últimas resenhas

Resenha - O Ickabog

 

Título: O Ickabog
Autora: J. K. Rowling
Páginas: 288
Cortesia: Editora Rocco
Skoob
Onde comprar: Amazon

Com a altura de dois cavalos, olhos que brilham como bolas de fogo, garras afiadas e compridas feito navalhas, o Ickabog está chegando. Um monstro mítico, um reino em perigo e uma aventura que irá testar a bravura de duas crianças. Descubra uma hist´roa brilhantemente original, divertida e irônica, sobre o poder da esperança e da amizade, de J. K. Rowling, autora de Harry Potter uma das maiores contadoras de história de todos os tempos O reino da Cornucópia já foi o mais feliz do mundo. Tinha muito ouro, um rei com os maiores bigodes que você poderia imaginar, e açougueiros, padeiros e queijeiros cujas comidas deliciosas faziam uma pessoa dançar de prazer. Tudo parecia perfeito, mas nos pântanos enevoados ao norte, segundo a lenda, vivia o monstruoso Ickabog. Qualquer pessoa sensata sabia que o Ickabog era apenas um mito para assustar as crianças e fazê-las se comportar. Mas quando esse mito ganha vida própria, lançando uma sombra sobre o reino, duas crianças - os melhores amigos Bert e Daisy - embarcam em uma grande aventura para desvendar a verdade, descobrir onde está o verdadeiro monstro e trazer a esperança e a felicidade de volta para Cornucópia. Em uma  bela edição capa dura O Ickabog traz 34 ilustrações coloridas de crianças brasileiras de 7 a 12 anos de vários estados do Brasil, vencedores do Concurso de Ilustração Ickabog.


O livro é uma fábula que conta a história de Cornucópia, um país governado por Fred, um rei adorado por seu povo alegre e satisfeito, ainda mais em Profterólia, local onde se encontra o castelo. A situação muda quando Fred começa a sofrer fortes influências negativas de dois lordes amigos seus, Cuspêncio e Palermo.

Com os mandos e desmandos do rei, ele passa a ser visto como fútil, egoísta e cruel por Daisy, uma menina tremendamente esperta e observadora, e por Fred ser extremamente egocêntrico ele tenta mudar a visão que ela passa a ter dele e decide enfrentar o temido monstro Ickabog.


Ao partir ao encalço do monstro, Fred, Cuspêncio, Palermo e os soldados são aterrorizados por uma forte neblina e barulhos da noite, o que acaba acarretando em morte para alguém do grupo e quem leva a culpa é o Ickabog. A partir daí o mito sobre a existência do monstro torna-se real e o medo se instaura entre as pessoas, pois o que se fala é que o Ickabog mata qualquer um que se colocar em seu caminho.

"Diziam que o Ickabog tinha poderes extraordinários. Podia imitar a voz humana para seduzir os viajantes e pegá-los com suas garras."


O medo das pessoas faz com que a imaginação voe alto, uma vez que o Ickabog é conhecido por ser um monstro terrível e apavorante, e por isso todos o imaginam de maneiras e formas horripilantes.

Então, aterrorizado pela figura do Ickabog o povo teme o monstro e acredita em tudo o que falam a seu respeito, mas alguns começam a desconfiar e resolvem tirar essa história a limpo. Mas até que tudo seja esclarecido, muita coisa ruim acontece aos moradores de Profterólia e cidades próximas ao castelo do rei.

"O pequenino reino da Cornucópia, que antigamente fazia a inveja dos vizinhos por seu solo de uma fertilidade mágica, pela habilidade de seus queijeiros, produtores de vinho e confeiteiros, e pela felicidade do povo, tinha mudado tanto que quase não podia ser reconhecido."




[- Minhas impressões -]

Preciso começar dizendo que decidi ler esse livro sem grandes pretensões, pois não me interesso pelos livros da J. K. Rowling e nunca li Harry Potter. Então qual não foi a minha surpresa e muito positiva por sinal ao me deparar com essa história incrível que simplesmente me conquistou.

Com capítulos curtos e muito bem estruturados, fui enredada em uma trama que, aparentemente se trata de uma fábula, mas que chama a atenção para assuntos pertinentes com os quais nos deparamos no nosso dia a dia, tais quais política e decisões que afetam uma nação inteira para o bem e para o mal. E com os apontamentos muito bem estruturados e sem exageros J. K. de forma interessante nos faz ligar os pontos da história ao que acontece no mundo real.

As decisões tomada pelo governo fictício foram cuidadosamente bem elaboradas e mostram o quanto decisões egoístas e equivocadas tem o poder de interferir na vida de uma nação desestruturando-a completamente.

Toda ação gera uma reação com grandes consequências para todos e a história vai ganhando proporções gigantescas com ensinamentos e lições incríveis.


Eu sinceramente não senti o tempo passar enquanto lia, e em alguns momentos me senti irritada por ter que parar de ler por precisar fazer alguma coisa, tamanho o grau de envolvimento com a história. E os capítulos por serem curtos tornaram a leitura muito mais gostosa e envolvente, e aumentaram substancialmente a curiosidade quanto aos próximos acontecimentos, que não decepcionaram, diga-se de passagem.

Se por um lado o enredo conta com protagonistas egocêntricos, egoístas e individuais por outro, conta com uma menina e um menino que unem forças para derrotar o governo e libertar o povo de seus mandos e desmandos cruéis.

O livro é adorável, surpreendente e lindo e a edição é simplesmente maravilhosa com várias ilustrações muito belíssimas de crianças brasileiras que imaginaram as situações e cenas da história em suas cabecinhas. É um livro que vale a pena ter na estante, sem dúvida!

E embora seja uma história para crianças, as mensagens contidas podem ser de difícil percepção e compreensão por serem muito fortes e intensas, mas que para mim acabou sendo uma leitura extremamente prazerosa e eu estou realmente muito feliz por ter lido.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário