Resenha: Amar tá osso


Livro: Amar tá osso
Autora: Vanessa Bosso
Cortesia: Editora Astral Cultural
Páginas: 253
Onde Comprar: Amazon
Cléo tem certeza que possui o dedo podre para escolher namorados e decide fugir de relacionamentos por um tempo. Para sufocar o amor que existe dentro de si, ela se dedica de corpo e alma à clínica veterinária que tem em sociedade com sua irmã, a Franciscão. Mas, em uma manhã sossegada de domingo, dando uma caminhada com os seus dois filhos peludos, Cléo é pega de surpresa por um tiroteio que resulta em um cão ferido. A partir daquele momento, a vida da veterinária sofrerá uma guinada fenomenal.
Apesar de amar tá osso nos dias de hoje, o amor existe dentro de você. Liberte-o!





"É só um lembrete de que a vida nunca começa ou termina. É eterna".

Cléo é uma mulher que ama o que faz, é médica veterinária, vive acompanhada em seu lar pelo seus dois amores de quatro patas: Loki e Osho, que é portador de uma deficiência visual, mas o que ela gostaria é que Loki fosse companheiro e paciente com Osho que já estava com a idade mais avançada se comparada com a dele. Cléo sempre tinha a sensação de estarem conversando, pois para ela, era possível traduzir a língua canina devido a conexão que eles tinham.

Sua irmã, Agatha, é sua confidente e divide o trabalho na clínica com Cléo, ambas são médicas veterinárias apaixonadas pelo trabalho que realizam juntamente com Kléber. Agatha é casada, tem uma estável relação de amor com seu esposo Diego, é uma mulher apaixonada e que assume isso sem qualquer dose de medo, além disso, acredita em previsões correlacionadas aos signos.

Em um dia de diálogo entre irmãs, Cléo decide visitar uma cartomante por meio da indicação de sua irmã, entretanto, a sua ida até ao local onde a cigana estava prestes a desvendar o seu futuro mudou a sua trajetória, deixando-a enraivecida com a resposta que recebeu a respeito de sua vida amorosa futura.

Cléo, indignada, partiu do local onde buscava respostas futuras, todavia, a cigana solicitou que ela retornasse quando a premeditação tornasse realidade nos dias dela, todavia, após a resposta que recebeu o que ela menos queria era retornar ao local.

Em um dia de passeio com os seus cachorros, apreciando a paisagem, ela é surpreendida com um carro que ultrapassa o sinal vermelho enquanto a polícia corre com a sirene ligada, então visualiza um homem com capuz que dispara um tiro fazendo com que um rapaz fosse jogado ao chão e ouve o uivo de um cão que paira sobre o ambiente. 

Ela se dispõe a ajudar de imediato e recebe o auxílio dos policiais, Amaro e Mocha, que faziam ronda no bairro, logo, levam a cachorra com o nome de Vida diretamente à clínica para receber os cuidados necessários.

Danton era o proprietário da cadela Vida e era notório o seu desespero, já que ele não somente necessitava de vida como também a amava intensamente. O inesperado com sua cachorra tornou-se uma surpresa positiva para Cléo, onde o destino foi juntando peças da vida passada de ambos, a visão da cartomante, fazendo-os entender o propósito daquele acidente.

Totalmente independente e fechada para relações amorosas devido as decepções, Danton se dispõe em abrir os olhos de Cléo para enxergar o que há por traz dos espinhos, relembra-la sobre as flores que podem existir e que a mais linda de todas é ela mesma, que nunca completará alguém e será completada por alguém, pois já é completa, só precisava de alguém que a transbordasse pelo o que ela já era.

"Fazer as pazes é a melhor parte do embate"


[- Minhas Impressões -]

O livro é publicado pela Editora Astral Cultural, seu título expressa real ligação com o contexto explícito no enredo, a capa é visualmente linda, nos remete aos personagens principais, a diagramação é simples, os capítulos são separados por frases ligadas ao que será apresentado no capítulo. Os personagens são bastante reais, bem elaborados e nos faz refletir sobre como seria conosco se estivéssemos no lugar deles em cada situação.

O livro nos deixa mensagens sobre a importância de conhecer o passado e aceita-lo para mudar o presente, que desviar os passos do futuro nem sempre é a escolha correta, temer o futuro é uma escolha incorreta, pois nunca sabemos as surpresas que o Universo tem preparada para a nossa trajetória. E ao contrário do que pensamos, as surpresas podem ser as mais positivas possíveis, mudando a nossa vida em um piscar de olhos.

Além disso, nos deixa claro que, por meio de um evento desesperador, angustiante, posteriormente, vem dias recheados de felicidade, onde podemos olhar para trás e dizer sem medo: valeu a pena. E, as nossas limitações quando irreversíveis poderão nos acompanhar até o fim, entretanto, somos pessoas por trás de cada uma delas, temos sentimentos, desejos e capacidade como qualquer outro. O amor, para muitos, pode ser a pior escolha, para os sábios, eles sabem que é a solução para muito dos males que rodeiam o mundo, por isso, o livro nos deixa claro a consequência de fazer o bem, porque consequentemente acabaremos um dia recebendo um retorno.

Indico este livro para todas as pessoas que temem o passado/futuro e deixam de viver o presente, mas principalmente para aqueles que temem fazer boas escolhas por medo de falhar. Todos precisamos tentar e tem coisas que somente nós podemos fazer por nós mesmos, por isso, Escolha, Faça, Mude, Reinvente. A vida, de uma forma ou de outra, um dia, nos surpreende.

Espero que tenham uma boa experiência com a leitura assim como eu tive, principalmente para aqueles que gostam de bichinhos que sabemos que tem o sentimento mais puro pelo o ser humano. Tenham uma Boa Leitura!


Categorias:

Nenhum comentário:

Postar um comentário