Resenha - A Criança de Fogo


Título: A Criança de Fogo
Autor: S. K. Tremayne
N° de páginas: 368
Cortesia: Grupo Editorial Record / Editora Bertrand
Skoob
Onde comprar: Amazon
O marido perfeito. O enteado perfeito. A mentira perfeita?
Quando Rachel se casa com o maravilhoso David Kerthen e se muda para Carnhallow, sua vida é tomada por luxos, romance e um carinhoso enteado, Jamie. Porém, sua nova casa e sua nova família estão cercadas de segredos e mistérios que ela nem sequer consegue imaginar. O comportamento de Jamie começa mudar, e suas perturbadoras profecias ameaçam abalar a sanidade de Rachel. À medida que o passado da família vem à tona, ela passa a questionar a verdade por trás da trágica morte da primeira esposa de David, temendo que a predição feita por seu enteado, de que ela irá morrer no dia de natal, se torne realidade. Fantasmas habitam os corredores de Carnhallow, mil anos de história ecoam nos frios túneis, antes ricas minas de estanho e cobre, que se expandem sob a propriedade, e a vida que Rachel acreditava ser perfeita de repente se torna um terrível pesadelo.




Rachel acredita estar vivendo o seu conto de fadas da vida real. Um marido lindo e rico. Um enteado meigo e doce. E um casamento perfeito nos mínimos detalhes. Até que ela se muda para Carnhallow, a propriedade que pertence a seu marido e que está há muitos anos em poder dos Kerthens. Mas o que Rachel não contava era que a partir do momento em que se mudasse para a sua nova casa, com sua nova família, sua vida fosse se transformar em um verdadeiro pesadelo, pois logo nos primeiros dias morando na mansão coisas estranhas começam a acontecer. O comportamento de seu querido enteado Jamie começa a mudar e ele a deixa aterrorizada com suas profecias perturbadoras que levam Rachel ao limite da razão.

" - Foi horrível. O sonho. Você estava no sonho, e, e... - Ele exita e balança a cabeça, olhando para as pedras da porta. - E tinha sangue nas suas mãos. Sangue. E uma lebre. Tinha uma lebre, um animal, e o sangue cobria você completamente. Todo. Sangue. Sangue por todo lado. Tremendo e sufocando."

Isso é só uma das coisas estranhas que Jamie diz a Rachel, mas é o suficiente para deixá-la impressionada e temendo que algo de ruim possa lhe acontecer cedo ou tarde.

Os dias passam muito devagar em Carnhallow, na Cornualha por se tratar de um local muito frio e isolado, porém Rachel não reclama de sua nova vida. Ela gosta do cenário que tem diante de si. No entanto, o que a incomoda muito é o fato de Nina, a primeira esposa de David que morreu afogada na mina da família ainda ser tão presente e lembrada por todos. Sua morte é um mistério que Rachel está decidida a desvendar, mesmo que para isso ela tenha que mexer em segredos escondidos que David prefira manter exatamente do jeito que está.

"Se meus batimentos estavam acelerados antes, agora estão ainda mais rápidos. Porque tenho a sensação de estar olhando para uma pista, talvez uma pista perturbadora ou importante. Mas pista de quê?
Por que deveria haver pistas? Tenho de sufocar meu espanto. Recuperar minha racionalidade. Não há motivo para eu ficar assustada ou sentir inveja. Tudo está explicado. Jamie está melhorando, ainda que lentamente. Nós tivemos um bom verão. Eu vou engravidar. Vou fazer amigos. Nós vamos ser felizes. A lebre morta foi uma coincidência."

Decidida a descobrir sobre o mistério que cerca a morte de Nina e se as profecias de Jamie irão se cumprir ou não, ainda que para isso ela tenha que se colocar em perigo, Rachel segue firme em sua investigação correndo o sério risco de perder a sanidade no meio do caminho.



[- Minhas Impressões -]

A leitura de A criança de Fogo foi uma história rodeada de mistério e suspense, coisa que me agrada  bastante, pois o meu gosto por livros pende muito para esse gênero.

A história é de fato muito misteriosa e carregada no suspense, com reviravoltas surpreendentes. Daquelas que deixam a gente de boca aberta por um longo tempo após terminar a leitura. A construção dos personagens foi magistralmente bem construída e desenvolvida e me fizeram grudar os olhos nas páginas de tal forma que não deu vontade de parar de ler.

A cada nova revelação que ia sendo feita ao virar das páginas eu me sentia mais e mais curiosa em descobrir os segredos e motivos escondidos na história e o por que do título do livro ser exatamente esse.  E não me decepcionei em nenhum momento. O livro conseguiu corresponder às minhas expectativas, mas por uma coisinha ou outra que não me agradaram totalmente foi que eu dei quatro estrelas.

O Jamie foi um personagem muito precoce para a idade dele. O que às vezes tornou suas atitudes meio difíceis de serem levadas a sério porque foi meio surreal para mim acreditar que ele pudesse pensar e fazer as coisas que fez.

Rachel se mostrou uma completa surpresa e me provou que nada e nem ninguém é o que parece ser. As pessoas só mostram aquilo que querem que os outros vejam. Ela me surpreendeu bastante e na maioria das vezes de forma bem negativa. David foi outro personagem que se revelou de forma completamente inesperada e que me deixou de queixo caído diante de suas atitudes.

A leitura fluiu muito bem e eu li rapidamente, pois me vi totalmente imersa na leitura e afoita por desvendá-la. Até arrisquei dar alguns palpites ao longo da leitura, porém me dei mal (risos), já que o que eu imaginei que pudesse ser a verdade escondida mostrou ser muito mais louco e insano do que eu pensei que fosse.

O autor soube dar vida a personagens bastante complexos e difíceis e com histórias densas, tensas e intensas. Parabéns para ele e seu enorme talento para contar histórias.

A capa e a sinopse foram fatores determinantes para que eu viesse a ler o livro, pois me chamaram a atenção de imediato e que bom que eu o li. E espero que o mesmo aconteça com vocês ao se depararem com o livro, a sinopse e é claro, a resenha também (risos).

Categorias:

3 comentários:

  1. Que capa incrível!!! Primeira resenha que leio deste livro, aliás, que título maravilhoso também! Mas como não sabia nada a respeito do enredo, fiquei fascinada com tudo que li acima.
    Pois além da aventura, do suspense, há esta construção que parece impecável de todos os personagens e isso é sempre gostoso de ser lido e sim, desvendado.
    Nem sempre a verdade mostrada é de fato a verdade escondida..
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Mistério e suspense não é um gênero que me chama tanta atenção, mas acho muito bom quando a história envolve. E é melhor ainda quando tentamos descobrir e o autor nos surpreende.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Eu adoro esse tipo de leitura, que te prende de uma maneira, que é impossível largar o livro, antes de descobrir toda a verdade. E claro montar aquelas teorias, que no decorrer da leitura sempre caem por terra (risos). Fiquei bem curiosa em saber quais são essas mentiras e qual será o desfecho da nossa protagonista?! São tantas perguntas que o jeito é ler o mais rápido possível.

    ResponderExcluir