Resenha - Páginas Para Meu Filho

06 janeiro 2022




"Brincadeiras podem perdurar pela vida. Brincadeiras podem e deixam marcas profundas."


Páginas para meu filho, primeiro lançamento do autor Jr Pedroza, vai contar a história de Marcelo, um homem na faixa dos 30 anos que, ao se mudar para a cidade Tancredo Neves a trabalho, reencontra Diego, seu melhor amigo de infância, que será papel principal para o enredo se desenrolar.

Com essa relação mais forte a cada dia, Diego desafia Marcelo a entrar numa casa abandonada da cidade e, ao adentrar nessa residência, Marcelo encontra um livro em capa dura que dá o título do livro Páginas Para Meu Filho, e ele descobre que, na verdade, aquilo é um diário de Francisco Almeida, o patriarca da família que morava ali.

Ao longo da história, começamos a nos envolver com a família Almeida e sua história triste de como perdeu algo muito importante, que foi destroçando Seu Francisco aos poucos... e gente, que loucura foi acompanhar todas essas pessoas e seu sofrimento pelas palavras do patriarca. Tanto eu quanto nosso personagem principal, Marcelo, surtamos com todas as coisas que descobrimos sobre o que aconteceu com o filho mais novo dos Almeida, e como tudo ruiu depois do acontecimento fatídico de anos e anos atrás. A casa abandonada tem uma aura meio mística, mas diferentemente do que pensava ao ler a sinopse, o livro é muito mais um drama sobre empatia, do que propriamente um suspense (mesmo que haja na trama).

A narrativa intercala entre Marcelo e Diego, e o livro apesar de ser curto, é extremamente tocante e bem escrito. Jr Pedroza fala sobre amizade, família, dramas da vida adulta, autoconhecimento, lembranças e fé de uma forma que nunca tinha visto antes; para um romance de formação – primeiro do autor – me surpreendi com a maturidade da escrita, e a fluidez da história. É poético, simples e encantador.


Aprendi que não há provas conclusivas da existência ou da inexistência de Deus. Não encontrei conciliação possível entre fé e razão. [...] Deus existe em nós quando perdoamos, amamos, ajudamos. Isso mudou minha vida.



Além de tudo isso, Jr. Pedroza nos dá uma ambientação impecável acerca da cidade de Tancredo Neves, com paisagens bucólicas e vilas minúsculas, como vemos em filmes antigos, que retratam o interior. A cidadezinha também tem personagens secundários muito bem desenvolvidos, e engraçados. Se encontramos drama nos momentos em que Marcelo lê o diário, o autor também tem a consciência descritiva de nos dar doses de humor em conversas que, em primeiro momento, parecem insignificantes para o enredo, porém ao finalizar, vi sua importância na narrativa fluida e no frescor que deu ao livro.

Como disse anteriormente, o livro fala muito sobre empatia, e foi muito interessante ver o crescimento de Marcelo e Diego, e na amizade que os dois nos mostram do começo ao fim. O que mais gostei em Páginas Para Meu Filho foi a atenção que o autor deu ao conceito de família criado pela sociedade, que está aos poucos sendo derrubado; aqui, família é quem está junto, quem torce por você, e quem te ampara nos piores momentos. Marcelo e Diego são irmãos, mesmo sem compartilhar o mesmo sangue.


“Os laços de afeto que construíram o ajudaram a descobrir quem realmente era. O que seria dele sem esse amigo que o fez dar muitas risadas, se reconstruir, se reinventar? Ter amigo é ter um tesouro.”



Ademais, Jr. Pedroza escreve, no comecinho do livro, seus agradecimentos, e dedica o livro principalmente a seu pai, que deu todo o apoio para a realização de seu grande sonho. E isso me tocou principalmente porque meu pai é meu maior fã, então a relação pai e filho que vemos no livro é MUITO intensa, o que me mostra o quanto nossos pais, mesmo que com suas falhas, nos apoiam e nos mantém de pé. Família deve ser a base, seja ela qual for.





Enfim pessoal, espero que tenham gostado! A resenha hoje é mais sucinta, porque o livro tem pouco mais de 200 páginas, mas carregam um significado imenso. Recomendo fortemente para quem quer um livro com aconchego no coração, e quer relembrar os períodos felizes da vida, porque Páginas Para Meu Filho dá esse quentinho na alma.


“Feito a árvore, enraízem-se no bem, seus galhos alcancem o amor e suas copas sombreiem a paz.”







Livro: Páginas para meu Filho
Cortesia: Junior Pedroza (Autor Parceiro)
Número de páginas: 201

Sinopse: Uma aposta entre dois amigos traz à tona um mistério.
Ao entrar em um casarão abandonado que o fascina desde que se mudou para a cidade de Tancredo Neves, Marcelo encontra um livro de capa dura intitulado Páginas para meu Filho. Mergulhado na leitura, ele descobre o passado e o drama da família Almeida.
Esta história que mescla a vida de Marcelo à do seu amigo de infância, Diego, reserva surpresas e poderá trazer desdobramentos surpreendentes para o futuro dos personagens.




Postar um comentário

Licença Creative Commons
O site I LOVE MY BOOKS por Silvana Sartori está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Por isso, qualquer contéudo aqui presente como resenhas, fotos e Colunas publicadas são exclusividade. RESPEITE e NÃO COPIE, pois PLÁGIO é CRIME!


Instagram

I Love My Books - Blog Literário . Berenica Designs.