21 janeiro 2016

Resenha - Estrelas Cadentes não dizem Adeus





Emily é uma jovem de 23 anos, professora de história, que mora com seus pais e seu irmão caçula, Jason. Tudo seria perfeito em sua vida se não houvesse um pequeno detalhe: ela é cega. Mesmo assim, tornou-se uma garota independente, que em meio as dificuldades conseguiu superar o fato de não enxergar e leva uma vida normal.
Porém, Emily ainda possui dificuldade em conseguir manter seus relacionamentos amorosos, devido aos preconceitos em relação a se envolver com homens que se diferenciem de seu estilo de vida. Mas o destino colocará Mathew no seu caminho, seu mais novo vizinho: jovem, bonito, com sede de viver.
Com 21 anos, Matt adora andar em sua moto, tem uma tatuagem que toma todo o seu braço, e acaba de se encantar pela beleza rara de Ems.
Ela é tudo que ele sempre quis, ele é o oposto de tudo que ela sempre imaginou querer.
Um romance divertido, com pitadas de humor e um pouco de drama. Uma grande lição de vida, mostrando em seu contexto as dificuldades de se viver em uma sociedade que não está preparada para abraçar as pessoas com deficiência.
“Estrelas cadentes não dizem adeus" traz uma história envolvente, narrada sobre o ponto de vista da própria protagonista, com um final surpreendente, capaz de fazer você se emocionar, torcer e chorar.

Livro: Estrelas Cadentes não dizem Adeus
212 páginas || Skoob || Editora: Tribo das Letras || Onde Comprar ||








‘’Já nasci assim, sem enxergar absolutamente nada, mas durante um tempo tive visão, o que me propiciou conhecer um pouco do mundo, das cores, das formas e assim por diante.’’

Emily é uma jovem de 23 anos que já muito cedo teve um trauma que lhe impossibilita de enxergar qualquer coisa, mas ainda assim leva uma vida normal como qualquer outra pessoa sobretudo porque é sem dúvida uma pessoa inteligente, decidida e muito comprometida dando aulas de Histórias em uma escola onde adora seus alunos. Só que infelizmente ela sempre encontra barreiras que a fazem pensar muitas vezes se consegue seguir em frente ou não. Há pessoas que desconfiam de sua capacidade de dar aulas, só que mesmo assim consegue mostrar seu valor e provar que pode ser sim uma professora respeitada.

‘’Eles não entendem que a verdadeira sabedoria é muito maior do que o que os olhos podem ver, ela vem de dentro’’

No entanto, Emily tentava sempre se virar sozinha, tendo apenas a ajuda de seu fiel cachorro Adolfo. Sempre saíam juntos para dar uma caminhada até o parque, o que já era um costume. Lá ela deitava na grama macia e ficava ouvindo e sentia cada detalhe que se passava em sua volta, só não contava que um dia um rapaz chegasse para conversar com ela. 

‘’Havia um rapaz se apresentando pra mim, um rapaz com uma voz sexy, atraente, máscula. Um rapaz que parecia ser muito bonito, ao menos sonoramente. ’’

Até pensou que ele estivesse falando com outra pessoa, mas percebeu que ele insistia em saber se ela estava ou não dormindo e então educadamente ele se apresentou como Mathew e ela tentou agir educadamente respondendo seu cumprimento, pois apesar de ele não ter percebido que ela era cega, acabou ficando quieta, pois estava muito incomodada com toda aquela situação que estava passando.

‘’-Me desculpe se te incomodei. Acho que você não está muito a fim de papo. – Disse ele com um tom de voz mais triste do que qualquer coisa que eu já tivesse ouvido antes – tenha uma boa tarde’’
‘’Apenas o senti passando a mão na cabeça do Adolfo e indo embora. Foi mais um grande mico pra minha coleção de micos’’

Após o rapaz ir embora, Emily também resolve ir embora para sua casa com Adolfo e deitada em sua cama fica pensando em tudo que havia acontecido naquele dia. Só que com o passar das horas sua mãe lhe manda descer as escadas e percebe que havia duas pessoas perto da porta e para sua surpresa era o rapaz do parque e sua mãe que acabaram de se mudar e foram lhe fazer uma visita. 

‘’Tenho a impressão de já ter a visto antes – ele riu. Uma risada gostosa, como quem sabia que eu tinha entendido a mensagem que ele quis passar.’’
‘’Eu também ri, percebi que ele era o mesmo rapaz que havia me encontrado logo cedo, no parque. E também vi que ele entendeu que eu não estava sendo chata ou mal educada, eu apenas estava sendo cega. Literalmente. ’’

Após as apresentações e Mathew perceber que Emily é cega, ele acaba não se incomodando com sua situação e passa então a ir para sua casa com bastante freqüência e aos poucos se tornam bons amigos. Assim com o passar das páginas, várias reviravoltas INCRÍVEIS começam acontecer e sinceramente acho que todos os leitores deveriam ler para descobrir, porque é uma estória IMPRESSIONANTE que vai fazer com que você veja as coisas com outros olhos e entenda como é possível passar por qualquer obstáculo como uma deficiência, quando se tem auto-estima e pessoas queridas ao lado.

‘’Temos que arcar com as consequências de nossas escolhas. Se optarmos por um caminho, temos que ser fortes o suficientes para suportar as pedras pontiagudas que nos esperarão durante o trajeto.’’



[-Minhas Impressões-]

Já fazia algum tempo que estava querendo ler esse livro, pois vi muitos leitores tecendo vários elogios sobre essa estória que em minha opinião foi uma SURPRESA MARAVILHOSA. Nunca tinha lido nada assim, pois apesar de ser um romance entre dois jovens, o autor J.A Marcos soube colocar uma grande profundidade nos acontecimentos, principalmente pela deficiência da nossa protagonista Emily que se tornou algo bastante inovador. E digo isso, porque durante a estória passamos a entender a visão de uma pessoa que tem deficiência visual e também os obstáculos que eles precisam enfrentar todos os dias em suas vidas. Em vista, percebi que não é fácil e além disso percebi que pessoas como Emily enxergam muito mais do que nós, elas vêem o que há de melhor em cada um que se aproxima, isso realmente se mostra muito presente nesse livro.

A personagem foi tão bem desenvolvida que me senti ligada a ela durante todos os capítulos, porque Emily se mostra bastante madura para sua idade e o mais bacana é que não se lamenta em nenhum momento de sua falta de visão, para ela é apenas menos um dos cinco sentidos. Ela não tem vergonha de dizer que é cega para as pessoas e enfrenta tudo com bastante naturalidade durante toda estória. Ela nos ensina que a vida pode ser MARAVILHOSA e que devemos enxergar e sentir as coisas com o coração e não apenas com os olhos.

Já o personagem Mathew confesso que me surpreendeu em todos os sentidos, pois além de ser persistente com Emily, ele acabou entendendo como é seu mundo e tenta de todas as formas convencê-la que nada em sua vida é um incomodo. Assim ele acaba conhecendo outras pessoas em um centro onde Emily freqüenta, com diferentes deficiências e passa por várias situações divertidas para que ela perceba que ele realmente gosta dela e que está ao seu lado para mostrar como o AMOR é capaz de superar qualquer obstáculo.

Quanto aos personagens secundários, achei que todos foram muito bem desenvolvidos e muito bem explorados nessa estória. Todos tiveram uma importância muito grande na vida de Emily e Mathew, apesar de que confesso que no inicio me incomodei bastante com as atitudes da mãe de Emily. Achei-a extremamente exagerada por conta de sua insistência de arrumar um namorado para filha e também de sempre querer se meter em sua vida. - Que tipo de mãe fica atrás da porta escutando conversa? Qual mãe fica querendo saber detalhes de tudo que houve? - Nossa, é sério, às vezes eu tinha até pena da Emily por causa disso, mas por outro lado pensei mesmo na superproteção que é característica principal de qualquer mãe, que apesar de querer apenas o bem para os seus filhos, sempre acaba agindo de uma maneira exagerada né? (risos)

Outro personagem que me deixou bem triste por conta de algumas situações que se passaram durante a estória foi o pai de Mathew que tem um problema de personalidade bipolar e que sinceramente achei muito cruel a maneira como ele agiu com Emily. É sério, além de ficar com pena da Emily, eu fiquei com muita raiva dele, mas mesmo assim depois que fui entendendo o seu problema eu pensei e percebi que apesar de tudo, ele não fazia porque queria. Ficava fora de si e fazia o que bem entendia sem saber que estava magoando outras pessoas, é outro problema que hoje em dia é complicado de se enfrentar e principalmente de quem o tem, de aceitá-lo.


Como eu li esse livro em ebook, confesso estar iniciando ainda minhas leituras nesse meio digital e o autor tem uma narrativa muito bem fluida nos fazendo devorar cada página de uma maneira alucinante, porque você quer saber o que virá a seguir e entender ainda mais o assunto abordado nessa estória. Achei muito interessante e inteligente algumas explicações que foram colocadas no decorrer do livro, para mim foi um grande aprendizado que levarei para o resto da vida. Tenho hoje outra visão sobre as pessoas deficientes e sei que todos são capazes de fazer qualquer coisa e sentir que somos incapazes de prestar atenção e ainda assim sentir as coisas como realmente elas são, não encarando como deficiência, mas sim como só mais um obstáculo na vida.

Quanto à diagramação, eu não posso falar nada já que li em ebook, mas quero falar sobre o título ‘’ESTRELAS CADENTES NÃO DIZEM ADEUS’’, pois tem tudo haver e tem um significado bastante grande nessa estória. Sem contar que também adorei a maneira como a arte da capa foi elaborada. Dois casais próximos sob a luz da lua e com o mar ao fundo e estrelas cadentes caindo do céu. SUPER BEM ILUSTRADO! Durante a minha leitura não encontrei nenhum tipo de erro, pelo menos não percebi. Realmente um livro MAGNIFICO.

Resumindo... EU AMEI PRATICAMENTE TUDO e mesmo que eu quisesse colocar todos os pontos acho que deixaria o texto imenso. SUPER-RECOMENDO a leitura, não só por conta da sensibilidade que foi criada nesse romance, mas também pelos aprendizados que acabei de citar acima. O Autor tá de parabéns pela BELA estória e acho que tem toda probabilidade de fazer muito sucesso com outras obras que virão daqui pra frente. ACABOU DE GANHAR UMA FÃ ! SUCESSO na sua caminhada e quero muito ler outros livros de sua autoria com toda certeza, pois sem DÚVIDA essa OBRA foi uma das MELHORES DE 2016!

26 comentários:

  1. Olá, Silvana, tudo bem?
    Confesso que não conhecia o livro,mas conheço essa sensação maravilhosa quando um enredo nos envolve, nos cativa.
    E você conseguiu se expressar tão bem que realmente senti um enorme interesse em ler. Também comecei recentemente a ler no formato digital e vou pesquisar e adquiri livro.
    Parabéns.
    Beijos,
    Ju.

    http://nossaestantenacional.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiiie Sil,

    Fiquei muito emocionada a ler essa resenha, ainda não tinha sido apresentada a essa obra e gostei muito de agora ser apresentada. Que lição de vida, heim? Uma pessoa cega sendo professora, seria tão bom se isso acontecesse no mundo real, e o amor entre os dois mostrando que não existe barreiras para o amor. Adicionando ele na minha lista e espero poder ler em breve. Parabéns!

    Bjs

    Amantes da Leitura

    ResponderExcluir
  3. A-D-O-R-E-I o título! E a história me ganhou pelo cachorro, Adolfo (aliás, ótimo nome pra um cachorro hahaha). A história em si não me interessou muito, pelo o que você contou parece ser uma história bem clichê, se não fosse o fator da deficiência visual da personagem principal. Apesar de não curtir muito histórias clichês, gosto de livros que quebram com preconceitos e esse parece ser um. Então, já pra lista de desejados!

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  4. Que bela resenha, flor!
    Eu estou com esse livro na minha meta literária desse ano, porque o autor é meu parceiro e sempre quis prestigiar o seu talento. Esse livro me atrai em TUDO, desde a capa, sinopse, título, enredo… Agora, lendo sua opinião positiva, me sinto mais que feliz e satisfeita por tê-lo aqui em e-book. Já garanti o meu e pretendo ler o quanto antes. Tenho certeza de que vou amar essa leitura! <3 Gosto de personagens maduras, que não reclamam sobre as dificuldades que enfrentam, e gosto quando o amor é assim… Vai fazendo a gente sentir que tem um lugar especial no mundo.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sil
    Acredito que seja algo bastante inovador mesmo abordar uma deficiência visual, por meio da personagem. Acho que conseguiria mudar minha visão também.
    Gostei da resenha e da ideia do livro, ainda mais sabendo que tem uma escrita fluída.
    Fico feliz que tenha gostado tanto. Espero ler um dia.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie! Esse livro parece ser realmente fantástico. Acho que muitas pessoas, consciente ou inconscientemente, ainda têm certo preconceito com deficientes físicos, visuais, auditivos ou qualquer outro. Acredito que essa seja uma leitura maravilhosa para qualquer um, pois seria um jeito de aprendermos como essas pessoas lidam no seu dia a dia. Todos os obstáculos podem ser superados. Sua resenha me deixou mega curiosa para conhecer a história da personagem e me encantou ainda mais o fato de saber que ela não lamenta nada do que aconteceu. Também quero descobrir o que o pai do Mathew fez. Esses quotes escolhidos por você são maravilhosos ♥

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart,
    Império Imaginário.

    ResponderExcluir
  7. Oi Sil!
    Esse livro já começa chamando atenção pela capa e pelo nome, aí vem a sinopse e desperta mais ainda o interesse, e sua resenha dá apenas mais certeza de que tenho que lê-lo.
    Achei interessante a premissa com a protagonista ser deficiente visual e isso não ser impedimento nenhum para que ela realizasse suas coisas, e mais ainda um envolvimento com alguém do tipo que ela nunca imaginaria para ela. O amor é isso não é mesmo? A gente nunca sabe quem pode mexer com o nosso coração.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Silvana!
    Suas resenhas são incríveis, sempre me pegam de jeito. Eu ainda não conhecia essa obra e fiquei extremamente afim de ler. Achei a história linda e diferente, nunca li um romance desse tipo, e achei muito bacana o autor mostrar que mesmo uma pessoa com deficiência visual pode amar. Lindo!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  9. Olá Sih!Tudo Bom?
    Eu ainda não tinha visto nehum resenha 0u comentário sobre essa obra. Mas me parece que ela deve ser muito linda e bem escrita. Acho que eu nunca li livros com protagonistas deficientes e essa história parece ser tão fofinha e bacana. Espero ter a chance de ler um dia. Já sobre essa capa, bem ele é muito linda.
    Abçs

    ResponderExcluir
  10. Oi Silvana, ainda não conhecia o livro e nem o autor, mas a premissa já deixou meu coração muito apertadinho pois vislumbrei uma história dramática cheia de superação e lições interessantes. Já me encantei pela Emily logo nas suas primeiras impressões. Imaginei a mãe da Emily, mega preocupada e tremi de medo do pai do Mathew... enfim, quero ler o mais rápido possivel!!! Você conseguiu me colocar dentro da história com a sua resenha.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Eu adorei o título desse livro, mas achei a capa feinha. Quanto a premissa, não me chamou nem um pouco atenção, achei muito parecida com tantas outras que a gente vê por aí. Mas, digo isso, baseada apenas no plot principal. Vi que ficou irritado com o pai por ser bipolar. Nem sei o que acharia porque eu sou bipolar, e não é fácil. Nunca li nenhum livro, que eu me lembre, onde tivesse algum personagem que o fosse. Mas percebi que você gostou, e muito do livro. Fico feliz por você, e espero que suas proóximas leituras sejam tão boas quanto essa.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  12. Olá, Silvania!

    Desde que a capa desse livro apareceu na caixinha de Na Cabeceira, estou intrigada com ela, a achei muito bonita e fiquei curiosa sobre a estória. Agora que você publicou a resenha, estou ainda mais curiosa, pois nunca li um livro que tenha uma pessoa cega como protagonista, e acredito que será muito interessante ler sobre isso e aprender umas coisinhas também né? Outra coisa que me chamou a atenção foi o pai do Mathew ser bipolar, tenho um certo fascínio por esse tema e estou sempre em busca de livros que abordam isso. Adorei sua resenha!

    Beijos,
    http://entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Silvana!
    Sua resenha expressou com perfeição tudo o que sentiu durante a leitura. Confesso que fiquei curiosa quando comecei a ler a sinopse, e quero saber o que tanto aconteceu com esse casal. A capa do livro está incrível, e gostei ainda mais por estar em ebook, muito mais fácil para ler a noite antes de dormir. Uma ótima dica que me deixou bem curiosa.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Sil! Tudo bem?

    Nunca tinha ouvido falar do livro. Achei a capa liiiiiiiiimda demais! Se em e-book é assim, imagina a edição física! Adorei conhecer a estória da Emily. Parece-me um livro muito bom e emocionante. Vou procurar para ler no Kindle. Gosto de livros com personagns bem construídos, sejam eles secundários ou não. Pela sua resenha deu pra ter total noção dos seus sentimentos em relação à obra. :) Eu leria com certeza!

    Beijos,

    Juliana.

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Gosto de livros assim, em que os personagens são bem estruturados ao ponto de você se sentir tão perto dos mesmos. Outra coisa que admiro muito é a força de vontade e superação que o autor colocar nos personagens, pois mesmo com seus problemas eles não se sentem diminuídos diante do mundo. Me apaixonei por essa capa e ainda mais por sua estória. Não conhecia o livro, mas já entrou para a lista de QUERO MUITO LER!

    Karine || Ainda Me Livro

    ResponderExcluir
  16. Ooi,
    Eu não conhecia o livro mas achei a capa maravilhosa e a história mais ainda!! Coloquei na lista de leituras porque é um livro que sei que vou gostar. Adorei que ele tem uma deficiente visual como protagonista e mal posso esperar para conhecê-la.
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  17. Oii Sil
    Capa, título e premissa lindas!!! Fora que a estória parece ser sensacional! Muito bonito da parte do autor abordar a deficiência visual no livro. Acho que temas como esse são importantes e pouco explorados, mas ajudam muito a quebrar preconceitos e tabus! Personagens bem costruídos nos fazem amar ainda mais a estória! Que bom que você gostou, tenho certeza que eu também, se ler, gostarei!
    Bjus

    ResponderExcluir
  18. Olá Silvana, tudo bem?
    Menina que empolgada que fiquei com a sua resenha, ainda não conhecia a obra, mas parece ter um enredo de uma sensibilidade magnânima e além disso tem mensagem de aceitação e superação que amo em livros de romance/drama.
    O Título é tão lindo e poético que pelo que contou de todo enredo das dificuldades parece ser perfeito e até a capa que é singela se tornou perfeita, fiquei morrendo de vontade de ler.
    Parabéns pela resenha e pelo blog cada vez mais lindo.
    Beijos
    Giuliana
    Clube do Livro & Amigos | Curtiu?

    ResponderExcluir
  19. Confesso que nunca tinha ouvido falar desse livro ou do autor, mas não ne senti inclinada a fazer a leitura. Mas achei interessante i fato da protagonista ser deficiente visual, é incomum encontrar personagens de livro assim, e achei uma boa representatividade as pessoas deficientes... Legal ela ser professora de História. Eu sinto gumas dificuldades na profissão, me.peguei pensando se fosse eu que não enxergasse, como seriam minhas aulas...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  20. Oii, tudo bem?
    Eu adorei a sua resenha! Ainda não conhecia a autora ou o livro, mas a premissa dele é apaixonante. E a sua resenha foi tão bem desenvolvida que eu pude sentira a sua emoção ao falar do livro. Espero ter a oportunidade de o ler algum dia.

    ResponderExcluir
  21. Fiquei bem feliz por o título ter um significado grande na trama, pois ele já me encantou junto com a capa. Já li um livro com personagem principal que tem alguma deficiência, mas não que o foco secundário de trama seja um romance a dois tenha, a história tem tudo para ser bem bela e foi para você, já a questão da mãe super-protetora a certo ponto entendo, ela tem que enxergar que o carinha era realmente bom para sua família e tal.
    Com certeza ficarei de olho no livro!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi Sil, sua linda, tudo bem
    Eu conheci essa história através do autor e na mesma hora me apaixonei, pena que não faço leituras digitais, estou torcendo muito para que o publiquem na versão física. O título é lindo, a forma como ela encara a deficiência nos encoraja a vencer nossos próprios obstáculos do dia a dia que não chegam perto do que ela passa. E o amor dele por ela, que lindo!!!! Sua resenha ficou ótima!!!!!
    beijinhos;
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Oi Sil!
    Quando vi a capa desse livro não achava que seria de uma protagonista cega, e confesso que esse é um tema que eu morro de vontade de ler, pois imagino o quanto deve ser difícil para as pessoas que tem esse deficiência, viver normalmente e tentar se adaptar ao mundo.
    Gostei desse desenvolvimento do casal, de ele fazer tudo para tentar ajuda-la e ainda por cima conhecer mais pessoas com a mesma deficiencia.
    Vou procurar esse livro, pois ele parece incrível!

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi Silvana! Ainda não li o livro, mas vi divulgação sobre ele e achei interessante. Espero ter a oportunidade de ler! Li um nacional com a temática parecida e acredito que vá amar, Com Outros Olhos conhece?! Recomendo.

    Não vi você mais no blog, tem uma tempo já, meses para fazer a verdade hehee

    Ando colaborando com pelo menso 2 comentários ao mês, é o tempo que ando tendo pra me dedicar as vários blogs que preciso comentar, você consegue contribuir com esta mesma quantidade de comentários no Estante?! Se não conseguir me avise.

    Joi

    ResponderExcluir
  25. Oi Silvana! ^^
    Só de ler a sua resenha já me senti um pouco emocionada, é fascinante como um autor consegue através da escrita nos bagunçar e alterar a nossa forma de ver um determinado assunto. Esses são sempre os melhores livros e os melhores autores. As vezes as pessoas me questionam sobre ler livros que falam sobre uma deficiência ou um determinada doença e me julgam de maneira errada. Já escutei que de triste já tem a vida e bla bla bla...
    Eu não ligo para essas críticas, mas sempre que escuto um comentário assim me pego pensando que essa pessoa ainda não leu um livro que aborde esses assuntos que a tenha mudado sua forma de ver a vida.
    Com certeza vou querer conferir esse livro e achei a capa muito bonita! <3 É maravilhoso ver a nossa literatura crescendo e sinceramente espero que cada vez mais os nossos autores sejam reconhecidos pelos suas histórias lindas!

    Beijos e até logo Silvana! ;)
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  26. Olá.
    Tudo bom?
    Confesso que não conhecia o livro, mas com sua resenha Minha curiosidade em conhecer essas reviravoltas ficou aguçada. Quero conhecer melhor a história e vou tentar comprar o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir