20 julho 2017

Resenha: A Vila dos Pecados


Título:A Vila dos Pecados
Autora: Soraya Abuchaim
Editora: Coerência
Skoob 
Páginas: 447
Onde comprar: Amazon 


Final do século XIX. Enquanto o mundo passa por transformações importantes, existe uma vila inóspita, que vive à margem da civilização e que tem as suas próprias e estranhas leis.
Lendas escuras a rondam e histórias macabras sobre Ponta Poente povoam o imaginário popular.
Quando o padre Alfonso Anes, um exemplo vivo de amor e resignação, chega à vila para substituir o seu antecessor, depara-se com segredos que o farão duvidar da própria sanidade, e uma onda de mortes trará o caos para aquele lugar ermo.
Quem estará a salvo? Serão estes segredos o fim de quem os esconde? O que esse universo tenebroso revelará para o mundo?
Um suspense sinistro, que envolverá completamente o leitor e o levará a compartilhar dos segredos da Vila dos Pecados.









A vila de Ponta Poente é um local afastado, pacato e muito peculiar. As pessoas que ali habitam, seguem um estilo de vida um tanto quanto promíscuo e permeado por pecados de todos os tipos. Poucos são os moradores que não se deixam levar pelos excessos e ganância da população geral. Tal como toda comunidade que se preze, possui uma igreja comandada por um padre... digamos, excêntrico. Tudo vai bem até que padre Bento, que passou quase a vida toda na vila, falece.

"Não fosse o caráter pecaminoso da vila de Ponta Poente, talvez Bento pudesse ter terminado a vida sentindo que teve seu dever cumprido. Mas ali naquele lugar, ele conseguiu dar asas às suas piores fantasias. (...) Bento não resistiu ao perceber que, em Ponta Poente, ninguém era aquilo que demonstrava ser, e os pecados corriam livremente pelas suas ruas estreitas, como sangue nas veias de um ser humano."

Os fieis sentem sua perda e anseiam pela chegada do novo padre. A ansiedade é grande, já que Bento era uma figura que combinava perfeitamente com os hábitos da vila. E se o novo padre não aceitasse o estilo de vida local? E se ele quisesse instigar uma revolução entre os moradores mais fervorosos e levianos? Seria um problema sério, visto que o padre tinha voz tão ativa quanto o prefeito libertino, o Dr. Pina.

Não é apenas de pessoas corrompidas que vive a vila. Entre os pecadores, existem pessoas do bem, que aguardam a chegada do novo padre com muita expectativa positiva. Acreditam que, se a pessoa certa estiver no comando da igreja, a vila poderá ser um lugar melhor para viver. Gustavo e sua família fazem parte dessa pequena parcela da população, que esperam um representante do clero mais imparcial, transparente e assertivo.

"— Você está certa, não é hora de lamentos, padre Bento me ensinou a ser homem, e assim serei."

Durante a espera, padre Alfonso, estudante de conduta exemplar no decorrer de sua estadia no seminário, sofre uma grande injustiça e acaba sendo designado, ou melhor, exilado para exercer o sacerdócio na pequena vila de Ponta Poente. O padre conhece a fama do seu destino e não sabe ao certo o que encontrará por lá. Suas perguntas vão sendo respondidas com o passar dos dias e das tentações que são colocadas à sua frente. Além disso, ainda surgem outras, quando figuras marcantes da comunidade começam a ser assassinadas.

Conseguirá padre Alfonso ser o padre justo que sempre desejou ser? Ou cairá na rotina pecaminosa da vila?
"Filho amado, Deus faz as coisas com sobriedade e certeza. Deve aceitar sua incumbência, há muito o que fazer em qualquer lugar. Esqueça-se dos títulos e da fama efêmera e concentre-se na sua verdadeira missão: salvar almas perdidas do pecado infernal."





[ - Minhas Impressões - ]


A Vila dos Pecados é um suspense leve e envolvente. Soraya Abuchaim nos traz um enredo criativo, bem trabalhado e instigante. Desde a primeira página, eu já sabia que seria um livro que iria me agradar, visto a linguagem e a forma com que a autora levava sua escrita.

Se você é o tipo de leitor que não curte muito o gênero, não se preocupe. O livro é muito mais do que o suspense proposto. Mesclando humor, romance, questões religiosas, crimes e política, trata-se de um prato cheio para o leitor mais exigente. Múltiplos personagens, ambientação cativante, situações inusitadas e um pouco de gore, marcam as páginas do livro que, apesar de parecer grande, flui com facilidade. Finalizei a leitura em três dias.

"A verdade é que ele estava imbuído com o firme propósito de trabalhar apenas para Deus, de salvar almas e de trazer a paz e o bem para a vila de Ponta Poente. E não mediria esforços para isso. Servir a Deus e auxiliar o próximo era seu dever, e ele o cumpriria a contento."

Os personagens são, na minha opinião, o ponto alto do livro. São caricatos. Você encontra a beata fervorosa e fofoqueira, o padre libertino, o prefeito mais que corrupto e sua laia de comparsas, a mulher traída que se passa por coitada, mas que de coitada não tem nada, as mexeriqueiras que vivem para criar conflitos, o aluno exemplar, o dono da taberna boêmia, a mulher da vida e, também, a família "perfeita". Ah, claro, não poderia me esquecer que, nesse cenário caótico, para ficar ainda mais interessante, não existe polícia. A delegacia mais próxima fica em uma cidade vizinha localizada a muitos quilômetros de distância. Os habitantes fazem o que bem entendem, quando querem. Simples assim. É só dar uma palavrinha com o prefeito...

Por isso, quando comecei a ler, tive a sensação de ter sido transportada para um roteiro de novela da Rede Globo. E foi uma sensação deliciosa! A ambientação, a riqueza de detalhes sutis, e a maneira com que a trama foi conduzida, merecia se tornar, no mínimo, uma série da gigante emissora de tv. Eu adoraria ver os personagens caricatos sendo interpretados. Até sugestão para o elenco eu tenho!

"— Padre, essa vila carrega muito sofrimento e, infelizmente, é governada por uma pessoa incapaz, apenas isso. Não julgue como se as pessoas fossem o seu mal. O mal existe em todo lugar, sempre existirá. O senhor pode, sim, tornar essa vila melhor, mas é com seu exemplo e dedicação. E talvez mudando a formar de gerir o lugar."

Só não favoritei por ter descoberto o autor dos crimes muito antes do que gostaria. Tirando isso, pode ter certeza de que estarei sempre atenta à novas publicações da autora, que possui todos os ingredientes para ser um sucesso nesse gênero literário.

A apresentação do livro é um espetáculo. A capa é bem chamativa, a diagramação ficou lindíssima. A revisão, nem se fala, se aproxima da perfeição. As páginas amareladas não cansam a leitura. Eu diminuiria o tamanho da fonte, achei um pouco grande. Eu, que não tenho problema de vista, em alguns momentos precisei parar para piscar e poder continuar a leitura. No entanto, outras pessoas podem apreciar.

Indico a leitura para todos, principalmente para aqueles que gostam de uma boa novela regada a um clima de suspense. Tenho certeza que não irão se arrepender!


PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



14 comentários:

  1. Achei interessante o jeito da história por ter esse suspense na trama. Gosto de umas coisas assim. E que misture humor, um romance e umas coisas religiosas só acrescenta. É bom pra não ficar só de uma forma e poder ver mais coisas assim fica legal.
    E parece bom também pelo jeito dos personagens. Que cada um tenha um jeito marcante fica até com um ar de novela mesmo, sei lá. Pelo que falou bem que lembra umas coisas assim.
    Parece ser um livro bom de ler.

    ResponderExcluir
  2. HELOÍSA!
    Confesso que achei que o livro seria apenas baseado em 'orgias', por causa dos moradores depravados da cidade e que alegria poder ver que é um suspense policial que nos prende do início ao final. E tendo as personagens bem caricatas, deve ter um certo tom de humor, acoplado ao mistério.
    Deve ser muito bom.
    OBRIGADA POR SUA AMIZADE!
    FELIZ DIA DO AMIGO!
    “Educar é semear com sabedoria e colher com paciência.” (Augusto Cury)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Essa negócio de suspense, coisas macabras e o terror em si, não faz muito a minha cabeça não haha
    Mas é bacana saber que os personagens foram muito bem construídos, assim como a história e que a leitura é bem envolvente.
    Essas cinco estrelinhas me deixou curiosa sim. Quem sabe tenha a oportunidade de ler a obra algum dia desses.
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  4. Olá !!
    Gosto bastante do gênero de suspense e esse resenha chamou minha atenção.
    Um livro que mescla suspense, humor e romance tem que ser uma história maravilhosa !!

    Fiquei bem curiosa em saber o autor dos crimes !!
    Claro que vou ler !!

    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Oi Heloisa, tudo bem?
    Menina lendo a sua resenha tive a mesma impressão sobre o livro, de que se parecia com uma novela da Globo, inclusive associei com Gabriela, por todos esses personagens caricatos. Eu adorei esta premissa, e fiquei morrendo de vontade de conhecer a história e todos os personagens. Já está adicionado a lista de desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Adoro esses livros de suspense, terror e mistério, é bem o estilo de livro que ando lendo hahaha
    Gostei muito da premissa e dos conflitos que tem no livro. Parece bem envolvente e aquele tipo de livro que não largamos até saber o final <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Gosto bastante de suspenses, principalmente os sinistros. À primeira vista, não parece muito leve, sendo que o novo padre terá que lidar com os pecados de uma cidade inteira.
    Vi então, nas suas impressões, que um toque de humor vai aliviar um pouco o suspense, principalmente pela existência dos personagens caricatos. Engraçado que antes de você falar da novela, quando falou da beata e do padre libertino, me lembrei da novela Tieta, que está sendo reprisada pelo canal Viva. Principalmente a beata Perpétua. Percebi então com mais clareza a leveza do mistério. Uma pena que foi um pouco evidente, e solucionado antes do final. Mas me parece uma boa leitura, bem no estilo novela das oito.

    ResponderExcluir
  8. Oi.
    O enredo parece ser bem construído e prende a atenção do leitor. Como gosto muito de suspense, mesmo que mais leve, fiquei com vontade de ler.
    Sua resenha está perfeita e me deixou mais curiosa para saber mais dessa história.
    Obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Que livro interessante e bem diferente. Fiquei bastante receosa com a trama do livro, tem aquele suspense que gosto bastante mas ao mesmo tempo tem aquela parte que entendi mas o menos. A forma de como autora aborda o tema de religião, misturando com suspense e a forma de vive em uma vila, a rotina é bem legal, gostei bastante disso.

    ResponderExcluir
  10. Oi Heloisa,
    Que livro interessante! Não lembro de ter visto esse livro por ai, e também não conheço a autora, mas fui fisgada por essa trama. Sou fã de um bom suspense, é um gênero que aprendi a apreciar e desde então está bem presente nas minhas leituras. Achei a história do livro bem inusitada, a vila é pra lá de intrigante e sinistra haha. Pelo jeito a narrativa é envolvente e flui muito bem, com uma ambientação digna de novela e com esses personagens peculiares.
    Fiquei curiosa para ler!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Heloisa ;)
    Não conheço a autora e não conhecia a obra dela, mas sua resenha me deixou animada para ler!
    Adoro livros de suspense, e que bom saber que ela criou um enredo criativo e que instiga o leitor. E que demais que os personagens são tão incríveis assim, acho que ia ficar que nem você, imaginando que atores iam fazer os papeis dos personagens kkkk
    Muito obrigada pela indicação de leitura, sinto que vou adorar o livro! Vou tentar ler o mais rápido possível, e espero me encantar com a história assim como você!
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Já achei o livro bem bacana pela premissa. O suspense que permeia os assassinatos na vila e inclusive o protagonista ser um padre. Achei bem mais interessante do que se fosse qualquer outro protagonista (detetives, etc). Pelo que vi os personagens são mesmo o ponto forte da história, cada um representando um grupo social, seja religioso, político ou econômico. Adoro livros com críticas sociais e sinto que esse tem nas entrelinhas e atitudes dos personagens. A leitura parece bem fluída, pena que o assassino foi um tanto quanto previsível pra você. Gostei da fonte ser bem grande, sou míope e sofro com aqueles livros com letras minúsculas hahaha
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  13. Confesso que não sou muito fan de suspense, mas pela sua resenha fui convencida, já que a estória vai além disto, possui romance, questões politicas, entre outros assuntos que deram a estória envolvente desde as primeiras páginas. Outro ponto que me chamou a atenção são os personagens, onde cada uma representa um grupo social, fazendo com que haja dentro da trama uma crítica social, através de algumas atitudes destes indivíduos. De forma geral, me pareceu uma leitura e tanto, no qual merecem uma chance.

    ResponderExcluir
  14. Oi, essa capa não me atraiu, mas a história parece ser bastante envolvente, não imagino o que pode sair disso.
    Parece muito impactante ainda pra Globo na minha opinião, mas é muito bom pensar num elenco pro livro que a gente gosta.
    Gostei da dica!

    ResponderExcluir