26 maio 2017

Resenha - Cidade dos Ossos - Os Instrumentos Mortais #1




Título: Cidade dos ossos (Os Instrumentos Mortais #1)
Autor: Cassandra Clare
Editora: Grupo Editorial Record
Páginas: 462 
Skoob / Goodreads
Onde Comprar: Amazon / Saraiva

Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir à Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clare aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clare pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.










O que deveria ser uma noite qualquer de diversão, trouxe para Clary um mundo de novidades que, até então, ela desconhecia. Para uma garota acostumada com um simples grupo de amigos que tocam numa banda, descobrir ter a capacidade de enxergar criaturas que ninguém mais vê é surpreendente.

Clary imagina se está perdendo a cabeça ou se realmente testemunhou dois jovens assassinarem, o que lhe disseram ser um demônio, bem na sua frente. A marca que ficou em seu pulso, após o chicote dourado da garota que lutou contra o demônio ter acertado Clary, negava que tudo aquilo poderia ser fruto de sua imaginação.

Ela e seu amigo Simon, que se recusa a abandoná-la nesse momento, embarcam no segredo dos Caçadores de Sombras e o mundo em que agora eles estão envolvidos.
"Você viu aquele menino desaparecer no ar. Jace não é louco, você apenas gostaria que ele fosse."

Para saber mais sobre si mesma e o estranho desaparecimento de sua mãe, Clary é levada por Jace - um dos guerreiros que combatem demônios - ao Instituto. O lugar é o lar de Alec e Isabelle, dois irmãos que moram juntamente com Jace e todos os outros guerreiros que precisem hospedar-se em um duzentos quartos do edifício. Em busca de respostas os jovens são orientados por Hodge durante o caminho para a descoberta. Além disso, um dos vilões que acreditava-se estar derrotado, ressurge para trazer à tona verdades mantidas em segredo sobre a família de Clary e reavivar a guerra pelo poder, tentando tomar para si o Cálice, que possui uma poderosa magia.

"Clary podia ouvir o sangue latejando nas orelhas. Ela se sentia como se a própria vida tivesse sido construída em uma folha de gelo, fina como papel, e agora o gelo estava começando a rachar, ameaçando lançá-la na escuridão gelada abaixo. Na água escura, ela pensou, onde todos os segredos da mãe navegavam pelas correntes, os restos esquecidos de uma vida naufragada."



[- Minhas Impressões -]


A obra, no todo, me agradou bastante. Houve algumas partes em que a leitura ficou um pouco lenta, como o inicio, em que a história já começou bem agitada, porém não o bastante para me prender a atenção pois os acontecimentos foram inseridos logo nas primeiras páginas e nas seguintes houve apenas interações sem muita surpresa. Isso me obrigou a ter um pouquinho de persistência para continuar. Do meio para o fim, quando Clary já está um pouco ciente sobre seu dom e os jovens partem para algumas batalhas, onde a autora deixou fluir a imaginação, tudo se tornou interessante, fazendo valer a pena o inicio meio morno.

Há uma dose bem ministrada de romance, o que achei perfeito. O foco não é a interação que surge entre o casal e sim, todo o esse universo em que Clary agora faz parte. Os personagens são bem trabalhados, Simon e Alec com suas personalidades curiosa. Isabelle, em especial, me cativou. Ela é forte, sagaz e também a única garota que mora atualmente no Instituto.

Jace mostra é o melhor dentre os outros membros, sempre ágil e esperto. Sendo arrogante ou até um pouco grosso em alguns momentos. Porém não há revoltas, o leitor consegue entender bem como ele é, sem taxá-lo de idiota. Também há momentos em que ele demonstra um lado mais sensível, e são nesses momentos que eu me apaguei a Jace. Acredito que venha a ser um dos meus personagens favoritos para leituras desse gênero porque realmente gostei do modo que ele foi construído.


Todos os vinte e três capítulos são narrados em terceira pessoa, alternando entre cenas em que Clary está presente e outras em que ela não está, o que é para mim foi um ponto positivo, assim não se dá atenção total apenas para a mocinha. Os capítulos finais foram os melhores, quando acontece a revelação que abala as esperanças do leitor para o jovem casal.

Me pareceu que o surgimento do vilão apenas nos momentos finais foi um pouco tardio

Eu estava ansiosa em ler os livros da séries Os Instrumentos Mortais a um bom tempo, até então só não havia surgido a oportunidade (e coragem) de começar mais uma série, tendo toda aquela expectativa para devorar tudo de uma só vez. Esse primeiro não me decepcionou, deixando uma boa ponta para o segundo livro, Cidade das Cinzas. Espero que no próximo volume a autora tenha conseguido traçar um caminho que não tenha deixado o enredo cair em clichês de outras sagas de gênero parecido.

Vale a pena conferir.


Participe! - Já está valendo!



3 comentários:

  1. Emilly!
    Tenho a maior vontade de ler essa série, porém como só tenho 3 exemplares e me propus a só começar séries novas quando tiver todos em mãos (embora fuja aas vezes dessa norma...kkk quando a série é pequena), não comecei a ler ainda.
    Mas essa semana acabei assistindo o filme e é bem fiel ao que relatou aí na sua primeira leitura.
    Bom final de semana!
    “A solidão é a mãe da sabedoria.” (Laurence Sterne)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eu não gosto desse gênero YA então nunca fui atrás desse livro. Tenho colegas que gostam bastante, inclusive acho que tem uma série, mas infelizmente não consigo gostar.
    Gostei da sua resenha, bem explicada e detalhada!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Desde que assistir ao filme tenho vontade de ler esse livro, pois me parece que a trama e muito bem construída, mesmo que algumas partes que a trama tenho ficado um pouco lenta, por causa do desenvolvimento da trama, mas que ainda sim conseguiu lhe envolver, e te cativar em várias cenas, principalmente os personagens, e a forma como esse mundo da autora foi construído. Espero ter a oportunidade de ler essa série.

    ResponderExcluir