05 julho 2017

Resenha: Mais do que Isso


Título: Mais do Que Isso
Autor: Patrick Ness
Cortesia: Editora Novo Conceito
Skoob / Goodreads
Páginas: 432
Onde comprar: Saraiva / Amazon

Um garoto se afoga, desesperado e sozinho em seus momentos finais. E morre. Então ele acorda. Nu, ferido e com muita sede, mas vivo. Como pode ser? Que lugar é este, tão estranho e deserto? Enquanto se esforça para compreender a lógica de seu pior pesadelo, o garoto ousa ter esperança. Poderia isto não ser o fim? Poderia haver mais desta vida, ou quem sabe da outra vida?






"Você nunca sentiu que deve haver mais? Como se houvesse mais em algum lugar distante, pouco além do alcance, se ao menos você pudesse chegar lá?"

Seth aos dezessete anos decidiu que não queria mais viver; já havendo passado por coisas extremamente difíceis e dolorosas desde que era uma criança, acredita que a morte é o único jeito de finalmente ter paz. Por isso, enquanto caminha em direção ao rio da cidade onde mora em uma das épocas mais frias do ano, ao invés de sentir medo ele se sente poderoso e pronto para o destino que ele mesmo escolheu para si: a morte. No entanto, mesmo convicto de sua decisão, nos momentos em que antecedem seu fim, enquanto se afoga ele se vê desejando por ajuda. Enquanto seu corpo é arremessado de forma violenta contra as rochas, seus ossos se partem, ele pensa sobre o que virá depois e é assim que o leitor o conhece. Enquanto seu corpo é partido de forma dolorosa, enquanto a morte o chama para seus braços ele sente medo ao mesmo tempo que um alívio o invade... finalmente tudo acabaria e ele se veria livre de tudo que um dia já passou e de todos aqueles que perdeu; mas talvez as coisas acabassem por não ser bem assim.

Seth deveria estar morto, mas quando ele acorda não é essa a sua realidade. Completamente nu e cheio de bandagens ele se vê em um lugar a princípio completamente estranho para ele. Casas o cercam enquanto ele tenta se situar onde está. Atrás dele uma porta se encontra meia aberta e não há nenhuma pessoa por ali. Seria isso um fruto de sua imaginação? Estaria ele insano? Ou ali era o Inferno? Enquanto ele tenta descobrir o que está acontecendo, menos coisas fazem sentido. Aos poucos ele passa a reconhecer ali a sua primeira casa antes do acontecimento mais terrível que lhe aconteceu. Tudo está exatamente igual, até os pertences que ele sabe que estão a milhares de quilômetros dali. Então que lugar era aquele e porque ele estava lá ao invés de estar morto?

Ruas desertas os cerca por todos os lados. Lama e destruição é um cenário comum para todos os lados que ele olha. Em nenhuma casa há pessoas vivendo pelo que parece ser um longo tempo. Enquanto busca por formas de atender as necessidades que seu corpo insiste em ter, ele irá se deparar com a cruel e verdadeira realidade: ele está sozinho e ainda se lembra de tudo o que aconteceu e a dor que o fez querer acabar com tudo está mais intensa que nunca. Ele terá que tentar desvendar o que está acontecendo antes que não tenha mais como se manter vivo, a esperança já é algo há muito perdido, será ele capaz de encontrar todas as respostas que procura?
"— Ah, coitadinho do Seth, com seus pais que não o amaram. Você disse que todos nós queremos que seja mais do que isso! Bem, sempre vai haver mais do que isso. Talvez seus pais não tenham te amado o bastante, e isso é uma droga, uma droga mesmo,mas talvez não tenha sido porque você era mau. Talvez tenha sido só porque a pior coisa do mundo aconteceu com eles, e eles não foram capazes de lidar com isso."


[ - Minhas Impressões - ]

Falar sobre essa obra é algo extremamente complexo, não por ser uma obra ruim ou tão apaixonante que se torna difícil de encontrar palavras; e sim, por possuir um enredo tão complexo que cada vez que o leitor acredita estar passando a entender, vem a descobrir que na verdade não sabe absolutamente nada. Assim como Seth, nos vemos perdidos em um lugar desconhecido, sem saber o que o levou a esse misterioso local quando ele deveria estar morto... Perguntas se tornam algo comum durante essa história, algumas inclusive deixadas em aberto para que o próprio leitor as responda da forma que melhor entender. Instigante é uma boa forma de começar a definir essa obra que faz jus ao seu título sendo sempre mais do que enxergamos.

Dividido em 4 partes e com duas linhas temporais, a todo momento somos levados a conhecer um pouco mais do presente e do passado através do protagonista. Seth é um adolescente com traumas fortes e uma culpa que o corrói de forma tão intensa que o levou a ver na morte a sua única forma de libertar-se. Cheio de mistérios e sem saber que lugar é esse em que se encontra, ele tenta se manter o mais firme que consegue no meio do cenário pôs apocalíptico a sua frente. Através de suas memórias somos levados a conhecer sua vida, sua família e seus amigos, o que só torna tudo ainda mais complicado de entender porque alguém aparentemente tão saudável e com grandes amigos decidiria se matar. Ele é um personagem extremamente bem construído, e um dos poucos que conhecemos, pois ele é o único que se encontra por ali (pelo menos, é o que as ruas desertas e casas abandonadas demonstram).

Não existe muito o que comentar sobre personagens secundários, porque o contato do leitor com eles é escasso. Eles estão presentes principalmente nas lembranças de Seth, o que não possibilita um maior convívio e conclusões aprofundados sobre eles. O que podemos aferir é que suas histórias são bem construídas, cada um tem seu papel fundamental na história e com personalidade fortes que muitas vezes determinam o desenrolar da trama.


Quanto a construção da trama, o Patrick Ness soube executar com perfeição. Com reflexões profundas sobre a sociedade e o poder de destruição do ser humano, ele nos leva a refletir sobre questões antes não pensadas. Aos poucos, o autor nos insere na trama fazendo surgir questionamentos sobre nossas falhas e sobre a verdadeira realidade ao nosso redor. Não falarei sobre um dos grandes mistérios da trama para não dar spoilers para vocês, mas adianto que de forma sutil ele nos leva a refletir sobre algo que estamos ligados todos os dias e que constantemente nos deixamos ser refréns. Apesar de ser uma obra complexa e, de certo modo, confusa, esse é um enredo que foge dos padrões e que surpreende pelo seu diferencial. Não conhecia o estilo de trabalho do Patrick anteriormente, mas pelo que já vi, acredito que essa é uma característica das suas histórias... não é atoa que até John Green ao realizar sua leitura disse só conseguir pensar: "Meu Deus".

Já em relação a sua diagramação, a Editora Novo Conceito manteve o mesmo padrão da capa original e eu achei bem instigante e interessante ela. Passa o ar de mistério que a obra apresenta o tempo todo em seu enredo; é impossível não se sentir como se sempre houvesse algo que ainda não conhecemos e que nem iremos entender por um bom tempo. Bem trabalhada, essa é uma obra que tem uma fonte agradável para leitura e suas folhas amareladas são ideais para sua realização! Existem também alguns detalhes nos capítulos e nas páginas e eu achei isso um amor... ah e o fato de eu não ter encontrado erros gramaticais também foi um ponto positivo.

Eu gosto de dizer que essa não é uma série para qualquer um e nem será fácil de ser lida. Por diversas vezes me vi travada na leitura ou achando que ela não ia chegar a lugar algum em sua repetição de acontecimentos.... Só mais para frente que a trama ganha um ritmo mais intenso e diferente e se torna mais rápida, mas com apenas um protagonista na história fazer algo diferente é difícil. Os flashbacks ajudam bastante a situar o leitor e é algo que me agradou, mas confesso que mesmo tendo gostado da obra me senti um pouco decepcionada com seu final; motivo pelo qual não consegui dar mais que 4 estrelas (e mesmo assim de forma receosa, porque acho que ainda faltava algumas coisas para isso), mas essa é a nota mais justa que encontrei.

Não me entendam mal, Mais do que Isso é sim uma boa obra e super interessante de ler pela forma como o Patrick Ness consegue mexer com nossa mente durante a leitura e nos fazer refletir com uma crítica que de tão sutil nem aparenta ser assim... Mas não foi uma obra que me encantou todos os momentos e me deixou vidrada, é uma obra bem mais profunda e que se apresenta de formas diferentes para quem lê... Para mim ela não foi a melhor com que já me deparei, mas talvez para você ela seja algo incrivelmente apaixonante, então leiam para tirarem suas próprias conclusões. Mas lembrem-se que mesmo não se desenvolvendo da forma fluída como gostaríamos muitas vezes, ainda sim é uma excelente obra para se realizar a leitura!


PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



16 comentários:

  1. Essa semana eu li uma resenha de uma pessoa que amou o livro, agora fiquei confusa :'(
    A minha primeira impressão sobre a sinopse e capa é de agonia, morro de vontade de ler algo dele mas não gostei desse não.
    Também não sou fã do tema suicídio.

    ResponderExcluir
  2. Confesso que fico meio incomodada com esse tipo de história, quando é complicado e bem demorado entender certas coisas!
    Ando vendo muitos comentários positivos em relação a escrita do autor, mas como não é um gênero que curto ler, acabo sempre passando batido sabe!?
    Curti seus comentários em relação a obra, consegui entender bem o que o livro aborda, mas no momento não leria ele não.
    Acredito que seja uma boa pedida pra quem é fã do autor e curte o gênero.
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Está semana estava lendo em outro blog a resenha sobre este livro, a opinião de vocês ficaram bem parecida, ela falou que nem um gênero ela podia definir para o livro pela a confusão que o livro era, mas ela gostou acho por fazer mais o estilo dela, ela falou que sete minutos antes da meia noite e muito bom e que adora a escrita do Patrick.
    Não tenho interesse em ler esta obra pois mim incomoda essas idas e vindas, e seus comentários mim fez ver que seria a treva ler pois meu gênero favorito e clichê hahah.
    Mas quem gosta do gênero com certeza vai ama .
    Beijos
    Karoliny Morais

    ResponderExcluir
  4. Olá !
    Sou do tipo de pessoa que se passar uns 5 capítulos e eu continuar a entender a história eu paro.. e começo outro
    Já ouvi vários comentários sobre esse livro e ele realmente não me atraiu parece ser uma boa história só que meio fraquinha

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Tenho visto muitos elogios em relação a esta leitura, e após ler sua resenha, fiquei pensando que talvez este não seja um momento que eu leria este livro, apesar da estória me chamar a atenção, por ter uma estória que nos envolve com a situação do personagem nos fazendo refletir. No entanto vejo que a leitura demora da um guinada, já que e alguns momentos a trama se torna repetitiva, com certeza este livro já está na lista de desejados.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gostei do jeito desse livro e ele ser assim tão complexo é o que mais me chamou atenção. As linhas do tempo, a história do garoto e esses pulos de passado e presente me parecem bem legais. Ele parece ser bem construído mesmo, acho que o personagem conseguiu passar um tom de realidade que fica gostoso de ler. A trama trás boas reflexões e acho que isso é a grande graça da história. Que faça pensar. Pode não agradar a todos e nem ser totalmente satisfatória, mas penso que iria curtir muito essa história.

    ResponderExcluir
  7. Oii Bruna!
    Esse livro parece ser bem crítico seja sobre a sociedade ou como indivíduo, e de formas talvez um tanto imperceptíveis em um primeiro momento. Isso me fez pensar muito sobre o como achamos que a vida de uma pessoa é ótima, sem problemas baseado apenas no modo de vida, aparências físicas e sociais. Para uma pessoa resolver se matar, é porque realmente nos olhos dela não havia mais solução. Mesmo assim, acredito que mesmo na hora de se matar ele esperava por alguém que o notasse, o entendesse e tentasse ajudar. É difícil quando tentamos entender o que está acontecendo ou até mesmo adivinhar o que vai acontecer no próximo capítulo, mas logo tudo muda e o que você achava corre por água abaixo. Eu fico mais perdida do que quando minha mãe fala "vou pegar mais uma coisa" na fila do caixa do supermercado e demora uma eternidade pra voltar hahaha Às vezes é bom quando o autor deixa algumas lacunas para fazer o leitor refletir sobre alguns assuntos, mas odeio quando é algo que eu esperava ser abordado desde o início e o autor não conseguiu esclarecer aquilo no final. Acredito que o Seth deve ter sido muito bem pensado para ser desenvolvido porque a história é basicamente "só" ele. Fico um pouco triste quando não tem alguns personagens secundários com mais destaque, adoro me apegar a algum por mais que goste ou não do protagonista. Adoro quando um secundário também rouba a cena! A capa realmente é bem provocativa, te faz tentar adivinhar sobre o que a história se trata e confesso que quando vi essa capa e tentei adivinhar, falhei miseravelmente.
    Vejo que por mais que seja uma obra muito interessante, é um tanto quanto difícil de compreender e talvez até não tão fluída. Acho que por esse motivo, não pretendo ler no momento.
    Ótimas leituras pra você!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  8. Bruna!
    Cada leitor sente determinada obra de maneira diferente, de acordo com suas próprias crenças e experiências pessoais, é assim que penso.
    É justamente por fazer os questionamentos que citou que acredito na outrina espírita, afinal, para que viver e lutar tanto nessa vida se não for para nosso aprimoramento espiritual para as próximas?
    Independente disso, fiquei bem intrigada e curiosa por saber onde e por que o protagonista está nesse lugar e o que aconteceu com ele.
    “Não saber é o que torna nossa vida possível.” (Lya Luft)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Gostei bastante da resenha e você foi super sincera!
    Eu tenho vontade de ler os outros livros do autor desde que li Sete minutos depois da meia noite. Eu amei muito esse livro e favoritei.
    A premissas desse livro me deixa super curiosa e pretendo ler em breve <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Sou fã do autor, li a trilogia iniciada com "O motivo" e gostei muito, além do maravilhoso "Sete minutos depois da meia noite".
    Apesar de parecer uma narrativa um pouco confusa e em algumas partes "empacada", acho que vou querer dar uma chance. Estou ciente que não se tratará de uma leitura fácil. Talvez algumas partes tenham que ser lidas e relidas.
    Parabéns pela resenha, bastante completa e analisando todos os detalhes da narrativa, inclusive da diagramação, que contribuí para o clima de mistério.

    ResponderExcluir
  11. É uma obra que mexeu muito comigo.
    O autor é maravilhoso e conheci o seu trabalho na série que tanto amo (Doctor Who).
    Porém o meu primeiro contato em leitura tbm foi em uma livro do mesmo tema. Quando li 7 minutos depois da meia noite terminei soluçando rs.. Mais do que issi foi lindo, emocionante e bem reflexivo. <3
    Beijos
    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Bruna ;)
    Estava bem interessada em ler Mais do Que Isso, até porque tem essa premissa diferente, mas já vi outras resenhas de livro, e pelo que vi ele não flui muito no começo, por isso tinha me desmotivado um pouco pra lê-lo.
    Sempre procuro ler livros que me tiram da minha zona de conforto, e acho que esse seria um deles!
    Acho que a obra deve ser interessante sim, mas como você disse não é um livro para qualquer um, acredito que seja mesmo difícil a leitura. Não estou no momento de ler livros como esse, então vou deixar anotado na lista de leitura pra em uma outra hora ler!
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    Fiquei um pouco curiosa sobre o enredo desse livro, mas sinceramente, não sei se um dia irei fazer a leitura.
    Mas para quem gosta desse estilo e mensagem que a história passa, com certeza uma boa dica.
    Muito boa sua resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Que história incrível!
    Já tinha lido resenha sobre esse livro é a história é bem interessante. Tem uma premissa muito boa, envolve suspense e mistério sobre a morte dele. Gostei muito desse livro e fiquei curiosa por conhece a história.

    ResponderExcluir
  15. Oi Bruna, tudo bem?
    Eu gosto bastante da capa deste livro, sempre tenho a impressão de conseguir fechar esta porta hahah
    Gostei bastante da premissa do livro, mas confesso que fiquei um pouco confusa com a resenha (#shame). Acho que deve ser porque como você disse este é um livro difícil de resenhar, talvez porque tenha só um personagem ou porque até por o próprio personagem não saber o que está acontecendo com ele. Fiquei intrigada com o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi Bruna,
    Fiquei bem intrigada quando vi o lançamento desse livro e confesso que não imaginei que o livro seria complexo assim. Surpreendi-me com a história, ela vai além do que eu esperava. Que trama mais surpreendente e misteriosa, achei uma história muito curiosa e instigante. Deve ser uma leitura repleta de questionamentos para o leitor ao acompanhar a jornada de Seth, com seus dramas reais e que trazem boas reflexões no decorrer das páginas. Adoro livros nesse estilo.
    Estou intrigada para ler, pois quero conhecer o desfecho das escolhas desse personagem.
    Beijos

    ResponderExcluir