Luz, Câmera e Ação - Felicidade por um fio


Título: Felicidade por um fio
Data de lançamento: 21 de Setembro de 2018 (Netflix)
Direção: Haifaa al-Mansour
Elenco: Sanaa Lathan, Lynn Whitfield, Ricky Whitle, Ernie Hudson, Lyriq Bent e mais
Gênero: Drama/Comédia dramática
Duração: 1h 38m

Violet Jones (Sanaa Lathan) é uma publicitária bem-sucedida que considera sua vida perfeita, tendo um ótimo namorado e uma rotina organizada meticulosamente para conseguir estar sempre impecável. Após uma enorme desilusão, ela resolve repaginar o visual e o caminho de aceitação de seu cabelo está intrinsecamente ligado à sua reformulação como mulher, superando traumas que vêm desde a infância e pela primeira vez se colocando acima da opinião alheia.
                                               
 




Violet tem a vida perfeita com a qual sempre sonhou. Um trabalho que ela adora, um namorado que a enxerga como a perfeição em pessoa e por fim a admiração das pessoas por onde quer que ela vá. Só que um dia sua vida vira de pernas para o ar quando após sofrer uma enorme desilusão ela decide mudar radicalmente o visual e é exatamente o que ela faz, porém de forma impensada que, à luz da razão, transforma-se em algo muito mais complexo e prejudicial do que Violet poderia imaginar. 

Desde o instante em que ela sofre a desilusão que a impele a mudar o visual sua vida vai se desenrolando assustadoramente, forçando-a a passar por vários estágios significativos de questionamentos, decepções e dúvidas até a derradeira aceitação de que o que ela julgava ser perfeito  nada mais era do que uma assustadora ilusão. A partir do momento em que finalmente Violet entende e aceita esse fato, sua vida começa a oscilar em erros e acertos que a conduzirão ao real sentido de felicidade que tanto almeja.


Tendo uma mãe que sempre priorizou a estética da perfeição do cabelo, corpo e maneiras de se comportar fizeram com que Violet crescesse acreditando que somente essas coisas seriam capazes de fazê-la feliz. No entanto, essa enorme responsabilidade só a fizeram se tornar uma pessoa insegura e fragilizada e, quando finalmente ela entende que não precisa e que principalmente, não deve ser como as pessoas desejam que ela seja, Violet passa a ser dona de si própria e começa a tomar decisões cujo único intuito é torná-la verdadeiramente feliz.


Algumas pessoas cruzarão o seu caminho ajudando-a no processo de se redescobrir como pessoa e mulher forte, determinada e que vai em busca do que realmente deseja para sua vida.

A figura de seu pai sempre presente incentivando-a a ser quem ela realmente deseja ser, livres de amarras e imposições ajuda-a bastante em seu processo do resgate de si mesma e Violet não perde tempo e parte com tudo para essa nova fase de sua vida. Todavia situações e relacionamentos inacabados irão fazê-la titubear momentaneamente, mas talvez seja exatamente disso que ela esteja precisando para perceber que insistir em erros antigos é decididamente caminhar para trás.



[- Minhas Impressões-]

A princípio pensei que o filme tratasse somente de uma comédia romântica com uma pequena dose de drama, mas conforme a história foi avançando percebi uma clara intenção de nos fazer pensar e refletir a respeito do quanto nós mulheres somos capazes de andar com nossas próprias pernas sem precisarmos estar amparada por um homem. Isso não significa que não podemos nos relacionar com eles e sim que não precisamos necessariamente ter um homem ao nosso lado para nos considerarmos felizes.

Violet sofre muito ao longo do filme até entender isso e mais ainda por considerar sua beleza externa algo extremamente imprescindível para torná-la uma mulher segura e feliz. Então quando é acometida pela enorme desilusão, Violet se vê completamente sem chão, pois cresceu acreditando que se fosse uma mulher perfeita da cabeça aos pés seria sempre feliz e que se seguisse à risca esses preceitos sua felicidade estaria garantida. No entanto uma realidade bem chocante e diferente da esperada a força a enfrentar seus demônios e lutar para não ser engolida por eles.

A grande culpada e vilã dessa história toda é a mãe de Violet que sempre incutiu na filha o estereótipo de perfeição exagerada e assim não permitindo que ela vivesse uma vida normal igual as garotas de sua idade e mais tarde como as mulheres de sua idade.

Todavia quando Violet chega ao fundo do poço e dá a volta por cima, automaticamente aflora nela uma autoconfiança que me emocionou e me levou à uma interessante e importante reflexão de que nós mulheres devemos ter um compromisso com nós mesmas de nos amarmos antes de que alguém nos ame, porque nada e nem ninguém supera o amor próprio. Ele deve ser prioridade em nossas vidas e não devemos nunca nos esquecer dele.

Achei que o filme abordou de forma bastante sensível e leve um tema muito importante, embora o final não tenha sido aquele dos comerciais de margarina (que por sinal adoro) o filme foi alegre, engraçado e coerente do começo ao fim. Outra coisa que gostei bastante foi todo o elenco ser composto por atores negros. O que é muito raro de se ver nas telas visto que a predominância é sempre ter atores brancos encabeçando os elencos dos filmes.

Gostei, me diverti e me emocionei com a história de Violet e espero que aconteça o mesmo com vocês.





Categorias:

3 comentários:

  1. Olá! Esse filme me foi indicado por uma amiga e desde então estou louca para conferir. Ela assistiu, pois está passando pela transição capilar e achou a história bem inspiradora. E pelo visto, é mesmo, é muito bom poder ver histórias assim, que mostram verdades que muitas vezes queremos esconder ou fingir não perceber, além, claro de mostrar que nós somos o suficiente para sermos felizes e que é fundamental aceitar nossas diferenças. Acho que mesmo com um final agridoce, faz com que a história se torna ainda mais real.

    ResponderExcluir
  2. Danado de filme gostoso de ser visto!
    Assisti ele já tem um bom tempo, assim que foi lançado e também achava que era apenas isso da transição capilar, mas o longa foi bem além.
    Traz a aceitação de ser quem se é, traz essa independência feminina que deveria existir sempre, traz romance leve, situações engraçadas.
    Uma delicinha!rs
    Super recomendo.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Preciso assistir esse filme!
    Tem tudo o que eu gosto: comédia romântica e reflexão.
    Acho importante falarmos sobre cabelo, é algo que eleva ou acaba com a autoestima de uma mulher.

    Beijos

    ResponderExcluir