15 janeiro 2019

Resenha - O Diário de Erasmo


Livro: O Diário de Erasmo
Autora: Robson Cuer
Cortesia: Editora Coerência
Página: 168
Ano: 2018
Edição:
Skoob
Onde Comprar: Editora Coerência

Erasmo é um cachorro de sorte. Junto com seus amigos vive aventuras e conhece o mundo com a curiosidade de uma criança, sem preconceitos e atento a tudo. Descobre um mundo mágico que por vezes não percebemos e emociona, ensina e diverte os leitores. Leve, poético e sensível, nos lembra que a vida é muito mágica e que a amizade é um lindo sentimento.



“Jack, Deus tem um mapa da felicidade? (...) Erasmo, o mapa está na "nossa cara". É só a gente seguir e encontrar este caminho. Deus nos abre o mapa todo dia quando acordamos. Às vezes estamos com ele de ponta cabeça, mas Deus nos ajuda a colocar na direção certa."


14 janeiro 2019

Dia de quotes [70] - Minha vida (não) é uma comédia romântica




Hoje os quotes serão desse livro delícia de se ler, da autora Lola Salgado (mesma autora do livro Sol em Júpiter). Trata-se de uma comédia romântica e nos traz a história de Chloe, uma mulher de vinte e cinco anos, em busca do amor, porém ela acaba encontrando mais do que isso, o amor próprio e auto reconhecimento e aceitação, até enfim conseguir sentir-se completamente realizada. 


11 janeiro 2019

Série [32] - O Mundo Sombrio de Sabrina



Título: O Mundo Sombrio de Sabrina
Data de Lançamento: 26 de outubro de 2018
Primeira Temporada 
Direção: Lee Toland Krieger (entre outros)
Gênero: terror, sobrenatural
Duração: 50 minutos

Magia e rebeldia se misturam quando a meio bruxa e meio humana Sabrina Spellman fica dividida entre a vida de adolescente e o legado de sua família, a Igreja da Noite.






09 janeiro 2019

Resenha - Máquinas Mortais


Título: Máquinas Mortais
Autor: Philip Heeve
Cortesia: Harper Collins
Páginas: 320
Skoob
Onde comprar: Amazon / Saraiva

Sinopse: Neste mundo criado por Philip Reeve, a humanidade quase teve um fim em um conflito nuclear e biológico chamado de Guerra dos Sessenta Minutos. O mundo virou um descampado, a tecnologia foi praticamente extinta e todos os esforços humanos se voltaram para um único objetivo: fazer suas cidades sobreviverem. Para isso, elas precisam se mover, se tornando Cidades de Tração, para se afastar da radioatividade e doenças. Londres é uma grande cidade e está sempre em busca de novas cidades para se alimentar, como dita o Darwinismo Municipal: metrópoles consomem as cidades menores, que consomem vilarejos e assim por diante... No meio de um ataque de Londres à uma cidadezinha desesperada, Hester Shaw, uma menina com uma cicatriz horrível, tenta matar Thaddeus Valentine, o maior arqueólogo da metrópole. Valentine é salvo por Tom Natsworthy, um historiador aprendiz de terceira classe. De repente, ambos acabam caindo para fora da Cidade de Tração. Agora perdidos no vasto Campo de Caça, sem uma cidade para protegê-los, os dois precisam unir forças para alcançar Londres e sobreviver a um caminho cheio de saqueadores, piratas e outras Cidades de Tração. Além disso, ao que tudo indica Londres está planejando um ato desumano, envolvendo uma arma não usada na Guerra dos Sessenta Minutos, que pode dar fim ao pouco que restou do planeta...



08 janeiro 2019

Resenha - O Homem de Areia



Título: O Homem de Areia
Autor: Lars Kepler
Editora: Cia das LetrasPorto Editora
N° de páginas: 462
Skoob
Onde comprar: Amazon

Em uma noite extremamente fria em Estocolmo, um homem aparece sozinho e desnorteado em uma ponte. Quando ele é encontrado, a hipotermia já toma conta de seu corpo. Ao ser levado para um hospital, descobre-se que há sete anos ele foi declarado morto.
Seu assassinato foi creditado ao serial killer Jurek Walter, que foi preso há alguns anos pelo detetive Joona Linna e sentenciado a prisão perpétua em uma ala psiquiátrica. Enquanto investiga o aparecimento desse homem e tenta entender onde ele esteve durante os últimos sete anos, evidências desconhecidas começam a aparecer e influenciar o caso que já estava arquivado.
Com capítulos curtos e ritmo alucinante, O homem de areia é um thriller envolvente sobre os limites da maldade.