últimas resenhas

Resenha - Anjo Negro



Título: Anjo Negro
Autora: Sara Ester
Nº de páginas: 340
Skoob
Onde comprar: amazon

Cinco irmãos. Um império criminoso. Rossi, Fillipo, Luca, Mariano e Manuele são os temidos irmãos da máfia FRATELLI. Para eles, a família vinha sempre em primeiro lugar e isso jamais mudaria. 

A ligação dos irmãos não se fazia apenas pelo laço de sangue, mas também por um trauma que marcou o passado de cada um. Manuele Ricci era o que tinha o temperamento mais explosivo. Como Consigleire, ele estava acostumado a negociar com os mais perigosos criminosos do mundo. 

Isento de qualquer culpa sempre que precisava ferir alguém - em nome da família - Manuele teve seus impulsos obscuros postos a prova quando se deparou com uma garota inocente, no lugar errado e na hora errada.  Ela não deveria estar ali. Assim como ele não deveria tê-la levado para casa.

Beatrice acreditava que ele era um anjo, mas Manuele discordava dessa afirmação, porque não havia bondade dentro dele. Contudo, lá estava ele... movendo céus e Terra para protegê-la. Se tornaria o seu anjo negro se fosse necessário.


Os irmãos da Máfia Fratelli estão focados em resolver situações que aterrorizaram seu passado e acabar com a Máfia Shadows, uma das responsáveis por disputarem o território que é dos irmãos. Enquanto buscam por possíveis infiltrados, se deparam com Theodore, que havia tentado se aliar a eles, mas que depois ficou conhecido como sendo um traidor. Agora eles precisam mostrar a ele quem tem o poder.

Manuele é o irmão mais sanguinário, ele não só aprendeu a matar e torturar, como também gosta do que faz e não faria outra coisa. Isso é perceptível no prazer com que ele fala sobre seu "trabalho". Os irmãos não são diferentes, crescer e dominar uma organização mafiosa não é lá uma das coisas mais fáceis e bonitas de se fazer, eles precisam ser temidos, não importa como. E eles o são.

"Fui treinado para matar e gostava disso. Apreciava os gritos e olhares de pavor."

Beatrice também sabe como é crescer na máfia, mas pior, ela sabe como é ser mulher dentro da máfia. Sem voz, sem credibilidade, sem mordomias e sem escolhas. Seu destino é traçado como se ela fosse apenas uma moeda de troca para seu pai adquirir mais poder.

De uma forma inesperada, os destinos de Beatrice e de Manuele se ligam. Um primeiro olhar é suficiente para eles descobrirem algo que bate mais profundo em seus corações. Porém, as circunstâncias desse encontro não são as melhores e eles precisam agir com rapidez para que todos fiquem seguros em meio ao caos que acabou de romper entre duas poderosas organizações e a busca pelos Shadows.




[- Minhas Impressões -]

"Anjo Negro" é um romance ambientado na Itália, algo que, ao meu ver, combina muito com a atmosfera de máfia e afins. Ele tem capítulos intercalados entre Manuele e Beatrice, pois, como já podemos imaginar, irá haver uma tensão amorosa entre os dois. Dessa forma, podemos acompanhar tanto a confusão que se passa com ele, quanto entender as inseguranças dela. Além de, no ponto de vista do mafioso, termos uns vislumbres de negociações e de como os outros irmãos são. 

O estilo de escrita da Sara é bem leve. O livro parece ser grande, com suas 340 páginas, mas a versão em e-book que eu li tem uma diagramação muito boa e que faz com que a leitura flua rápido. Eu devorei o livro em poucos dias, pois a história também foi me deixando curiosa para saber qual seria o destino do repentino casal. 

No começo temos a apresentação dos personagens, do mundo em que o livro será ambientado e de algumas dores que cada um deles têm. Por exemplo, Beatrice. A garota possui um trauma muito grande, que é mais explorado ao longo da história e que de primeira interfere em seu relacionamento com Manuele, apesar dela querer muito ele. Vemos como ela se culpa, tenta se redimir na igreja, com confissões, como tem medo de tudo e do futuro que foi planejado para ela pelo pai se concretizar.

"O padre ficou em silêncio por uns instantes. 
- E o que você busca?
- Liberdade - respondi sem pestanejar.
- Infelizmente isso não será possível, filha, você conhece as regras."

Eu achei ela uma personagem inocente demais, apesar do mundo podre onde ela cresceu ter, sim, afetado quem ela é, mas talvez ela seja assim para tentar esquecer ou apagar o que fizeram com ela. Porém, ela também sempre foi protegida ao extremo, mesmo que da forma errada. Temos alguns flashbacks que mostram isso, mostram o que aconteceu e depois retornamos ao presente para ver como aquilo ainda mexe com a menina, que tomou medidas drásticas para acabar com tudo. Como eu disse, ela nunca teve escolhas em sua vida, tudo foi determinado por um homem que tinha poder sobre ela.

A verdadeira identidade dessa menina é desconhecida por Manuele, visto que o encontro deles é inesperado e em uma situação completamente confusa a respeito do alvo que eles achavam ser um Shadows. Assim que eles descobrem quem ela é, é impossível evitar o fogo cruzado no qual se meteram: Manuele está perdido por Beatrice. Foi muito legal ter a perspectiva dele, pois enxergamos o quanto ele se sente desconfortável com essa situação, por ele não ser bom o suficiente e ser uma pessoa "ruim" e frio, que gosta de matar, enquanto ela exala pureza e coisas boas. Ao mesmo tempo que vemos ela não conseguir se entregar direito por seus traumas. 

"[...] alguém abriu a porta do meu lado. Era um homem desconhecido. Em seguida, outro surgiu, e este tinha os olhos incrivelmente azuis. Eu nunca o tinha visto antes, mas senti como se nossas almas se conhecessem."

Para mim, o amor entre os dois aconteceu de forma rápida demais, mas depois entendi o poder daquela conexão e que isso pode acontecer quando as pessoas estão predestinadas (eu mesma estou vivendo um momento desses, seria incoerente não acreditar na história). O romance foi mais intenso ainda pelo contraste entre as personalidades dos dois. Gostei de como ela desperta nela sensações que ele jamais pensou experimentar com ninguém.

"Não podia trazê-la para minha escuridão. Beatrice era como um anjo sem asas, que infelizmente caiu em mãos erradas."

Outro ponto é que não há muito mistério nas situações, pois logo que algo é citado já é explicado. O ponto de tensão maior é sobre o passado dos irmãos, sobre alguém que eles perderam e é de cortar o coração conforme vamos conhecendo isso. 

As cenas de ação, pois obviamente elas precisam existir em um livro de máfia, são rápidas e não tão intensas, mas não deixam de ser boas, já que fiquei um pouco nervosa por não saber para qual lado a história iria correr. Acontecem fugas, tiroteios, acordos, traições, alianças, tortura, instabilidade na família e diversas situações que são tensas. Então o livro possui diversos mini momentos de tensão que são muito bons e dão uma renovada entre o romance. Sem contar que Beatrice esconde algo que nem ela mesmo tem noção do quanto pode ser perigoso e mudar o rumo dos irmãos.

Um dos temas que permeia o livro, apesar de não ser tratado de forma direta, é o machismo. Fica clara e denúncia sobre ser mulher em um esquema de poder tão antigo e liderado por homens. A mulher não nasceu para ser um soldado e, sim, para servir os soldados. São usadas em acordos, para garantir alianças, ou simplesmente vendidas para gerar mais lucro em movimentações ilegais. Porém, tem uma mulher que chamou minha atenção: Paola!

"Na máfia, os homens são colocados na linha de frente, enquanto as mulheres... bem, elas têm um único objetivo, que é o de servir aos seus maridos."

Paola é uma exceção. Foi treinada para matar tão bem quanto os Irmãos Fratteli e faz parte do time de soldados deles. Essa foi a personagem que eu mais gostei, apesar de ela não ter aparecido com tanto foco, mas me conquistou e eu me demorei em cada cena que ela aparecia. Fiquei curiosa principalmente por ela ser conhecida como "contadora de histórias". Acredito que essa seja uma personagem com potencial incrível para ter um livro próprio, pois senti que várias pistas sobre quem ela é foram sendo deixadas durante a narrativa. 

Por fim, o livro é um romance e, por ser um romance, não deixaria de ter cenas mais quentes protagonizadas pelo nosso casal. Foram cenas bem descritas, com intensidade e nelas também foi possível ver o contraste entre os dois e a forma com que se relacionam e de como ambos pensam diferente sobre tudo. 

Foi um livro bom de ler, com uma história que não cansa e pode muito bem ser curtida pelo leitor. Eu gostaria de mais cenas de ação, visto que estamos falando de máfia, mas entendi o ponto do romance e gostei bastante do desfecho.

Com certeza recomendo a leitura e espero que vocês tenham a oportunidade de ler e aproveitar bastante essa história que foi tão tensa e ao mesmo tempo intensa para mim! (risos)

Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Estou encantada com essa preciosidade de resenha!!! É maravilhoso quando me deparo com um leitor que verdadeiramente entra na trama e abraça os personagens, juntamente com seus defeitos e qualidades. Muito obrigada ☺️

    ResponderExcluir