últimas resenhas

Resenha - As mil partes do meu coração


Título: As mil partes do meu coração
Autora: Collenn Hoover
N° de páginas: 336
Cortesia: Grupo Editorial Record
Skoob
Onde comprar: Amazon 
Autora best-seller do New York aborda relacionamentos e transtornos mentais em uma narrativa que discute os limites do que é normal. Para Merrit Voss, a cerca branca ao redor da sua casa é a única coisa normal quando o assunto é sua família, peculiar e cheia de segredos. Eles moram em uma antiga igreja, batizada de Dólar Voss. A mãe, curada de um câncer, mora no porão, e o pai e o restante da família, no andar de cima. Isso inclui sua nova esposa, ex-enfermeira da ex-mulher, o pequeno Moby, fruto desse relacionamento, o irmão mais velho, Utah, e a gêmea idêntica de Merrit, Honnor. E, como se a casa não tivesse cheia o bastante, ainda chega o excêntrico Luck e o misterioso Sagan. Mas Merrit sente que é o oposto de todos ali. Além de colecionar troféus que não ganhou, Merrit também coleciona segredos que sua família insiste em manter. E começa a acreditar que não seria uma grande perda se um dia ela desaparecesse. Mas, antes disso, a garota decide que é hora de revelar todas as verdades e obrigá-los a enfim encarar o que aconteceu. Mas seu plano não sai como o esperado e ela deve decidir se pode dar uma segunda chance não apenas à sua família, mas também a si mesma. As mil partes do meu coração mostra que nunca é tarde para perdoar e que não existe família perfeita, por mais branca que seja a cerca.


A história de As mil partes do meu coração retrata a triste realidade em que se transformou a vida de Merrit Voss, uma adolescente de dezessete anos reclusa e solitária. Vivendo em uma casa cheia de gente seria mais que esperado e até mesmo normal se ela tivesse a quem recorrer nos momentos de dificuldades. Mas, embora ela more com o pai, a mãe, a madrasta, o irmão caçula, o irmão mais velho e sua gêmea idêntica, Honnor, Merrit se sente mais só do que nunca, e, por conta dessa solidão ela busca consolo em troféus que não ganhou recorrendo a eles para se sentir bem eventualmente e é justamente por causa de mais um troféu para a sua aquisição que Merrit conhece um belo rapaz, que mexe instantaneamente com as suas emoções mais profundas.

"O cara do antiquário está de pé a meu lado e posso dizer, com absoluta certeza, que ele definitivamente é muito atraente. Seus olhos têm um tom singular de azul-claro e são a primeira coisa a se destacar nele. Parecem fora de sincronia com a pele morena e o cabelo bem preto."

O rapaz desde então não sai mais de seus pensamentos e mal sabe Merrit que seus caminhos ainda se cruzarão de forma surpreendente. Seus dias são todos iguais, ela supostamente está terminando o ensino médio e não tem há muito tempo um bom relacionamento com os pais e os irmãos. Muito menos com a madrasta, que ela julga a responsável pela separação dos seus pais. Só Moby, o irmão caçula e fruto da traição do pai é a exceção de seus sentimentos conturbados em ralação a sua família.

Merrit não tem namorado e nem um melhor amigo. Sua relação com Honnor, sua irmã gêmea já não é mais a mesma faz um bom tampo. Utah, seu irmão mais velho só se dá bem com Honnor e com ela, pois não tem ninguém com quem possa contar.

A pobre garota está passando por muitas tribulações em sua vida pessoal, já que vem escondendo algo muito sério que aconteceu com ela quando tinha somente 12 anos e que envolve seu irmão mais velho, Utah.

Merrit se sente abandonada por todos mesmo tendo uma numerosa família, e as coisas só tendem a piorar com o surgimento de Sagan, que, ao que tudo indica, vem a ser o crush de ninguém menos do que da própria irmã. 

A mãe, vive no porão da casa desde que se curou de um câncer, mas não é alguém com quem Merrit possa contar, pelo menos não mais. Porém, sua vida ganha um novo contorno quando Luck e Sagan vão morar em sua casa, principalmente por causa do misterioso Sagan, que passa a habitar seus pensamentos dia e noite. 

Só que segredos do passado teimam em vir a luz e Merrit pensa que chegou a hora de colocá -los para fora, doa a quem doer. No entanto, assim que toma a decisão de revelar um dos segredos que mais a assombra ela comete um erro que pode lhe custar muito caro.

" - Nem todo erro merece uma consequência. Às vezes, a única coisa que ele merece é o perdão. Preciso virar o rosto imediatamente porque esse comentário me atinge como um soco na barriga. Eu queria poder aplicar este raciocínio à minha família, mas não estou certa de ser capaz de tanto perdão. "



[- Minhas Impressões -]

Quando comecei a ler As mil partes do meu coração pensei que não fosse gostar do livro, pois assim que li um pouco sobre Merrit achei a personagem muito antipática e até mesmo egoísta e sinceramente não gostei de nenhum outro. Mas então conheci Moby, o irmãozinho caçula dela e foi amor à primeira vista. Sem contar que Sagan, um outro personagem super lindo e fofo entrou na história compensando assim todos os outros personagens sem graça e até mesmo meio irritantes. 

Entretanto, minha opinião sobre Merrit foi mudando conforme fui conhecendo mais a seu respeito e pude então compreendê-la e até mesmo ficar totalmente do seu lado quando um dos segredos que a envolviam diretamente foi revelado. Aí sim, pude compreender seu comportamento e seu desprezo pela família, mas ao mesmo tempo não concordei com muitas de suas atitudes e o jeito que ela encontrou para enfim se livrar de todos os segredos que a estavam destruindo foi algo que me incomodou muito, mas que resultou em conversas necessárias para que eles pudessem voltar a se parecer com uma família novamente.

O pai de Merrit foi outro personagem que me aborreceu muitíssimo, pois o achei muito omisso e sem pulso firme e só pelo fato de ele ter traído a esposa com a enfermeira particular foi algo realmente absurdo e nojento. A mãe de Merrit foi outra, pois até parecia que ela pensava somente em si mesma, porém no entanto, durante a leitura o motivo que a fazia agir assim foi esclarecido e eu pude entender e até me solidarizar por ela.

Os irmãos de Merrit, Utah e Honnor também não me agradaram, já que eles a tratavam muito mal e eu gostei menos ainda dele depois de ler uma atitude que ele teve com a Merrit que me irritou profundamente. Mas com a chegada de Luck à história foi como um bálsamo, pois deixou a leitura mais leve e divertida.

Sagan foi outro personagem que só agregou a história e eu gostei muito dele. Mas, voltando à Merrit... então, depois que os segredos foram revelados mudanças necessárias aconteceram, mas quase custando um alto preço para ela. Eu confesso que senti muita pena e solidariedade por tudo o que lhe aconteceu, e foi no momento que a conheci melhor que percebi que estava lendo o livro com mais atenção e vontade.

A primeira impressão lá do início da leitura mudou radicalmente e eu me vi curtindo bastante a história e com uma opinião infinitamente mais favorável ao livro, à história e ao personagem dela. Merrit conseguiu fazer com que eu me simpatizasse por ela e isso é mérito total da autora, que escreveu uma história cheia de nuances e com personagens bem diferentes um do outro e bastante controversos. Só sei que cheguei ao final do livro com uma opinião totalmente diferente da que eu tinha quando comecei a ler. 

Gostei, refleti e acabei ficando do lado de Merrit pois compreendi suas atitudes, embora não concordasse inteiramente com elas, mas eu cheguei a conclusão de que fiz bem ao continuar a leitura, pois a história se revelou em uma feliz e grata surpresa.

O que mais gostei durante toda a leitura foi justamente a mudança que ocorreu em mim após a conclusão da mesma, afinal, minha opinião no começo era completamente desfavorável, mas a partir do meio para o fim eu curti e me surpreendi de maneira muito positiva, e isso por si só valeu e muito para mim.

Leiam, deem uma chance e não desistam da leitura, pois pode ter certeza que vocês vão se surpreender e refletir com todos os acontecimentos que a autora criou nessa história!

Comentários
2 Comentários

2 comentários :

  1. Eu adoro os livros da CoHo, acho incrível a forma com que ela consegue construir histórias e narrativas envolventes, mas já tem um tempinho que não leio nada dela. Acho que vou dar uma chance para essa história também.
    www.osdeliriosliterariosdelex.com.br Conheça o meu canal ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aléxia, tudo bom? Seu nome é igual ao da minha filha, com exceção do acento na letra E.
      Dê uma chace a essa história, acho que você não vai se arrepender.

      Excluir