24 maio 2017

Resenha - No Escuro



Título: No Escuro
Autor:
Elizabeth Haynes
Editora:
Intrínseca
Skoob
Páginas: 333
Onde comprar: 
Saraiva / Amazon 

Catherine aproveitou a vida de solteira por tempo suficiente para reconhecer um excelente partido quando o encontra: lindo, carismático, espontâneo... Lee parece bom demais para ser verdade. Suas amigas concordam plenamente e, uma por uma, todas se deixam conquistar por ele. Com o tempo, porém, o homem louro de olhos azuis, que parece o sonho de qualquer mulher, revela-se extremamente controlador e faz com que Catherine se sinta isolada. Amedrontada pelo jeito cada vez mais estranho de Lee, ela tenta terminar o relacionamento, mas, ao pedir ajuda aos amigos, descobre que ninguém acredita nela.
Sentindo-se no escuro, ela planeja meticulosamente como escapar dele. Quatro anos mais tarde, Lee está na prisão e Catherine, agora Cathy, tenta reconstruir a vida em outra cidade. Apesar de seu corpo estar curado, ela agora é uma pessoa bastante diferente. Obsessivo-compulsiva, sempre tentando se esconder, vive com medo e insegura. Seu novo vizinho, Stuart Richardson, a incentiva a enfrentar seus temores. Com sua ajuda, Cathy começa a acreditar que ainda é possível levar uma vida normal. Até que um telefonema inesperado muda tudo.






 

Com uma história espetacular e muito movimentada, regada de suspense que vai te fazer querer engolir o livre, a autora Elizabeth Haynes criou uma personagem absolutamente incrível, chamada Catherine ou Cathy.

O livro começa com um julgamento de Lee, que só será compreendido pelo leitor após ter lido uma boa parte do livro.  Logo depois, somos apresentados a duas Catherine, que são o oposto uma da outra, não digo dupla personalidade, mas uma mudança de comportamento ao longo do tempo devido a algo horrível que aconteceu com ela.
Em 2003 podemos conferir uma Catherine animada, alegre, que adora beber com as amigas fazendo sempre questão de sair com elas. Adora aproveitar a vida, curtindo ao máximo o que ela pode lhe oferecer. Para ela, viver usufruindo de tudo é o melhor que se pode fazer.  Esta Cathy não tem medo do perigo, afinal, se tiver medo como que poderá curtir os seus dias como se fosse uma festa? Se tudo não acabar em festas a vida não tem sentido.
Ao conhecer Lee, que era considerado o homem ideal, super perfeito e que conquistava a todos, o que poderia dar errado nessa relação, então?

No pub Cheshire Arms, eu tinha bebido sidra e vodca, e acabei me perdendo de Claire, Louise e Sylvia. Mas fiz uma nova amiga, Kelly(...) já haviam passado a mão em mim algumas vezes.

Já em 2007 o que vemos é uma outra mulher, que em um primeiro conhecimento podemos afirmar que não se trata da mesma pessoa. Afinal, como que em um curto prazo de quatro anos a animada e festeira Catherine mudou radicalmente? Isso é o que vamos descobrindo ao longo da trama. Tudo começa quando em 2003 ela conhece um rapaz lindo e muito atraente chamado Lee. A partir desde encontro, a vida de Catherine muda radicalmente, e o que vemos neste ano é uma mulher amedrontada com tudo e psicologicamente afetada por um forte TOC. Para sair de casa (e até mesmo entrar) é uma tortura para a mulher que um dia já foi “despirocada” (no bom sentido). Trancar a porta nunca foi uma tarefa tão demorada. Você verá que Catherine tem como meta, no momento, a sua segurança. Ela fez da sua casa um tipo de fortaleza, no sentido pejorativo da palavra.

A primeira coisa que fiz foi verificar todas as janelas e fechar as cortinas, percorrendo o apartamento na ordem de sempre.

Não vou falar muito para não estragar a surpresa desse enredo maravilhoso, mas a partir do seu tenebroso relacionamento com Lee, quando ela tenta terminar, é o momento em que Catherine se transforma 100%, mudando radicalmente, exatamente da água para o vinho. Lee não aceita o final do namoro. Com isso, tenta pedir ajuda as amigas falando sobre o que ele realmente é capaz, no entanto, ninguém acredita em sua palavra, todas acabam sendo “enfeitiçadas” pela perfeição deste homem.

Catherine se vê sozinha, e precisa lutar com a sua própria vida para afastar o dono dos seus pesadelos. Quando, por fim, ela consegue, e recomeça a sua vida longe do seu passado tenebroso achando que agora poderia viver tranquila, é neste instante que tudo volta e cada dia mais o seu TOC piora, mexendo mais e mais com o seu psicológico.


  [-Minhas impressões-]

Eu li este livro em 2013 e instantaneamente, ao ler as primeiras páginas, eu me apaixonei pelo enredo, por como a autora consegue nos prender desde a primeira palavra, tirando nosso fôlego a cada ação. Aconselho fervorosamente a aqueles que adoram um thriller psicológico. Você não vai querer parar de ler nem para comer. Acredite em mim, é verdade. Dependendo do seu entusiasmo com a trama, você pode até sentir medo junto com Catherine.

Prepare-se para uma leitura fervorosa e instigante. Arrebatadora e amedrontadora.

Depois deste livro, Elizabeth Haynes virou a minha segunda autora preferida. E os seus outros dois livros, são tão bons quanto estes.

Eu acho que essa trama que a autora criou retrata o que, infelizmente, a sociedade acaba por esconder. Devido ao relacionamento conturbado, agressivo que a protagonista teve, acabou por desencadear uma doença em seu psicológico. E, se enxergarmos bem o recado que é passado, poderemos mudar a nossa atitude para com o outro, e tentar ajudar.

O jeito como é escrito, é incrível. Como são anos distintos que se tem no livro, uma hora você está no passado, e em outra você está no presente, a junção disso faz com que você pare e pense sobre os acontecimentos. Se fosse diferente a atitude da Cathy, será que o término do livro seria igual?

Se você ficar intrigado, o que eu duvido que não fique, vai terminar o livro em um dia e, talvez, ter uma visão diferente para com as coisas. Até, talvez, em como você vai fechar a porta no dia seguinte, se irá trancá-la apenas uma vez, por exemplo. Não digo que você vai fazer tudo o que a Cathy faz, afinal, ela tem TOC, mas poderá tentar fazer as coisas com mais vontade, digamos assim. Ou não. Bem, eu não fiz, mas confesso que depois de ter lido esse livro maravilhoso, a gente fica concatenando as ideias além do necessário.

A única coisa que posso afirmar que me incomodou foi a diagramação, a letra é bem pequena e pode causar desconforto. De resto nada negativo tenho a falar. A capa eu achei bem legal e o fato dos capítulos serem intercalados uns com os outros, digo, em um momento você está lendo a Catherine de 2003, e depois você lê a de 2007. Mas fique tranquilo que você não se perderá e nem ficará confuso, já que eles são mostrados em datas.

Não pense duas vezes e COMPRE ESTE LIVRO! Duvido que você vá se arrepender.




Participe! - Já está valendo!



22 comentários:

  1. Ola
    Eu já conhecia o título, apesar de nunca ter me interessado em conferir mais a respeito. Gostei muito de ler a sua resenha, em especial porque a história chamou a minha atenção por conta dos elementos que você destacou em suas impressões. FIquei realmente intrigada, e sim, eu adoro um bom thriller psicológico. Vou anotar essa dica!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bom?
    Caramba, que resenha apaixonada!
    Adorei saber o quanto você amou essa história, parece mesmo ser muito intrigante e eu AMO ler um mistério! A capa é muito linda, me lembra um livro de terror. Fiquei curiosa para saber o que aconteceu que a deixou dessa maneira!

    ResponderExcluir
  3. Não sei porque nunca tive interesse em ler esse livro, talvez seja pelo fato de nunca li uma resenha tão maravilhosa a respeito dessa obra. O transtorno que a personagem tem e bem complicado de lidar, e imagino que isso deve ter lhe gerado muitos problemas, principalmente de convívio social. E possível perceber que a autora desenvolve essa trama de forma bem descrita, no qual conseguimos nos colocar no lugar da protagonista, por isso pretendo ler esse livro logo.

    ResponderExcluir
  4. Olá Juliana,
    Já ouvi muitos elogios para essa obra e tenho muita vontade de ler. Fiquei surpresa por você ter lido esse livro em 2013 e resenhado agora! A ideia desse livro me atrai bastante e acho que não vou me arrepender se comprar.
    Acho legal quando as obras retratam o que a sociedade esconde. Super anotei a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Acho que já cheguei a ouvir falar desse livro aqui e ali, mas não sabia da história! Um thriller psicológico é definitivamente o que falta na minha estante! E ainda mais trazendo um assunto tão importante e sério como um relacionamento abusivo e transtornos mentais. Com certeza o tipo de livro que eu adoraria ler. Já está na minha lista!! :D
    Adorei a resenha, obrigada pela dica!
    Beijos~

    ResponderExcluir
  6. Hey Juliana,
    conheço esse apenas pela capa a uns três anos e nunca, mas nunca mesmo tive muito interesse de lê-lo, mas depois da sua resenha eu só tenho uma certeza e ela é de que eu preciso desse livro para ontem, como assim eu não li nada tão elogioso até hoje? Eu super amo suspenses e quero muito saber o que aconteceu com Cath e se ela conseguiu superar todo o trauma causado pelo relacionamento abusivo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá! Tudo bem?

    Eu tenho esse livro há alguns anos e depois que comprei, nunca bateu aquela vontade louca de ler, sabe?

    Mas, após a sua resenha, eu estou meio: por que nunca li esse livro antes???

    Parabéns pela resenha maravilhosa! Me deixou muito empolgada para realizar a leitura! ❤

    Beijos e até!

    www.dreamsandbooks.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Já ouvi falar dos livros da Elizabeth, mas ainda não li nada. O livro parece ser muito bom, sua resenha não revela spoilers e deixa o leitor bem curioso. Interessante saber que a protagonista acaba desenvolvendo uma doença, não imaginava uma história dessas e parece ser muito boa.
    Dica anotada.

    ResponderExcluir
  9. Oi Juliana.
    Quando lançou esse livro tive muita vontade de ler, mas acabou que caiu no esquecimento.
    Sua resenha reacendeu essa vontade e acho que o tema dele é muito pertinente. Acho que não são só os relacionamentos abusivos que podem gerar esses distúrbios, mas hoje é tanta violência tanta coisa acontecendo sem sentido na rua, que se não tomarmos cuidado acabamos vitimas do nosso próprio medo.
    Dica anotadíssima, sem conta que adoro Thriller psicológico.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Esse livro está na minha lista de desejados e eu sou louca para ler. Terror/suspense é um dos meus gêneros preferidos e sempre que tem algo com essa temática eu já fico louca pra ler. Fora que eu achei a proposta do autor para esse livro, bem diferente, por causa do transtorno obsessivo compulsivo da personagem. Confesso que já estou ficando com medo, só de imaginar o que vou encontrar pelas páginas, ainda mais com o que você disse, sobre trancar a porta e etc, com mais "vontade" hahahahaha.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Recentemente eu li A garota no trem e noto uma semelhança entre os enredos. Sempre tive curiosidade em relação a esse livro, já até adicionei na wishlist, mas ele está sempre com um preço tão salgado que deixo sempre pra depois :/ Sua resenha me deixou mega ansiosa para essa leitura, adoro thrillers e como eles me prendem. Nunca li nada da autora, mas já ouvi coisas muito boas sobre ela.

    ResponderExcluir
  12. Juliana!
    Gosto demais de thrillers psicológicos, porque tendem mesmo a mexer com o leitor e nos fazer ter as mesmas sensações que o protagonista do livro, aqui no caso a protagonista.
    Já fiquei bem intrigada com sua resenha e agora quero ler de todo jeito, principalmente sabendo que temos a visão do passado e do presente de Katherine, e fiquei bem intrigada para saber como tudo se resolverá na vida dela.
    Bom final de semana!
    “A solidão é a mãe da sabedoria.” (Laurence Sterne)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Confesso que pela capa eu não imaginaria se tratar de um thriller psicológico, muito menos de uma protagonista que sofre de um transtorno. Que coisa, né? rs
    Fiquei interessada porque adoro thrillers, e a sua resenha foi bem instigante. Realmente alguns livros mexem com a nossa cabeça e nos fazem refletir bastante sobre nós mesmos.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Então, eu realmente nunca ouvi falar dessa autora ou particularmente dessa obra, mas a sua resenha realmente me atraiu ao livro. Não é normalmente o meu tipo de leitura, mas pra ter uma leitura boa não precisa de gênero especifico. Eu realmente quero muito entender o relacionamento que Catherine tem com esse tal de Lee, imagino o quão deve ter machucado a personagem quando nem suas próprias amigas acreditaram em suas palavras sobre ele. Um livro sobre relacionamento abusivo definitivamente atrai a atenção, eu estou muito curiosa para saber como Cathy irá passar por tudo e como exatamente o seu vizinho Stuart a ajuda. E se você diz que é um livro que te tira o folego e que te prende, então definitivamente deve ser maravilhoso! Anotei totalmente a dica. Obrigada pela maravilhosa resenha
    Um beijo ♥

    ResponderExcluir
  15. Oiee Juliana ^^
    Eu já conhecia esse livro, lembro de ter lido muitas resenhas a respeito dele, mas como eu só tinha olhos para romances, nunca tive vontade de ler. As coisas mudaram...haha' agora estou fugindo um pouco da minha zona de conforto, e ando lendo histórias de todos os gêneros. Ver que você gostou tanto desse livro e não mediu elogios para a autora me deixou animada para lê-lo, é tão bom quando a gente se surpreende assim, né?
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  16. Oi, Juliana!
    Já vi muito esse livro por aí, tanto em outras resenhas como em lojas virtuais em boas ofertas, mas nunca parei para prestar tanta atenção nele e agora fique muito curiosa e com vontade de dar uma chance a leitura, já que gosto tanto de suspense acredito que seria uma leitura que me agradaria. Anotei a dica e assim que aparecer novamente uma boa promoção vou comprar.

    beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  17. Oie. Eu já li vários comentários positivos a respeito da escrita dessa autora e até tinha um outro livro dela, chamado Vingança da Maré, mas thriller não é um estilo que me agrada, então acabei passando adiante. No entanto, achei incrível a ideia de enredo da autora e fiquei muito curiosa para conhecer essas duas versões da protagonista. Infelizmente o assunto é algo que vemos acontecendo com muita frequência e em muitos dos casos as pessoas que passam por isso acabam tendo um fim pior. :(

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart

    ResponderExcluir
  18. Eu quero muito ler esse livro... Se não me engano, essa autora tem um outro livro que também me interessa, mas o nome me escapa agora.
    A temática é interessante demais e fala sobre um problema que a sociedade finge não ver. Quero!!

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Só pela sinopse já amei esse livro, afinal é muito real uma pessoa vítima de um relacionamento abusivo desenvolver algum transtorno psicológico devido a tudo que passou com aquela pessoa que jurou a amar.
    Pelo jeito esse livro é realmente incrível e muito bem desenvolvido, como eu adoro um thriller psicológico não vou pensar duas vezes quando ver esse livro em oferta

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem?
    Eu acho que livros que discutam sobre relacionamentos abusivos são muito importantes, afinal, como você mesma disse, é um problema da nossa sociedade. No entanto, não sou muito fã de thrillers psicológicos e, como sou facilmente impressionável, acho que no final da leitura eu não iria trancar a porta duas vezes, como ainda iria conferir umas dez kkkk.
    Fico feliz que você tenha gostado da leitura e, o fato de você ter elogiado tanto o livro na sua resenha, me faz considerar a possibilidade de ler algum dia. Mas, atualmente, não pretendo ler. De qualquer forma, ótima resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Oi Juliana, tudo bem?
    Esse livro está na minha wishlist há um bom tempo. Gosto de histórias que abordem temas delicados e polêmicos, e creio que li bem poucos que focassem em relacionamentos abusivos e na consequência que isso gera para a vítima. Eu amo livros de suspense, então isso se torna mais um motivo para eu ler esse livro o quanto antes. Espero gostar tanto a ponto de a autora ser uma das minhas favoritas também!


    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  22. Nunca li nada da autora, mas fiquei curiosinha por esse, adoro esse tipo de suspense, ainda mais algo que trabalha o psicológico digamos assim. Bom saber que é o tipo de livro que prende tanto a gente, isso é motivador.

    ResponderExcluir