12 julho 2024

Resenha - Gato não toma pílulas



🐈 💊Prepare-se para uma viagem literária sem igual! Com sua habilidade inigualável de contar histórias, Stroesner Ferreira desperta nossa curiosidade e aguça nosso poder de imaginar. Cada crônica é um convite para rir e se encantar, desde a saga hilária de um bichano tomando pílula até a engenhosidade infantil que transforma o cotidiano em pura magia.” 🛴🧸

 

✨Gato não toma pílulas e outras crônicas✨ facilmente nos levam a nostalgia de ouvir histórias que nossos pais nos contam, histórias de vizinhos, amigos e até familiares. Crônicas que nos faz pensar em como a vida já foi mais simplória e ao mesmo tempo mais difícil, já que as coisas não eram tão fáceis assim. Hoje em dia podemos contar com a conexão das redes sociais, ou órgãos sem fins lucrativos que se doam para ajudar. 

Eu me diverti muito já que o autor tem uma escrita envolvente e com bom humor, algumas crônicas terminam com aquela boa e velha piada pronta, como no conto em que a mãe fala a filha que não é para comer manga com o braço quebrado pois faz mal, e quando a mãe pega a filha comendo manga ela cobra uma explicação, onde a menina simplesmente responde: mas eu estou comendo com o braço bom mãe. Impossível não lembrar das respostas espertinhas que eu e meus irmãos davam aos meus pais.

Claro que não poderiam faltar histórias dos nossos queridos animais, como o doguinho que é embebedado e acaba tomando um porre, ou o gatinho que é castrado pelo seu dono por ser incontrolável, e adorar sair para passear e voltar todo estrupiado por causa das brigas. Esse eu precisei rir pois ele ficou indignado por ter de dar comprimidos para o gato, mas para quem tem gatos sabem como é quase uma coisa impossível dar remédios para os bichanos.

O livro é uma leitura rápida e que você vai se sentir confortável lendo, nada melhor do que se sentir em casa dentro de um livro. São crônicas de todos os tipos, com crianças, bêbados, animais, situações cotidianas, afazeres e principalmente sobre às mais variadas nuances da vida. 


“Quem vê cara não vê coração”. O poeta Renato Russo dizia que o mal da sociedade está na falta de caráter, mas as pessoas se esquecem e julgam a aparência.”

“Eu diria, sem exagero algum, que a cachaça é de uma natureza atroz. Ela desinibe, entontece, encoraja, mas, às vezes, arruína a vida, em um minuto.”


“Moça, meu gato não toma pílulas, não toma comprimidos, isso eu tenho certeza, lhe garanto. Pode deixar isso aí, adeus...”


“Orgulhosa em servir, porém ingênua, pois, imprudente nas palavras, dispara, à queima-roupa: - Pode comer, meu filho, que estas mangas são para os porcos mesmo!”



Escrito pela Colaboradora Joseli Medeiros


Resenha - DESCONECTADOS



Adam e Amanda se conhecem quando ela vai entrevistá-lo para uma matéria sobre inovação tecnológica. Durante a entrevista, Adam a convida para experimentar seu mais novo projeto: um mundo virtual que simula sensações da vida real. Amanda fica encantada, explorando inúmeros lugares e países como se estivesse realmente lá. O projeto está quase pronto para ser lançado ao público, e Adam planeja uma grande inauguração.

A relação entre Adam e Amanda se aprofunda, e eles se tornam mais do que apenas entrevistado e jornalista. No dia da inauguração, o inesperado acontece: hackers sequestram o sistema do metaverso, aprisionando milhões de usuários que não conseguem se desconectar. O governo inicia uma investigação. Amanda, que não entrou no programa devido a um acidente de seu pai, se vê perdida, mas sabe que precisa agir.

Ela e um dos engenheiros do projeto começam uma investigação independente para descobrir o que está acontecendo e encontrar uma forma de entrar no metaverso para resolver a situação.


“O que poderia ser melhor do que em um piscar de olhos 
se transportar para qualquer lugar que se desejasse para vivenciar sensações como se tivéssemos na vida real?”

“Nosso cérebro emite um comando que demora para ser executado. Leva um certo tempo para o comando sair de nossa mente e percorrer o trajeto até o destino. Aqui esse atraso não existe; é tudo muito rápido"

“ A minha intenção é salvar ada e todos os que estão presos no Real One e vou fazer tudo que estiver ao meu alcance para trazê-los de volta. se você não nos ajudar, não teremos mais nada a perder e diremos a todos tudo que sabemos"

“Estamos vivendo. E talvez o mundo lá fora esteja em seus últimos dias... mas não é por isso que devemos desistir da vida que temos aqui. Ainda mais quando somos meros espectadores"


[- Minhas Impressões -]

Essa obra não dá um minuto de descanso. A paz reina apenas nos primeiros capítulos, quando Amanda e Adam se conhecem e se apaixonam. Depois disso, a adrenalina toma conta, com a trama envolvendo uma população presa em um programa virtual e até uma iminente guerra nuclear.

A narrativa é envolvente e bem escrita, mantendo o leitor cativado. A história apresenta a perspectiva dos que estão presos no programa, mostrando como eles convivem até serem libertados ou encontrarem uma forma de se comunicar e escapar.

Com uma leitura fascinante e repleta de efeitos especiais, o livro transporta o leitor para um mundo onde é possível viajar a qualquer lugar num piscar de olhos. As motivações para o sequestro digital são bem elaboradas, revelando uma sacada genial do autor. A obra desperta uma gama de sentimentos, desde apreensão até uma profunda conexão com os personagens.

O final, entretanto, é intrigante. Após uma intensa adrenalina em 80% do livro, o desfecho parece mais monótono e inesperado. Eu esperava que os personagens retornassem ao mundo real e reconstruíssem suas vidas.

Esta história é uma fascinante mistura de romance, distopia e ficção científica de qualidade. Se você busca uma leitura envolvente, está no caminho certo. O autor demonstra um talento impressionante, tornando esta leitura imperdível.

Escrito pela Colaboradora Joseli Medeiros

28 junho 2024

Resenha - Em Busca de Grandes Sonhos



Lúcio passa por grandes apuros na escola, com dificuldades para se relacionar com os colegas por conta de sua timidez, ele acaba constantemente sofrendo nas mãos de colegas, sendo alvo de bullying. E nada que ele faça faz com que os colegas abusadores parem com as agressões e humilhações. 

Em meio ao bullying ele conhece o que ele vê como sendo seu primeiro amor, uma menina que sempre o defende, e ambos desenvolvem uma amizade, mas a vida de Lúcio não é nada fácil na escola, mesmo se dedicando. E às vezes até seus amigos acabam aprontando com ele. 

Já em casa, ele conta com uma mãe protetora e que trabalha em um orfanato, onde ele vai com o pai visitar e acaba se dando conta de como ele é privilegiado, e começa a enxergar as coisas de forma diferente. Já com seu pai ele tem um relacionamento mais intenso, porém  acha que o pai é muito duro. 

Como quase todo adolescente, eu achei o Lúcio um pouco mimado, ele desconta suas frustrações no pai, e acredita que é culpa dos outros tudo que lhe acontece. Mas ele também não se ajuda, sempre esperando dos outros ações que poderiam ser dele mesmo.

É uma leitura que mostra a realidade de muitas crianças, e como aos poucos elas vão evoluindo e entendendo tudo sobre suas próprias vivências, o que eu gostei muito, e achei bem interessante é que o jovem Lúcio, participa todo domingo de um encontro de jovens, que leva como nome Mocidade, jovens que contam com o auxílio de outras pessoas para aprenderem e a se desenvolverem como um ser humano melhor, e é um encontro de fé.

Uma leitura que vai falar muito sobre a nossa busca por entendimento e evolução, como devemos lutar pelos nossos sonhos e nunca desistir. E sempre procurar fazer o bem, pois assim atrairemos o bem e faremos a diferença. A história do Lúcio só está começando, já que o autor deixa um importante gancho para o próximo livro. Uma jornada que vai muito além, Lucio conta com sua fé para que cada dia seja melhor.

Resenha - Deusa de Sangue



Deusa de Sangue é um livro de romance e fantasia nacional escrito pela autora FML Pepper e conta a história de Nailah, uma protagonista forte e muito à frente de seu tempo.

"-- Quero apenas que grave isso: guarde sua honra, ela é sua única fortuna neste mundo. Seja correta, mas, se não houver condições... -- Seu olhar voltou a me queimar. -- Use as armas que julgar necessárias, mas nunca deixe que eles a façam se curvar, nunca deixe de lutar."


Nailah vive em um mundo no qual as mulheres não são reconhecidas por seu valor, na verdade, elas só servem para um único propósito: procriar. Separadas por cores, aquelas que não menstruam são consideradas inférteis e são condenadas a algo terrível e aterrorizante.

"De repente estou correndo como um raio, fugindo da minha sina macabra, das verdades assustadoras e do futuro que desponta como uma tormenta ainda maior. Quero mergulhar no vento, sufocar dentro de suas rajadas, atropelar os ponteiros cruéis do tempo, desaparecer para sempre."


Prestes a completar dezoito anos, a jovem luta para cumprir uma promessa feita à sua mãe ainda na infância quando esta dava os últimos suspiros nos braços da filha, anos após o ocorrido ela enfrenta um mundo que consegue ser pior do que aquele que conhecera tempos atrás.

"Não faça essa loucura, Nailah! Será um caminho sem volta, sentença de morte até mesmo para uma Branca!, implorava a voz da razão num clamor desesperado."


Ron Blankenhein um nobre cínico, libertino e totalmente diferente das convenções da época cruza seu caminho e acaba se revelando alguém que a conhece como ninguém, só que tem um problema muito grande entre eles: os dois discutem toda vez que se encontram, pois o nobre parece se divertir às suas custas e sempre debocha dela, todavia, ele demonstra compreendê-la muito bem e ambos vivem um relacionamento tipo gato e rato, no qual ele sempre a faz rir.

"-- V-você?!? Ah, que maravilha. Era o sujeito que trombou comigo hoje cedo! O que, talvez, tenha me visto fazer papel de idiota! -- Não acha cedo demais para se ver metida em outra enrascada? -- indaga ele, sentado descontraidamente no banco de pedra onde escutou a conversa com Samir."


Nailah vive em uma sociedade que acredita e vive das crenças em divindades na qual as mulheres devem gerar filhos, obedecer e respeitar cegamente aos homens, mas ela nunca aceitou essa imposição, rebelando-se contra o sistema e sofrendo as consequências dos seus atos em prol de sua liberdade.

"-- A mulher tem que nascer bonita e sangrar na "hora certa" para conseguir um bom partido. O homem, por sua vez, deve ter porte avantajado e aptidão com cavalos. É isso que definirá o que temos, quem somos ou que seremos? Que mundo genial!"


[- Minhas impressões -]

Assim que coloquei os olhos no livro deparei-me com uma história muito bem escrita e com um enredo arrebatador. A saga de Nailah e toda sua coragem de não ser apenas mais uma seguindo o rebanho conquistou meu coração e eu torci fervorosamente por ela, seu protagonismo é indiscutível e o tanto que ela sofreu e suportou é realmente admirável.

FML Pepper misturou romance e fantasia em dosagens perfeitas não permitindo que um se sobressaísse mais que o outro e como a leitora apaixonada por romances que sou, simplesmente amei cada um desses momentos, bem como todos os de fantasia, mesmo não sendo muito adepta do gênero, por isso eu a parabenizo muito por fazer eu me envolver e vibrar com cada um deles.

O enredo é de uma riqueza sem tamanho e remonta situações de séculos atrás que ainda hoje existe em muitos lugares do mundo, mas por tratar-se a liberdade de criação é infinita e super bem-vinda a trama e a autora deu um show de imaginação e criatividade, criando uma obra ágil, atrativa, envolvente, intrigante e surpreendente.

Nailah é uma personagem encantadora, cativante e de um carisma absurdo, e eu gostei dela logo de cara, além de me divertir à beça com as discussões envolvendo Ron Blankenhein, um personagem tão carismático quanto ela e que roubou a cena em várias ocasiões em minha opinião, pois os encontros entre eles garantem diálogos divertidos, engraçados, implicâncias, brigas por divergências de opiniões, sem contar uma insinuante atração que surge aos poucos pegando-os completamente desprevenidos e sem saber como lidar com a situação.

Há um acontecimento horrível e extremamente revoltante que acontece com Nailah em um determinado momento da história que fez com que eu titubeasse em relação a leitura, tamanha perplexidade e angústia que senti, porém segui em frente e cheguei ao final ansiando pela continuação e espero ter a oportunidade de ler muito em breve o segundo volume. Convido a todos a conhecerem a força, coragem e determinação de Nailah, uma protagonista admirável, adorável e deslumbrante.

Resenha - Aquele que olha




Estevão cresceu em um lar, onde sua inocência foi roubada, sua mãe o entregou de bandeja ao padrasto, que tirou tudo dele desde pequeno, o fazendo ser vulnerável. Mas quando ele cresceu e atingiu uma certa idade, ele já estava pronto para se defender, dando um basta naquela situação que ele tanto desprezava. Expulsou o padrasto de casa, e proibiu sua mãe de conviver com o padrasto também. E nesse meio tempo ele conhece Maria, mulher que ele escolhe para ser sua esposa, mas o m4l que lhe afligiram deixou marcas, e ele desconta seu desc0ntentamento em Maria. Agr3ss0es gratuitas, gr1tos que dão m3do e ainda acredita que ela lhe deve obediência. 
.
Já em paralelo Anselmo tem uma vida estável, uma esposa, um bom emprego como professor na universidade, mas mesmo assim não está perfeito, até que ele conhece um mendigo o qual ele acolhe, pagando uma pensão e o tomando como seu am4nte, vivendo assim um romance extraconjugal. Mas tudo muda quando sua esposa engravida, ele não aceita a gravidez, pois não queria ser pai, e acaba sempre tratando a esposa m4l, até o dia em que  bebê nasce e ele se encanta por aquele ser maravilhoso, e assim ele começa a viver pleno, abandona seu amante e tenta resgatar o amor de sua esposa.
.
Mas como a vida não é um mar de rosas, as coisas saem do controle, seu amante perde a vida por conta de ir parar na rua de novo e não receber tratamento adequado, sua bebê sofre um per1g0so ac1dent3, o qual a esposa de Anselmo o culpa, e pede o divórcio. Uma vida arru1n4da.
.
E o que essas duas histórias tem em comum?
.
A autora trabalha um paralelo, onde as ações de Estevão, resultam nas ações da vida de Anselmo, cada p3rda de Anselmo, é uma decisão de não perd0ar Estevão.
.
A leitura no início é um pouco mais pes4da, pois vai entregando os fatos, que são um pouco duros, e vai nos envolvendo aos poucos, mostrando as ligações. E mais próximo do fim do livro a autora nos entrega seu ponto de vista, onde nós podemos mudar as consequências de nossos atos se decidirmos ser benevolentes e perd0ar o m4l que nos é feito, só assim poderemos seguir em frente, e viver uma vida plena. 
.
Estevão cometeu muitos erros, chegando a quase ass4ss1nar uma pessoa importante de sua vida, a qual ele nunca se perdoou, e com o tempo esse pesar passa a d0m1nar sua mente e o perturb4r. Maria tem um importante papel na vida dele pois ela também o ama, mas não consegue aceitar a sua v1olênc1a, e acredita que ele precisa perdoar o seu passado para poder seguir sua vida com ela.
.
É uma leitura 1ntensa do início ao fim, confesso que é um livro que nos faz refletir muito sobre as ações que moldam as nossas vidas, e como somos afetados pelas pessoas que estão a nossa volta. Se você gosta de uma leitura que prende o leitor do início ao fim, recomendo a leitura do livro!
.
.

Escrito pela Colaboradora Joseli Medeiros

Resenha - Identidade




Alan Cerqueira está na casa dos cinquenta anos, é médico e dono do hospital Boa Vista. Casado com Isabella, muitos anos mais nova do que ele e pai de Lorena que vive às turras com a madrasta, a quem acusa de ter se casado com seu pai por puro interesse. Alan tem uma vida privilegiada, mas tudo muda quando ele sofre um acidente após seu carro ser alvejado por tiros e acabar batendo, no que ele é salvo por Felipe Santana, que acabou levando uma descarga elétrica ao ir em seu socorro, deixando-o em um estado de coma profundo. O médico acorda completamente desmemoriado e não se lembra de absolutamente ninguém, para ele os rostos que vê lhe são completamente estranhos.

"-- Eu não me lembro de nada. De nenhum acidente nem de coisa nenhuma. -- Minha voz denotava todo meu desespero. -- Que acidente foi esse? E quem são vocês?"


De volta à sua casa, ele não consegue se lembrar de nada e de ninguém e muito menos de quem iria querer matá-lo, já que Lorena está convicta de que os acontecimentos que culminaram com a perda de memória do pai tem um responsável e ela fará de tudo para descobrir quem é essa pessoa, até mesmo colocar sua vida em perigo. 

"O homem forte, duro, decidido, orgulhoso e racional que Lorena admirava desapareceu. Em seu lugar estava uma pessoa emocionalmente frágil, insegura, medrosa, hesitante e depressiva." 


Alan também parte em busca da verdade sobre o que aconteceu na noite do acidente e sobre tudo o mais sobre sua vida, mas de um jeito completamente diferente do de Lorena, e eles acabam se deparando com verdades assustadoras e praticamente impossíveis de acreditar.


"Se somos a soma de nossas experiências, então quem somos se todas as lembranças de uma vida desaparecem da noite para o dia?"


Gente, ler esse livro foi uma imersão e tanto dentro do enredo, que mais parece um roteiro de filme de tão completo que é. O autor trouxe uma trama intrincada, instigante e desafiadora, pois não se trata somente de um livro de suspense e mistério de um homem em busca de seu passado, é muito mais do que isso, mas nada me preparou para as revelações que estavam por vir, o que me deixou totalmente boquiaberta.

Alan é um personagem bastante peculiar a meu ver, e eu não consegui definir até agora o meu sentimento por ele, mas é claro que torci muito para que ele descobrisse tudo sobre o acidente e recuperasse a memória e, minha gente, quantas descobertas fizemos juntos e cada uma mais impressionante que a outra. Deve ser terrivelmente assustador perder a memória e não se lembrar de absolutamente nada da sua vida de uma hora para outra, e o autor mostrou momento a momento o quanto isso afetou Alan e o fez sofrer, já que ao se olhar no espelho ele via um rosto que não reconhecia, estava casado com uma mulher que lhe era uma completa estranha e ainda por cima é pai de uma jovem que não lhe desperta nenhum sentimento paterno.

Solidariedade, empatia e um desejo profundo de que ele recuperasse a memória tomou conta de mim e eu me vi envolvida em uma história cheia de reviravoltas, ação, perigos imensos, assassinatos, traição, perdas, mas também tem romance, amizade leal e verdadeira e muita investigação por parte de Lorena, que se coloca em várias situações complicadas e perigosas em busca da verdade sobre o acidente do pai. Lorena é uma personagem muito determinada, inteligente e impetuosa que não aceita esperar a polícia resolver o caso de Alan, pois a seu ver são todos uns incompetentes, principalmente o delegado responsável por resolver a investigação.

Tom W. Kooper trouxe um universo intrigante e curioso para o seu livro ao abordar a questão da amnésia e o quanto ela afeta a pessoa que sofre desta condição, mostrando passo a passo os sentimentos de confusão, desespero e angústia que toma conta de quem se vê de uma hora para outra sem um resquício sequer de quem é. O livro é sensacional e prende muito a atenção, pois perda de memória é um assunto que me intriga bastante e além disso, a trama possui um enredo frenético e viciante que impulsiona ainda mais a leitura repleta de plots e cada um melhor que o outro. Foi uma experiência incrível e enriquecedora ler a obra e conhecer a escrita do autor e eu indico para todos aqueles que estão em busca de histórias fortes e que fogem do convencional.


24 maio 2024

Resenha - Uma Feiticeira Extraordinária



Estou super empolgada para falar sobre o livro "Uma Feiticeira Extraordinária", da autora Nath Araújo, que eu tive a grande oportunidade de ler, conhecer a escrita e viver grandes aventuras ao lado de Safira, uma protagonista simplesmente sensacional.

Safira é uma feiticeira com uma numerosa família e um círculo de amigos tão numeroso quanto. Moradora da cidade de Fluor e recém formada na faculdade Magas&Magia, ela está feliz da vida pois é a responsável por criar e apresentar um projeto incrível de teletransporte que facilitará e muito a vida de todos ao seu redor. Por causa deste feito ela é nomeada para o Hall das Feiticeiras Extraordinárias e não cabe em si de tanta felicidade, assim como sua família, que está exultante de alegria.


"O sol brilha aqui dentro A lua ilumina o centro De um coração que o tempo Pausou pelos ares Além das estrelas e dos mares Pulsando com a melodia Que a voz doce chovia E a pedra de luz irradia Me esvoaçando leve e veloz Com o poder que habita Dentro de todos nós" 


Um almoço é preparado com enorme carinho por sua bisavó Esmeralda em sua casa, após a cerimônia de formatura e ao lado de seus pais, avós, avôs, bisavós, tios, tias, primos, primas e amigos, Safira vive um dia memorável, em uma brincadeira inocente ela acaba descobrindo sem querer, uma passagem secreta contendo pistas e anotações sobre um mapa escondido.


"Safira estava cada vez mais confusa. O pedaço do mapa continha desenhos de montanhas, cogumelos vermelhos, árvores, linhas pontilhadas e um morro vermelho na beira do papel. "Que mapa é esse? E o poema? Que anotações são essas? Será que isso pertence à Esmeralda? O que ela está procurando?"


Após a descoberta do mapa misterioso e das anotações Safira recebe a importante missão de encontrar a parte que falta do mapa, decifrar os enigmas que o cercam, ao mesmo tempo que também precisa descobrir o que está desencadeando estranhos acontecimentos na cidade de Fluor, assim como com vários moradores e pessoas de sua própria família. Mas a feiticeira não está sozinha nessa, pois seus amigos embarcam juntos com ela em uma aventura cheia de perigos e provações inesquecíveis.



[- Minhas Impressões -]

O enredo de "Uma Feiticeira Extraordinária" é de uma riqueza de detalhes e personagens incríveis e isso fica claro desde o início, pois a autora não mediu esforços para passar isso ao leitor e ao ler o livro me deparei com um mundo de magia e feitiços sensacional. Safira é sem sombra de dúvida uma feiticeira extraordinária e faz os feitiços mais legais e originais da história, mas além de feiticeira ela também é a melhor amiga, filha, neta, prima e namorada que alguém poderia querer e isso é o que a personagem tem de mais encantador e que fez com que eu gostasse dela logo de cara.

A poderosa bruxinha se preocupa com todos ao seu redor e está sempre ajudando todo mundo, ela tem um coração enorme e adora fazer o bem, seus amigos que o digam, ela tem vários e deixou sua marca em cada um deles, juntos eles vivem as maiores aventuras de suas vidas.

A autora deu asas a sua imaginação e criou um mundo moderno que mistura contos de fadas, personagens mundialmente conhecidos, seres místicos e personagens do folclore brasileiro, criando um livro fantástico do começo ao fim. 

Mistério, perigo, descobertas, reviravoltas, emoção e romance são garantias de uma leitura prazerosa e cativante para os leitores que, assim como eu amam ser surpreendidos e podem ter certeza que surpresa é o que não falta neste livro e eu amei cada uma delas. Uma das coisas que mais gostei no livro foi a maneira de decifrar enigmas e realizar feitiços através de poemas, achei original, diferente e super legal e mesmo em meio aos inúmeros perigos Safira ainda encontrou tempo para viver uma linda e emocionante história de amor com um personagem que consegue ser tão maravilhoso quanto ela.

 A obra é muito mais do que entretenimento e bons momentos de leitura, pois ela possui uma mensagem de força, união, amor e amizade e nos impulsiona a enfrentar as dificuldades e a nós mesmos nas mais adversas situações. É um lindo livro, da primeira até a última página, e eu te convido a se jogar de cabeça nesta história.



09 abril 2024

Resenha - E se houvesse amanhã




"E se houvesse amanhã" conta a história de Linda, uma médica bem-sucedida e apaixonada pela profissão, que muitas vezes faz com que tenha uma vida corrida, bem como uma rotina desgastante, devido aos altos e baixos de quem lida com a vida e a morte todos os dias.



"Olhei o identificador, era do hospital. Não sabia se atendia ou não: o que eles poderiam querer comigo? Eu acabara de sair de lá. Xinguei mentalmente, mas tinha que atender. Recolhi a carta, guardei em uma gaveta e apertei o botão verde." 



Sua vida pessoal é marcada por momentos difíceis e depressivos, levando-a a pensar em suicídio algumas vezes, embora ela nunca tenha tido coragem de atentar contra a própria vida, e ainda tem que lidar com um relacionamento complicado e cheio de problemas, no qual não se sente valorizada e muito menos respeitada. Todavia, após atender um paciente que sofrera um acidente de carro muito sério, Linda não faz ideia do impacto que isso terá em sua vida, pois tudo já estava predestinado a acontecer exatamente da maneira que foi e que isso mudaria sua vida para sempre. 


"Ele não tinha condições de compreender tudo o que ela dissera, ainda, mas de alguma forma aquilo foi um pequeno grão de areia no oceano de sua tristeza. Talvez houvesse uma esperança. Apenas, talvez." 



A história do paciente a intriga muito, pois tudo leva a crer que ele tentou tirar a própria vida, já que não há indícios de que tenha tentado evitar o acidente, e enquanto tenta descobrir mais sobre o homem misterioso, Linda precisa resolver algumas questões em seu relacionamento abusivo.


"Cobrava dela a produção na roupa, na maquiagem, tudo que para ela não era importante. Além disso, queixava-se, repetidamente, sobre sua dedicação à profissão e ultimamente vinha tentando convencê-la a sair do hospital e dos plantões. Ela não queria aquilo." 




[- Minhas impressões -]


Já começo dizendo que foi um prazer enorme ler esse livro e que minha experiência com a escrita da autora Anne C. Beker foi maravilhosa, principalmente porque essa foi a primeira vez que li uma obra sua. 

 O livro possui tópicos super interessantes e que foram muito bem explorados ao longo da trama, o que fez com que a leitura fluísse com extrema rapidez, já que a história aborda temas que estão muito em voga atualmente, tais quais: relacionamento tóxico e abusivo, depressão, pensamentos mórbidos como suicídio, fala também sobre amizades, boas e ruins, dedicação à profissão, o cumprimento da lei em casos extremos e tantos outros mais que só poderão ser entendidos a partir da leitura do mesmo, pois tudo tem a ver com o enredo e seus desdobramentos. 

As situações ocorridas na história foram muito bem inseridas e contextualizadas pela autora, chamando atenção para Linda, uma protagonista carismática, simpática e empática pela qual é inevitável não se afeiçoar e torcer bastante para que tenha um final feliz muito merecido. Anne trouxe como cenário do seu livro um hospital, no qual a protagonista passa grande parte de sua vida e foi muito curioso e ao mesmo tempo estimulante conhecer um pouco dessa realidade através de Linda e da profissão que exerce. 

A amizade tem forte protagonismo na história e Linda comprova isso da melhor forma possível, pois quando mais precisa, seu chefe se revela um amigo e tanto para ela em um momento extremamente complicado de sua vida. O livro possui um tom sobrenatural no qual habitam e duelam entre si personagens que simbolizam VIDA e MORTE que influenciam diretamente sobre o destino dos personagens. Gostei muito da abordagem usada pela autora para tratar da questão do sobrenatural, achei criativa, sensível e super emocionante e com certeza é um livro nacional que vale muito a pena ler.

 

04 março 2024

Resenha - Não se muda o que está escrito



Nicklauss e Noah Parker são herdeiros e donos da Parker Turismo a maior empresa de turismo da América Latina e cada um exerce com excelência sua função dentro da mesma. Bonitos, inteligentes, espertos, sagazes e mulherengos, eles dominam como ninguém o mundo em que vivem. Os irmãos convivem muito bem entre si e tem um bom relacionamento, porém tudo vira de ponta cabeça no momento em que Julia Bennet, melhor amiga de Noah ressurge em sua vida precisando de ajuda, após anos vivendo na Califórnia.

"-- O que fez você estar tão ocupada para não ter tempo de abrir os meus olhos para a cagada que o Noah acabou de fazer? -- Nick foi direto ao ponto."


Julia retorna ao Brasil envolta em novos e antigos segredos e torna-se a obsessão de Nicklauss, já que ele está convencido de que ela esconde coisas importantes que podem afetar profundamente a empresa, bem como ele próprio, trazendo à tona situações problemáticas, envoltas em enganos e desilusões que ele tenta a todo custo esquecer. Além disso, Nick precisa lidar com a crescente atração que o empurra constantemente para a linda e enigmática melhor amiga do seu irmão caçula.

"Ela era uma distração para os seus pensamentos que ele não podia, nem por um segundo, imaginar ter, por isso, enfrentou o seu descabido interesse com os mecanismos poderosos que nunca lhes faltavam em momentos como aquele. A negação e a máxima dos meninos bons com a gentileza e cordialidade de um bom anfitrião."


O retorno da melhor amiga desperta em Noah um sentimento totalmente avesso a amizade que sempre os uniu e quanto mais tempo passa ao seu lado mais encantado e envolvido ele fica.


"Acho que estou me apaixonando por você! Me desculpe se isso te parece estranho porque pareceu para mim também, mas somos compatíveis e confiamos muito um no outro. Se você permitisse, eu poderia te fazer a mulher mais feliz do mundo!"


[- Minhas impressões -]

Comecei a leitura super empolgada com o enredo e tendo em mente o escolhido entre os irmãos Parker para ficar com Julia, mas de nada adiantou pois meu Parker preferido não foi o escolhido por ela, todavia, isso em nada prejudicou ou interferiu em meu envolvimento com a história e eu curti demais a trama e todos os seus desdobramentos. Esse foi o meu primeiro contato com a escrita da autora Bella Iza e como bem diz um conhecido ditado popular, a primeira impressão é a que fica. Sendo assim, a impressão que ficou em mim foi a melhor possível, e eu gostei demais de ler o livro e conhecer sua escrita cativante, fluida e ao mesmo tempo emocionante.

O livro é narrado em terceira pessoa, o que eu adorei, já que é o meu preferido e funcionou super bem para o contexto e construção da história, além de deixar tudo ainda mais interessante à medida que a leitura avança. Os cenários escolhidos para compor a obra são simplesmente extraordinários e a beleza de cada lugar acrescenta charme e frescor muito bem-vindos ao enredo.

Adorei conhecer a Califórnia e a Polinésia Francesa através de Julia e Nick, assim como o meu maravilhoso Rio de Janeiro por conta da Barra da Tijuca, bairro onde a maior parte da história se concentra. Histórias com triângulo amoroso costumam me deixar ansiosa porque é inevitável não torcer especificamente por um personagem e o receio de que a protagonista escolha justamente o outro é bem grande, mas a maneira como a história foi escrita deixou claro desde o início por qual dos irmãos Parker Julia sempre foi apaixonada, por isso não sofri (muito) com sua escolha.

Os personagens possuem muitos segredos que ao longo da história serão revelados, mas até chegar lá, muita coisa acontece e com uma grande carga de adrenalina, suspense, tensão e cenas hots muito bem escritas que me prenderam às paginas do livro do começo ao fim. E o final não é bem o final, uma vez que a história "termina" com a certeza de uma continuação ainda mais impactante do que o primeiro livro e eu sigo ansiosa para ler o próximo livro o mais rápido possível e espero de coração que não demore muito. Por favor, Bella Iza!


26 fevereiro 2024

Resenha - Amizades no Vazio: A Esperança em Bits


Hoje vamos falar do livro nacional "Amizades no Vazio: A Esperança em Bits" do autor F. C. Noleto, cuja história se passa em vários estágios de tempo e gira em torno de três personagens importantíssimos para a trama: Joshua Austin, Irina Kivi e Dr. Hosegawa. Joshua é um estudante de neuro engenharia que acaba sendo interpelado pelo Dr. Hosegawa quando este o aborda, de maneira inesperada e pede que o jovem lhe preste um favor um tanto quanto peculiar, sem contudo revelar o que de fato está por trás disso. O contato do renomado cientista causa espanto e assombro em Joshua, mas passado o susto ele aceita ajudá-lo, no que parece ser algo extremamente inusitado o pedido feito pelo doutor.


"Ciência e religião sempre caminharam juntas, porém cada uma olhando para lados opostos. Isso vem de séculos e, ao que tudo indica, será assim por muitos mais até o fim da humanidade."


Irina é uma engenheira altamente qualificada que está trabalhando em Marte, conhecido como planeta vermelho, devido ao alto grau de concentração de óxido de ferro em seu solo. Longe da família há mais tempo do que gostaria, ela acaba voltando para a Terra após receber uma proposta que acaba colocando-a frente a frente com o Dr. Hosegawa que acaba lhe pedindo um favor, assim como fez com Joshua.


"Assim, nos é dada a chance de estabelecer operações espaciais internacionais como esta em que participo indiretamente. Isso porque sou engenheira de transporte de alta velocidade, então o que tenho aqui não é bem uma missão, mas sim um trabalho, ou melhor dizendo, um trabalho dentro de uma missão qualquer."


Dr. Hosegawa é o personagem central da história e o elo de tudo o que está por acontecer no futuro, já que seu experimento tem o poder de interferir nos acontecimentos do passado, presente e futuro.


"Os buracos negros, com sua capacidade de dobrar o espaço-tempo, pareciam criar um tipo de "atalho" ou "túnel" quando influenciados pelas indas dos pulsares, que servem como marcadores temporais. Essa interação, combinada com as características sutis de expansão do universo, parece fornecer a chave para alterar o fluxo temporal."


[- Minhas impressões -]

Você está pronto para mergulhar na história desse livro? Se a sua respostar for sim, então se joga! O livro de ficção científica traz um enredo diferenciado, cujo tema central aborda um assunto que fascina e assusta na mesma medida. Estou falando sobre o enigma do tempo, tão pesquisado, estudado e estimado pelo Dr. Rosegawa ao ponte de se tornar sua obsessão, mas não pense você que o personagem seja ruim porque ele não é, muito pelo contrário.

O autor trouxe uma abordagem mais didática para o livro, dando ao enredo uma narrativa mais explicativa, pontuando os personagens e a utilidade de cada um dentro da história, que descobrimos á medida que avançamos na leitura.

O livro possui vários personagens, mas a história em si gira em torno de Joshua, o primeiro a ser contatado pelo cientista, onde é possível conhecer um pouco de sua vida e rotina, assim como sua importância para a mesma, seguido de Irina que, assim como Joshua, também possui grande destaque e igual importância para os planos do doutor.

F. C. Noleto criou um cenário espacial deslumbrante para contar a história do livro e percebe-se que ele não impôs limites a sua imaginação, criando lugares, ambientes e uma Terra totalmente futurista, repleta de tecnologia de alta potência, bem como nomes e termos científicos inovadores, proporcionando uma leitura envolvente e cheia de aventura.

O final do livro revela-se algo fantástico e de muita criatividade por parte do autor, assim como toda a obra, já que ela é repleta de enigmas que são revelados ao longo dos capítulos de forma surpreendente, preparando-nos para o grande clímax da obra.

Gostei bastante de conhecer a escrita do autor e todo cuidado que teve de explicar palavras citadas que porventura não seja do conhecimento do leitor, proporcionando um entendimento mais amplo da trama e eu o parabenizo por isso. Aos leitores que amam ficção científica, viagens espaciais, tecnologia altamente avançada, mistérios e enigmas do tempo não pode deixar de ler esse livro.
 

19 fevereiro 2024

Resenha - Crônicas para Casais quase Modernos

 


Os desafios de colocar uma criança no mundo são imensos, e passar por cada momento é de uma intensidade que não se iguala a nada mais. Em Crônicas para casais quase modernos, iremos acompanhar a vida de três casais que estão passando pela fase do primeiro filho. As situações se tornam mais desafiadores do que eles imaginaram.

Três casais, três bebês, e inúmeras situações, o momento de conhecer o rostinho que a nove meses esperaram chegou e as circunstâncias mudam, tudo planejado, mas nada saiu como eles queriam. Pois a vida é assim, uma caixinha de surpresas. 

E o que esses casais tem em comum? A vontade de que tudo dê certo e eles dão o seu melhor para tudo se encaminhar. Os desafios são inúmeros, mas a recompensa é incomparável. Desde o nascimento até o momento em que os filhos se tornam adultos, são momentos memoráveis. 

Ronaldo e Suzana fizeram tudo o que aprenderam nos inúmeros cursos e cartilhas para pais de primeira viagem, mas a pequena Gabriela estava com pressa de conhecer o mundo e apavorou o casal nascendo um mês antes do grande dia. Fazendo o dia se tornar quase um pesadelo aos pais planejados. 

Já Marcos e Ana sonhavam tanto com o momento de carregar o bebê que tentaram de tudo até que Mariana ganhou as vidas do jovem casal, e Marcos sempre terá uma boa história para contar, e também sempre terá orgulho da sua fascinação que foi ver o rostinho da filha pela primeira vez. 

Roberto e Vivian também esperavam ansiosos pelo tão esperado momento, mas eles não contavam com os inúmeros pensamentos que esse momento da gestação acarreta, as mudanças no corpo da mulher é inevitável, e isso pode deixar as coisas mais intensas, e a maternidade muda a forma que a mulher se vê. E isso também pode afetar o relacionamento do casal. É uma montanha russa de sentimentos. 


O que eu gostei bastante nesse livro é o estilo de escrita do autor que utiliza do bom humor para contar histórias que emocionam e ao mesmo tempo nos fazem refletir. Afinal filho sempre vem com uma carga emocional imensa, tudo é diferente, a experiência é totalmente nova, e o autor conseguiu passar todas as situações de uma forma fluida e imersiva, nos fazendo nos conectar com os personagens.

Por muitas vezes eu me peguei pensando nas personagens femininas, nas representações que elas mostram, as preocupações que elas vivem, o momento em que o corpo muda, o momento em que a criança nasce e transforma tudo e todos ao seu redor. O momento em que como mãe, elas precisam decidir o que é melhor para a criança, muito das vezes abrindo mão de sonhos e da própria carreira profissional. Tudo isso mostra como decidir por ter um filho não é só extinto, é preciso muito mais. 

O livro nos leva para dentro da casa dos casais, mostrando as dificuldades de se adaptar ao novo momento, e como entender o que o outro espera deles as vezes é tão complicado quanto entender o que a criança precisa para ser feliz. Em momento algum o autor romantiza o estresse diário, o qual para o homem é de uma forma e para a mulher de outra. O cansaço físico e mental são sempre mencionados com o devido respeito. 

Esse livro nos faz refletir várias coisas, principalmente a vida depois da chegada de um novo integrante totalmente dependente dos pais. E como devemos aproveitar os momentos, tanto os bons quanto os ruins, pois todos são aprendizados, mas como tudo na vida passa. E só as lembranças permanecem. 

O autor com maestria mostra os mais variados situações que pais passam, desde a preocupação com o futuro, como a reação dos momentos em que fraudas vazam, vômitos mancham as roupas, choros incontroláveis e a certeza da opinião alheia. Além, é claro de todos as incontáveis dúvidas que os pais tem, se estão fazendo o certo ou se poderiam ter feito diferente. 

É uma leitura intensa, e ao mesmo tempo emocionante. Em todo momento eu me peguei pensando em minhas amigas que estão vivendo esse processo, ou as que já viveram e de como elas amam cada momento, até mesmo os mais difíceis. Essa leitura é balsamo para os leitores, pais, mães e todos que são inseridos nesse momento lindo. 


Escrito pela colaboradora Joseli Medeiros

13 fevereiro 2024

Resenha - Anuhar: O Guardião do Ar



Hoje iremos falar do livro "Anuhar: O Guardião do Ar", volume II de "Novas Verdades, Um Único Amor" da autora E. E. Soviersovski e os protagonistas da vez são: Anuhar e Sarynne no maravilhoso mundo de Drah Senóriah.

O Guardião Anuhar deu as caras no primeiro livro e logo deu para perceber que o personagem tinha bastante conteúdo, o que pude comprovar ao ler a sequência do universo sensacional criado pela autora. Anuhar está às voltas com os testes das naves e a substância usada na confecção dos equipamentos de tecnologia, pois a situação não anda nada boa em relação a isso e ele sente-se frustrado por não conseguir avançar, já que tudo o que faz parece não surtir o menor efeito.


"A nave descia impiedosamente, enquanto ele ainda tentava, à força, salvá-la do impacto inevitável, já que não se conformava em perder mais uma de suas preciosidades. Então que fosse a última e, para isso, precisava coletar todos os elementos possíveis, de cada sistema da máquina."


O líder de Defesa do Ar do planeta não entende o motivo de todas suas tentativas falharem e tenta, a todo custo, descobrir o que pode estar por trás do problema.


"-- Não dá para entender -- o líder do Ar continuou. -- Já perdemos seis naves e ainda não descobrimos a razão. Todo o nosso aparato tecnológico funcionava com o X-ul 432, então por que a nova substância funciona para todos os demais equipamentos e dá problema com os do Ar? -- Bufou e esfregou os olhos com a mão."


Preocupado com os problemas relacionado às perdas constantes das naves e ainda mais com Anuhar, Yan, o líder e comandante dos Guardiões decide enviar alguém para auxiliá-lo em suas tarefas, que foram relegadas, devido aos testes constantes com as naves. O Guardião do Ar não fica nada satisfeito com a imposição de seu comandante, mas sabe que não pode fazer nada a respeito a não ser acatar. Sarynne é designada para o cargo e mal consegue esconder a emoção de trabalhar junto de Anuhar por quem nutre uma secreta paixão.


"Sarynne buscou o autocontrole onde quer que ele estivesse porque, além do choque pela futura proximidade do Guardião, estava presa no seu olhar penetrante."


A chance com que sempre sonhou e julgara impossível está bem à sua frente e Sarynne irá agarrá-la com todas as forças, pois, quem sabe assim, o Guardião lindo, loiro e de profundos olhos azuis a veja com ela o vê?



[- Minhas impressões -] 

Minha gente, pensem em um enredo incrível, fantástico, com um final nada óbvio e um plot completamente surpreendente e avassalador que fecha o livro com chave de ouro? Pois bem. Conseguem imaginar algo nesse nível? Se a resposta for NÃO, então vocês precisam ler esse livro com urgência. 

 A história já começa cheia de ação e adrenalina para o personagem principal, Anuhar, o líder do Ar do planeta Drah Senóriah e sua frustração é gigante por não conseguir obter êxito nos testes com a substância tecnológica vital para a sobrevivência de seu planeta. Junte-se a isso a cobrança que faz de si mesmo e as que lhe foram impostas desde a infância por sua genitora, que o fez crescer acreditando que não poderia errar nunca e fracassar jamais. 

 Sarynne entra na história para ajudá-lo com as demandas que foram relegadas a segundo plano por conta de sua dedicação total com os testes das naves, sendo que no primeiro livro, ela aparece bastante como personagem secundária, assim como Anuhar, proporcionando um gostinho do que os dois teriam a oferecer na continuação da trama no livro seguinte, que no caso é exatamente este do qual estou falando. Os dois mostraram a que vieram e simplesmente arrasaram nesse livro, a autora está de parabéns por escrever um segundo livro tão incrível quanto o primeiro e sua criatividade é algo simplesmente fora de série.

O enredo é ação e emoção do começo ao fim, os personagens têm química, carisma e conteúdo, e a trama conta com reviravoltas e revelações que prometem deixar o leitor sem fala e de boca aberta, falo isso por experiência própria, pois foi exatamente assim que fiquei após finalizar a leitura. 

 O final tem um plot tão extraordinário, mas tão extraordinário que, confesso, jamais passou por minha cabeça algo assim, pelo menos não da maneira que foi e sinto muito por não poder falar mais, por receio de dar spoiler e estragar a surpresa do livro. 

 Agora cá estou eu ansiosa e sentindo-me órfã de Drah Senóriah e da escrita magnífica da E. E. Soviersoviski e torcendo enlouquecidamente para que ela lance logo, de preferência, imediatamente, o volume III dessa história maravilhosa que ganhou meu coração. Please!

30 janeiro 2024

Resenha - Rapina: Não confie em Androides



Hoje irei falar sobre um livro que prendeu minha atenção de um jeito que me surpreendeu totalmente. Eu estou falando de "Rapina: Não confie em Androides" do autor nacional, Gabriel Rosario. A obra é um Sci-fi sofisticado cuja narrativa viciante e original promete muito e entrega absolutamente tudo.
Rapina nos apresenta um Rio de Janeiro totalmente transformado. O ano é 2200 e Peter Pijean é o protagonista. Um ex-militar atormentado por lembranças de sua esposa e sua consequente perda.


"Aquele olhos azuis. O olhar mais incrível do universo. Deitado sobre a espreguiçadeira à beira-mar, Peter admirava atônito a beleza ímpar daquele par de esferas reluzentes, que lhe transmitiam toda a serenidade do mundo."


A vida de Peter ganha novo sentido quando ele se depara com a oportunidade perfeita de reaver sua amada, que foi levada para o planeta inimigo "Centrória" contra sua vontade. Sem dinheiro e praticamente vivendo na miséria, Peter é ferido após ser convocado para uma missão perigosa pelos militares.

"Os Olhos arregalados observaram em espanto o ser humanoide coberto por sílica que suspendia o soldado com apenas o braço esquerdo. Embora a maior parte do corpo estivesse camuflada, a poeira delineava suas extremidades, inutilizando a invisibilidade. Não havia indícios de armas ou similares em sua posse."

Atacado pelo androide, ele é resgatado pelos militares e parte em busca dos destroços do que sobrou do inimigo com a firme intensão de resgatar seu núcleo, pois trata-se de alta tecnologia super inovadora. Sua intenção é vendê-la de maneira clandestina e obter muito dinheiro, dando-lhe a chance perfeita de resgatar sua esposa e rever os lindos olhos azuis que povoam seus sonhos noites sem fim. Peter consegue colocar as mãos no núcleo androide e começa a dialogar com o mesmo, que atende pelo nome "E-03", desenvolvendo uma relação com ela, pois o núcleo em questão é feminino, super inteligente, de personalidade forte e opiniões tão fortes quanto, destoando e muito de qualquer androide e núcleo com o qual Peter já tenha se deparado até o momento.

"Pela primeira vez, tinha a impressão de ter encontrado um núcleo que o caçaria assim que fosse ligado em um corpo, ao contrário de qualquer outro núcleo bélico padrão, que aguardaria novas ordens após o resgate."
 
 

[- Minhas impressões -]

Não tenho muito o costume de ler ficção científica, mas me dou o direito de sair da minha zona de conforto e, sempre que faço isso, tenho a satisfação de me deparar com histórias fantásticas que dominam minha atenção completamente, e foi justamente isso o que aconteceu logo que coloquei os olhos sobre o livro.

Adoro obras ambientadas no Rio de Janeiro, já que sou carioca, porém, a ambientação de "Rapina" trouxe um Rio totalmente modificado, cheio de mudanças tecnológicas inovadoras, todavia, em muitos aspectos, ainda continua o mesmo e ouso dizer que até pior, pois a pobreza impera em escala assustadora e a corrupção corre solta e mais escancarada do que nunca.

O protagonista tem forte apelo e sua determinação em resgatar a esposa conquista e comove durante toda a leitura, contudo, ele não é o meu personagem preferido, embora seja muito querido por mim e eu tenha torcido muito por ele. Quem ganhou o título foi Eva, uma personagem com enorme destaque em toda a história e que despertou sentimentos fortes e conflitantes na pessoa que vos fala e me fes torcer muito por ela e me emocionar em igual medida.

O livro possui muitos personagens o que talvez pudesse ser um agravante, caso eles não estivessem muito bem inseridos em um nicho da história, mas isso não aconteceu, pois todas as vezes em que um novo personagem apareceu na trama, o autor trouxe uma narrativa e enredo para cada um deles, o que enriqueceu e engrandeceu ainda mais seu livro, além de aguçar e instigar completamente a atenção do leitor.

A escrita do autor Gabriel Rosario é fantástica e possui um dinamismo que faz toda a diferença na leitura, pois ele aborda questões como política, corrupção, tecnologia poderosa, inteligência artificial, relações humanas, bem como a sede desmedida pelo poder que faz com que uns passem por cima dos outros sem pensar duas vezes e também a eterna mania que a humanidade tem de se achar superior e com direitos supremos de fazer o que bem entende para atingir seus objetivos, doa a quem doer.

Ação, reviravoltas chocantes, aventura, embates corpo a corpo, sangue, suor e lágrimas são alguns dos elementos que fazem de "Rapina" um livro imperdível para todos que amam ler e que vai trazer muitas reflexões e conclusões impactantes ao final da leitura.

Gostei muito da obra e vivi momentos de pura emoção, angústia, apreensão, satisfação e júbilo com a criatividade e originalidade do autor em contar a história e espero ler outras obras suas em um futuro bem próximo.
 

25 janeiro 2024

Resenha - Novas Verdades, Um Único Amor





Alessandra é professora e ama o que faz, mas desde que a mãe faleceu, ela tem se sentido solitária, mesmo que tenha a companhia de sua madrinha e dos dois melhores amigos, Rick e Marian. Ale nunca conheceu o pai, que faleceu antes mesmo de seu nascimento e ultimamente ela vem se sentindo meio desanimada, cansada e com dificuldades para dormir, o que a faz achar que esteja passando por um processo depressivo.

Ross o pai de Alessandra nasceu em um planeta chamado Drah Senóriah, ele foi um cientista muito respeitado, dotado de uma inteligência fora de série que antes de fazer a passagem (morrer), escondeu informações de vital importância para seu planeta e seu povo no inconsciente da filha que não lembra de absolutamente nada. Agora, Drah Senóriah precisa da filha de Ross e todas as informações que estão com ela e Yan, um Guardião do planeta precisa buscá-la na Terra e contar que ela é uma híbrida metade humana, além de ser a detentora de informações vitais para a salvação do seu povo.


"Todos sabiam que não seria uma missão fácil. Teriam que correr contra o tempo, pois podiam não estar sozinhos nesta busca. Mais cedo ou mais tarde, a informação poderia ser captada por quem quer que estivesse os espreitando e, se fosse de Wolfar, pior ainda."


A missão tem um efeito avassalador entre Yan e Alessandra e uma atração gigantesca os empurra para os braços um do outro.


"Ficaram se olhando por alguns segundos (ou teriam sido minutos?) e, quando ela percebeu, já acariciava a nuca de Yan e enfiava os dedos no seu cabelo macio. E que os deuses a ajudassem, pois já estava completamente sem controle com aquela proximidade."


Apaixonar-se nunca foi tão perigoso e eles sentem na própria pele interferências externas de quem está disposto a tudo para mantê-los separados. Cada dia é um desafio novo para Alessandra com "pessoas", costumes e cultura diferentes do que está acostumada na Terra, além da enorme responsabilidade que está em seus ombros: trazer à memória informações que seu pai lhe passou, sem que ela soubesse, e lidar com um amor inesperado. Será que Ale dará conta do recado? Só lendo para saber.


[- Minhas impressões -]

Mergulhei em uma história cheia de ação, mistério e muito romance. "Novas Verdades, Um Único Amor" é um livro nacional muito bem escrito e a maneira como a história foi construída deu super certo. A autora está de parabéns por criar uma obra de ficção científica incrível, cujo enredo prende e cativa a atenção do começo ao fim. Os personagens são sensacionais e foi emocionante acompanhar o crescimento e desenvolvimento da protagonista. 

Alessandra começa devagar na história, mas à medida que vai descobrindo sobre +si mesma e tudo que envolve sua existência, bem como a importância das informações que carrega consigo a personagem ganha cada vez mais destaque e força na trama. Yan é outro personagem que brilha tanto quanto Alessandra, mas por questões diferentes, já que ele é um Guardião e todos o respeitam muito. Além disso, ele é forte, corajoso, destemido e o melhor em sua função, sem contar que possui um magnetismo irresistível que atrai Alessandra para os seus braços, assim como a beleza dela faz com ele, pois sempre que estão juntos a temperatura esquenta e os dois se entregam de corpo e alma. 

As cenas hot são bastante intensas e cheias de paixão, o que eu gostei muito e não tenho vergonha nenhuma de dizer isso, pois foram muito bem escritas e descritas e deixaram o livro muito mais interessante. Os personagens secundários são bem presentes, contribuindo para uma leitura ainda mais legal e gostosa, pois são todos bem desenvolvidos. As descrições do planeta e suas tecnologias são muito bem explicadas e enquanto lemos temos a sensação de poder visualizar com extrema clareza muitas cenas e situações que ocorrem na história. 

O final é um dos melhores momentos do livro porque acontecem cenas de ação sensacionais que deixam a gente tenso de nervoso e agonia, torcendo enlouquecidamente por Drah Senóriah. Sigo na expectativa de ler o volume dois da continuação da história e ansiosa para o desfecho final que logo, logo estarei trazendo aqui para vocês. Aguardem no local.

24 janeiro 2024

Resenha - Oficina do Xaile Sagrado



Um grupo de mulheres se reúnem virtualmente na intenção de tecer um xaile, numa época de pandemia onde tudo é ansiedade, confusão e muito medo do que está por vir. E esse grupo de mulheres vai promover um momento de cura espiritual. Um momento que todos precisam para lidar com seus pensamentos e suas crises. Um momento para estudar e se conectar com o mais profundo de nossas almas.

Me encontrar com esse livro foi algo incrível, necessário e encantador. É um livro que te permite acessar as mais profundas dores e alegrias de sua criança interior, resgatando tudo aqui que é importante para o crescimento pessoal. Eu me deparei com um dos livros mais marcantes que já li. A escrita da autora é leve e desconstruída, nos envolvendo na vida das personagens e alinhando a nossa própria vida.

A leitura é significativa, uma obra daquelas que nos encantam e nos envolve, nos ensina e nos liberta, é uma leitura essencial para todos que buscam evolução, eu sou uma pessoa que sempre busca nos livros, algo que me ajude a seguir em frente, que me mostre outras expectativas e oportunidades, e esse livro foi exatamente o que eu precisava, comecei o ano muito bem.

O livro tem em média 700 páginas, de puro amor envolvido, recomendo para todos, pois é uma leitura que nos abraça e distribui cura espiritual, com muito conhecimento e cuidado, foi uma das minhas melhores leituras. Onde eu me permiti ser inserida na vida das personagens, e junto com elas embarcar em uma construção evolutiva.

Nós estamos sempre em busca de melhorar e nada melhor do que contar com uma grande ajuda, eu recomendo a leitura para todos que querem colar seus caquinhos, esse livro te leva a um processo de reconstrução de si mesmo. Uma leitura incrível. 


"Criar o xaile é enfrentar os nossos demónios, os nossos medos, as nossas memórias, conquistas e fracassos, para renascer inteira, completa, resolvida, consciente e um ser humano melhor"

"O importante é caminhar. Não parar. Estar em movimento. Na vida, nada é perfeito. Muito raramente a vida corresponde exatamente ao que idealizamos, ao que sonhamos."

“uma criança é por natureza feliz. Se virmos uma criança triste não é ela que é triste, são as feridas dos adultos que carrega consigo"

"Ninguém espera que vocês se transformem em verdadeiras tecelãs, mas apenas em tecelãs da vossa própria vida."

"Apresentamo-nos sempre num registo do que fazemos e onde estamos, isto é, profissão, local de residência, estado civil. Mas é isso que nos define? É isso que nós somos verdadeiramente?"



18 janeiro 2024

Resenha - Os Olhos do Ceifador




Sam é a personagem principal do livro "Os Olhos do Ceifador" da autora Vanessa Murikami, uma obra nacional maravilhosa que eu tive a honra de ler, e é sobre ela que venho falar com vocês. Já pensou como seria sua vida caso você fosse assombrado constantemente por ter o dom de ver e conversar com fantasmas, mesmo não querendo? Seria algo terrível demais, né? Mas é exatamente isso o que acontece com a protagonista da história. E não pense você que são fantasminhas legais e camaradas não. Muitos deles são assustadores e a deixam completamente apavorada.

"Eu já deveria ter me acostumado com essa vida ingrata, afinal faz mais de um ano desde que comecei a ver fantasmas. No início achei que estivesse ficando louca, visitei psiquiatras, mas disseram que isso não existia, que eu estava tendo alucinações."


Sam descobre fazer parte de um grupo de caçadores bastante peculiar, pois eles são nada mais nada menos do que caçadores de espíritos, que tem como "chefe" o deus da morte. O grupo tem como missão caçar e ceifar espíritos, sejam eles bons ou ruins, só que Sam tem verdadeiro pavor de enxergá-los e ainda por cima, ela os vê antes da hora, pois todos os caçadores despertam para esse dom logo que completam dezoito anos, sendo Sam a exceção, uma vez que ela os vê desde os dezesseis anos.

Helize, írmã mais velha de Sam também é uma caçadora, todavia ela sempre a protegeu e fez de tudo ao seu alcance para cuidar dela o máximo que pôde.

"-- Você vai ficar bem, Sam. - Ela me garantiu, colocando uma mecha do meu cabelo atrás da orelha. - Você viu algo estranho hoje? - perguntou. E como fiquei calada, ela deduziu o óbvio. - Apenas finja que não são reais."


Acontecimentos traumáticos trazem à tona revelações chocantes para Sam, fazendo com que ela se sinta completamente só e com muito medo do que está por vir, mas com a ajuda de Loan, seu colega de turma, por quem ela tem um crush nada secreto e Kaus, um ceifeiro para lá de enfezado ela descobre o tamanho da força que tem e o quanto é especial.

"Não precisei me virar para saber quando Loan chegou, seguido por Kaus alguns segundos depois. Eu sabia que o primeiro estaria surpreso e com um sorriso entusiasmado, e o segundo estaria carrancudo como sempre."
 


[- Minhas impressões -]

A trama desse livro é sensacional demais e eu curti muito a leitura, assim como todos os personagens, que são puro carisma e isso inclui o grande vilão da história que roubou minha atenção e brilhou tanto quanto a protagonista.

Logo que comecei a ler percebi que iria gostar à beça do livro, pois a sinopse já entregava uma trama com enredo forte e instigante e no decorrer da leitura isso não só se confirmou como foi além, a história possui um desenvolvimento extraordinário com acontecimentos  surpreendentes não só para Sam, como para quem está lendo também, e a adrenalina e entusiasmo das descobertas tomam conta da personagem e do leitor, cuja única opção é ler até o fim e vivenciar junto com ela todas as emoções e reviravoltas criados pela mente para lá de criativa e talentosa da autora que simplesmente arrasou. 

Sam é uma protagonista adorável e é impossível não gostar dela, essa opção não existe, a gente gosta e pronto e ainda nos solidarizamos com a triste e perturbadora sina de ver fantasmas com a qual ela foi "abençoada", assim como também nos solidarizamos com as perdas e traumas que a acompanham ao longo do caminho, todavia, vibramos com suas conquistas e o seu jeito diferenciado de ser, já que ela é uma ceifeira completamente distinta dos outros, o que faz dela um ser único e super especial. 

Loan, Sam e Kaus são um trio que deu hiper certo na história e juntos eles causam o tempo todo porque vivem brigando, discutindo e se desentendendo por qualquer motivo, o que pode ser visto como algo sentimental à princípio, mas o plot preparado pela autora é de tirar o fôlego, os plots na verdade porque tem mais, e prometem ainda mais surpresas e emoção. As cenas de ação são pura adrenalina, tem muita briga, caçada, perseguição pois além dos ceifeiros tem também os exorcistas e um é o complemento do outro, só que nem sempre eles se dão bem e estão sempre brigando entre si, trazendo um tom mais divertido para a história. 

 A ascensão da Sam é algo eletrizante e não tem como não vibrar e se entusiasmar com a personagem, mas o final, ah, minha gente, o final é algo simplesmente indescritível e fecha o livro com chave de ouro e vocês têm que ler para saber a que me refiro. "Os Olhos do Ceifador" trata-se de uma obra nacional de altíssima qualidade que eu indico com louvor.



15 janeiro 2024

Resenha - Meu Estranho Amigo



"Meu Estranho Amigo" de Fátima Venceslau conta a história de Mila, uma adolescente de 13 anos, curiosa, inteligente e leal aos amigos e a sua avozinha Rosa. Moradora de uma comunidade no Rio de Janeiro, Mila vive os altos e baixos de morar no morro e os sustos que fazem parte de sua vida constantemente, e em um dia aparentemente "normal" voltando da escola ela ouve um barulho estrondoso e vê várias pessoas correndo apressadas e assustadas após ouvirem o mesmo que ela, além de vários carros de polícia cheio de policiais armados que chegam ligeiros ao morro.


"Nasceu e cresceu ali, na comunidade, mas jamais se acostumaria com aquela situação de violência. Não era para ser assim."


Escondida no beco por conta de tudo o que está acontecendo no local, Mila conhece um menino que nunca vira na vida até então e percebe que ele estão tão ou mais assustado do que ela e decide puxar assunto com ele, só que o menino não fala nada, só fica olhando para ela com olhos enormes e cheios de medo.

" --Tá com medo? -- perguntou ao aproximar-se dele, sem conseguir distinguir direito suas feições. -- Eu também tô! Fica aqui comigo que te dou um help."


Curiosa para saber mais sobre o menino muito magro e branquelo, com grandes olhos escuros Mila decide levá-lo para sua casa, mesmo sabendo que sua avó não vai gostar nada disso.


" -- Quem é esse? -- perguntou sem respirar, olhando curiosamente para ele. Esquisito. Foi assim que vó Rosa classificou o menino com cara de fome."


Agora que o menino está protegido em sua casa, Mila arma um plano para ajudá-lo a encontrar sua família e também descobrir o que tanto a polícia e os militares fazem no pico do morro, bem como o que tem debaixo da lona que eles não permitem que ninguém se aproxime e muito menos veja, colocando-o em ação com a ajuda de seus amigos: João, Stefany e Maicon, só que eles não fazem ideia de que viverão a maior aventura de suas vidas ao ajudar o estranho amigo de Mila.


[- Minhas impressões -]

Você já se deparou com uma leitura que é tão gostosa, fluída e envolvente que você não quer que acabe? Se a sua resposta for sim, então sabe muito bem do que eu estou falando. Fátima Venceslau possui uma narrativa cativante que vai num crescendo e faz de "Meu Estranho Amigo" um livro imperdível, com enredo e personagens super atraentes e carismáticos.

É completamente impossível não gostar de Mila e de sua avó Rosa, o amor e carinho que as une aquece nosso coração e dá gosto de ler, isso por si só já é um ponto super a favor da obra, mas a amizade, zelo e afeto que Mila e seu estranho amigo sentem um pelo outro é algo que vai além e nos conquista de vez. Ler esse livro me deixou super feliz e satisfeita, o enredo é original, criativo, realista em muitos aspectos, uma vez que a autora retrata com seriedade e competência a realidade das pessoas que vivem em comunidade e que enfrentam dia a dia perigos constantes e imutáveis, infelizmente. 

 Mila é corajosa, destemida, preocupada com sua querida avó, que é uma fofa, diga-se de passagem e muito amiga dos seus amigos, além de possuir um coração cheio de bondade e vontade de ajudar ao próximo, que no caso em questão é o seu estranho amigo. 

 O personagem tem boca mas não fala, literalmente e mesmo assim, é um fofo muito querido e não tem como não gostar dele, pois trata-se de algo simplesmente impossível. A autora criou uma trama com enredo instigante e que possui mistério, suspense, ação, amizade, amor, solidariedade e descobertas eletrizantes e personagens que faz jus ao livro e a sua escrita. Os capítulos são curtos e super ágeis, facilitando a leitura e compreensão dos acontecimentos e desdobramentos da história, tornando-a ainda mais prazerosa para os leitores. 

 O livro tem um salto no tempo e um epílogo surpreendentemente emocionante e sensacional na minha humilde opinião de leitora. Eu adorei ler esse livro e a maravilhosa oportunidade de conhecer a escrita impecável da autora Fátima Venceslau e espero sinceramente ler mais livros seus em breve e recomendo muitíssimo que vocês leiam e se encantem com a cativante história de "Meu Estranho Amigo". Vocês não vão se arrepender, palavra de quem leu e adorou o livro.

Licença Creative Commons
O site I LOVE MY BOOKS por Silvana Sartori está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Por isso, qualquer contéudo aqui presente como resenhas, fotos e Colunas publicadas são exclusividade. RESPEITE e NÃO COPIE, pois PLÁGIO é CRIME!


Instagram

I Love My Books - Blog Literário . Berenica Designs.