06 julho 2017

Resenha - Boneco de Pano



Título: Boneco de Pano
Autor: Daniel Cole
Editora: Arqueiro
Skoob / Goodreads
Páginas: 336
Onde comprar: Amazon / Saraiva
Você está na lista de um assassinato. E ela diz quando você vai morrer. O polêmico detetive  William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano. Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas - e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf. Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que o assassinato tenha mais a ver com ele - e com seu passado - do que qualquer um possa imaginar.








O detetive William Oliver Layton-Fawkes - conhecido como Wolf por suas iniciais - tornou-se quase que mundialmente conhecido após o desfecho do caso Naguib Khalid, onde ele perdera a cabeça ao fim do julgamento que inocentou o homem indiciado por 27 homicídios. Depois de espancar Khalid, episódio que veiculou na imprensa como "o massacre do tribunal", William foi obrigado a passar por um tratamento de psicológico, afim de ajudá-lo com a sua suposta obsessão pelo caso, que o fez chegar ao ponto insano de agredir o réu depois de ser dado o veredito do júri.
"O cremador, tal como o réu fora apelidado pela imprensa, revelara-se o mais prolífico serial killer de toda a história londrina: 27 vítimas em 27 dias, todas elas prostitutas entre os 14 e 16 anos, violência suficiente para despertar as massas para a dura realidade até então ignorada nas esquinas."

No fim das contas o detetive Wolf estava certo, pois tempos depois de ser inocentado, Khalid fora encontrado com o corpo já desfalecido de uma jovem garota. Agora ele estava de volta nas investigações, aguardando por outro caso que o traria de volta a ativa e devolvesse o patamar de respeito que outrora ele havia alcançado na polícia.

A oportunidade de sua carreira surgiu, em uma noite quente dos poucos dias de calor em que a cidade de Londres, costumeiramente fria, se encontrava. No prédio de frente para o qual ele estava morando aconteceu a chamada pedindo que fosse verificar a ocorrência. Lá, junto a Emily e o novato nas investigações, Edmunds, deu de cara com o corpo costurado com membros diversos, disformes em suas cores e características, evidenciando possuir a diferentes partes de seis corpos que foram mutilados e costurados em uma espécie de boneco de pano.

"Intrigado, ele se aproximou para ver melhor. Gigantescos pontos cirúrgicos alinhavam as partes desconexas de corpos diferentes. De um lado, uma perna maculina negra; do outro, uma feminina branca. À direita, a mão grande de um homem; à esquerda, a mão bronzeada de uma mulher. O negro dos cabelos desgrenhados fazia um forte contraste com a pele alva e sardenta do tronco feminino."
Wolf via sua chance, tal como seus instintos investigativos se aguçarem, de retomar a carreira bem sucedida do passado.

Ele, nem qualquer um da equipe designada para o caso, imaginou que haveria mais a se esperar do assassino do que o já intrigante boneco. A ex-esposa de Wolf recebe de alguém misterioso fotos tiradas na cena do crime e a lista que leva ao nome das próximas vítimas designadas para montagem do segundo boneco. O detetive está entre elas.


"- Finalmente nosso herói vem buscar sua própria morte..."

É necessário que todos, principalmente sua parceira de trabalho Emily Baxter, corram contra o tempo em busca de mais pistas e evidências que levem ao assassino, pois pessoas próximas estão sendo atacadas e correm perigo. Wolf é o principal alvo. Embora seja o último nome da lista, o tempo está passando e sendo eliminadas as chances de salvar a si mesmo e aos outros. A vida do detetive está por um fio e o prefeito é o primeiro da lista.

"Wolf começou a se apavorar. Na ânsia de sair dali, foi abrindo caminho na multidão, derrubando quem precisasse derrubar, perdendo sua faca no caminho. Via apenas rostos ostis a seu redor e quando deu por si estava correndo no meio da rua entre os carros engarrafados, aqui e e ali virando o rosto para trás. Para ver se a morte não vinha no seu encalço."

Como encontrar alguém que não deixa rastros?
É possível que a pessoa responsável por aquelas atrocidades não seja nenhum dos suspeitos?
Quem será o assassino, afinal?

Wolf já tinha sido muita coisa durante os anos em que trabalhava na polícia, agora era uma peça importante desse quebra-cabeça.



[-Minhas impressões-]

É difícil encontrar palavras para descrever o quanto amei ler Boneco de Pano.

A trama que se encontra neste livro é muito bem construída e escrita. Desde as emoções experimentadas no prólogo, quando ocorre o episódio da agressão no tribunal (fiquei na dúvida sobre quem estaria certo naquela ocasião), durante os acontecimentos violentos com as vítimas e o mistério sobre a mente por trás do boneco costurado com corpos.

A leitura fluiu muito bem, embora o tema seja um tanto macabro. Também temos um pouco de humor negro que contribui para que não se torne algo pesado ou tenso de se ler. O desenrolar dos fatos foi extremamente satisfatório, pois o enredo não esteve adiantado ou com floreios demasiados. Pelo contrário, porque o que acontece é a entrega do leitor para a história, tendo aquela vontade de saber o que irá acontecer com os personagens e quem é o assassino.

Podemos enxergar a história de vários ângulos, pois a narrativa em terceira pessoa intercala entre os personagens, não tendo como foco apenas o detetive, que é um ponto super positivo. Afinal, os personagens secundários se fazem tão importantes para este enredo quando os demais. Os capítulos ( trinta e sete, ao todo) instigam a curiosidade de forma leve, apresentando aos poucos as facetas do assassino, para logo depois chegar a um desfecho completamente inesperado.

"Existe um Deus, existe um Diabo, existem demônios transitando entre nós." 

Essa citação, como tantas outras que eu poderia escolher, descreve o suspense por trás das buscas pelo assassino. Tudo ocorre intensamente, de forma surpreendentemente sutil. Eu poderia tentar descrever a sensação que senti enquanto lia esta obra, mas não conseguiria porque é, como a escrita, impar. De certa forma, ao fim, permeiam dúvidas que não precisam realmente de uma explicação, porque, de um jeito estranho, faz todo sentido. O que posso dizer é apenas que quanto ao final, houve um sentimento misto de estranheza e satisfação. De forma alguma me foi esperado que a revelação do assassino fosse essa.

A diagramação está perfeita. A capa chamativa me causou um primeiro impacto de ter a vontade de ler ("não julgue um livro pela capa." Sim, sim. Mas não há o que fazer neste caso, certo? Está realmente muito atrativo Rsrs). Não encontrei erros ortográficos ou de revisão.

Estou aprendendo a me apaixonar pelos gêneros thriller e suspense. E recomendo, sem dúvida alguma que leiam Boneco de Pano porque está incrível!



PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!




17 comentários:

  1. Esse livro está parecendo uma obra e tanto pra quem gosta de coisas assim.
    O que já achei legal no livro é ter esses pontos de vista. Com um tema assim é bom quando contam a trama desse jeito porque acaba deixando a gente mais curioso pra entender as coisas, suspeitando e criando teorias, tentando entender os personagens e etc.
    A trama parece bem construída e tem personagens que contribuem pra tudo, que são importantes e não estão ali só pra encher linguiça sabe? Gosto quando fazem algo do tipo. Não parece que tenha aquelas partes que a gente lê e mais valia ter pulado porque não tem importância alguma. Tá parecendo bem enxuto, um bom enredo.
    Gostaria de ler com certeza.

    ResponderExcluir
  2. Emily!
    Verdade é que fiquei muito curiosa por entender como o tal meliante assassina e costura os corpos e mais ainda para saber quem é o tal psicopata, porque um ser desses só pode ser totalmente desorientado.
    Quero acompanhar o thriller. Adoro livros macabros e com suspense, sem contar que podemos ter uma cisão ampliada de vários pontos de vista, acho interessante a escrita dessa forma.
    “Não saber é o que torna nossa vida possível.” (Lya Luft)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oii Emilly!
    Estou ficando viciada em romance policial e suspense. Li recentemente 'Bom Dia, Verônica' da Andrea Killmore (pseudônimo, na verdade) e devorei. Essas histórias me prendem muito e toda a inteligência e estratégia do autor em ir revelando aos poucos, quando o investigador começa a tirar pistas e provas de coisas que ninguém jamais imaginaria me deixa de boca aberta. Aposto que no final de cada capítulo é uma surpresa atrás da outra.
    Gostei que o protagonista tem toda uma história, por mais que problemática, e que me faz ficar perguntando se talvez teria ligação com o outro caso do cara que ele espancou no tribunal. Ou talvez seja paranoia minha. A ideia da trama é muito boa, não sei se explica o porquê mas espero que sim porque é basicamente o que o livro gira sobre, de por quais motivos o psicopata por trás disso faz um boneco de pano das vitimas. Uma vez meu professor de literatura falou que se alguém que não tivesse o costume de ler mas quisesse, poderia começar com livros de romance policial porque a pessoa não consegue parar até descobrir tudo. Concordo, ainda mais para pessoas curiosas como eu hahaha
    Ótimas leituras pra você!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Os únicos livros que já li com temas tão macabros e arrepiantes foram os livros do King e adorei !!

    Essa leitura parece ser maravilhosa com muito suspense !
    Já anotei para ler futuramente e ajudar o Wolf a descobrir o assassino rs

    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Não sou muito chegada a esse gênero literário. Mas estou animada pra ler o livro, pois estou vendo bastantes comentários positivos (sua resenha é um deles).
    Parece ser uma leitura bem envolvente, do inicio ao fim!
    A história tem um certo diferencial e esse suspense todo, que chama a atenção do leitor. Parece ser muito bem construída, os personagens também.
    Espero conferir em breve. As vezes é bom sair um pouco da nossa zona de conforto rs.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Gostei bastante da sua resenha e da premissa do livro. Parece ser muito bom e envolvente. Gosto muito de histórias de suspense e ultimamente tenho lido muitos livros desse gênero. Vou adicionar na listinha de desejados <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Surpreendeu ainda mais, tô louco pra fazer a leitura desse livro. Sua resenha arrasadora aumentou ainda mais essa vontade! #)

    ResponderExcluir
  8. Gente, que livro!!
    Foi minha última leitura de junho e enquanto estava lendo fiquei alucinada. Passava o dia inteiro pensando na leitura. É realmente ótimo para quem está se aventurando na área dos thrillers!
    E o melhor é que acredito que haverá uma sequência, pelo menos é o que o final dá a entender...

    ResponderExcluir
  9. Olá Emilly ;)
    Simplesmente adoro thrillers assim, e achei a premissa do livro bem interessante. Já li outras resenhas do livro, e cada vez fico mais ansiosa pra ler, agora até mas sabendo que você amou e deu 5 estrelas!
    Que bom que o livro é bem construído e bem escrito, algo muito importante em um suspense. E gosto de livros que tem esse humor negro, que você disse, tem tudo para eu amar o livro também!
    Estou mais ansiosa ainda pra ler, obrigada pela indicação ;)
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Gostei bastante da sua resenha,confesso que estou louca por esse livro! Amo muito esse gênero! Bjosss
    aleituramagica.wordpress.com

    ResponderExcluir
  11. Ola,
    Enquanto lia a resenha fiquei me perguntando porque Baneco de pano, isso ainda persiste em ser uma igognita. A premissa é maravilhosa, gosto bastante de serial killer, tem investigação e vários casos para se resolve e gosto muito desse misterio, suspense. A história é incrível e já está na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  12. Olá.
    Amei essa indicação e a resenha, pois o gênero policial, suspense, é o meu preferido!
    Tenho uma boa expectativa para a leitura desse livro, pois a premissa me conquistou e a curiosidade já está a mil!
    Espero poder ler em breve.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Sempre quis ler as obras deste autor, porém este foi um dos livros que tinha menos interesse na leitura, primeiro pelo fato de que a maioria das resenhas que já li falavam que o desenvolvimento da trama não era tão bem construído, e em alguns momentos descobrir quem era o psicopata que estava executando as pessoas já não era o ponto central, porém você relatou totalmente ao contrário, que a estória e muito bem desenvolvida e envolvente, e isso me fez querer dar uma chance a leitura.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ola ,
    não sou fã de thrillers, mas sua resenha mim fez querer ler este livro ,
    pois adoro mim aventurar em temáticas diferentes que estou acustumada a ler .

    ResponderExcluir
  15. Oi Emily, tudo bem?
    Já li outras resenhas sobre este livro, e a palavra que o descreve sem dúvidas é macabro. Adoro suspense e histórias de investigação e acho que ficaria extremamente alucinada para descobrir quem seria o assassino. Me lembrei bastante de CSI ao ler a resenha. To doida para ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi Emilly,
    Estou completamente interessada em ler esse livro, estou intrigada desde quando vi o lançamento, a premissa é mais do que chocante, é completamente sombria! Adoro thriller policial, amo tramas com investigação, assassinato e tudo o que se espera de um bom livro do gênero. Essas histórias são viciantes e são leituras de tirar o fôlego. Apesar de estar ansiosa para a leitura de Boneco de Pano, confesso que ao mesmo tempo tenho certo receio de ler, pois achei o crime mórbido demais. Como um bom suspense digno do gênero, espero ser surpreendida com o desfecho do crime.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, li uma resenha desse livro que contava tanta coisa que perdeu a graça, e também achorei muito macabro essa coisa de partes de corpos costuradas.
    Mas não posso negar que a premissa é bem interessante, só não tenho vontade de ler.

    ResponderExcluir