26 novembro 2018

Resenha - Insano #1


Título: Insano (TheOriginals #1)
Autora: Andy Collins
Ano: 2015
Editora: Editora PL
Páginas: 366
Onde comprar: Amazon

“Gael Trent Malloy é o famoso vocalista da banda de Rock Originals, depois de um trágico acidente no palco que o deixa impossibilitado de andar, o sexy vocalista tenta recuperar seus movimentos com a ajuda dos seus amigos, o que ele não esperava era que, ao longo dessa jornada seu caminho cruzasse com o de Hanna Daves, a doce pintora que consegue quebrar suas barreiras sem nem ao menos mover um músculo.
Com ela, ele vai descobrir que suas limitações físicas não são nada diante do que a consome.
Ele nunca quis ser a salvação de ninguém, até hoje.”



Neste livro conhecemos Gael Trent Malloy o vocalista da banda Originals ele é um dos quatros integrantes, ele canta e toca rock, o que está em suas veias desde que formaram a banda. Ele apenas esta preocupado consigo mesmo e ficar com as garotas, sem compromisso algum. Até que ocorre um acidente durante o show da banda e ele vê seu mundo virar de cabeça para baixo, pois tudo o que ele conhecia parecia ter mudado e em meio a tantas mudanças ele conhece uma linda mulher. A primeira pessoa que apareceu certa em sua vida.

Hanna Daves é uma pintora que é apaixonada pelo que faz, porém acaba tendo uma conexão muito forte com Gael como nunca sentiu antes. Ambos serão a  incógnita que tanto buscavam em suas vidas, agora precisam enfrentar o que sentem um pelo outro para que sejam a salvação que os espera.
“Braden, Micah, Josh e eu formávamos o Originals, uma banda que surgiu na garagem da casa do Braden e hoje já está na segunda turnê mundial.”
Bandas, músicas e romance são combinações que gosto bastante e que sempre me atraem apenas ao ler a sinopse, e por isso, com esse livro acabou que não sendo muito diferente.


A escrita da autora é fluida, daquelas que te prendem do inicio até o fim. Andy Collins é uma escritora nacional que sabe trabalhar muito bem com a trama,  com personagens e cenas mais picantes até para aquelas pessoas que não gostam muito. Eu li em apenas dois dias porque não conseguia parar de ler, ou seja, é uma leitura rápida e gostosa. Que com certeza vai fazer você se deliciar no decorrer do livro.

Os personagens principais são muito dinâmicos e faz com que a gente se envolva com cada um deles. Hanna foi uma das que mais gostei, ela tem uma veracidade que se transmite apenas com palavras. Ela é uma pessoa apaixonada por pintura, por isso eu amei esse lado dela junto com a narrativa da autora que é linda e nos deixa sem palavras.

Essa personagem se entrega para a pintura como se fosse seu refúgio, o que para ela é seu único lugar seguro, onde ela pode ser ela mesma sem se esconder do seu passado até conhecer Gael,  no qual é uma pessoa difícil de compreender porque ele é o típico vocalista famoso, mas que com o passar das páginas passamos a conhecer mais ele e vemos que ele pode ser muito mais do que parece ser. Vale ressaltar que o casal tem uma química muito grande e que é possível ver o amor que possuem um pelo outro ir crescendo à medida em que vão se envolvendo e enfrentando suas dificuldades.

''Você encheu minha vida de cores.Deixe-me tocar a sua alma."

Eu achei muito lindo de ver como a autora trabalhou as limitações do Gael e como o assunto não é muito falado, pois trouxe mais voz sobre o tema. E apesar do acidente ele acaba passando por muitas situações difíceis, no entanto, podemos acompanhar sua evolução. Sua reabilitação não é fácil, mas ao lado da sua banda que é uma família e principalmente de Hanna, acabam fazendo ele enxergar que há esperança para sua situação. Que ele pode encarar isso de cabeça erguida e seguir em frente.

Outro ponto importante é a relação da Banda Originals que é muito divertida e bonita de se ver, outros livros da série serão sobre os outros integrantes da banda. Também possui um conto, seria um extra sobre esse livro com os mesmos personagens.

Por isso, como vocês puderam perceber, nesse primeiro volume temos a oportunidade de conhecer mais sobre o personagem Gael, porém é impossível não se apaixonar pelos personagens secundários que fazem parte da banda, pois eles estão praticamente presentes o tempo todo no livro e são personagens que tiveram uma participação muito importante na relação de Hanna e Gael.


Além da limitação de Gael a autora aborda outros temas que vejo pouco em outros livros e achei que ela aborda tudo de uma forma muito bacana, por isso me surpreendi bastante. São assuntos importantes que me tocaram de uma forma muito delicada e que mexerá com as emoções de qualquer um.

Ao concluir a leitura, percebi alguns pontos negativos.
Primeiro é que achei que algumas atitudes dos personagens não foram esclarecidas o que acabou deixando algumas pontas soltas pelo caminho. Outro ponto é que como é um livro mais picante, as cenas de sexo estão presentes em vários momentos, por isso, se você se sente incomodado, talvez não goste tanto desse livro. Mas tirando isso, é uma trama muito bem desenvolvida que nos conquista a cada virada de página.

"Não há nada ali, nada em especial, apenas tinta jogada, sem sentido.Assim como a minha vida."

Insano é um livro sobre um amor que poderia derrubar qualquer um, um livro que vai te fazer rir, mas que é sobre superação e até onde o amor pode chegar tanto em sentidos bons e ruins.  É um livro que nos traz outro olhar sobre bandas, amor e limitações. Se você gosta de bandas, homens gatos e sexys junto de temas polêmicos, com certeza pode se jogar nessa leitura, pois vai te envolver do começo ao fim!

Inscrições Abertas - Participe !




11 comentários:

  1. Primeira resenha que leio de livros dessa autora, não conhecia.
    Pra falar a verdade não lembro de ter lido nenhum livro de personagens roqueiros ou de bandas,
    Achei bem legal o que você escreveu, histórias de superação são muito bonitas, são envolventes. Gostei de saber que a banda é formada por amigos que se ajudam, e fiquei curiosa com o passado de Hanna...o que será assim tão forte para ela querer esquecer.
    Admiro livros que passam essa química forte entre os personagens para os leitores. As cenas hor não me incomodam desde que façam sentido ou seja que estejam dentro do contexto.
    Acredito que as pontas soltas serão amarradas nos próximos livros, já que faz parte de uma série. Bom conhecer um pouco dessa escritora.

    ResponderExcluir
  2. Até o título do livro é maravilhoso!!! E como não o conhecia e sou apaixonada por bandas de rock e amores com esta carga emocional muito grande,já gostei muito de tudo que li acima.
    Gael é outro ponto importante(adoro o nome) e mostrar estas limitações assim, de uma forma única, deve com certeza, ter dado outro ar ao enredo!
    O amor pode superar tudo?? A gente torce para que sim!rs
    E pelo que li acima, muita coisa ainda virá na série, já que todos os personagens são importantes!
    Lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Também gosto dessa combinação em New adults, mas ultimamente estou mais seletiva e procurando por um diferencial; às vezes a escrita já é o diferencial, e foi bom saber que a escrita da Andy fluida.
    Fiquei curiosa para entender melhor essa limitação.
    Mas é uma pena que tenha tido pontos negativos, apesar de achar que não interfere muito na leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Nunca ouvi falar dessa autora ou desse livro, mas gosto de ler livros hot, só não gosto muito de ler livros com banda, não sei porque mas tento evitar, e olha que sou apaixonada por música. Único livro que li com banda foi Lick e gostei bastante, mas não quis continuar a série. Acho que evito livro de banda justamente porque sempre vira série com cada integrante e tenho fugido um pouco de séries kkkk

    ResponderExcluir
  5. Parece ser um enredo interessante. Não conhecia a autora. Acho importante ter personagens que enfrentam limitações, ainda mais quando mostra a forma da amizade e apoio nesse processo. Muito bom também a série focar nos outros integrantes da banda nos próximos livros.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eita que esse livro tá na minha lista, afinal tenho uma quedinha (quedona) por esse tipo de história, ai ai quem resiste a um roqueiro (risos). Muito bacana que a autora aborda o tema dos cadeirantes, realmente temos poucos livros que retratam esse assunto (eu já li uns 2) e a dificuldade que as pessoas encontram em relação a acessibilidade e até mesmo preconceito. O jeito é passar o livro na frente e conhecer de vez a história desses dois.

    ResponderExcluir
  7. Oi Nayara,
    Também adoro romances que os mocinhos trabalham com música, ou algo assim...
    Sobre o romance, me lembrou bastante o livro 8 Segundos, os dois partem de uma premissa parecida, e eu gosto quando o amor surge nos momentos mais difíceis, acho que, no gênero, é o mais fácil de conquistar o leitor!
    Gosto também em como a autora tocou em assuntos importantes, e principalmente em superação, com o acidente do protagonista!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nayara!
    Diferente de você confesso que eu não gosto de romances onde há bandas ou autor/atriz, esse é um cenário que acho bastante... para escolher uma palavra, chato... por isso não fiquei interessada em conhecer o romance entre Gael e Hanna. Mas como uma leitora de livros nacionais desejo todo o sucesso a Andy Collins.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Eu comecei achando que seria livro hot com bad boy que eu costumo fugir, mas como você destacou quem uma escrita fluida e um romance bonito acho que vou dar uma chance!

    ResponderExcluir
  10. Oi Nay.
    Já li alguns livros de romances com bandas e astros do rock (série Rosemary Beach e Runaway train, por exemplo).
    Parece que a leitura é bem envolvente, já que você leu em 2 dias.
    Hanna e Gael parecem ter uma ótima química e é bom saber que as cenas hots não são exageradas.
    Não sabia que o livro era nacional. Agora fiquei com mais vontade de lê-lo. Temos que prestigiar os nossos autores e, se gostar, recomendar para os outros.
    Já vai para a lista de desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu já ouvir fala muito desse livro e estou bastante curiosa por ele, ainda mais livros que há cantores de banda de rock estar me conquistando pouco a pouco..A trama é bem evolvente e adorei ver que também não só há clichê mas há temas abordados.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir