25 julho 2017

Resenha - Crueldade


Título: Crueldade #1
Autor: Scott Bergstrom
Cortesia: Cia das Letras
Skoob
Páginas: 376
Onde comprar: Saraiva / Livraria Cultura

O mundo de Gwendolyn Bloom vira de cabeça para baixo quando seu pai desaparece durante uma viagem de trabalho. Ela logo descobre que ele não é o homem que, por dezessete anos, achou que fosse — e essa é só a primeira de muitas revelações que Gwendolyn terá pela frente. Sem poder contar com a ajuda de mais ninguém para encontrá-lo, a garota parte em uma jornada tão perigosa quanto alucinante, seguindo os rastros do pai pela Europa. Porém, para se infiltrar — e sobreviver — em um novo mundo cheio de maldade e perversão, ela precisará deixar toda a sua vida para trás, assumir uma nova identidade e se tornar alguém tão cruel quanto seus piores inimigos.







Gwendolyn Bloom tem 17 anos, é apaixonada por ginástica, fala vários idiomas e já rodou o mundo por ser filha de um diplomata americano. Agora morando em Nova York, ela não consegue se adaptar a esta nova realidade, desejando ter passado a vida toda em um único lugar assim como seus colegas de classe. Até que ela conhece Terrance, um garoto da sua escola que compartilha seu amor por jazz.




Quando tudo parece que vai começar a dar certo, pouco depois do aniversário de seu pai, ele desaparece sem deixar nenhuma pista. Os agentes do Departamento de Segurança Diplomática garantem que estão fazendo de tudo para encontra-lo, mas após vinte dias de investigação, a falta de novas informações faz com que eles diminuam a dimensão da procura e tentem enviar Gwendolyn para morar com sua tia no Texas.

Durante esse tempo, ela descobre que o cargo de diplomata de seu pai nada mais era do que um disfarce e na verdade ele é um agente da CIA. Bela Atzmon, vizinho e amigo de confiança de seu pai, entrega um livro que ele ficou responsável por esconder. Gwendolyn analisa o livro e algumas anotações a levam para um armazém onde ela encontra um papel com números criptografados que podem estar por trás do desaparecimento.

Joey para por um momento, me encarando enquanto absorvo as palavras. Se meu pai não trabalha para o Departamento do Estado, então só resta uma possibilidade. Abro a boca para falar, mas tenho dificuldade de formar as palavras.
- Ele é um espião – digo por fim. – Da CIA.
Joey dá um sorriso triste.
- Você chegou sozinha a essa conclusão, entendeu? Eu não disse nada.

Após decifrar o código com a ajuda de Terrance, Gwendolyn decide ir atrás de seu pai, começando por Paris onde ele foi visto pela última vez. Com a ajuda de alguns contatos de Bela, ela é encontrada por “a quem chamam de Yel” em Paris, uma espiã que se torna responsável por treiná-la para o que ela vai enfrentar adiante. Por Paris, Berlim e Praga, Gwendolyn vai até onde for preciso e vai fazer o que for preciso para encontrar seu pai, mas não sem antes assumir uma nova identidade.


[ - Minhas Impressões - ]


Preciso dizer que este livro foi uma boa surpresa. Isso porque os primeiros capítulos foram extremamente arrastados para mim, nada estava me prendendo, nem a própria Gwendolyn tinha me conquistado. Até que eu cheguei na parte em que ela encontra o código no armazém, daí em diante eu não queria mais largar o livro. Então sim, eu diria que é um livro que demora a engatar na leitura, mas nos recompensa pela espera. Minha dica é: não desista do livro até o treinamento dela em Paris, vai melhorar!


Crueldade traz mulheres fortes, uma protagonista que precisou mudar completamente quem ela era para conseguir sobreviver nessa jornada, tudo com a ajuda de Yel que é, sem sombra de dúvida, minha personagem preferida por aqui, as passagens com ela são as melhores. O autor explora muito bem o ambiente das cidades fazendo com que realmente possamos imaginar o local, além de abordar temas como tráfico de drogas, pessoas, armas e os acordos da máfia internacional com agentes de governos, que trazem um cenário perigoso e interessante. 

- A justiça não é uma coisa abstrata, Gwendolyn. É o que você fez esta noite. Algo feio e cruel.

Vi muitas opiniões divergentes a respeito deste livro. Acredito que o principal problema dele é o fato dele ter sido escrito como YA e, consequentemente, com uma protagonista adolescente. Este poderia ter sido um livro único cheio de ação com uma protagonista espiã maravilhosa, mas o autor optou por uma adolescente que nunca viveu naquele mundo resolvendo as situações com facilidade demais (eu diria), esperando que os leitores acreditassem nisso.

Apesar disso, o plot é atraente e faz com que você sempre queira saber o que vem a seguir, com certeza é o tipo de livro que nós gostaríamos de ver adaptado para o cinema. Tenho boas expectativas para a continuação, ainda tem muito a ser explorado e acho que pode render uma ótima história. Enquanto não é lançado, recomendo a leitura de Crueldade para vocês, a edição está linda, com diagramação confortável e vem até com marcador, vale a pena conferir! (e não se esqueçam dos passaportes!)


PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



14 comentários:

  1. Vi umas coisas bem diferentes desse livro mesmo, é gente que adorou, gente que não conseguiu ver muita graça...aí não sei bem o que esperar se fosse ler. É bom quando a gente não desiste da história mesmo que o começo não esteja prendendo muito e depois o livro acaba surpreendendo. Mostra que vale a pena não desistir fácil de uma história né...
    Esse negócio da protagonista mudar muito pra enfrentar a jornada deve ser legal de acompanhar. Eu ao menos acho isso bem interessante num livro, que possa ver uma mudança ali e como isso é feito, o que o ambiente exigiu da pessoa e etc. A trama dele parece interessante e mesmo com esse negócio da protagonista jovem e de como poderia ter sido bem mais ainda parece legal. Teria que arriscar e ver o que acho mesmo.
    Foi um livro que pensei em ler quando vi mas ainda não sei se consigo fazer isso. De qualquer forma ainda acho que a história vale a pena. Se puder vou ler.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem ?

    O titulo do livro e a capa estão bastante atrativos, a proposta de leitura parece ser forte e interessante, mais uma vez não conhecia o livro e autor e estou gostando muito deste blog por isso.

    ResponderExcluir
  3. Oi Luana, tudo bem?
    Nunca tinha ouvido falar deste livro, mas já me apaixonei por esta capa. A premissa é bem interessante, mas achei estranho uma adolescente conseguir fazer tudo isso para salvar seu pai, mesmo com ajuda de outros agentes e tals, ficou uma coisa meio surreal para a personagem. Mas acredito que deixando este fato de lado seja possível apreciar a estória.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. UAU, parece ser uma história bem diferente!
    Essas revelações, a jornada da personagem em busca da verdade, a força e como ela ter que mudar para sobreviver a tudo isso, instiga bastante a curiosidade do leitor.
    E apesar de alguns pontinhos negativos, parece ser uma trama bem construída e envolvente.
    Gostaria muito de poder ler a obra em breve e conhecer mais sobre a Gwendolyn (que nome hein rs).
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  5. Olá !!
    Não conhecia a autora e nem o livro mas ser uma história bem legal.
    Gosto bastante de histórias com personagens bem construídos e fortes como essa !
    Adorei @
    Bj

    ResponderExcluir
  6. Olá Luana!
    Este foi uma verdadeira paixão a primeira vista. Me encantei logo com a capa! Nem sabia do que se tratava!
    Vendo a sinopse e a resenha, nem me decepcionei. A ideia é bastante interessante, a jovem descobre a verdadeira identidade do pai e parte para procurá-lo e ajudá-lo (parece que o talento está no sangue).
    Gosto de livro com mulheres fortes e protagonistas que tem que "crescer" para se adequar a realidade que tem pela frente. E bom saber que, apesar do início vagaroso, a estória pega fogo depois.
    Vou já separar meu passaporte!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Ainda não conhecia o livro. Gostei bastante do tom de mistério e das revelações que esse livro traz.
    Parece ser muito legal. Gostei muito da capa <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, achei a capa um pouco sem graça, mas a história parece ser legal. Amo filmes de espiões. Confesso que não gosto muito de livros que demoram a me prender, desisto logo, que bom que esse melhora.

    ResponderExcluir
  9. Luana!
    Bom ter a dica que não devemos desistir do livro até ela ir para academia, porque depois, parece que tudo acontece com dinâmica e além de deixar o leitor curioso, nos envolvemos na trama da adolescente espiã e em como consegue seguir adiante com Yael.
    Não conhecia ainda, mas bem gosto do estilo.
    “Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Que livro incrível!
    Tem um gênero maravilhoso, a personagem tem um laço lindo com o pai e com certeza fará de tudo para encontrá-lo é claro que eu fiquei bastante curiosa pelo desaparecimento dele assim do nada. A trama me cativou bastante e com certeza quero conhecer a trama toda.

    ResponderExcluir
  11. Oi Luana ;)
    Não conhecia o livro ainda acredita? Mas depois da sua resenha pode ter certeza que fiquei muito interessada em começar e leitura e conhecer mais sobre o livro *-*
    Que legal que o livro, apesar desse começo lento, apresenta personagens femininas fortes e determinadas, espero gostar e me identificar com elas tanto quando você!
    E que legal que podemos "conhecer" os vários locais por quais a protagonista passa, só por meio da descrição detalhada do autor. Só isso já é de se aplaudir ;)
    Adorei sua indicação, já coloquei o livro na minha lista de leitura!
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Olá.
    Não conhecia o livro. Parece interessante, com personagens fortes e determinados. O enredo parece prender a atenção do leitor.
    Quem sabe, se tiver uma chance, venha a ler. Gostei da resenha, muito bem escrita.
    Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Luana,
    Estava bem intrigada para saber mais dessa história, apesar da premissa não chamar tanto atenção, ainda assim fiquei interessada nesse livro. Fico empolgada em saber que o livro teve seu potencial bem desenvolvido, essa trama pelo jeito é bem envolvente. Adoro histórias que trazem o amadurecimento dos personagens, e acompanhar a jornada da Gwendolyn vai ser muito bacana. Antes a jovem se preocupava apenas com os dilemas de uma adolescente comum, mas após tantos segredos revelados e com passado misterioso do pai descoberto ela terá que enfrentar um mundo totalmente desconhecido e cruel, além de assumir uma nova identidade.
    Quero ler sim, mas acho que vou acabar esperando até 2018, quando a continuação for lançada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. E bom ler resenhas de obras literárias exatamente pelo fato de que talvez seu eu fosse ler este livro, poderia desistir nas primeiras páginas, já que me pareceu bem lenta, mas que no decorrer da trama me pareceu valer a pena. Acredito que autor pecou no fato de colocar uma adolescente, para solucionar uma investigação de maneira tão fácil, como se já lidasse com aquilo a muito tempo, ao ponto dos leitores acreditar que fosse real. Irei esperar mais um tempo para adquirir esta obra.

    ResponderExcluir