Resenha: O gosto da tentação #1



Título: O Gosto da Tentação
Autora: Elizabeth Hoyt
N° de páginas: 378
Cortesia: Grupo Editorial Record
Skoob
Onde comprar: Amazon / Submarino
Da autora da Trilogia dos Príncipes que já vendeu mais de mais de 30 mil exemplares no Brasil. Lady Emeline Gordon é um exemplo de sofisticação entre a elite da sociedade londrina, uma mulher sempre elegante e extremamente educada. Por isso, ela é a dama perfeita para acompanhar Rebecca, a irmã mais nova de um bem-sucedido homem de negócios de Boston e ex-soldado das colônias. Samuel Hartley pode até ser um homem bem-afortunado, mas seus modos são tão selvagens quanto os confins das colônias onde foi criado. Afinal, quem usaria mocassins em um baile de gala? Sua arrogância e seu desprezo pelo decoro deixam Emeline furiosa, ainda que, no fundo, ela ache aquela ousadia atraente. No entanto, apesar da aparência rebelde, o ex-soldado é assombrado por uma tragédia: o massacre do 28° regimento, no qual centenas de seus morreram - inclusive o irmão de Emeline, Reynaud. E é por esse motivo que Samuel está em Londres: para obter respostas, e não para se apaixonar. Mas isso não significa, porém, que seja fácil para ele controlar o próprio coração. Para Emeline, se afastar daquele homem também não é uma tarefa fácil, principalmente quando descobre que ele está tentando desvendar o mistério por trás da morte de seu irmão. À medida que os dois passam cada vez mais tempo juntos, se render àquela paixão se torna impossível. Mas Emeline não pode se comprometer com o forasteiro... por vários motivos. Só que algumas coisas estão além do controle de uma dama...



Emeline Gordon é uma dama de uma finesse extrema, e para ela educação e bons modos fazem toda a diferença na vida de qualquer pessoa, ainda mais se a pessoa não tem ou não faz uso corretamente desses predicados. Durante toda a sua vida Emeline teve por companhia pessoas dotadas da melhor educação possível. Então quando se depara com Samuel Hartley, homem bem-afortunado, mas um tanto quanto deficiente no quesito bons modos e boas maneiras, ela decide se manter a distância. Porém, os planos de Samuel são justamente o de contar com sua ajuda para tornar Rebecca, sua irmã caçula, em uma completa dama.

A aproximação entre a sofisticada e elegante Emeline Gordon e do ex-soldado e bem-sucedido homem de negócios de Boston, Samuel Hartley não pode ser considerada pacífica e tranquila. Mesmo porque, embora não admita para si mesma, o homem mexe e muito com seus sentimentos há muito adormecidos.

" - E, ainda que não estivesse exatamente ruim quando viemos tomar chá aqui, com certeza seu humor não era dos melhores naquele dia. - O Sr. Hartley abriu um sorriso gentil. - Mas talvez eu tenha entendido errado. Talvez a senhora seja uma mulher alegre, mas minha presença a deixe azeda."

Toda vez que eles se encontram voam farpas pelo ar, e as discussões são inevitáveis. O que só comprova que, entre eles, algo mais perigoso e excitante está crescendo e com força total, embora Emeline relute em admitir para alguém ou para si mesma. Dos encontros inevitáveis que surgem por conta de ajudar Rebecca, a jovem irmã de Samuel, Emeline fica a par de que ele está empenhado em descobrir a verdade que está por trás do massacre do 28° regimento, do qual seu querido e amado irmão,  Reynaud fazia parte, junto com Samuel.

Reynaud, irmão de Emeline foi covardemente assassinado, com requintes de crueldade e após o massacre de todos os companheiros e amigos do regimento, Samuel vive assombrado por ser um dos poucos que sobreviveram àquele fatídico dia em que sua vida mudou para sempre e de forma bastante drástica. Amargurado e sentindo-se culpado por estar vivo, o que Samuel menos deseja no momento é se envolver emocionalmente com alguém. Mesmo que esse alguém seja a bela e irresistível dama e irmã de Reynaud.

Mas como bem sabemos, ninguém pode controlar os próprios sentimentos e muito menos ensinar o coração por quem ele deve ou não se apaixonar, não é mesmo? Emeline por sua vez, também não consegue tirar o irresistível americano da cabeça, e para ajudá-la com conselhos e apoio ela conta com a amizade e companheirismo de sua melhor amiga, Melisande Flaming. Uma solteirona que vai dar o que falar, mas isso já é uma outra história (risos).


[- Minhas Impressões -]

O Gosto da Tentação foi uma história que demorou um pouquinho para engatar, na minha opinião. Eu achei que o desenvolvimento da trama foi um pouco lento e demorado, e talvez tenha sido por isso que não me ganhou logo de cara. A autora desenvolveu muito bem as histórias dos personagens principais, mas ao mesmo tempo demorou um pouco além do que eu esperava para acontecer algo que movimentasse a história de modo que me fizesse ler o livro com mais vontade e rapidez, pois eu demorei mais do que gostaria em um gênero que é um dos meus preferidos.

A construção do Samuel foi muito bem feita, e eu pude sentir todo o seu drama, já que ele foi um dos poucos que sobreviveram à chacina do regimento do qual fazia parte. Em vários momentos senti meus olhos marejarem com sua triste história. Já a personagem Emeline não conseguiu fazer com que eu me simpatizasse por ela. Visto que seu personagem era o de uma mulher preconceituosa e antipática com aqueles que não nasceram em berço de ouro e não faziam parte da sociedade da qual ela fazia parte desde que se entende por gente.

Mas a medida que a atração que sente por Samuel mesmo que contra a sua vontade cresce cada vez mais, e ela nada pode fazer para impedir a não ser sentir com toda a força de seu coração, ainda assim não foi o suficiente para que eu simpatizasse com ela.

Eu achei o livro extremamente detalhado e me pareceu que foi uma forma que a autora encontrou de esticar a história ao máximo até chegar ao final, que não foi assim tão maravilhoso quanto eu gostaria que fosse. No entanto, algo que me saltou aos olhos e que eu encaro como sendo bastante positivo e inspirador é o fato de que o amor quando é de verdade não se prende aos bons modos e boas maneiras de ninguém. Ele é simplesmente para ser sentido e aproveitado em toda a sua glória, e é justamente isso o que a elegante e sofisticada Emeline Gordon aprende.

Samuel não tem nada de sem educação e seus modos só são estranhos por conta de que aos olhos da sociedade londrina somente os ingleses são educados então,  quando Emeline se depara com o belo americano e seus modos despojados de qualquer requinte é um verdadeiro choque cultural para ela. Mas o amor acaba por ensiná-la o que verdadeiramente importa. E o melhor, ela é uma aluna extremamente dedicada, se é que vocês me entendem (risos).

Espero poder ler os próximos livros da autora, pois pelo visto, esse é o primeiro livro da série A lenda dos Quatro soldados, e eu quero muito saber o mistério que envolve o massacre do regimento em que Samuel e Reynaud,  irmão de Emeline faziam parte.


Categorias:

Um comentário:

  1. Oi
    que bom que gostou apesar de ter demorado para engatar a história, parece ser uma leitura e interessante, já li algumas resenhas positivas do livro e tenho interesse.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir