13 julho 2017

Especial - Conhecendo os Autores...[30]


Olá leitores, como estão?
Hoje trago para vocês uma entrevista que tive o prazer de fazer com o escritor Luca Duque, que recentemente publicou seu primeiro livro, A Rainha de Venice, no Amazon Kindle.

Vamos conferir?


Luca Duque é um escritor mineiro, nascido em 1998 na cidade de Juiz de Fora, que atualmente mora no Rio de Janeiro.
Desde muito jovem tomou gosto pela escrita, onde encontrou seu refúgio da realidade, adentrando em suas próprias fantasias. Estudante de jornalismo e nerd assumido, está sempre atento e curioso às novidades desses dois universos. Gosta tanto de HQ's, filmes e jogos quanto de notícias envolvendo o cenário político.
Seu livro preferido da literatura estrangeira é O Senhor dos Anéis, do escritor J.R.R. Tolkien; da literatura nacional é Dom Casmurro, escrito por Machado de Assis. Seu filme preferido é Interestelar, que está ligado a mais uma de suas paixões: a astronomia.
Inspira-se em Machado de Assis e Bernard Cornwell.
Escreveu e publicou seu primeiro livro, A Rainha de Venice, que faz parte de A Saga do Monarca, a qual receberá continuidade em breve nos futuros lançamentos.








Um jovem de uma cidade pequena se encontra em uma batalha consigo mesmo para descobrir quem é. Um garoto popular ou um menino rejeitado? Com suas dúvidas e questões, tudo piora quando uma misteriosa garota aparece em sua vida e começa a colocar em prova a verdadeira face de Tony.


                   
                      




                              ENTREVISTA

 

1- Conte-nos um pouco sobre quem é Luca Duque?

Luca Duque é um ser humano que pensa mais do que devia, muito criativo e que passa a maior parte do dia perdido dentro dos próprios pensamentos.


2- Em que momento de sua vida passou a escrever e por que motivo?

Acho que comecei a escrever no inicio da minha pré adolescência, que foi um período bem complicado para mim e escrever se tornou meio que uma fuga da minha realidade, hoje é uma paixão.


3- Sua futura profissão, o jornalismo, influência de alguma forma sua paixão pela escrita? Podemos esperar um romance policial, talvez?

Na verdade a minha paixão pela escrita influenciou a escolha da minha profissão. E nunca pensei em fazer um romance policial, mas pode acontecer se eu tiver uma boa ideia de como fazer isso dar certo. Este é o primeiro romance que consegui terminar, pois geralmente não me dou bem com esse gênero. Mas pretendo fazer mais alguns textos seguindo esta linha. Tirando isso, quero focar um pouco no meu gênero favorito que é fantasia/aventura.


4- A Rainha de Venice foi a única obra que você escreveu ou há outras? Se sim, devemos esperar as publicações de tais obras?

A Rainha de Venice foi até hoje a única história que eu tive vontade de compartilhar com as pessoas, mas existe um acervo enorme que eu escrevi que prefiro manter no particular.


5- Onde você encontra inspiração para suas histórias? Quando a encontra, logo redige as idéias que surgiram ou espera para que se condolidem?

Eu tenho muita inspiração na música e no meu dia-a-dia. No caso de A Rainha de Venice, por exemplo, a inspiração veio dentro do ônibus voltando da faculdade e eu mantive aquilo na cabeça até a noite, quando pude passar para o papel.

6- Você possui algum ritual para escrever? Algo que te deixe mais confortável e criativo naquele momento?

Sim. Eu gosto de escrever durante a noite, no escuro e escutando música.


7- Alguns escritores relatam que durante o dia, em situações aleatórias, os personagens surgem em suas cabeças e então as falas e cenas tomam forma. Aconteceu o mesmo com você?

Sim. Muitas vezes eu me peguei fazendo algo ou vendo algo e pensei "isso poderia ser assim no livro". As ideias surgem nas horas em que menos se espera.


8- O que achou mais desafiante no processo de preparação e escrita da história? Havia alguém para te auxiliar?

Como disse acima, eu não me dou muito bem com o gênero romance, e acredito que meu maior desafio foi não abandonar essa história. O que me deu forças para continuar foram dois amigos que durante todo o processo me apoiaram e demonstraram ter gostado do que eu estava escrevendo, o que me incentivou a terminar e publicar a história.


9- Aprecia alguma obra em particular? Se sim, qual e por quê?

Aprecio muitas na verdade, mas acho que é importante ressaltar uma que foi muito importante para a criação de A Rainha de Venice, Dom Casmurro de Machado de Assis. Foi a história que me introduziu a literatura nacional e que me fez querer escrever um romance.


10- Possui alguém em quem se espelha, tanto como escritor ou como pessoa?

Sim. Me espelho em muitas pessoas diferentes. Profissionalmente gosto muito do Ricardo Boechat e como escritor me espelho muito no escritor britânico Bernard Cornwell.


11- O que significou para você a publicação de A Rainha de Venice? Agora que seu trabalho já está disponível como ebook no Amazon Kindle, há alguma alteração que você gostaria de fazer ou está satisfeito?

Nossa, A Rainha de Venice para mim foi um sonho. Ver o quanto as pessoas podem gostar de algo que eu tenha a oferecer e ver até onde eu posso ir, foi uma das melhores coisas que me aconteceu nos últimos tempos. Eu tinha um pouco de receio quanto ao tamanho do livro, eu achava que estava curto e poderia não agradar por isso, mas acredito que está no tamanho que tem de estar, não precisa colocar nada e nem remover algo. O que está em aberto quanto a trama, vai ser respondido na continuação que estou escrevendo. Essa sim vai ser bem maior.


12- O que você espera do seu futuro como escritor? Pretende conciliar como uma segunda profissão ou possui o desejo de dedicar-se inteiramente à escrita?

Me dedicar 100% a escrita é o meu sonho na verdade, mas enquanto não se torna uma realidade pretendo mantê-la como um hobbie apenas.


13- Por fim, há algo que gostaria de dizer para aqueles que já leram A Rainha de Venice e também para seus futuros leitores?

Primeiramente gostaria de agradecer a chance que estão me dando, isso significa muito para mim. Faz valer a pena cada segundo que investi no livro. E gostaria de dizer também para quem gostou da história, ficar ansioso, pois, o que está por vir vai ser épico!

--------------------////--------------------

Pessoal, espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu de conhecer um pouco sobre o Luca.
A Rainha de Venice está no Skoob e logo mais estará aqui em uma resenha desse livro que foi publicado a pouco tempo. Então aproveita que essa novidade acabou de sair do forno das criações (risos).




PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!




15 comentários:

  1. Não conhecia o livro, mas parece uma história legal.
    É bacana poder ver um pouco da história de um autor. Perceber que escrever é uma paixão, que pode começar como uma fuga da realidade como ele disse e como esse processo surge. O quanto pensa na história e nos personagens ao longo do dia e tal...
    Gosto muito dos livros do Bernard Cornwell e achei bacana ver que ele é uma das pessoas que o autor se espelha.
    E dá pra perceber que os amigos são importantes pra ter um incentivo de continuar a escrever. O apoio de alguém é algo que a gente precisa, seja lá pra se fazer o que for né.
    Sucesso para ele e que ainda possa escrever muita coisa aí pela frente ^^

    ResponderExcluir
  2. Oi Emilly, tudo bem?
    Não tive a oportunidade de ler o livro ainda, mas fico muito orgulhosa dos autores nacionais. Como o Luca é novinho, tomara que ele cresça cada vez mais profissionalmente e alcance os objetivos esperados. Espero ter a oportunidade de conhecer o livro em breve.
    Adoro essas entrevistas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá !
    O Luca é bem novo e já tem o dom para escrever ..
    Acho que todo leitor já tentou escrever alguma vez (no meu caso, já escrevi 3 livros ) mas acabam não levando a sério os seus livros !!

    Boa sorte Luca ! Sucesso !

    ResponderExcluir
  4. Emilly!
    Como as entrevistas fazem bem para o leitor, né? Podemos perceber um pouco da personalidade do escritor e de todo seu processo criativo.
    Achei o Luca um tanto introvertido, o que não quer dizer muito, pois o que importa mesmo, é a forma como escreve e fiquei bem curiosa por ler sua obra já que é um romance.
    Não entendi bem quando ele disse que gosta de escrever no escuro... como assim?kkk
    Desejo sucesso no livro e nos que virão.
    “Bendito seja eu por tudo o que não sei, gozo tudo isso como quem sabe que há o sol” (Fernando Pessoa)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Sempre bom poder conhecer autores e obras nacionais! Temos tanta coisa boa por aqui né?
    Luca é bem novinho e é incrível ver que a literatura vem fazendo parte da sua vida desde muito cedo.
    Gostei demais conhecer um pouquinho dele e de sua obra, que parece ser uma leitura bacana. A premissa é bem interessante!
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  6. Ainda não conhecia o autor!
    Tão novo e já publicando seu livro! Que sonho! Espero que tenha bastante sucesso em sua trajetória, o livro parece ser bem interessante.
    O interessante será se tornar escritor em tempo integral, sem precisar ter outro emprego e conseguir viver da escrita.
    Pelo jeito, ele não é uma pessoa matinal, prefere escrever à noite, também acredito que seja este horário que a criatividade seja mais intensa, mas não necessariamente no escuro! Será que ele enxerga o que está escrevendo, ou usa a lanterna do celular?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele nos contou que digita pelo notebook suas histórias, então fica tranquilo assim hahaha

      Excluir
  7. Oii Emilly!
    Ahh achei muito legal o e-book estar na Amazon Kindle! Pelo visto o livro é bom mesmo. Muito interessante a premissa de A Rainha de Venice sobre um garoto tentando se encontrar. Mas fico me perguntando o que acontece na história para o livro ter essa título! Achei muito legal o que a escrita significa para o autor, surgiu como uma válvula de escape e hoje chegou até a influenciar na faculdade em que ele escolheu. Acho incrível da onde ele tirou algumas ideias para escrever, às vezes nas situações em que nem estamos pensando sobre um determinado assunto é que aparecem as respostam do que estávamos procurando. Aliás, parece que ele está planejando muita coisa boa para essa continuação! Além disso, fico me perguntando como ele consegue escrever no escuro e escutando música! Eu não consigo pensar nas palavras corretas quando estou escutando música, tira muito minha concentração (mas queria muito). Vejo também, que o incentivo para continuar escrevendo foi essencial, já que foi um gênero em que ele encontrou dificuldade e até mesmo pensou em desistir.
    Muito sucesso pra você Luca, que você continue persistindo e conquiste tudo o que almeja! Beijos :)

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Adorei a entrevista. Ainda não conhecia o autor. Ele é muito simpático e me identifiquei bastante com as respostas dele.
    Gostei muito do título e da premissa do livro. Como o ebook está na Amazon vou procurar para ler <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    É sempre muito legal ver bons autores nacionais, se destacando.
    Desejo sucesso ao autor e a sua carreira! E, parabéns pela entrevista, ficou show!
    A premissa do livro é muito interessante.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Entrevistar com autores e a melhor forma de vermos como eles são é porque são apaixonado por escrever histórias maravilhosas e compartilhar com nós mesmo. Gostei muito dele e tem uma ora bem interessante, fiquei curiosa pela trama do livro.

    ResponderExcluir
  11. Ainda não conhecia esta livro, e foi conhecer um pouco mais sobre o processo de escrita, o que o autor pensa a respeito da literatura, e como foi escrever esta obra. Fico admirada como em cada entrevista que leio sobre estes autores fico mais feliz em ver como a literatura nacional tem crescido, e ver tantos autores como este que tem potencial como autor. Parabéns, e desejo muito sucesso.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Emilly,
    Que legal essa coluna, acabei de conhecer mais um autor. São muito bacanas essas entrevistas, pois conhecemos mais um pouco dessas pessoas que têm o dom de nos encantar com suas palavras, e assim vemos que são gente como a gente.
    Vou aguardar a resenha do livro do Luca Duque ;)
    Desejo muito sucesso ao autor!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá Emilly ;)
    Não conhecia o livro ou o autor, mas adorei a entrevista.
    Sempre acho que é bom conhecer um pouco mais sobre um autor que gostamos, para nos sentirmos mais próximos deles!
    Adorei as respostas do Luca, e da pra ver a dedicação que ele colocou no projeto! Me deixou mais interessada ainda em ler A Rainha de Venice.
    Bjos

    ResponderExcluir
  14. Oi, de cara eu pensei: Caramba nasceu no mesmo ano que eu e já lançou um livro! Fico impressionada com autores jovens. É tanta gente boa, pena que não dá pra divulgar todos :'(
    Não tinha muito sobre o enredo do livro, então vou esperar a resenha pra ver se quero ler mesmo.

    ResponderExcluir