últimas resenhas

Resenha - Renegados


Título: Renegados
Autora: Marissa Meyer
Cortesia: Editora Rocco
Nº de páginas: 512
Skoob
OndeComprar: Amazon
Primeiro de uma série para o mesmo público de Jogos Vora- zes, Crônicas Lunares e lmes como X-Men.
Renegados é escrito por Marissa Meyer, autora best-seller número 1 do The New York Times da série Crônicas Lunares, que explora um mundo arriscado de aventura, paixão, peri- gos, traições e identidades secretas.
Os Renegados são um grupo de prodígios – humanos com habilidades extraordinárias – que emergiram das ruínas de uma sociedade colapsada. Foram eles que estabeleceram a paz onde, antes, o caos reinava. Eles continuaram sendo um símbolo de esperança e coragem para todos... exceto para os vilões que foram derrotados por eles.
Nova, que faz parte do grupo dos Anarquistas, tem um motivo para odiar os Renegados, e está em uma missão em busca de vingança. Enquanto se aproxima de seu alvo, ela conhece Adrian, um garoto Renegado que acredita na justiça – e em Nova. Mas a lealdade de Nova está com os Anarquistas e há um vilão que tem o poder de acabar com os dois, e tudo em que acreditam.

A história dos nossos heróis nos mostra dois pontos de vista: os Anarquistas e os Renegados. Com os Anarquistas temos a Nova que foi adotada pelo chefe, que, nessa história é o grande vilão que foi responsável pela grande guerra que destruiu a Galton City. Com os Renegados, temos Adrian, ele é o filho adotivo dos dois líderes do grupo de heróis e  também uma pessoa extremamente maravilhosa, com um grande poder. Então, junto a isso ele tem uma grande sede de justiça e de fazer sempre a coisa certa mesmo que para isso ele precise sempre se arriscar e acabar ficando contra os outros.

Para entender o livro, precisamos conhecer primeiro onde ele se passa. A história é toda desenvolvida em Galton City, uma cidade quase que 'pós-apocalíptica' que, depois de uma grande guerra foi dividida entre dois lados, os Renegados que são os heróis da história e os Anarquistas que são considerados os vilões. Desde a guerra, os Renegados trabalham como os grandes representantes da cidade para  trazer paz e harmonia, mas não é isso que acontece sempre, já que os Anarquistas sempre estão atrás de vingança e justiça pelo espaço que os foi roubado.

Mas como assim roubado? É que todo o enredo da história, mostra essa divisão de lados entre o bom e o ruim, principalmente mostrando que nem sempre é só isso, que tudo é muito mais complicado e subjetivo do que o lado certo e o lado errado. E esse é um dos grandes pilares da inimizade de Anarquistas e Renegados, as pessoas de Galton City muitas vezes não sabem em quem confiar. Por se tratar de dois pontos de vista diferentes, a história é toda vista em duas perspectivas, por isso, no livro, nós percebemos bem que não existe um lado certo dentro de tudo isso, os dois lados trazem grandes oportunidades para a cidade e é esse o motivo que faz com que tudo seja mais complicado.

 Apesar dos heróis não serem tão mocinhos e os vilões não serem tão maldosos (porque nós também observamos que todo mundo tem seu lado bom e ruim), o que deixa a leitura mais divertida é justamente toda a história de luta, planejamentos para invadir os combates e também o amor que é nos apresentado e MUITO BEM DESENVOLVIDO lá para o meio do livro.


Durante toda a trajetória do livro, é muito complicado conseguir ficar de um dos lados da história, uma hora você quer torcer para os Anarquistas, em outro momento você está torcendo para os Renegados. A construção dos personagens é tão forte e intensa que você sente como se fizesse parte do livro, como se conseguisse enxergar cada coisa que acontece nele. (O que, na minha cabeça só mostra como esse livro deveria virar uma adaptação cinematográfica). O que mais me impressionou nessa trama, é que não existe um lado certo ou errado, muito menos um mocinho, todos lá erram MUITO e acertam muito também.

Outro coisa muito legal é analisar o ponto de vista de cada um dos personagens, pois eles são extremamente diferentes e buscam coisas distintas dentro dessa guerra. O ponto de vista da personagem Nova apresenta uma cede de vingança enquanto nos mostra o lado mais frágil e amargo dela, enquanto o ponto de vista do personagem Adrian é extremamente calculista e cauteloso, ele pensa muito mais antes de agir para não haver injustiças.


Apesar das diferenças que existem entre ambos, eles conseguem formar um casal muito interessante. A construção deles como casal, a confiança em que precisam obter um no outro fazem com que os dois acabam se entendendo. Os dois são capazes de dividir grandes momentos de pura química.

Os outros personagens que compõem a história também são de grande importância para toda a construção do enredo. Os Anarquistas são os vilões, desde os mais caóticos, como o Mestre-das-Marionetes ou a Detonadora, passando pelos medonhos, como o Fobia, até os mais doces e gentis, como a Rainha das Abelhas.

Mas nessa história os heróis não representam apenas a ordem e a justiça. Os pais do Adrian, Simon e Hugh, são a família, o amor e o cuidado. Ruby e Oscar são os melhores amigos do garoto, são seus companheiros para os melhores e piores momentos também

Por fim, Renegados é um livro extremamente apaixonante pra quem curte aventura ou simplesmente uma saga carregada em ação e carisma. Se prepare para essa leitura, porque você corre o risco de querer ainda mais dessa série maravilhosa que está pintando por aqui!


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário