Resenha - Molly



Título: Molly - A incrível história da cachorrinha rebelde que se tornou uma super detetive de animais desaparecidos
Autor: Collin Butcher
N° de páginas: 224
Cortesia: Faro Editorial
Skoob
Onde comprar: Amazon
Quando um ex-policial teve a ideia de criar uma agência para procurar por animais desaparecidos, ele percebeu que precisava de ajuda. Então viu uma foto num site de animais para doação e seu coração disparou. Elétrica e cheia de energia, ela havia sido abandonada pela terceira vez. Colin ficou apaixonado e os dois se tornaram inseparáveis. Esperta, ágil e obstinada, Molly estava pronta para uma missão maior do que eles podiam sonhar. Com treino, aquela que era considerada uma cadela rebelde e incontrolável, logo a tornou uma super detetive e não demorou para que a dupla começasse a resolver casos de desaparecimentos e furtos por todo o país. Desde a busca por Pablo, o gato ruivo sequestrado, sobreviver à picada de uma cobra, até desenterrar um tesouro de joias roubadas em uma floresta, Molly é protagonista de inúmeras aventuras emocionantes, que ultrapassam a solução de casos, porque contam divertidas e emocionantes histórias de amor



Collin Butcher trabalhou como detetive por muito tempo na policia investigando diversos crimes envolvendo envenenamento e furto de animais, então um dia, teve a brilhante ideia de criar a sua própria agência, a UK Pet Detectives para encontrar animais perdidos e desaparecidos. Só que durante seu trabalho de investigação, percebeu que recuperar cachorros era sempre mais fácil do que encontrar e obter sucesso com gatos.

''Mas o único jeito de sermos mais eficientes é colocando a mão na massa. Precisamos nos aproximar de gatos. Temos de observar o que fazem, onde vão, com quem interagem, por que somem.''

Decidido a mudar isso, Colin junto com sua funcionária Sam, começaram então a fazer diversas pesquisas afim de compreender o comportamento desses felinos para facilitar o seu trabalho quando fosse solicitado e que tivesse também um final feliz para ele e também para seus donos desesperados e preocupados com seus bichinhos de quatro patas. Porém, apesar do seu conhecimento adquirido e de ter aceito mais casos de desaparecimento de gatos, Colin percebeu que ainda não era o bastante, por isso resolveu que precisava de mudanças e que não poderia mais continuar seguindo em frente sozinho, então teve a ideia de arrumar um cão farejador treinado para farejar gatos, pois tinha certeza que facilitaria seu trabalho e o resultado seria ainda melhor.

''Eu financiaria o treinamento do cão farejador, para o qual já tinha reservado um pequeno orçamento, e a policia poderia levar o crédito pelo resultado. O Sargento do outro lado da linha riu da minha cara.''
''Estou me esforçando muito para ir em frente, mas as pessoas não acreditam em mim e pensam pequeno demais. É muito desanimador. Todos me dizem que é uma ideia maluca, que estou perdendo meu tempo, mas sei que pode ser feito.''

Um dia, uma cliente e amiga chamada Anna, apresentou para Colin o casal Rob e Claire, que cuidavam de uma organização chamada Medical Detection Dogs, onde haviam cães especializados em reconhecimento e assistência médica. Lá ele apresentou a sua ideia e ficou feliz em saber que eles poderiam colaborar e colocar aquela ideia em ação. Claro que seria um grande desafio porque teriam que encontrar a raça ideal para esse trabalho.

''A Capacidade de ser treinado também era um fator-chave. Se o cachorro ia aprender habilidades altamente técnicas na MDD, ele precisava necessariamente ser inteligente e pensar rápido. Em termos de personalidade, a raça ideal teria de ser sociável e complacente para interagir com pessoas em uma variedade  de ambientes e cenários.''

Colin junto com os envolvidos após pesquisar várias raças de cães, optaram pela raça Cocker Spaniel e que fosse fêmea, porque tinham mais vivência e menos problemas com treinamentos. Só que ele havia lhes pedido que a busca do cachorro fosse feito em um abrigo de animais, pois de acordo com ele era questão de princípios. 


Com o passar do tempo foi muito difícil encontrar o cachorro ideal no abrigo, porém um dia, enquanto Colin estava investigando um labrador desaparecido, recebeu a ligação de Rob dizendo que havia encontrado uma Cocker chamada Molly e que ela era ideal para o trabalho.

''O melhor é que a maioria desses cães não vê o que faz como trabalho. Para eles, é um jogo de esconde-esconde do qual adoram participar e pelo qual serão recompensados.''

Então assim que Colin conheceu Molly pessoalmente, ficou encantado, porém sua nova parceira canina precisaria de muito treinamento e disciplina. Então, depois disso começariam os vários trabalhos investigativos e mudariam a vida de muita gente, mas principalmente o relacionamento entre homem e cachorro!


[- Minhas Impressões -]

Com uma narrativa fluida e envolvente, vamos acompanhar então os relatos de Collin Butcher sobre algumas investigações que foram muito marcantes após dar inicio ao seu trabalho ao lado de sua parceira Molly.

Por onde passava, Colin e Molly eram sempre reconhecidos pelas pessoas por conta de um dia terem participado de um programa de TV no qual haviam sido convidados para explicar sobre o trabalho que realizavam, mas principalmente porque os clientes que os chamava sempre os indicava para outras pessoas e assim obtinham na maioria das vezes resultados positivos ao encontrar os felinos desaparecidos.


Com o passar das páginas o que mais me agradou nesse livro foi perceber o companheirismo de Amizade entre Molly e Colin, mas principalmente das pessoas que ficavam satisfeitas com o trabalho e assim tendo o final feliz que todos torcem para ter com os seus bichinhos.

Eu confesso que fiquei bastante feliz de ter acompanhado a persistência de Colin e principalmente depois dele ter conseguido o resultado nas buscas que fazia com sua parceria, pois para algumas pessoas era praticamente impossível treinar um cachorro para farejar gatos, já que acreditavam que o instinto deles era de persegui-los e não de encontrá-los. Com isso Colin só mostrou para aqueles que bateram a porta na sua cara o quanto estavam errados. Eu sorri e imaginei a cara dessas pessoas depois do sucesso que a dupla obteve com o passar do tempo. Até porque nada é impossível quando se tem força de vontade e perseverança né ? Isso foi o que Colin me passou quando não desistiu do que realmente queria, apesar de tudo.


Outra coisa que quero destacar nessa resenha é que achei muito Admirável o gesto de Colin quando resolveu ter um cachorro resgatado e não comprado de um canil, até porque sabemos que existem muitos bichinhos em um abrigo que foram abandonados e maltratados precisando encontrar um lar amoroso e com donos cuidadosos, mas que infelizmente muita gente opta por cachorros de raça, apesar de já ter ouvido falar que cães e gatos resgatados sempre são mais companheiros e amorosos com os seus donos. Não sei se isso é verdade, mais um dia quem sabe eu saberei disso, pois já pensei em adotar um cãozinho para cuidar e até acho que a maioria das pessoas que gostam de cachorros e gatos e que estão procurando um companheiro(a) para vida, deveria pensar nessa probabilidade, pois com certeza esses bichinhos também mudará a vida daquelas pessoas que tiveram a oportunidade de abrir seu coração para eles.

Colin também relata aqui sobre o resgate de Molly, pois ela já havia passado por diversos lares que nunca davam certo, pois fora privada de amor e atenção e também tinha um comportamento muito rebelde, por isso precisaria mais do que nunca de um lar estável. 

Enfim...

Uma obra realmente maravilhosa que tive o prazer de ler e que todos os amantes de animais deveriam dar oportunidade a essa leitura, pois irão se fascinar com cada uma das histórias e não vão querer largar o livro até chegar ao seu desfecho. Não tenho dúvida que essa obra conquistará os seus corações e que ainda irão querer mais histórias dessa cadelinha adorável. 

Esse livro acabou entrando na minha lista de melhores leituras do ano, pois nunca li nada igual. Foi algo bastante diferente para mim e também difícil de elaborar essa resenha. Mais super Recomendo a Leitura!

Categorias:

Nenhum comentário:

Postar um comentário