Resenha - Príncipes Perversos



Livro: Príncipes Perversos
Autora: Karine Vidal
Páginas: 272
Skoob
Onde comprar: Amazon
Lívia terá que assumir a vida de sua irmã gêmea. Por circunstâncias inesperadas, as irmãs Lívia e Clara foram separadas na infância. Lívia leva uma rotina simples no interior - enquanto Clara possuí uma vida cheia de luxo, refinamento e intrigas na fervilhante cidade grande. Vinte anos depois da separação, Clara reaparece na vida da irmã. Faz um pedido inusitado: ela precisa que a Lívia assuma sua identidade por três meses. Em razão disso, Lívia assume a vida de sua irmã gêmea. Ela se muda para a cidade grande e depara-se com a mansões, faculdades de elite, bem como alunos tão ricos quanto perversos. Em posse da identidade da irmã, Lívia engana a todos. Envolvida em um turbilhão de intrigas de jovens milionários, a garota tenta sobreviver e proteger seu segredo. Contudo, Felipe Feron chegará para atrapalhar os seus planos. O garoto leva fama de ditador da faculdade e comanda o lugar com punho de ferro. Ambos rapidamente viram inimigos - mas o ódio está bem próximo ao amor. O garoto a quer. Neste ínterim, um assassino secreto divulga uma lista de alunos que estão marcados para morrer - e o nome de Lívia se encontra no topo. E esse será o seu maior problema. Será que Lívia conseguirá enganar a todos a todos? E ainda sobreviver dentro daquele mundo de elite? Nesse meio tempo ela tenta resistir ao amor de Felipe Feron, o comandante do lugar. Mas por quanto tempo? Desvende esse universo de segredos e intrigas em príncipes perversos.




Neste livro iremos acompanhar a história de Ana Lívia, contada sobre a sua visão alternando alguns capítulos no ponto de vista de outros personagens. Lívia é uma moça simples, perdeu a mãe a três anos e por isso vive sozinha em um quartinho nos fundos da farmácia onde trabalha como atendente de caixa. Então, sem amigos, ela só tinha apenas sua irmã gêmea para contar. 

As duas foram separadas ainda bebê e desde então não haviam nunca se encontrado, porém o que Lívia não esperava era que sua irmã viria encontrá-la. 

No primeiro momento Lívia até chega a imaginar que finalmente terá em sua irmã o carinho familiar que tanto sente falta, mas não demora muito para ela perceber que as coisas não serão bem assim. Clara é completamente diferente de Lívia. Ela foi criada em um ambiente totalmente diferente, em meio a alta sociedade de São Paulo, e com isso, sua maior preocupação circula em seu circulo social e sua fama perante a todas aquelas pessoas. 

Clara é uma garota mesquinha, manipuladora e gananciosa, a ponto de manter um relacionamento apenas pelo interesse comercial. Assim ela acaba propondo para Lívia que troquem de lugar durante três meses (Bem a usurpadora sabe? rs ), sem revelar seus motivos, sem criar vínculo algum com a irmã e sendo objetiva e bem direta. 

A única coisa que Lívia deve fazer é assumir seu lugar e manter seus relacionamentos e sua vida intactas. Em troca disso, Clara promete dinheiro suficiente para que Lívia realize seu sonho de ser médica. O que daria certo... Se não fosse tão errado... 

Ao chegar na casa de Clara, Lívia já percebe que as coisas serão bem mais difíceis do que pensava, a relação de Clara com os pais não é nada agradável e na universidade então, pior ainda. Clara é considerada a abelha rainha em seu grupo de amigos e é a pessoa quem manda e desmanda em todos. Tarefa difícil para Lívia que mesmo tentando, não consegue esconder seu lado doce e sua indignação diante das injustiças e intrigas que rodeiam aqueles jovens.

O que piora é quando Felipe Feron retorna para estudar na São Valentim. Conhecido como o ditador das regras, põe medo e ameaça a qualquer um que entre em seu caminho. Mas devido a problemas pessoais, Feron retorna com o objetivo de mudar a realidade daquele lugar. prometendo a si mesmo não cometer mais injustiças e punindo qualquer um que pratique bulliying com quem quer que seja.

Assim, o modo como Lívia reage as intrigas entre aquelas pessoas faz com que Feron se apaixone logo a primeira vista, e despertando também sentimentos em Lívia. O problema é que aquela não é sua vida e por isso esses sentimentos não podem ir adiante. 

"São muitas coisas que deixamos de dar para nós mesmos, pelo simples fato de achar que não merecemos."


Para quem não conhece ainda, esse é o terceiro livro da autora, li todos e amei todos e sinceramente não consegui deixar de pensar no Luka de escola dos mortos e príncipe dos mortos (dois primeiros livros da autora),  seja em algumas atitudes que Feron tomava ou em como Lívia o descrevia. Talvez pela sua imponência, o modo carinhoso e super protetor, capaz de morrer para salvar a vida de sua amada e até mesmo na ambientação, que embora aconteça em circunstancias completamente distintas, possuem lá sua semelhança, por estar em um ambiente escolar e envolvendo um "triângulo amoroso" até então não correspondido.

"Ok, então. Mas só um aviso: pode tentar fugir de mim quantas vezes quiser, Santorini, uma hora eu irei te alcançar. Eu já me infiltrei na sua casa e na sua vida. Você está sem saída, não percebeu?"

O fato é que mesmo com essas pequenas semelhanças, Príncipes Perversos foi uma ótima leitura! Alem do romance, é importante lembrar que Karina Vidal sempre trás um toque de sobrenatural em seus livros, sempre há um mistério e surpresas do início ao fim. é impossível não pegar um de seus livros e só largar quando chegar ao fim. são histórias cativantes com personagens incríveis. Eu amei a leitura e recomendo a todos. O que me encantou também no livro foi a forma leve e sutil com que a autora aborda certos acontecimentos da história, por todos os sentimentos que a história me trouxe eu dei cinco estrelas, foi divertido, apaixonante e deixou aquele gostinho de quero mais. 


Categorias:

Um comentário:

  1. Já li algumas resenhas sobre esse livro, mas não sabia que tinha um toque sobrenatural - e pela capa eu não imaginaria.
    Amo leituras que surpreendem e que prende o leitor do início ao fim, então acho que será uma boa pedida para conhecer a escrita da Karina.

    Beijos

    ResponderExcluir