Slider

Olá!
O blog I LOVE MY BOOKS foi criado no dia 06 de fevereiro de 2013 e desde então vem tendo postagens constantes. É um blog feito para trazer todas as novidades sobre o mundo Literário. Sob a Administração de Silvana Sartori - Criadora do Blog, conta com total ajuda de colaboradores que trabalham juntos para fazer desse hobby um trabalho de qualidade! Sejam todos bem vindos e aproveitem para compartilhar essa paixão pela leitura junto com a gente! SAIBA MAIS
ACABOU DE SAIR:

20 maio 2022

Resenha - Uma Ponte Para Istambul



Nessa Obra nós vamos conhecer Catarina Arzu, uma historiadora carioca com raízes turcas que, em uma intuição misteriosa, parte para Istambul para finalmente conhecer a cultura na qual seu pai nasceu e cresceu por tanto tempo. Lá, ela começa sua jornada indo a pontos turísticos da Turquia, até encontrar o relógio de uns dos maiores sultões já existentes, e acaba se metendo em uma aventura incrível  de viagem no tempo.

Transportada para um harém de um sultão otomano do século XIX, Arzu se desespera por vários motivos: 1. é uma estrangeira numa cultura conhecida por ser conservadora em seus costumes; 2. está em uma época que não é a sua; e 3. pode não voltar para o seu tempo, e consequentemente, sua liberdade.

Então, assim que chega lá, ela percebe que está em uma realidade totalmente diferente de tudo o que já viu, e chega como uma escrava do harém. Tentando entender o que está acontecendo naquela loucura na qual se meteu, ela começa uma amizade com Ali, o menino da cozinha, e Aga, chefe dos eunucos que vê desde o começo que aquela mulher não é daquele tempo. E, motivada a descobrir mais e mais sobre a cultura turca, e em como vai sair dali, Arzu começa a contar suas histórias para os dois, enquanto eles também contavam seus costumes a ela, fazendo assim uma troca histórica capaz de levá-la de volta.

O livro é até bem pequeno (208 páginas ), mas a autora tem uma escrita fluida e tem muitos detalhes históricos interessantes e instigantes. Realmente foi feita uma pesquisa muito aprofundada acerca da cultura otomana, dos haréns, vestimentas, ambientes... tudo se conecta. É uma ambientação impecável, cheia de detalhes, capazes de nos transportar diretamente para àquela época.


Uma Ponte Para Istambul é uma mistura de realidade com ficção, e Maria Filomena fez isso de maneira muito sutil e bem feita. A menos que haja uma pesquisa prévia sobre os acontecimentos tratados no livro, não conseguimos saber o que é fato e o que é liberdade ficcional ali. A história foi muito bem estruturada dentro dos fatos históricos, e pra quem gosta de drama histórico, ou de livros mais pra esse lado de pesquisa, vai amar.

A única coisa que senti falta foi de um desenvolvimento maior nos dramas "mais simples" da obra, ou seja, ali entre os personagens. Eu gostei muito da Arzu, gostei dos meninos, mas acho que poderia ser mais desenvolvido, como a ambientação foi. A história tem um potencial maravilhoso, só acho que eu não consegui me conectar totalmente às situações nas quais os personagens se envolveram.

Espero que tenham gostado da resenha, e novamente, recomendo demais essa obra prima para quem gosta de histórias com cunho histórico e viagem no tempo!










Livro: Uma Ponte para Istambul 
Cortesia: Maria Filomena (Autora Parceira) 
Número de Páginas: 208

Sinopse: Arzu é uma jovem professora de História do Brasil, que viaja para Istambul à procura de suas origens. Ao confrontar sua metade turca em um palácio Otomano do século XIX, experimenta uma aventura insólita que a transporta no tempo. Uma adaptação difícil e a sobrevivência exigem toda a sua atenção, porém são os mistérios arqueológicos e os objetos impossíveis descobertos que a instigam, levando a uma conclusão inesperada: a busca individual por raízes, deveria ser a indagação coletiva de toda a humanidade. Uma ponte para Istambul é também uma ponte entre o Ocidente e o Oriente, passado e presente, verdade e imaginação.




17 maio 2022

Resenha - Mentiras incendiárias




Hanna só quer curtir o último verão com seus amigos, o ensino médio acabou e cada um vai para uma faculdade diferente em cidades e estados diferente do que eles vivem atualmente. Eles combinam de ir nadar no lago Gap, um lugar lindo com trilhas de tirar o fôlego. Hanna é a cola do grupo que se formou quando eles ainda eram crianças.

O grupo é composto por cinco integrantes, mas Violet que mora longe e vem para a cidade passar as férias de verão na casa da avó, é a menina rica que sempre paga tudo para o grupo. Já Mo é a ruiva que tem vários problemas relacionado a asma e alergias, é a mais próxima de Hanna que é a filha do xerife da pequena cidade, e ela tenta aceitar que seu pai prendeu sua própria mãe por ser a lei, ela é destemida em muitas coisas mas também é insegura em questões de relacionamento e em sua personalidade, no qual guarda dentro de si sentimentos além de amizade por Drummer seu melhor amigo o cara que pega todas as garotas possíveis, e quando se cansa delas corre para os braços de Hanna sua melhor amiga. E por último Luke o rebelde do grupo, sofre com uma mãe perturbada, e tenta proteger o irmão mais novo, pois ele está em liberdade condicional.

Eles se chamam carinhosamente de os monstros, eles são aquele tipo de amizade com regras e pacto de sangue, monstro não dedura monstro. E a regra mais importante para Hanna é monstro não namora monstro. E quando eles estão curtindo o primeiro dia de férias no lago Gap, eles acabam cometendo o pior crime para aquela cidade, onde em meio a floresta eles decidem fumar cachimbo de maconha, e assim deixando Hanna indignada, porque eles estão em temporada de bandeira vermelha, onde qualquer faísca pode virar um incêndio.

O que o grupo não imaginava é que em meio a discussão entre Luke e Hanna, o cachimbo aceso cairia no chão cheio de folhas e pinhas secas, onde pequenos incêndios começaria e eles desesperados tentariam de algum jeito conter o fogo, apesar dos ventos naquele dia estarem muito fortes.

Então para não deixar qualquer vestígio, o grupo de jovens decide limpar a presença deles do local e correr para o corpo de bombeiros para avisar do incêndio. O que eles não imaginavam é o caminho que eles seguiriam depois daquele pequeno acidente, agora as consequências iriam acompanhar eles para sempre.



Mas que leitura eletrizante viu? O livro todo é um misto de incêndio e desespero, na cidade deles iniciar um incêndio mesmo que por acidente é um crime grave, e esse crime custou caro para os amigos, pois o incêndio queimou metade da cidade destruindo bairros inteiros e hectares de terras que acabaram que sendo consumidas pelas chamas.

Os amigos resolvem esconder que eles foram os causadores do caos, pois cada um tinha seu motivo para eles não serem acusados, Luke não poderia voltar para a cadeia e deixar o irmão sozinho com a mãe, Hanna não queria prejudicar a carreira do pai, Mo não queria desapontar seus pais, Drummer morreria se ficasse preso em uma cela e Violet era rica para pagar bons advogados e depois iria embora para sua cidade sem olhar para trás, e por isso, era a única que preferia contar a verdade.

E nesse turbilhão de sentimentos culpa, medo e desespero, a amizade deles vai ser posta em teste, personalidades até então adormecidas são expressadas, a leitura é acelerada, a todo momento algo acontece, e como é considerado um crime, o incêndio está sendo investigado e assim o cerco começa a fechar em volta dos jovens. Por outro lado, a cidade toda quer ver os culpados pagar pelo crime, já que custou a vida de muitas pessoas, principalmente por causa da destruição feita em toda cidade.

É uma história incrível e eletrizante. Com uma escrita fluída e abordado com muita inteligência e sabedoria. O incêndio seguiu rumos desastrosos, afinal ele é uma força da natureza. E o que me deixou de coração apertado foram os animais domésticos e os selvagens. Muitos animais domésticos foram deixados para trás na hora da evacuação, outros não conseguiram nem fugir. Já os animais selvagens tiveram suas florestas queimadas e muitos morreram carbonizados ou por inalação de fumaça.  

Uma leitura que vale todo o hype que está tendo, a faro arrasou em trazer esse título para nós e também é claro a edição está lindíssima, nas páginas tem marcas de queimados para combinar com a história. Uma das minhas melhores leituras desse ano!










Livro: Mentiras Indendiárias
Cortesia: : Editora Faro
Número de Páginas: 320

UM PACTO DE SILÊNCIO... E A RELAÇÃO ENTRE AMIGOS É POSTA À PROVA Todos os anos as montanhas da Califórnia sofrem com uma temporada de incêndios. Ninguém leva isso mais a sério do que Hannah, a filha do xerife. Até este verão... Quando ela e seus melhores amigos provocam um incêndio de forma acidental, o instinto os leva a fugir, mentir para a polícia e para os investigadores. Mas o que era um pequeno fogo toma proporções gigantescas, devorando tudo o que encontra pelo caminho: casas, animais, pessoas. É nesse momento que as relações de amizade se estremecem e cada um vai revelando faces de suas personalidades até então desconhecidas. O QUE ALGUMAS PESSOAS SÃO CAPAZES DE FAZER DIANTE DO MEDO, DO DESESPERO OU POR INSTINTO DE SOBREVIVÊNCIA?



Escrito pela Colaboradora Joseli Medeiros



Licença Creative Commons
O site I LOVE MY BOOKS por Silvana Sartori está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Por isso, qualquer contéudo aqui presente como resenhas, fotos e Colunas publicadas são exclusividade. RESPEITE e NÃO COPIE, pois PLÁGIO é CRIME!


Instagram

I Love My Books - Blog Literário . Berenica Designs.