Resenha - Colega de quarto



Título: Colega de quarto
Autor: Victor Bonini
N° de páginas: 279
Editora: Faro Editorial
Skoob
Onde comprar: Submarino

Eric Schatz, carioca que se mudou para São Paulo por conta do curso universitário, começa a perceber indícios de que há mais alguém frequentando o seu apartamento. Primeiro, um par de chinelos. Então, uma outra escova de dentes. Um micro-ondas que é ligado sozinho durante a noite, barulhos estranhos a qualquer hora e luzes que se apagam de modo misterioso. Até que, em determinada noite, Eric enxerga o vulto do colega de quarto entrar em seu apartamento pela porta da frente. Desesperado, o rapaz vai atrás de um detetive particular, mas parece ser tarde demais. Em menos de 24 horas, tudo acontece de modo acelerado e depois de uma ligação desesperada, cortada abruptamente, Eric despenca da janela do seu apartamento. Em seu livro de estréia, o autor nos apresenta uma história urbana de tirar o fôlego. Um mistério que passa por uma relação familiar complicada, suspeitas por todos os lados e camadas e camadas de culpados. Há alguém inocente?

Eric Schatz é o típico riquinho filhinho da mamãe, acostumado a ter tudo do bom e do melhor desde sempre, pois ele sabe que as pessoas que se aproximam dele têm sempre algum tipo de interesse.  Morando em São Paulo por causa da faculdade, Eric começa a ser perseguido pela angustiante sensação de ter mais alguém dividindo o apartamento com ele. E essa sensação só faz crescer cada vez mais à medida de que vários indícios vão sendo deixados para fortalecer essa impressão.

" Não era sua imaginação. Vira mesmo um homem entrar em seu apartamento. Julgara que sua suposta neurose se limitasse às pistas a serem achadas no imóvel. Nunca sonhara que a coisa chegaria a esse ponto de exposição. Não supunha que chegaria a vê-lo pessoalmente - o seu colega de quarto invisível. "

Totalmente apavorado com a aparição "fantasmagórica" do seu colega de quarto, e com os objetos deixados em seu apartamento, Eric decide finalmente recorrer à ajuda de um detetive particular, para ajudá-lo a desvendar o mistério por trás de seu colega de quarto anônimo.  Mas, antes de que ele possa descobrir algo de relativamente interessante quanto ao que possa estar acontecendo, ou de quem possa estar orquestrando essa trama macabra e com qual intenção, o pior acontece. Eric salta da janela de seu quarto direto para a morte.

"- Estão querendo me fazer de louco, Bardelli.
A simples frase fez com que os neurônios de Conrado Bardelli disparasse em pensamentos. Sentia -se instigado pela deixa, sedento por um mistério com o qual pudesse se ocupar - e  era improvável que o garoto tivesse em mãos algum problema como divórcio. Tudo, menos divórcio!"

Caberá, portanto ao detetive Conrado Bardelli a obrigação de descobrir o responsável ou responsáveis pela prematura morte do jovem e rico Eric Schatz, e também o motivo para quererem a sua morte.



[- Minhas impressões -]

Colega de Quarto é mais um livro que leio exclusivamente por causa da sinopse. E que sinopse, minha gente! À princípio pensei em uma história sobrenatural e tal, mas, conforme fui lendo e descobrindo mais sobre a trama me deparei com um thriller de suspense para lá de misterioso, instigante e curioso. Cheio de personagens com algo a esconder e que de um jeito ou de outro estão envolvidos com a história do misterioso colega que assombra o pobre coitado do Eric.

Conrado Bardelli é um personagem muito inteligente e perspicaz, que parece saber sempre mais do que aquilo que as pessoas estão dispostas a contar em suas investigações para descobrir os motivos e os culpados pelo triste fim de seu quase cliente.

A história têm muitos personagens que tem algo a esconder e um provável envolvimento com as estranhas aparições do colega de quarto, e justamente por isso que alguns inocentes acabam por pagar um preço por tentar ajudar. Outros tentam a todo o custo não serem pegos em suas redes de mentiras, e por conta disso a história se torna um suspense e tanto. Gênero esse que eu curto demais e, devido a isso, eu não consegui desviar os olhos do livro. Fiquei completamente vidrada na história e completamente a mercê da escrita de Victor Bonini, que soube criar uma trama viciante e impactante.

A descoberta de quem estava por trás das armações e implicações que levaram ao trágico fim de um jovem na flor da idade foi algo que me deixou completamente sem fala. E se vocês se sentiram curiosos com esse livro, com a sinopse e capa maravilhosa, não percam tempo e venham logo se envolver e se arrepiar com a história de Erick e de seu ''colega de quarto.'' Garanto que vocês terão motivos para isso!


Categorias:

Nenhum comentário:

Postar um comentário