últimas resenhas

Resenha - Romance concreto


Livro: Romance concreto
Autora: Aimee Oliveira (Autora Parceira)
Páginas: 341
Skoob
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: O que um chiuaua não adestrado, uma loja sendo demolida, o demolidor da loja em questão e Olivia Liveretti têm em comum? Isso mesmo: nada. Principalmente porque o tal demolidor se encontrava completamente coberto de cimento e grosserias. Sendo assim, quando esses quatro elementos se reúnem, numa tarde nublada de segunda-feira, algo estranho acontece. E continua acontecendo à medida que Olivia Liveretti passa a conhecer as razões pelas quais Jonas Caruso continua a demolir a sua querida loja de quinquilharia apesar de seus protestos. A "kinki quinquilharias e afins" nunca mais será a mesma. E Olivia também não.



 


Um cachorro, uma blogueira, uma parede em forma humana, uma loja, um protesto e muitas confusões. Em um romance concreto, você irá encontrar tudo isso de forma leve e divertida. Vamos ao que interessa. 

O foco principal da história é Olivia, uma moça de 20 anos, blogueira, mimada e muitas vezes imatura e um tanto perdida no quesito vida real. Porém, tem o seu outro lado que é ser uma pessoa determinada, sonhadora e que não desiste fácil do que quer. Ao iniciar a leitura Olívia me irritou bastante com suas atitudes mimadas, egoísta e muitas vezes arrogante, focada apenas no mundo virtual, no seu bem querer e nos seus 8 milhões de seguidores, curtidas e comentários, porém esse lado prevalece.


" Aprendi com erros passados que exigir minhas vontades sem ter conhecimento do terreno em que estava pisando pode ser prejudicial a minha imagem"

 

No outro lado da história temos Jonas, um rapaz de vida simples que trabalha e estuda, educado e de família humilde, um menino dedicado, um exemplo de pessoa. Totalmente diferente do mundo de Olívia. Uma pessoa de vida real, que almeja uma vida melhor e para isso ele corre atrás, além de todos esses atributos ele é apaixonado pelos animais e veio para mudar muita coisa no mundo de Olivia.

E no centro de vida dessas duas pessoas, totalmente diferentes uma da outra, temos o Django, o cachorrinho de Olivia, e a loja Kinki quinquilharias e afins que está sendo demolida por ninguém mais, ninguém menos que o fofinho de Jonas Caruso. Daí vocês imaginam a confusão. E foi assim que esses dois se conheceram, Django se apaixona logo de cara por Jonas, Olivia em contraponto sente repulsa.

 

"Olhando de perto, o cara parecia ainda mais sujo do que antes. As mãos dele eram grossas de sujeira e calos. Foi perceptível até numa rápida encostada"




Esse livro foi uma baita surpresa para mim, quando peguei para ler eu acreditava que seria só mais um romance bobo e quebrei a cara. A Olívia é o tipo de personagem que te desperta várias emoções durante a leitura, raiva, irritação, risadas e aprendizado. No início tinha vontade de pegar ela e dá umas sacudidas e gritar que a vida não era só aquilo. Muitas vezes ela me deixou bastante irritada com suas atitudes mesquinhas, fúteis e egoístas, uma pessoa preocupada com status e esquecendo a vida real. Ao mesmo tempo ela tinha um humor engraçado, daqueles com umas tiradas que te faz rir um bocado. 

Em meio a toda confusão da sua vida pessoal e profissional ela teve que lidar com mudanças que não estava esperando e nem preparada para isso, seu mundo se resumia a uma tela.  O seu mundo virtual já não é mais o mesmo, a relação com os pais não está legal, e ao se deparar com a demolição da Kinki, que tem uma importância muito forte na sua vida, ela vai ficar uma fera e procurar meios de impedir a demolição. Irá usar sua influência digital para isso, se é que ainda existe essa tal influência.   


"Gratidão inspirada por um lugar que me ajudou a achar o meu lugar no mundo?"


Olivia era uma moça de poucos amigos na vida real, diferente das redes sociais, na vida ela não se permitia viver boas relações. Aparentemente a única amiga de verdade dela era a dona da loja e a única que lhe dizias algumas verdades e tentava abrir os olhos de Olivia para a vida, para o que realmente importava, para o mundo e o que ele pode oferecer a quem está disposto a viver.


"Não disse nada, fiquei tentando buscar na minha cabeça quem era minha melhor amiga depois de Madame Adelaide"


" Qual é o mal de ir para rua e tomar um pouco de ar? Ver a paisagem, observar o que está em volta. O mundo é tão maior que uma tela..." 

  

A demolição da Kinki não trouxe só destruição para vida de Olivia, fez mais bem do que mal, com toda certeza! Mas durante a busca por ajuda para impedir a destruição da loja ela acabou fazendo novas amizades, fazendo coisas novas e procurando novos caminhos. Foi muito bonito ver o crescimento pessoal e de personalidade de Olivia. Ao conhecer Jonas, e se permitir viver fora da internet, ela foi crescendo e descobrindo que sabia pouco da vida. Compreendi durante a leitura que o mundo virtual e as redes sociais eram muitas vezes um mundo vazio, mentiroso e tóxico, que a vida tem muito mais a oferecer e é mais bela, mais intensa e mais verdadeira.


" Aquele mundo não me pertencia mais. A cada esquisitice aquilo ficava mais claro para mim".


Olivia vai mudando de comportamento, de atitudes e se libertando das redes sociais à medida que ela se permite viver mais o que o mundo real pode lhe proporcionar. O apego ao mundo virtual vai aos poucos se dissipando e dando lugares a novas perspectivas, novas amizades, a uma nova pessoa. Jonas foi crucial para a mudança de Olivia e as novas amizades que o tempo lhe trouxe, e também muitas das confusões vividas por ela durante essa jornada. 

Foi lindo ver as mudanças e evolução acontecendo fora e dentro de Olivia, deixando a superficialidade de lado e dando lugar ao respeito, ao amor, as amizades verdadeiras,  a fazer as pazes com os seus pais, a se encontrar como uma pessoa de verdade e não mais como a Olivia Liveretti do mundo virtual. Afinal quem está por trás de uma tela é uma pessoa, com sentimentos, responsabilidades e medos. 


" Nada melhor do que um novo código de conduta para guiar o começo de uma nova fase".

 

O livro é uma crítica ao uso exagerado das redes sociais e do celular, de como isso deixa as pessoas superficiais e fúteis a ponto de não terem empatia pelo próximo. Pessoas preocupadas apenas com o próprio umbigo virtual, se é que me entendem. A escrita da autora é maravilhosa, simples, divertida que te proporciona uma leitura rápida e super fluída. Ela trouxe temas bem pertinentes para seus leitores,  além de nos mostrar que os sonhos não acabam, apenas se transformam e trouxe um humor que adoro ver nos livros. 


Os personagens são um capítulo a parte, mesmo sendo um livro com poucos personagens, o que é ótimo, cada um deles contribuiu de forma positiva para a história. Adorei a Madame Adelaide, uma senhora divertida, sábia. A nova amiga de Olivia, a Thaissa se mostrou uma pessoa importante na vida da amiga que estava perdida quando a conheceu, sem falar em Jonas um doce de pessoa. A mãe dele então é uma figura na história juntamente com seu filho e o  irmão de Jonas que me tirou ótimas risadas.

É um livro doce, divertido, alegre e com uma mensagem muito bonita. Devemos viver o que o mundo nos oferece, olhar a vida por um ângulo diferente, que nem tudo que vem de ruim para nós é para nos prejudicar, mas fazer a gente acordar e mudar como pessoa, mudar as atitudes e pensamentos.  Aprender que a vida tem que ser vivida e na sua melhor forma, com tudo o que ela tem a oferecer.


" Era uma pena a vida não ser um texto que dava para cortar e editar. As coisas seriam muito mais organizadas se tivéssemos essa opção". 


Um livro que recomendo para que todos leiam para se divertir e levar um aprendizado muito importante para a VIDA!


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário