28 julho 2017

Resenha: Nossa Música



Título: Nossa Música
Autor: Dani Atkins
Editora: Arqueiro
Skoob / Goodreads
Páginas: 368
Onde comprar: Saraiva / Amazon

Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte.

Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam.

Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente.







“Existe uma necessidade de união quando algo tenebroso se aproxima. Mas, às vezes, não importa quantas pessoas amadas estejam ao nosso lado, o golpe derruba você.”

Chamada para substituir um integrante da banda Moonlighters em um baile de inverno da faculdade, Ally, uma estudante de música extremamente tímida, acaba por conhecer David, um belo e atraente rapaz, ao cair em seus braços. Completamente opostos, o caminho dos dois não tinham porque se cruzarem; mas com uma intensa atração entre eles, tal coincidência torna-se difícil de ignorar.

Quanto mais eles se conhecem maior se torna a aproximação entre eles, Ally que até então havia sempre buscado se proteger, vê suas barreiras sendo derrubadas enquanto o amor se instala dentro dela.

Sem nenhuma surpresa, ambos acabam por se tornar rapidamente um casal, mas quando uma nova moradora chega para ocupar o quarto vago na mesma casa estudantil de David as coisas passam a se tornar mais complicadas... O relacionamento dos dois que já vinham tendo brigas constantes só vem a piorar e a ficar mais abalado com a presença de Charlotte, uma garota linda e difícil de ignorar. No meio de reviravoltas e mal entendidos, Charly acaba por conquistar o coração de David, levando Ally a reconstruir sua vida longe daquele que um dia foi seu amor e desaparecendo por completo de suas vidas.

"Alguém me disse uma vez que os relacionamentos terminam de duas maneiras: ou pouco a pouco, como a água gradualmente erodindo e desintegrando uma rocha, ou em uma imensa explosão, como um vulcão em erupção. Para David e para mim, não foi uma ou outra – foram ambas.”

Oito anos depois, Charlatte e David se encontram casados e felizes – mesmo que ainda seja nítida a sua procura inconscientemente por aquela que foi seu grande amor. Depois de se recuperar da grande desilusão sofrida, Ally também se encontra casada e feliz com um homem que cruzou sua vida de forma improvável e veio a se tornar seu ponto de paz. Vivendo uma vida humilde ao lado de Joe e de seu filho, ela jamais imaginaria ter seu caminho cruzado com aqueles que tanto a magoaram... Mas ao receber a visita de policiais com a noticia de que seu marido se encontrava no hospital em estado grave, ela vê sua vida sendo cruzada com aquela que um dia considerou uma amiga e seu ex-namorado. Enquanto vê Joe lutando por sua vida no final do corredor, Ally terá que aprender a lidar com a presença de Charlotte que também está a espera de noticias de seu marido – David – que também está lutando por sua vida na outra extremidade do corredor.

“Seus olhos fitaram os meus e, dentro deles, vi o reflexo de meu próprio ceticismo diante do que o destino fizera mais uma vez: nos reunira de forma implacável, sem que pudéssemos fugir."

Em uma noite com o poder de mudar toda uma vida, Ally e Charlotte, irão ver passado e presente se unindo mais uma vez em meio a uma das situações mais aterrorizante que já estiveram. Enquanto o tiquetaquear do relógio as fazem companhia, elas se verão revivendo mágoas e encontrando um perdão para situações que elas jamais imaginariam verem resolvidas. Com a vida daqueles que elas amam em perigo, elas descobrirão que as escolhas realizadas na vida são capazes de nos acompanhar para sempre, mesmo que muitas delas não sejam fáceis de serem tomadas. Através de dolorosas lembranças, veremos quatro vidas completamente opostas se entrelaçando mais uma vez por meio da dor e de segredos do passado. Unindo forças elas tentarão passar pela noite que terá o poder de mudar suas vidas para sempre e que parece que será uma das mais longas já vividas por elas...  Resta saber se no meio de tanta dor ainda será possível encontrar forças para recomeçar...


"Pareceu haver um motivo para que estivéssemos todos ali, naquela noite, naquele lugar. Pessoas precisavam ser curadas, e não por médicos e enfermeiros, mas por nós. E a cura estava acontecendo naquele instante."


[ - Minhas Impressões -]

Conhecida por suas obras repletas de profundidade e dramas de arrancar o fôlego – e lágrimas -, Dani Atkins não desaponta em sua mais recente obra, publicada pela Editora Arqueiro, ao trazer uma história que mexe com o psicológico daqueles que se veem envolvidos em mais uma narrativa forte, emocionante e com uma das temáticas mais difíceis de lidar: a iminência da perda.Com um inicio lento, em um primeiro momento chegamos a cogitar até se tratar de uma história chata ou enfadonha, felizmente, essa impressão desaparece logo que as primeira paginas são deixadas para trás e a verdadeira base da história se inicia. Envolvidos nos sentimentos de dor e perda - e nas histórias de amores deixado para trás – presente em Nossa Música, somos levados a simpatizar com as protagonistas que veem suas vidas se cruzarem novamente em uma noite no hospital regada a tensão e tristeza.


Ally é uma protagonista que cuja dedicação como mãe e esposa se torna nítida desde o primeiro contato; mesmo sendo alguém repleta de falhas e longe de ter uma vida perfeita, sua forma de lidar com as situações revelam uma personalidade forte e verdadeira. Seus sentimentos são extremamente reais e claros, o leitor consegue saber exatamente o que pensar e o que ela está a sentir principalmente no momento difícil em que se encontra ao ver seu marido em estado grave em um leito da UTI. Apesar de nunca ter tido uma vida fácil, Ally é alguém que não se deixou desanimar e nem se fez de vitima durante sua vida; determinada, ela sempre lutou para ter o que desejava e nunca aceitou menos do que merecesse. Seu jeito extremamente real e sua forma de lidar com situações que exigem muita força surpreendem e aproximam o leitor que logo se vê encantado por ela.

Charlotte, no entanto, se mostra em um primeiro momento uma protagonista extremamente preocupada com a aparência e com o trabalho, além de ser uma esposa extremamente mimada e que não parece se contentar com o que tem. Felizmente, conforme vamos avançando na história essas características passam a deixar de ser o foco nos permitindo enxergar uma garota que realmente é apaixonada pelo marido e que consegue ser gentil, mesmo que na maior parte do tempo não o seja. Pouco a pouco vamos vendo que ela, assim como Ally, passou por momentos difíceis e tomou decisões que a afetam de forma profunda; isso nos torna capazes de enxerga-la como alguém real e de nutrir uma empatia pela situação em que se encontra que no inicio se mostrava improvável... Conforme suas histórias vão sendo reveladas, passamos a entender e simpatizar com o porquê de tanta magoa e rancor existir entre elas, mesmo que advindos de um amor juvenil que aconteceu há muito tempo.

Joe é o protagonista com quem menos temos contato durante as páginas, mas sua história se faz presente durante as páginas e principalmente nos inúmeros flashbacks da obra. Nosso contato com ele - diretamente - ocorre nas primeiras páginas, onde o vemos sair em resgate de algumas crianças que estavam brincando onde não deviam e estavam correndo sérios riscos de vida e motivo pelo qual o levou ao hospital. Ally não se surpreende ao saber da atitude do marido, o que só mostra que ele realmente é alguém que não se importa em se colocar em perigo para salvar os outros, mas confesso que eu fiquei com um pouco de raiva durante hesitação para salvar o cão que também se afogava. No entanto, suas atitudes fazem com que surja uma empatia no leitor, que o vê como alguém que não merecia estar a lutar por sua vida por tentar ajudar os outros e principalmente não com alguém que realmente se mostra disposto a fazer tudo para que sua família seja feliz. Infelizmente essa pequena parte na hora de ir atrás do cachorro realmente me incomodou, talvez seja pela forma escrita pela autora, talvez seja só o momento em que eu estava e li a história, mas isso fez com que a história se travasse nas primeiras páginas – o que veio a melhorar completamente depois. David, no entanto, foi um personagem que me confundiu desde o começo com suas atitudes e sentimento, o que me fez não saber o que eu sinto em relação a ele.  Mesmo casado com Charlotte, em diversas situações eu senti que ele ainda nutria sentimentos por outra mulher e isso foi algo que me deixou confusa e sem saber o que realmente pensar...  Felizmente aos poucos vamos conhecendo mais sobre ele e descobrindo um lado agradável, gentil e determinado a fazer surpresas e estar ao lado daquela que escolheu, em muito ele se aproxima do homem dos sonhos de qualquer mulher, mas suas falhas o fazem se aproximar de alguém real permitindo uma aproximação ao personagem e afastando a história de algo que se assemelha a uma mera fantasia.


Em relação aos personagens secundários, existem alguns que ganham um maior destaque com seu jeito doce e inocência infantil como o filho de Ally. Mesmo sendo apenas uma criança, ele se mostra um personagem tão maduro em determinados momentos e é capaz de emocionar como nenhum outro durante a história, fica claro que ele está lá para entregar uma emoção que nenhum outro personagem seria capaz e é o grande responsável por uma das mais emocionantes cenas presente nessa obra. Os outros também não ficam atrás, cada um com um papel importante e essencial no enredo, onde mesmo sem podermos ter um contato mais aprofundado com eles, ainda ajudam a dar o toque de drama e emoção que esse livro pede elevando a um outro patamar que ultrapassa o de apenas um simples livro. 

Suas páginas repletas por clichês considerados até como previsíveis encantam com reviravoltas inesperadas, uma profundidade intensa e um enredo que é extremamente real e demonstra toda a carga dramática e emocionante que o momento pede. Característico da autora, nada em sua obra acontece por acaso, com uma trama repleta de detalhes vemos vidas que não poderiam ser mais diferentes se intercalando a ponto de criar um desfecho profundo e arrebatador repleto de lágrimas. 

''Nossa Música'' é o típico livro que poderia ser apenas mais um drama perdido entre vários existentes por ai, mas sua construção faz com que ele alcance outros patamares ao se superar através de detalhes onde nem mesmo seus longos capítulos – nem sempre tão fluidos – são capazes de desanimar o leitor que se vê cercado por palavras carregadas de emoção e com uma lição de vida de superação e transformação através do perdão e do amor. 


Narrado em primeira pessoa através do ponto de vista das duas protagonistas, Ally e Charlotte, esse é um livro que possibilita a criação de um vinculo com suas histórias e um maior envolvimento com a situação de tristeza e tensão que estão a viver. Através de recordações, Dani Atkins, leva o leitor a entender melhor sobre cada um e o porque de suas vidas serem tão interligadas – mesmo que não por vontade deles. Utilizando-se da empatia que surge em nos, a autora é capaz de construir um enredo intenso e dramático na medida certa e de nos emocionar de forma profunda ao mesclar ficção e realidade em uma história sobre a difícil tarefa que é a viver. Com uma edição que encanta, uma fonte agradável para leitura e uma diagramação bem feita que segue o estilo da editora, esse é um livro que dá prazer em ter na estante com suas capa romântica e que tem tudo haver com a história.

Fugindo completamente dos padrões de um conto de fadas e de um típico final feliz, essa é uma obra que retrata com sensibilidade e fidelidade os dramas humanos vividos por nós. Leve, mas intenso, Nossa Música é um livro que pode gerar revoltas com seu final que foge dos “e viveram felizes para sempre”, mas que é completamente adequado a ele. Dani Atkins mais uma vez consegue mostrar seu talento ao criar uma obra que é recomendada para todos os fãs de drama, onde lágrimas são constantes. 

Sem se perder durante a construção de sua história, essa é uma obra que leva a profundas reflexões através de uma história repleta de tristeza, mas extremamente real. Com lições sobre amor e perdão, a autora nos ensina a necessidade de se deixar o passado para trás para poder seguir em frente mesmo com as marcas profundas existentes. Para todos aqueles que desejam uma história capaz de te tocar de forma profunda, essa definitivamente é a obra certa.

Com maestria nos é mostrado à realidade de como a vida pode vir a se tornar efêmera e o quão importante é não se deixar as coisas para depois... Preparem-se para se emocionar e aprenderem mais sobre a vida e seus amores através de um enredo sensível e profundo como poucos já vistos antes. Mais do que recomendado, esse é um livro que irá transformar quem se permitir envolver em suas páginas!




PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



14 comentários:

  1. Adorei a resenha!Não vejo a hora do meu livro chegar e iniciar logo a leitura!

    ResponderExcluir
  2. Parece ser uma história bem linda e emocionante mesmo.
    Suas palavras me deixaram ainda mais curiosa em relação a esse livro.
    A premissa diferente foi o que mais me chamou a atenção. E saber que é uma obra bem construída e com belos personagens também.
    Espero conferir em breve essa obra e saber como será o desfecho das histórias desses personagens.
    Essa capa está divina <3
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Oi Bruna, tudo bem?
    Ah que linda resenha, eu já tinha visto este livro e eu amei a capa. Achei que seria um drama mais chatinho e como os outros, mas pelo jeito é uma história cheia de ensinamentos e lições. Fiquei curiosa para conhecer os personagens e ver o que esse encontro entre eles tem a revelar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Hey *-*
    Só ouvi elogios sobre esse livro e ele parece ser muito bom mesmo.
    Não sou muito fã de dramas mas esse parece ser bem intenso e emocionante !!
    Adorei !
    Já anotei !
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Sou louca nos livros dessa autora e exatamente por falar de umas coisas bem reais e o drama que ela consegue colocar naquilo. Me vejo chorando ou com lágrimas nos olhos fácil, fácil. A mulher sabe mexer com nossos sentimentos ao mesmo tempo que retrata umas questões fortes e outras que a gente consegue ver facilmente na vida, no dia a dia sabe? Acho isso muito legal nela.
    Essa história parece outra muito boa. Os personagens chamam atenção. Essa Charlotte por exemplo já me deixou um pouco pé atrás pelo jeito dela no começo. De ser preocupada com aparência e mimada...argh. Sei que vou torcer por uma mudança com ela. Bom ver que depois de um tempo a gente conhece mais da pessoa e simpatiza com o jeito dela ao menos por saber a história. Ally foi quem mais gostei. Alguém que não se deixa desanimar e corre atrás do que acha que merece, tem essa determinação é sempre admirável.
    Pode ter seus clichês, mas a história parece fazer isso não ser assim tão relevante pelos sentimentos que carrega. Tem reviravoltas? Então tá é bom.
    Achei legal que fuja das ideias de um final feliz também. Torna as coisas mais fortes, acho. Mais reais. Sei que vou ficar meio fula com isso, mas também vou gostar. Agora é ver se leio logo também ^^

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Primeiramente parabéns por sua linda e excelente resenha! Lendo a mesma, pude compreender a profundidade da leitura que o livro oferece. Com certeza traz uma ótima reflexão e uma boa dose de emoção. Quero ler!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Bruna!
    Bom ver as personagens bem desenvolvidas e um final arrebatador.
    Quando gostamos muito de uma autora e já sabemos a dinâmica de sua escrita, ficamos mesmo com medo de ler um livro que traz uma premissa diferente, porque não sabemos o que virá.
    E que bom ver que mesmo trazendo duas famílias ligadas pelo passado e com seus problemas a serem resolvidos no presente, a autora soube conduzir a trama com maestria.
    Bom final de semana!
    “Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Gostei muito desse livro, nele conta situações que pode se passa em muitas vidas de pessoas. A trama é bem envolvente, o que as personagens estão passando é maravilhosa, aprendendo a reviver o passado e também a saber dar perdão e perdoa . Amei muito a trama é com certeza já quero ler ele mais ainda.

    ResponderExcluir
  9. Olá Bruna ;)
    Ainda não tive a chance ler nada da Dani Atkins, mas quero muito, porque só ouço falar bem dos livros dela e de sua escrita!
    Desde que vi que a editora lançou que esse seria um dos lançamento do mês, fiquei doida pra ler! Até porque parece ser um livro que emociona o leitor, e é esse tipo de livro que mais gosto :)
    Os personagens parecem o melhor da história, acho que vou adorar eles. E espero gostar tanto do livro quanto você!
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Quero muito ler esse livro desde que vi o lançamento, seus comentários só aumentaram a vontade <3
    Parece ser um ótimo livro, super envolvente e fofo (:
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, ainda não vi ninguém criticar esse livro, mas não consigo sentir tanta vontade de ler, talvez porque eu não conheça a escrita da autora e não achei nada demais. Ninguém conseguiu me convencer.

    ResponderExcluir
  12. Já havia me interessado pelo livro na ocasião do lançamento, mas é a primeira resenha que leio dele!
    Da autora, só li "A história de nós dois" e achei a narrativa muito bem construída. Neste aqui, a estória parece ser muito boa, e é muito bom saber que a autora não nos desaponta em mais este livro.
    Apesar de ter esse comecinho "arrastado" a narrativa parece ser bem envolvente, e o drama parece ser descrito de forma bastante profunda, nos "obrigando" a mergulhar na leitura. Nada como uma noite passada no hospital para desenvolver o drama e lidar com traumas antigos.
    Com certeza vou querer conferir!

    ResponderExcluir
  13. Que resenha perfeita Bruna ♥ você conseguiu passar através das palavras todos os sentimentos que essa história arrebatadora traz. Já li Uma Curva No Tempo e me apaixonei pela narrativa da autora, a Dani Atkins sabe muito bem conduzir uma história envolvente e arrebatadora. Quando o assunto é uma história com uma carga dramática emocionante e de arrancar muitas lágrimas a autora é a escolha certa, pois ela faz isso com maestria.
    Quero muito ler Nossa Música e ser mais uma vez fisgada por essa narrativa tocante. Adorei a história, com uma profundidade intensa e real, cheia de reviravoltas inesperadas, sem falar nas reflexões geradas. Amo quando a narrativa é intercalada entre o passado e presente, e essa será muito envolvente já que conta a história de duas protagonistas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Desde que li Uma curva no tempo da mesma autora desta obra, virei fan, e quando soube deste lançamento fiquei super entusiasmada e feliz, e percebendo o quanto esta estória e emocionante, envolvente e cativante, com um drama bem construído, que apesar de alguns momentos clichês, ainda sim consegue surpreender o leitor. Os personagens principais, e secundários me pareceu cativar o leitor com suas peculiaridades, fazendo com que o leitor se envolva emocionalmente com sua estórias.

    ResponderExcluir