03 maio 2017

Resenha - Donnie Darko



Título: Donnie Darko
Autor: Richard Kelly
Editora: Darkside
Skoob / Goodreads
Páginas: 254
Onde comprar: Amazon

A história de Donnie Darko é fácil de resumir – e talvez por isso mesmo ele tenha se transformado no filme preferido de tanta gente mundo afora: um adolescente problemático, com sintomas de esquizofrenia e sonambulismo, escapa da morte quando uma turbina de avião cai no seu quarto. Ele passa a ter visões com Frank, o humano numa estúpida roupa de coelho, ou seria o contrário? Enquanto espera pelo fim do mundo (contagem regressiva em 28:06:42:12), e pelo Dia das Bruxas, Donnie enfrenta conflitos que todos nós já experimentamos em algum momento da vida: professores autoritários, a descoberta de uma paixão, hormônios à flor da pele, diálogos reticentes entre pais e filhos, a eterna busca pelo sentido da vida – se é que ele pode mesmo ser encontrado.












Entender a cabeça do criador e diretor do filme Donnie Darko não é fácil. Richard Kelly conduziu um dos mais brilhantes enredos cinematográficos e filosóficos embutidos em um só filme. Antes do lançamento do livro, o filme foi lançado em 2001 sob o comando de Richard Kelly, um drama/fantasia que movimentou o cinema americano, e foi eleito um dos enredos com mais teorias conspiratórias sobre o universo paralelo e o tempo, já vistas.


Em Donnie Darko, conhecemos a história do próprio jovem - Donnie Darko-conturbado,confuso, alheio as coisas que aconteciam no mundo a sua volta e, com sérios vestígios de esquizofrenia. Nesses momentos de "crise" e sonambulismo, o garoto se depara com um coelho gigante (que nos assusta de inicio)- chamado Frank. Até então, ele não compreendia o por quê essa figura macabra lhe aparecia. Em um certo episodio ele é avisado que faltam apenas 28 dias: 06 horas: 42 minutos e 12 segundos para o mundo acabar. Isso mesmo, um verdadeiro apocalipse.


Pensativo e assustado com esse aviso, Donnie acorda no meio de um campo de golfe. O garoto nem sequer sabia o que estava fazendo ali. Voltando para casa, se depara com uma multidão de pessoas em próximos de sua casa. Policiais e bombeiros estavam ali. Ele não consegue compreender nada, até que lhe é explicado que uma turbina de avião caiu sobre a sua casa, pior! Dentro do seu quarto. A partir desse momento fatos inexplicáveis e misteriosos nos fazem criar teorias absurdas com base na vida de Donnie. As aparições do Frank e de todas as pessoas a sua volta se tornam um verdadeiro mar de confusões plantados em nossas mentes! Genial, brilhante! São adjetivos pequenos diante da construção desse enredo que é fora do comum.

Nem se pudesse conseguiria explicar em palavras a teoria que consegui construir simbolicamente depois de assistir ao filme. Em se tratando da obra, ela é uma verdadeira ferramenta de busca e pesquisa para que possamos tirar todas as dúvidas, e até mesmo perguntar ao Richard coisas que não foram explicadas, claramente, no filme.

Neste lançamento genial da Darkside há um prefácio escrito por Jake Gyllenhaal, ator que interpretou o Donnie, e uma entrevista completa com Richard Kelly. São eles que nos conduzem a esclarecer todos as pontas soltas causadas pelo filme. Vale salientar que o livro é o filme, porque este foi criado como uma maneira de esclarecer para os fãs, uma ou várias outras perspectivas desse filme que mergulham em várias raízes filosóficas.


Onde foi parar a minha cabeça para assistir e ler algo tão louco e confuso? Minha primeira resposta é que o filme fala sobre universos paralelos, buracos e viagens no tempo, e isto sempre me fascinou! Estudar, compreender e avaliar em dados científicos é quase impossível. É mais do que justo embasar-se na filosofia para explicar aquilo que a ciência não consegue esclarecer em dados empíricos! A segunda resposta se qualifica no próprio mundo de Donnie Darko, pois há indícios de que ele era esquizofrênico. O filme seria/é uma forma de entendermos, ou não, a mente de alguém assim: um mundo confuso, alucinógeno que desafia qualquer profissional da área a entendê-lo.

Além do mais, no filme o professor de física do Donnie lhe dá um livro como suporte para entender sua própria teoria (ou seria sua mente?), e dessa forma ele não consegue parar de buscar respostas para suas perguntas. E é o que acontece quando lemos ao livro. Impossível não buscar respostas no ator e no próprio Richard. Sem contar que nessa edição maravilhosa, nós somos contemplados com o "livro" A Filosofia da Viagem no Tempo, escrito pela Senhora Morte ou Roberta Sparrow. O que não foi uma leitura nem um pouco agradável, porque fiquei horas tentando desvendar o que a autora quis dizer com aquelas palavras, mas no final algumas coisas tomam forma e são esclarecidas.


“Rezo para que isto seja apenas uma obra de ficção.
Se não for, então rezo por ti, leitor deste livro.”
- A Filosofia da Viagem no Tempo


O próprio Donnie fica embasbacado com tudo que está acontecendo com ele. E suas perguntas são buscadas através desse livro de "ficção", pois ele não consegue acreditar em nada que lhe acontece. Afinal, tudo que aconteceu com Donnie foi real? Ou era a sua mente oscilando entre o real e imaginário? Deixo a pergunta no ar para que dessa forma vocês busquem respostas no filme e nessa edição altamente explicativa.

E mais uma vez a editora caprichou em uma edição lúdica e Dark de alta qualidade. As cores, a diagramação e o acabamento estão perfeitos! Sem contar que o marcador acompanhado pelo livro diz muito sobre o filme. O complô dessa edição nos satisfaz em diversos sentidos, e um dos mais importantes é respostas para as nossas perguntas acerca da narrativa. Que a obra possa ser lida pelos fãs de ficção cientifica e aqueles que foram encorajados por esta resenha.

“Toda criatura viva neste planeta morre sozinha.”



Participe! - Já está valendo!



5 comentários:

  1. Uau! Eu tenho esse livro parado na minha estante há mais de um ano e nunca senti muita vontade de ler, mas eu não fazia ideia de que era tão interessante. Essas conspirações e delírios sempre me fascinam, não sei por que ainda não li, rs.

    Acho que vai ser o próximo quando eu terminar os que eu estou lendo agora!
    Beijos! <3

    ResponderExcluir
  2. Amanda!
    Gosto de livros no gênero, primeiro por nos deixar em dúvida se tudo o que passa com o protagonista é ou não uma doença mental, e, depois porque, gosto do enredo quando trata de viagem no tempo e fiquei com a impressão que a ficção criada, foi bem fundamentada.
    Desejo um mês abençoado!
    “Muitas palavras não indicam necessariamente muita sabedoria.” (Tales de Mileto)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Amanda.
    Sou fissurada por filmes que falem sobre teorias conspiratórias, viagem no tempo e afins e estou me perguntando em que mundo vivi nos últimos 16 anos que nunca ouvi falar nesse filme?
    Essa edição que a Darkside preparou está incrível! Mas acho que vu ficar apenas com o filme por enquanto.

    Uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  4. Já havia visto esse livro várias vezes e não sabia que o conteúdo era tão incrível. Ultimamente tenho pesquisado bastante sobre sintomas da esquizofrenia, e isso e bem abordado nessa estória, alucinações, delírios, pensamento desorganizado entre outros. Já quero adquirir essa obra para ontem, pois me interesso muito pelo assunto, por mais confuso que seja.

    ResponderExcluir
  5. A edição da DarkSide, como sempre, está um arraso! No entanto, está aí um livro que não me interessa ler. Eu adoro ler sobre viagem no tempo e universos paralelos, mas nesse caso específico eu me interesso mais pelo filme, mesmo.
    Achei ótimo que o prefácio seja escrito pelo Jake (gato!) e que sejam abordados esses temas que já citei e esquizofrenia, mas realmente no momento prefiro ver o filme para tentar ao menos entender um pouco de toda essa loucura. Depois, quem sabe, eu leia o livro, mas não é uma prioridade.

    PS: obrigada por explicar o que significam esses números na lombada do livro hahaha não fazia ideia do que significava porque nunca tinha lido resenha e nem mesmo a sinopse.

    ResponderExcluir