03 julho 2017

Observatório Literário #9 - Poesia Slam


Oi pessoal! Vocês tem o hábito de ler poesia? Ou ainda, de escrever poesia? Felizmente, a literatura tem ganhado cada vez mais espaço aqui no Brasil, mas ainda vejo poucos leitores que se interessam por essa forma de expressão tão maravilhosa. Em uma dessas voltas que a vida dá, eu acabei lendo Métrica da Colleen Hoover e de quebra se tornou um dos meus livros preferidos, quase ninguém concorda comigo porque os outros livros dela são melhores (até porque Métrica foi o primeiro livro publicado e ela cresceu muito como escritora desde então), mas segue o baile, eu supero – risos.

Mas Luana, foco, o que Métrica tem a ver com poesia? Tudo, meus amores! O livro traz a ideia da poesia livre como forma de expressão e me apresentou justamente o tema do Observatório Literário de hoje: poesia slam! E quem melhor para explicar do que o próprio Will Cooper?





- As pessoas sobem lá e colocam o coração pra fora usando apenas as próprias palavras e os movimentos do corpo – diz ele. É incrível. Você não vai escutar nada de Dickinson nem de Frost aqui.
- É tipo uma competição?
- É mais complicado – diz ele. – É diferente em cada boate. Normalmente, durante uma competição de slam, os jurados são escolhidos aleatoriamente entre as pessoas da plateia, e são elas quem pontuam cada apresentação. E quem tiver mais pontos no fim da noite ganha. É assim que eles fazem aqui, pelo menos.

"Slam poetry", ou poesia slam então, é poesia falada, algo que une poesia com desempenho. O slam surgiu em um clube de jazz de Chicago em 1985, popularizando-se pelo resto do país, e de lá para o mundo. As regras podem variar de acordo com o local que promove ou com a competição em si, mas em geral cada um apresenta uma poesia original sem uso de nenhum objeto além do microfone, os cinco jurados selecionados da plateia dão uma nota de 0 a 10, a melhor e a pior são desconsideradas, e as três notas do meio somam a pontuação que pode variar de 0 a 30.


Nos EUA, assim como em outros países, existem até mesmo competições nacionais e festivais de slam. Aqui no Brasil ainda é algo com pouca visibilidade, mas há algumas iniciativas que vocês podem encontrar por aí, em São Paulo, por exemplo, existem encontros promovidos pela Cooperifa (Cooperativa Cultural da Periferia). Não preciso nem dizer que eu amaria ter encontros de slam na minha cidade, né?

Ficaram com vontade de assistir também? No Youtube tem vários vídeos de poesia slam para vocês verem como funciona na prática e, é claro, vocês sempre podem ler Métrica e vir me dizer o que acharam. E então, conheciam o slam? Gostaram? Teriam coragem de colocar o coração para fora no palco? Me contem nos comentários!




PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



16 comentários:

  1. Nossa muito interessante, vou confessar não sou fã de poesia mesmo achando linda quando vejo em um filme ou em alguma parte do livro quando alguém recita, não curto livros mesmo de poesia. Mas pode ser questão de tudo ao meu redor, vai saber. eu acho que deveria ter iniciativas principalmente nas escola, seria bem legal. E concordo com você deveria ter em todas as cidades quem saber assim mim apaixonado ainda mais sendo Slam .
    Bjus Karol

    ResponderExcluir
  2. Olá !
    Confesso que não sou muita fã e poesia mas algum atrás eu li Métrica e amei !!♡
    Vou assistir uma poesia slam para ver como funciona !!

    Bjos♡

    ResponderExcluir
  3. Quando li esses livros dela foi o que mais me chamou atenção. Adorava aquilo e não conhecia esse negócio. Mas deu vontade de ver mais coisas do tipo e lembro que procurei na época. É bem legal.
    Seria bom poder participar de algum evento e coisas assim, ao menos pra ver por aqui né? A ideia é tão boa!

    ResponderExcluir
  4. Oii Luana!
    Infelizmente, faço parte do grupo das pessoas que não gostam muito de poesia. Acho que foi algo que peguei ranço por causa da escola, com leituras obrigatórias e talvez pela minha idade na época, já que não entendia direito o que o poeta queria passar.
    Apesar dos apesares, eu gostei muito disso de poesia slam! Eu, provavelmente não teria coragem de fazer, na frente de todo mundo e tal, porque tenho muiiiita vergonha. Masss achei muito lindo, adoraria ver! <3
    Aliás esse post me lembrou que eu tenho que ler Métrica o mais rápido possível!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  5. Olá, Luana!!

    Eu gostava de poesias quando adolescente, mas depois meio que perdeu a graça pra mim. Hahahahaha
    Acho que fui descobrindo que prefiro ler romances e ficções a ler as poesias. Acho bonito, obviamente, mas não é algo que me emociona.

    Eu amo a Colleen Hoover e concordo que Métrica não é um dos melhores, mas como você mesma disse, foi o primeiro livro dela e é bom também. Só que ela evoluiu tanto que os outros livros ficaram incríveis demais. Ela é, hoje em dia, uma das autoras que eu compro livro sem nem ler a sinopse.

    Mas com certeza ter alguns slams aqui no Brasil seria um grande acréscimo cultural.

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Ah Métrica foi o primerro livro que eu li da Colleen, não é o meu favorito mas eu acho que foi porque eu era muito nova e não aproveitei :'(
    Eu lembro de que quando eu li eu queria que ir em um, só que quase 3 anos depois de ler (na minha cidade não tem nem uma uma livraria) fica só nos sonhos mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Estou bem curiosa em relação a Métrica. Sinto que vou gostar bastante dessa história <3 já li outros livros da autora e amei!
    Que interessante a poesia slam, não conhecia esse método ainda. E ainda tem competições, UAU! Adorei conhecer sobre esse assunto por aqui.
    Não sou muito fã de poesias, mas seria bacana o Brasil adotar e visar mais esse estilo.
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  8. Luana!
    Sou fã de poesias, seja ela de que tipo for.
    VEr você falar sobre a poesia slam e mais um aprendizado, achei pareceido com o nosso repente nordestino, onde é dado um tema e os participantes fazer poesias rimadas com ele.
    Bom demais!
    Desejo uma semana de luz e paz!
    “Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.” (Paulo Freire)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Nossa que incrível, eu não tinha todo esse conhecimento, às vezes é sempre bom estar informando de tudo. Eu amo poesia, ela tem aquela palavras lírica que te faz ama, se apaixona e se conecta, tem uma paixão nela, digamos tem tudo, eu sempre leio poesia.

    ResponderExcluir
  10. Para mim Métrica e o melhor livro da autora, e não só por causa dos poemas, já que me ajudou a enfrentar a perda de um ente querido, e por isso me apaixonei por esta estória, mas e claro que meu amor por poesia cresceu depois deste livro. Sempre quis que tivesse no Brasil, estes encontros onde poderíamos nos expressar através dos poemas, com certeza ficarei feliz, e entusiasmada em querer participar. Com certeza irei assistir aos vídeos.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Confesso que não sabia o que era slam, vivendo e aprendendo! Confesso também que não tenho o hábito de ler poesia, apesar de achar muito lindo. Costumava ler bastante na época da faculdade, pois fiz bacharelado em inglês/português. Acho que li tantas que acabei associando a leitura a um compromisso. Preciso me libertar desse stigma!

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Ainda não sabia o que era slam. hahaha
    Confesso que não costumo ler praticamente nada de poesia. Eu lia algumas coisas na época da escola, mas nunca foi muito meu estilo. Mas isso é algo que pretendo mudar e ler pelo menos um pouco mais hahaha
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Luana,
    Hoje em dia não leio poesia, mas me recordo que na época do colégio eu adorava escrever meus poemas para os trabalhos de literatura. Quero muito voltar a ler poesia, sair um pouco da minha zona de conforto, pois sempre achei uma leitura difícil e me falta sensibilidade para conseguir compreender o que a obra tem a oferecer. Já tenho alguns livros do gênero na lista, espero ter a oportunidade de ler logo.
    AMO a Colleen Hoover ♥, Métrica foi o primeiro livro que li da autora, não é o meu favorito mas me encantei com a história. Conheci poesia slam nesse livro e adoraria participar de um encontro desses, como plateia é claro haha Não teria coragem para apresentar um poema não!
    No Brasil, infelizmente, ainda falta muita iniciativa para promoverem eventos literários assim, acho que um dos principais motivos é que esse gênero não atrai muitos leitores
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá Luana ;)
    Estou me habituando a ler mais poesia, e os livros que li até agora estou gostando!
    Amo a CoHo, ela é minha autora favorita, e apesar de Métrica não ser meu livro favorito dela, adoro a história por traz e amei conhecer a Slam Poetry!
    Adorei essas curiosidades e conhecer mais onde surgiu esse tipo de poesia, amei o post *-*
    Vou agora no youtube procurar vídeos e sei que vou adorar! Que pena que na minha cidade não tem encontros assim, espero no futuro que façam ;)
    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Oi.
    Que informativo esse post! Adorei. Apesar de não ter costume de ler poesias, eu gosto, pois sempre transmitem uma boa mensagem e fazem bem ao coração e a alma.
    Na época da escola e também da Faculdade, eu lia mais poesias. Creio que está na hora de voltar a admirar esse gênero literário.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Oi Luana, tudo bem?
    Olha eu não sou muito uma pessoa da poesia, acho que me falta sensibilidade para compreender e sentir os versos. Nunca tinha ouvido falar do Slam, mas vou procurar por algo no Youtube.
    Beijos

    ResponderExcluir