Slider

Olá!
O blog I LOVE MY BOOKS foi criado no dia 06 de fevereiro de 2013 e desde então vem tendo postagens constantes. É um blog feito para trazer todas as novidades sobre o mundo Literário. Sob a Administração de Silvana Sartori - Criadora do Blog, conta com total ajuda de colaboradores que trabalham juntos para fazer desse hobby um trabalho de qualidade! Sejam todos bem vindos e aproveitem para compartilhar essa paixão pela leitura junto com a gente! SAIBA MAIS
ACABOU DE SAIR:

22 setembro 2022

Resenha - Eu Te Desafio


 


Nina é uma mulher prestes a completar 21 anos, e vê mais uma vez sua vida virar do avesso, sua melhor amiga a qual ela divide apartamento está indo embora e ela está prestes a ir morar com seu namorado. Mas ela acaba descobrindo uma traição de seu namorado e para conseguir se livrar do namorado que esta atrás dela em uma festa dentro de uma boate ela beija um completo estranho, assim seu namorado vai embora impressionado.

Sabendo que sua vida está prestes a ruir, ela aproveita aquela festa e a noite é pequena para ela, por isso, ela aproveita cada minuto como se fosse o último. No outro dia ela pensaria como faria para pagar as contas, comer, e morar, já que agora ela estava oficialmente sem ter um teto sobre sua cabeça.

Nina tem desde pequena responsabilidade de adulto, seus pais faleceram deixando-a sozinha para cuidar de sua irmã mais nova que tem uma séria doença degenerativa, ficando mais tempo no hospital do que em qualquer outro lugar, e essa situação também acaba sugando todas as economias que Nina herdou dos pais. Além disso, as duas ficam indo de abrigo em abrigo e essas passagens pode ser onde os piores dias de Nina irão acontecer, onde ela terá traumas para o resto da vida, duas jovens a mercê do sistema e da maldade humana.

Com um passado traumático, dívidas hospitalares imensas e sem ter onde morar , Nina acaba aceitando um emprego de dançarina na boate Delirium, onde ela beijara um estranho e depois dançara como se não houvesse o amanhã.

E claro que o destino toma as rédeas e seu chefe é ninguém mais, ninguém menos do que o estranho que ela beijara para espantar seu namorado traíra. Alec é o nome dele, o homem que soube respeitar o espaço dela, e desde o início percebeu a aversão que Nina tinha de contato mais íntimo devido ao seu passado. Ela entra em pânico quando as coisas esquentam, coisas que seu namorado não soube respeitar e nem ajuda-la a superar. Já Alec mostra saber respeitar o seu espaço e também tem um passado sombrio que faz ele ter variações de humor quando se trata de Nina.


[- Minhas Impressões -]


Nossa!! Esse livro é maravilhoso, apesar que eu sou suspeita em falar já que quanto mais drama e traumas, mais eu gosto da leitura. Talvez porque eu gosto de seres humanos que mesmo que tudo esteja ruindo ao seu redor, eles não desistem, não se desmotivam, e lutam para sair daquela situação. E é assim que eu vi Nina superar suas barreiras pessoais, seus problemas financeiros e sua nova jornada.

Nina e Alec formam um casal lindo juntos, mas ambos têm suas marcas, e eles precisaram de muita paciência e empatia para poderem se entenderem e se ajudarem, mas como eles não são perfeitos vão se magoar muito nesse processo.


A escrita é fluida, a autora tem o dom da escrita, ela tem a delicadeza de abordar assuntos pesados com respeito, já que ela fala aqui de abusos sexuais, ameaças, abuso de poder, vício em drogas bebidas e em sexo, também temos o ciúme como algo agressivo, e a autora sabe como abordar cada um desses assuntos, respeitando os gatilhos dos seus leitores.

Nina é uma personagem incrível, ela mesmo tendo todos os motivos para se deprimir, se minimizar e ser vítima da própria história, ela não se entrega ela vai para cima e mostra que mesmo nos piores momentos da sua vida ela precisa seguir em frente, pela sua irmã e por si mesma. E é assim que ela vai nos conquistando.

As amizades que Nina faz na boate enquanto trabalha são essenciais para o crescimento da nossa protagonista, pois ela não se sente mais tão sozinha e tem com quem contar. E Alec, por diversas vezes tive dó dele, mas também tive raiva pois ele poderia não ser tão sombrio as vezes, mas claro que temos que entender que cada um lida de uma forma com seus traumas.

Esse foi um dos livros mais emocionantes que li esse ano, onde cada capitulo me conquistou quando cada trauma era superado ou confessado me deixava aliviada, já que eu queria o bem de todos os personagens. Uma leitura intensa e dramática daquelas de te deixar extasiado.


20 setembro 2022

Resenha - O Duque que eu conquistei - Livro 1



Poppy Cavendish é uma mulher guerreira, trabalhadora e que batalha desde muito nova. Órfã, aprendeu desde cedo a cuidar de si mesma e a se virar sozinha e mesmo morando com o tio, o que mais deseja é dar andamento ao seu Horto, negócio de decoração de flores e plantas e ser completamente independente, sendo reconhecida por toda a Inglaterra por seu desempenho e habilidade. Mas sob nenhuma hipótese ela quer depender do sobrenome importante de algum eventual marido que venha a ter para realizar seus projetos.
 

"Toda a sua vida havia sido ditada pelo destino deles: suas mortes que a mergulharam em uma crise atrás da outra; sua caridade que lhe permitira sobreviver, economizar e firmar a tênue base de seus negócios; suas meias-verdades que sabotaram suas ambições.'' 


Então, considerada por muitos moradores da região como excêntrica, por ser mulher e solteira, ela precisa provar seu valor constantemente.Muito talentosa com arranjos de flores e plantas, Poppy recebe e aceita o convite para decorar o salão de baile para escolha da noiva do duque de Westmead.

O convite vem muito a calhar e não poderia ter chegado em melhor hora, pois essa é uma grande oportunidade de crescimento para o seu negócio. 


Archer, o duque de Westmead precisa se casar urgentemente, gerar um herdeiro, continuar sua linhagem e não perder tudo o que conquistou após superar a ruína financeira de sua família. 

A oportunidade de arrumar uma esposa para si está toda depositada no baile que oferece a Sociedade e Constance, sua irmã, está mais do que disposta a lhe arrumar a esposa perfeita, ainda que tenha sido avisada de que ele não está em busca de amor. Afinal, romance e amor não faz parte da sua vida, uma vez que o duque deseja continuar vivendo sua vida sem dar satisfação a mulher alguma.
 


"Ainda que a única coisa no mundo que ele quisesse menos que uma esposa fosse um filho."



Assim que se conhecem, Poppy e Archer sentem uma grande atração e lutam com todas as suas forças para não sucumbirem, todavia, um acontecimento escandaloso após o baile os forçam ao casamento. Sendo essa a única maneira encontrada para a solução do problema.

E é aí que os problemas de fato começam para ambos, já que o duque tem segredos e não quer que sua esposa por obrigação tenha conhecimento de nenhum deles em hipótese alguma. E lembrando que casamentos arranjados, quando envolvem sexo, ainda que por obrigação, podem levar os envolvidos a descoberta de uma intensa e louca paixão, não é mesmo?


[- Minhas impressões -]

Estava ansiosíssima para ler esse livro e conhecer a escrita da autora Scarlett Peckham, uma autora estreante que logo me fisgou pela sua capa, que eu achei belíssima e de muito bom gosto. A escrita da autora é deliciosa, leve e super envolvente, os personagens são interessantes e carismáticos. Contudo, a história acabou se arrastando em alguns momentos e, acredito eu que tenha sido por causa da Poppy. A personagem é legal, mas ela estava tão obcecada em prosperar profissionalmente e ganhar dinheiro que isso acabou me irritando um pouquinho e deixando a leitura meio arrastada às vezes.

O duque de Westmead, Archer, é um personagem bem duro e sombrio e isso se deve ao seu triste passado, mas ele tem os seus momentos e sabe ser bastante amoroso quando quer. Poppy e Archer tem muita química e as cenas de sexo entre eles são quentes e incrivelmente intensas, sem pender para a vulgaridade e rola até um BSDM quando ela descobre que o marido curte levar umas chicotadas e decide que será ela então a chicoteá-lo a partir de então.

Confesso que a atitude de Poppy me surpreendeu bastante, tendo em vista que essa prática não era comum na época e isso por si só já chama a atenção do leitor, ainda mais quando a esposa decide participar das fantasias e joguinhos sexuais do marido. Porém, se eles se entendem e são felizes assim, QUEM SOU EU para dizer que estão errados não é mesmo? A prática das chicotadas está ligada ao passado de Archer e ele usa a dor causada como uma espécie de punição por algo que aconteceu e que o faz se sentir culpado. Só que no fundo, no fundo, ele gosta de apanhar, porque o ato lhe dá prazer e o excita sexualmente.

É diferente? Sim, é. Ainda mais pela época em que a história se passa, como já mencionei, mas embora tenha me causado um pouco de estranhamento no começo, admito que gostei bastante do livro como um todo, sem contar que eu sou definitivamente apaixonada por livros e histórias de época. Meu coração bate mais forte e acelerado por esse gênero. Foi um grande prazer conhecer a escrita da autora e como eu já tenho os outros dois livros da série, logo, logo iniciarei a leitura do livro 2 que conta a história de Constance e o conde de Apthorp, "O conde que eu arruinei".


Licença Creative Commons
O site I LOVE MY BOOKS por Silvana Sartori está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Por isso, qualquer contéudo aqui presente como resenhas, fotos e Colunas publicadas são exclusividade. RESPEITE e NÃO COPIE, pois PLÁGIO é CRIME!


Instagram

I Love My Books - Blog Literário . Berenica Designs.