12 janeiro 2016

Resenha - Nevermore



Nevermore

A líder de torcida Isobel Lanley fica horrorizada quando descobre que seu parceiro para o projeto de inglês é Varen Nethers e que o projeto deve ser entregue — tão injusto — no dia do jogo contra o rival do colégio. Frio e indiferente, cínico e com a língua afiada, Varen deixa claro que ele também preferia não ter que estudar com ela. Porém, quando Isobel descobre um texto estranho escrito no diário de Varen, acaba vendo com outros olhos esse enigmático garoto de olhar expressivo.

Logo Isobel começa a inventar desculpas para poder encontrar Varen. Afastando-se cada vez mais de seus amigos e do namorado possessivo, Isobel entra mais fundo no mundo de sonhos que Varen criou nas páginas de seu diário, um mundo onde as aterradoras histórias de Edgar Allan Poe ganham vida. Enquanto seu mundo começa a desmoronar ao seu redor, Isobel descobre que os sonhos, assim como as palavras, têm mais poder do que ela imaginava, e que as realidades mais assustadoras são aquelas criadas pela mente. Agora ela precisa encontrar uma maneira de chegar a Varen antes que ele seja consumido pelas sombras de seus próprios pesadelos. A vida dele depende disso.

Livro:
Nevermore
448 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Pandorga || Onde Comprar ||








Isobel Lanley é uma adolescente como tantas outras em sua escola. Líder de torcida, popular e com um namorado cobiçado. Em casa, vive em pé de guerra com o irmão mais novo, que é viciado em vídeo game; além de lidar com os pais super protetores. Bem, sua vida "normal" estava prestes a virar de ponta cabeça e se tornar uma grande confusão.

A confusão chega na forma de um trabalho de literatura. A ideia do professor é que cada grupo ou dupla escolha um autor americano já falecido e faça uma pesquisa sobre sua vida e obra. Os grupos já foram formados por ele, para desespero geral. E, com tanta gente naquela turma, Isobel terá que fazer o trabalho justamente com o garoto mais esquisito e anti social do colégio inteiro.

Roupas pretas, piercings, cabelos negros cobrindo parte do rosto e sempre aparentando estar alheio às pessoas a sua volta. Esse é Varen, o improvável parceiro de Isobel. Não por escolha própria, claro.

O autor foi escolhido; Edgar Allan Poe.
E então, coisas de outro mundo começam a acontecer.
Estaria Isobel preparada para conhecer um mundo de pesadelos?
Alguém estaria preparado para algo assim?

Para seu azar, escolheu se aproximar de Varen. E, a partir desse momento, os contos e poemas do autor mais misterioso de todos os tempos ganham vida em seus sonhos e pesadelos. Criaturas monstruosas e cenários de causar calafrios; sussurros, gritos e bizarros enredos. Um homem que aparece e desaparece em um piscar de olhos e deixa pistas sem sentido sobre o que está acontecendo. Mas o que acontece quando coisas assim começam a se relevar no dia a dia; na escola, por exemplo. As visões, os monstros e o homem chegam de surpresa.

Quando o mundo dos sonhos se funde à vida real, é impossível desatar os nós que os unem. O que é real e o que não é?

Isobel terá que descobrir.
Ou isso, ou a morte.


Como podem perceber em meu pequeno resumo, o livro começa com uma premissa simples, clichê até; mas depois de um pequeno toque de sobrenatural e uma pitada de Edgar Allan Poe, a estória muda completamente.

Kelly Creagh introduz elementos bem convincentes à sua narrativa, em terceira pessoa. Elementos pouco utilizados na literatura jovem-adulta e que, neste livro, possuem grande destaque como os pesadelos que acometem Isobel.

A autora foi muito original também em utilizar os contos de Poe para desenvolver as cenas de sonho, além de dar um suspense ainda mais gostoso de acompanhar já que Poe é, sim, um dos autores mais interessantes e enigmáticos da literatura.

Os personagens principais foram muito bem construídos e a autora se provou, mais uma vez, de uma criatividade incrível. Varen é um adolescente gótico, meio aborrecente e muito misterioso. Vítima de muitos comentários de mal gosto, ele definitivamente não está nem aí para seus agressores. Sua falta de emoção é quase uma afronta. Como em todo bom livro, o personagem guarda muitos segredos.

Isobel começa o livro como uma menina mimada, mas logo que conhecemos seu verdadeiro eu, aquele que esconde para manter suas amizades, conseguimos gostar mais dela. Ela vive de aparências, sim, mas não por muito tempo. Sua relação com o namorado, Brad, está longe de ser saudável. Um namoro regado à ciúme e violência; nem merece ser chamado de relacionamento. Mas ela logo enxerga isso, por ter se aproximado do nada violento Varen.

O amadurecimento dela durante a narrativa é notável.

Fugindo um pouco do que estamos acostumados, aqui não temos o já cansado "amor à primeira vista" e a relação dos dois vai do ódio à amizade, e depois finalmente, à paixão. Eles não poderiam ser mais diferentes entre si, mas agora que compartilham de um mesmo medo, finalmente têm algo em comum!

Uma leitura irreverente, empolgante e rápida que me fez perder o fôlego enquanto lia. Confesso que as primeiras 80 páginas foram um pouco difíceis, pois não conseguia me situar muito bem na estória e imaginar as coisas com clareza; mas depois que me acostumei eu devorei tudo de uma vez só.

Revelações, mudanças, amizades improváveis e mundos desconhecidos é o que irá encontrar na obra de Nevermore, pois é um misto de vários gêneros que, juntos, transformaram os clichês e trouxeram ao sobrenatural novas possibilidades.

O final foi um dos pontos altos. Com um plot twist de última hora, a autora conseguiu me manter curiosa para ler o segundo volume, que já foi lançado por aqui pela editora Pandorga! Preciso pra ontem!

Se não fossem alguns furos da autora no quesito enredo mesmo, que me incomodaram um pouco, essa teria sido uma leitura 5 estrelas. Dei 4, mas indico fortemente.


O trabalho gráfico do livro está incrível! O corte (laterais) é preto e a cada capítulo temos a ilustração de um corvo. Tudo muito bem feito, o que tornou a leitura ainda mais prazerosa. A capa, com um corvo sangrando e todo um jogo de luz, foram o gatilho para que eu solicitasse o livro. E não me arrependi!

Se você curte o gênero e gosta de livros como Dezesseis Luas, Crepúsculo, Hush Hush e o nacional Sombra de um Anjo não pode deixar essa dica passar!

29 comentários:

  1. Tenho esse livro mais ainda não li, parece ser bem interessante. Gosto muito do Edgar Allan Poe principalmente de sua genialidade na escrita, amei a foto e a resenha.

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indico muito que leia :D
      Fico feliz que tenha gostado!
      Beijos ^^

      Excluir
  2. Sendo muito sincera, comecei a leitura da sua resenha pensando "mais um livro clichê de pessoa popular apaixona-se por pessoa não popular e marginalizada", mas quando você entrou com a comparação à Poe chamou a minha atenção. Ainda bem, porque não estava vendo coerência do contexto com a capa até aquele momento e eu realmente não gosto de capas que enganam o leitor.rs.

    Gosto quando o livro nos surpreende de uma forma positiva e mais ainda quando apresenta uma evolução dos personagens, como você mesma ressaltou, não ficando apenas naquela coisa do "será que beijo, será que não beijo, ó mundo cruel". Fiquei curiosa... Quero ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Mari, também pensei isso quando comecei a leitura. Mas o livro conseguiu me prender e surpreender a cada virar de páginas. É muito legal!
      Leia mesmo, acho que irá gostar :)

      Beijos

      Excluir
  3. Fiquei bem interessada pela premissa do livro, mas depois que vc citou Crepúsculo e afins eu dei uma murchadinha. HAUHAUHAHUHUA. Menina, que coincidência, Edgar Allan Poe tá vivíssimo na literatura atual. Acabei de resenhar um livro em que o corvo do "Nevermore" persegue um dos personagens. Sem falar que tem por aí também um projeto de contos inspirado nele. Será que Poe iria gostar disso ou ficaria atormentado? Huahauhau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk acho que ele ficaria ainda mais atormentado, mas enfim...
      Acho legal os autores atuais explorarem os universos criados por Poe para assim incentivar a leitura de seus contos e perpetuar suas obras (como se precisassem disso! kk).
      Esqueça crepúsculo. Leia esse livro! ahsuahsua

      Beijos!

      Excluir
  4. OI Gaby, nunca li nada do Edgar, mas também achei que ele escrevesse romances se alguém me perguntasse. Estou rindo agora, mas tudo bem, tenho certa ignorância ainda por autores mais clássicos. Mas este livro tem aquele toque de suspense e também pelo que você demonstrou na resenha de romantismo mais diferente, não sendo apenas clichê. Pelo nome e capa eu nem imaginaria que seria isto, imaginaria algo mais macabro.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha as obras do Poe não têm absolutamente nada "romântico" ao meu ver; são sinistras! Gosto de alguns contos dele...
      Nevermore tem um pouco de tudo. Vale a pena dar uma conferida :)
      beijos

      Excluir
  5. Oi Gaby, tudo bem?
    Não li o livro ainda, mas achei a história bem interessante pelo fato de envolver o Poe e suas histórias.
    O clima de mistério e suspense deve ser bem interessante de acompanhar, assim com a relação dos personagens que evolui do ódio para a paixão.
    A capa do livro está bem bonita e as fotos que você tirou estão maravilhosas, parabéns mesmo!
    Espero quem sabem em breve ter oportunidade de realizar essa leitura já que faz bem o gênero de livros que gosto.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  6. Estou participando de um projeto sobre o Poe, a ideia é ler ao menos 1 conto dele por mês (se vc quiser saber mais http://bit.ly/1O8phi6);
    Eu não curto Crepusculo nem Hush Hush e tenho uma relação estranha com Dezesseis luas, e engraçado q acabei de comprar Sombra de um Anjo (espero q eu goste). Sua resenha me deixou com muita vontade de ler essa série (pq série?! mais uma série! ai ai ai esse autores!). E a capa é linda!

    Blog Mundo de Tinta

    ResponderExcluir
  7. Gaby, no início da resenha eu estava pensando "aí, que história mais clichê!" e depois a coisa foi mudando e logo depois que pensei "nossa, que reviravolta!", você fez esse mesmo comentário. Preciso dizer que ao descrever o Valen você descreveu o tipo de cara por quem eu sempre me atraio (é só acrescentar uma cara de sono que já fica 100% real hahaha). Sim, eu tenho problemas e gosto de pessoas estranhas e cheias de problemas piores que os meus. Vai entender.

    Fiquei curiosa com o livro, não vai ser o livro que eu vou correr pra comprar e ter na estante, mas curti o enredo e se eu tiver oportunidade vou ler com o maior prazer!

    Beijinhos
    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  8. Eu sempre quis ler esse livro, mas acabou ficando, e ficando... Agora lendo sua resenha minha empolgação voltou. Adorei a trama por ser um pouco sombria, e não sabia dessa parte de os sonhos serem inspirados em contos do Poe, achei demais!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  9. Bom! Não conhecia o livro e nem a autora.
    O inicio parece ser bem clichê, até o momento que coisas de outro mundo começam a acontecer. Agora esse lance de poemas e mistérios ganhando vida nos pesadelos me lembra o filme a hora do pesadelo kkkkkk
    Eu gostei dos personagens, principalmente gostei de saber que Isobel vai mudando o jeito mimado conforme vai lendo o livro.
    Gostei bastante da sua resenha, vou adicionar o livro na minha lista :D

    ResponderExcluir
  10. Ola Gaby lindona que pena que teve alguns furo na história, mas gostei dos temas abordados, e do crescimento da protagonista. Amei essa capa em vermelho ( amo essa cor ). Estou curiosa com essa descrição dos sonhos com algo do Edgar uma grande sacada da autora. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Ufa! Foi um alívio enorme saber que a personagem não será mais a mesma da sinopse...hehe' não gosto muito do clichê "bela, popular, líder de torcida com namorado cobiçado", então a sinopse não conseguiu me prender. A sua resenha sim. Adorei a premissa, saber que a autora acertou no final e na construção dos personagens me deixou bastante animada, apesar dos furos no enredo, que você mencionou. Fiquei curiosa para conhecer.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, eu sou louca pra ler esse livro, mesmo não sendo fã de nenhum dos outros títulos que você citou, sou fã de Põe e por isso tenho a curiosidade. Fora que essa capa é incrível e a premissa é tão interessante, pena que nunca acho a obra em lugar nenhum :/

    ResponderExcluir
  13. Adorei a premissa da história e sempre acho interessante ter personagens bem diferentes na história, no caso um gótico, mesmo não tendo lido nada do Poe, ele me instiga e sempre fico curiosa quando vejo referências. Já os outros livros que você citou eu não gosto de nenhum e imagino que a culpa do início lento seja da protagonista chatinha XD

    Beijão
    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Primeiramente UAU!! que capa linda!
    Estou tentando superar essa minha mania de quase sempre comprar o livro pela capa - é eu sei não é legal -.
    Adorei a premissa do livro, princialmente pela proposta da autora de utilizar as obras do Allan Poe como base de fundo. Nunca li nada dele por motivos de: Morro de medo, mas tenho uma amiga que é louca por ele por isso conheço alguns contos. Nevermore tem tudo para ser uma ótima leitura para mim, vou adiciona-lo na meta de leitura desse ano com certeza.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Oiii
    Quando comecei a ler sua resenha,já fiquei esperando aquele romance clichê,já estava ate imaginando o final da história kkkk
    Mas foi incrível a reviravolta da sua resenha,fiquei pensando em como ela acontece no livro.
    Vou procurar o livro e colocarei ele na minha lista de próximas leituras,só espero não ficar com medo kkkkkk
    Obrigada pela sugestão.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Oi Gaby! Esse livro já começou a me ganhar a partir da capa. Gente que capa MARAVILHOSA !!! Amei mesmo, todo esse vermelhão.... A história parece ser bem horripilante e como eu adoro isso já fiquei bem curiosa quanto ao livro. Espero gostar tanto quanto você :)

    ResponderExcluir
  17. sua opinião sobre livro é muito positivo, e me despertou certo interesse em ler, achei um pouco clichê o começo já que ela é a garota mais popular etc.
    mas a forma como o garota vai entrar na sua vida é diferente ainda mais ele que é anti social, o que faz perder todo o clichê que eu achei no começo, apesar que amo livros clichÊ.

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Que livro heimm... Esse corvo na capa junto com as combinações de cores deu um clima bem enigmático... Bem legal ter um corvo no início de cada capítulo também.
    A Isobel me parece uma protagonista diferente, geralmente a protagonista é a que está contra a patricinha, no caso a Isobel é a patricinha rsrs.
    Mesmo eu detestando patricinhas fiquei com dó dela de ter essas visões, o povo da escola deve ter achado que ela estava panóica e foi isso o que mais me interessou no livro. Então, sim. Conseguiu despertar minha curiosidade pela leitura.
    bjs
    diariodeumapsicopedagoga.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem? Olha o fato de esse livro ter intertextualidade em relação a Edgar Allan Poe, já me fascina, não que eu já tenha lido, mas ouvi dizer que ele é um dos melhores autores quando o assunto é terror, na verdade era... mas em fim, mas cuidado ao comparar esse livro com crepúsculo, há pessoas que nem mesmo leram essa saga e falam mal. Eu gostei muito dessa dica não só porque gostei do enredo, mas porque a capa me fascinou. Beijos
    Sthe - Blog
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Amo Poe
    Quando vi a capa imaginei que poderia ser algo ligado a ele, mas não criei muitas expectativas.
    Esse livro realmente parece ser incrível! Gostei do enredo empolgante e de saber que há um amadurecimento da personagem ao longo da história.
    Com certeza sei que valerá a pena ler.
    Amei a dica.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  21. Oii, tudo bem?
    A coisa que mais chama a atenção é a capa, ela tem um toque bem dark rsrs. Eu já vi algumas criticas sobre esse livro e a maioria é positiva. Eu adorei a sua resenha e fico feliz que a autora tenha dado uma reviravolta no livro, que foi capaz de te deixar ansiosa para ler a continuação. E como eu sou super fã de Hush Hush, Crepusculo e Dezesseis Luas, com certeza irei coloca-lo na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  22. Oi Gaby, tudo bem??
    Menina do céu é a segunda resenha que leio desse livro e fiquei mais curiosa para a leitura dele... quando você citou Dezesseis Luas, Crepúsculo e Hush Hush, realmente me chamou e disse leia logo!!!! Adorei a sua resenha... você citou elementos que aprecio em uma narrativa com personagem diferente e misterioso... sempre curti algo gótico, nada muito profundo, mas acho bem legal algumas coisas e é meio dificil achar algo desse estilo, pelo menos eu acho... claro que a dica está mais que anotada... xero!!!
    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Olá flor,
    No começo, achei esse livro um tanto quanto clichê, mas, conforme fui lendo, notei que esse livro foge um pouco do clichê. Gostei de saber que a autora trabalhou com textos do Poe - que é um autor que desperta muito minha curiosidade.
    A evolução dos sentimentos entre os personagens parece ser palpável. Espero que o segundo volume te surpreenda. Vou esperar sua resenha para ver o que você acha, mas já anotei a dica!
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi Gaby, sua linda, tudo bem
    Confesso que não faço muito o gênero do Poe. Mas enquanto lia sua resenha, fiquei vidrada na história, parece ser um leitura bem diferente e viciante. Gostei muito dos emas levantados pela autora, acho importante falar da violência no namoro, mostrar para as meninas que isso não é aceitável e que não deveríamos fingir ser o que não somos só para sermos aceitos. Mas foi no final que definitivamente você me ganhou: eu adoro os livros que você citou. Adorei sua resenha!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Eu não conhecia o livro e fiquei super curiosa para conhecer a história. Esse toque de sobrenatural deve ter feito a diferença no livro.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    https://eraumavezolivro.com.br

    ResponderExcluir