26 maio 2017

Resenha - Ritmo perfeito



Título: Ritmo perfeito
Autor: Roberto Junior
Cortesia: Editora Coerência
Páginas: 406
Skoob
Onde comprar

Lara está prestes a sair do ensino médio e, diferente da maior parte dos colegas, não pensa na faculdade, só tem certeza de uma coisa: será uma grande estrela da música.
Sua vida quase pacata começa a mudar quando Samuel Evans, o bonitão do colégio que, além de tudo, é músico, inicia uma amigável aproximação. Ela só não imagina que a súbita proximidade de Sam tem a ver com uma aposta firmada entre ele, Sophia e Juliano — a patricinha e o valentão do colégio.
Lara vê seu sonho se tornar mais próximo quando surge o concurso musical Ritmo Perfeito. Mas ela ainda precisará convencer seu pai de que seus sonhos valem a pena, tornar-se mais sociável, ajudar seus únicos dois amigos, que têm problemas pessoais, e, sobretudo, entender-se de uma vez por todas com Samuel Evans.








Lara Prado está no último ano ensino médio, e diferente da maioria dos seus colegas, ela não sonha com uma faculdade, mas sim em ser uma cantora famosa. Ela estuda música desde pequena, mas infelizmente nunca teve oportunidade de mostrar seu verdadeiro talento. Mas tudo muda quando a escola produz o concurso Ritmo perfeito. Lara vê a chance da sua vida e faz de tudo para alcança-la, porém não será fácil pois Juliano e Sophia, alunos de sua classe, insistem em tornar sua vida um inferno sendo taxada de esquisitona. Mas Lara não é de levar desaforo pra casa, e junto com seus amigos Mari e Vitor, despertam a ira do valentão da escola e da patricinha popular.

"— Veio admirar minha beleza de perto, querida? — pergunta ela, colocando as mãos na cintura. — Você até pode me admirar, mas, por favor, faz isso de longe, não quero sentir esse seu cheiro de esterco.
— Se eu quisesse admirar alguma beleza, queridinha, eu me olharia no espelho. Só vim cumprimentar sua bota.
— O quê?
Levanto meu pé direito e piso de maneira forte nos pés de Sophia, é tanto grito que não consigo entender nada do que ela diz. Vitor, Juliano e Samuel começam a rir. Estou eufórica."

Samuel Evans é amigo de Juliano e Sophia, porém ele nunca aceitou o bullying que os colegas aplicam nos alunos mais afastado, mas também nunca fez nada para evitar. Apôs Lara enfrentar seus colegas, Juliano e Sophia armam um plano que humilha-la na frente de todos da escola, e para isso, precisariam da ajuda de Samuel, que nega se envolver. Juliano sabe o ponto fraco do amigo, e então lança uma aposta, Sam precisa conquistar Lara e poderá ganhar seu carro, caso perca, ele teria que dar seu carro. Como um bom competido ele aceita na hora.

"— Mano, é só fazer a garota ficar na sua. Você dá uns pegas nela e depois a gente arruma um jeito de você humilhá-la na frente de todo mundo. É simples, entende?"

O que Samuel nunca imaginou é que se apaixonaria por Lara, e assim que a conhece de verdade desfaz a aposta com Juliano e se entrega a paixão. Mas Sophia não encara isso muito bem, e então seu novo objetivo é ter Samuel para si. No meio de tudo isso Lara se vê apaixonada por Sam e ainda tem a chance de conquistar seu sonho de ser cantora, mas Sam e Lara percebem que nem tudo na vida é fácil, e se quiserem ficar juntos terão que enfrentar muitos obstáculos que abalaram seus estruturas.




[- Minhas impressões -]

Não sabia muito bem o que esperar quando Ritmo perfeito chegou. Adoro música e só por isso a premissa já me atraia, então comecei a ler sem pretensão alguma, e quando dei por mim estava rindo horrores, me envolvendo com os personagens e querendo entrar no enredo pra dar altos conselhos para aqueles adolescentes teimosos. Sem nem perceber, o livro me conquistou.

A estória é narrada em primeira pessoa em pontos de vista alternados de Lara e Sam. Lara é uma garota de pulso firme e cheia de atitude, o que na maior parte do tempo intimida as pessoas. Ou a amam, ou a odeiam, não existe um  meio termo. Mesmo sendo bonita, quase uma modelo como é descrita, ela é a excluída e conta somente com seus amigos dentro da escola. O mais legal de tudo isso é que ela não está nem ai para o que pensam dela, e sempre que vê uma injustiça parte logo para o ataque. Lara também é muito dramática, performática, turrona e teimosa. Com essas "qualidades" vocês podem pensar que a personagem é muito chata, mas ai que está, ela não é, muito pelo contrário, essas coisas a tornam extremamente engraçada e a fazem fazer coisas que nos causam vergonha alheia, como por exemplo pisar com o sapato sujo de cocô na bota da patricinha do colégio.


Sam por outro lado é mais reservado e tranquilo. Ele anda com Juliano e Sophia simplesmente porque não tem outros amigos, ou até mesmo por medo de ficar excluído como todos aqueles que são humilhados por seus colegas. Ele também tem várias questão que precisa resolver, como o fato de nunca ter falado pra ninguém que é filho de dois pais. Essas coisas são muito bem trabalhadas na estória, e dão um show de representatividade. André e Miguel são pais maravilhosos, presentes e muito atenciosos. A interação do casal não é forçada em nenhum momento e mostra com naturalidade a relação familiar deles. Alias, as relações familiares são muito fortes e presentes na trama. A família de Lara também é presente a todo momento, e é linda a inteiração e preocupação que demonstram entre si.

Os personagens secundários são maravilhosos. Arrisco até dizer que sem eles a estória não seria tão gostosa. Mari e Vitor são excelentes e muito bem construídos. Ambos com seus problemas mas extremantes alto astral.  Até mesmo os vilões da estória são bem desenvolvidos. Vemos toda raiva que Juliano tem, como também a inveja e inseguranças que movem Sophia.

Assim como proposto, existe muita música na estória, e não fica só no concurso, temos os personagens cantando em momentos descontraídos, cenas sensacionais na fila harmônica com instrumentos clássicos,  e claro, toda a emoção do concurso de canto. As músicas são bem conhecidas e dava pra imaginar os personagens cantando-as, e só por isso já foi puro amor.

Mesmo tendo amado a estória e divertido horrores, tem alguns pontos que me incomodaram, como o fato do bullying. Juliano e Sophia fazem brincadeiras extremas com os personagens que chegam ao ponto de humilhação. O autor estava sendo muito coerente e sensato descrevendo as coisas, como a indignação dos personagens e eles mesmo falando que deveriam ser superiores e não dar bola, mas isso muda de quadro e se torna vingança. Os personagens fazem o mesmo com os agressores, e a mensagem que foi passado até então é totalmente esquecida, e ficamos com outra: bullying é errado, mas tudo bem se for com aqueles que também praticam. Achei que foi uma coisa tão aleatória que se tirassem da estória nem ia fazer falta. Outro ponto que poderia ter sido melhor dosado são as mensagens reflexivas. Acho legal ter uma mensagem ou outra, mas teve vários momentos que a estória se pausava para ter quase um folha inteira de mensagens de reflexão de como devemos nos amar a cima de tudo, de como é importante respeitar as pessoas. Achei sensacional o livro passar essas questões, mas creio que não precisava ser tantas e nem tão extensas pois começou uma vibe mais auto-ajuda.

Mesmo com os pontos negativos, a estória é envolvente e deliciosa de ler. Lara e Samuel possuem uma química unica e são personagens cativantes. Sam tentando conquistá-la todo sem jeito, e Lara na defensiva cheia de mara renderam cenas muito legais. Algumas bem surreais, outras dignas do cinema, o que ao meu ver, a estória toda poderia ser adaptada para um filme musical adolescente. E é bom ressaltar isso, o livro tem como protagonistas e personagens secundários em sua maioria adolescentes, então sim, tem muito drama adolescente, muitas inseguranças, mas também tem todas as felicidades que parecem ser amplificadas nessa fase. A gente ama de mais, sofre de mais e vive intensamente.


A parte física do livro está tão maravilhosa quanto a estória. A capa é super fofa e condizendo com o clima e temática da estoria. Internamente o livro tem uma formatação bem caprichada e encontrei alguns errinhos mas creio que seja mais por falha do programa do que por erro mesmo, e em nada me incomodou na leitura. A escrita do Roberto Junior é muito envolvente e em pouco tempo nos insere na estória e aos problema dos personagens, também achei a escrita bem jovem e gostosa com gírias atuais, e até mesmo tipicas, (nunca tinha ouvido a palavra entojada) que devem ser do local onde vive.

Enfim, ficou imensa essa resenha, mas o livro realmente me conquistou. Ritmo perfeito é uma estória bem gostosinha e ótima pra se ler depois daqueles livros mega pesados, ou até mesmo para sair daquela ressa literária que sempre nos persegue. Mesmo com seu clima leve, a estória trás com naturalidade assuntos como bullying e famílias homossexuais dando um show de sutileza e amor. Enfim, recomendo a leitura para todos que amem livros com uma pegada mais juvenil.



Participe! - Já está valendo!


4 comentários:

  1. Oi, Stefani.

    Também adorei esse livro, os personagens são muito cativantes e a história é bem divertida. Ah, entojo não é regional, está no dicionário. rsrs Depois dê uma olhadinha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Stefani!
    Gostei muito de todo enredo, e se tem música é commigo mesma, e se é como falou que podemos dar boas risadas, torna a leitura ainda melhor.
    Como não li o livro, vou falar, mas é só a impressão que tive através de sua resenha. Na questão do bullying, acredito que a mensagem talvez não seja essa de vingança, mas sim, mostrar que se não se importa e até revida, ele deixa de acontecer. Será?
    Bom final de semana!
    “A solidão é a mãe da sabedoria.” (Laurence Sterne)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Achei o tema bem legal, falar de bullying está na "moda", mas é sempre importante. O livro parece estar lindo mesmo, adorei o detalhe das folhas internas. Não sei se eu leria porque não curto muito romance, mas achei interessante.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Quando vi esse livro na vitrine de lançamento da editora, o fato de aborda música já me cativou, e após a sinopse e sua resenha, fiquei ainda mais interessada por essa leitura, até porque a trama e muito boa, mesmo que em alguns pontos como na parte da reflexão houve uma pausa na estória para que tivesse um grande texto sobre o assunto. Os personagens com suas estórias me cativaram. Já quero adquirir um exemplar.

    ResponderExcluir