últimas resenhas

Dia de quote - A sociedade literária e a torta de casca de batata


Oi, pessoas queridas, tudo bem com todos vocês? Espero que sim.
Os quotes que eu trago hoje são de um livro com um título bastante peculiar na minha opinião, vocês não acham?

Créditos da Foto - Blog Minha Vida Literária (Confiram a resenha lá clicando no link! )

"É isso que amo na leitura: uma pequena coisa o interessa num livro, e essa pequena coisa o leva a outro livro, e um pedacinho que você lê nele o leva a um terceiro. Isso vai em progressão geométrica - sem nenhuma finalidade em vista, e unicamente por prazer."

"O modo como eu e Christian nos conhecemos pode ter sido estranho, mas nossa amizade não foi. Tenho certeza de que muitos ilhéus se tornaram amigos de alguns soldados. Mas, às vezes, penso em Charles Lamb e fico maravilhado com o fato de que um homem nascido em 1775 tenha permitido que eu me tornasse amigo de pessoas como a senhorita e Christian."

"Eben ligou no dia seguinte para pedir desculpas pela falta de educação da sociedade. Ele pediu que eu lembrasse que a maioria deles tinha ido para a reunião depois de jantar sopa de nabo (sem nem um osso dentro para dar gosto) ou batatas aferventadas e grelhadas em ferro quente, já que não havia gordura para fritá-las. Ele me pediu que fosse tolerante e que os perdoasse."
"Eu lhe contei a história mais odiosa da guerra, Juliet, Isola acha que você deveria vir aqui e escrever um livro sobre a Ocupação Alemã. Ela me disse que não tem competência para escrever o livro ela mesma; porém, por mais que eu goste de Isola, fico apavorada em pensar que ela possa comprar um caderno e começar a escrever assim mesmo."
"Essa mulher é uma praga. O senhor sabe por quê? Estou inclinada a achar que alguma fada má foi ao batizado dela."
"O senhor já notou que quando a mente é despertada ou atraída por uma pessoa nova o nome dessa pessoa surge de repente onde quer que a gente vá?"
"Quando os soldados desceram dos tanques, também estavam chorando - até mesmo os oficiais. Aqueles bons homens nos deram comida, cobertores, nos levaram para hospitais. E, Deus os abençoe, puseram fogo em Belsen um mês depois."
"São duas da manhã, não tenho mais unhas e pareço ter pelo menos cem anos. Talvez Mark se desencante ao ver minha cara cansada amanhã. Talvez ele me rejeite. Não sei se vou ficar desapontada se ele fizer isso."

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário