últimas resenhas

Resenha: Casamento à primeira vista

 

Livro: Casamento à primeira vista 
Cortesia: Christine King (Autora Parceira)
Nº de páginas: 661
Skoob
Onde Comprar: Amazon

BILIONÁRIO PROCURA UMA MÃE PARA SUA SOBRINHA.

O sexy CEO Douglas Faulkner acaba de ganhar um presente surpresa uma bebê de 6 meses, Lola, filha de seu irmão que morreu.

Ele, agora, tem a responsabilidade de dar um lar para sua linda sobrinha, e para isso precisa de uma mãe para ela. Mas ele nunca quis se casar!

Porém, o destino o surpreende novamente quando ele conhece Pamela, a encantadora e jovem garçonete que o impressiona com sua beleza e força de caráter.

Pamela era uma órfã de 18 anos que estava lutando para vencer na vida, tendo apenas a si mesma para contar.

Quando Douglas faz a ela uma proposta de casamento de contrato, e oferece à Pamela a chance de ter pela primeira vez uma família, ela se pergunta se aquele homem terrivelmente atraente e com ar perigoso e aquela linda bebê, órfã como ela, seriam o seu destino.

Eles já tinham ouvido falar sobre amor à primeira vista, mas deveriam se envolver em um casamento à primeira vista?

 

Por trás do grande império dos Faulkners, existe uma vida não tão sólida assim. Embora eles tentem esconder, o que está por trás da superfície sempre reaparece. É isso que o CEO Douglas constata quando descobre que um bebê tão pequenino, sangue do seu sangue, foi deixado para trás por causa dos vícios de seu irmão, desonrado por seu pai e mandado embora, e da então companheira dele, pois ambos sucumbiram à armadilha traiçoeira das drogas.

Apesar de indomável, Douglas não resiste a procurar pelo bebê e, assim que viu a pequena Lola, soube que moveria o mundo para que ela fosse uma Faulkner legítima. Isso não seria fácil, pois seu pai, mesmo doente, foi inflexível ao mandar o irmão dele embora e talvez nunca aceitaria uma neta vinda dessa pessoa. Portanto, a única saída era planejar adotar Lola como sua e encontrar uma esposa de fachada, ou pelo menos era assim que ele achava que as coisas ocorreriam, mas nem sempre tudo sai como planejado.

A jovem garçonete Pamela entra em seu caminho, com seus cabelos de fogo, criando um pequeno caos em Douglas, que começa a aumentar. Desde o começo, ela inspirou proteção nele, mas amigos seriam assim, certo? Douglas queria acreditar que sim, o que ele sentia era amizade, mas o fato é que Pamela era a esposa e mãe perfeita para o seu relacionamento de fachada. O que viria depois, ele não podia prever.



[- Minhas Impressões -]

O livro é narrado em primeira pessoa pelo Douglas e pela Pamela, alternando os capítulos, mas sem uma ordem especifica. Vezes temos mais do pensamento da jovem menina, outras presenciamos a vida do grande CEO. Logo ao lermos os primeiros capítulos sobre eles, já podemos formar opiniões a respeito da personalidade dos dois, que destoa completamente!

No começo, achei Douglas o típico homem machista, mandão, que sabe que as mulheres caem aos seus pés e, portanto, pode ser sedutor e arrogante para conseguir o que quer. Pamela é muito mais jovem que ele, cresceu em um orfanato e nada sabe da "vida" em si, experienciada, pois recém adquiriu sua liberdade e arrumou um emprego e local para morar.

"Eu, definitivamente, não havia nascido para me casar. Gostava da vida aventureira, de ser dono de mim mesmo. O Touro tatuado em mim era um touro indomável, sem dona. Um touro selvagem."

Conforme a narrativa vai fluindo, vemos, de Douglas, um lado mais protetor e até coração mole para algumas situações, porém, o espírito indomável continuava ali. Enquanto vemos Pamela se admirar cada vez mais com a aproximação dele, por notar que ele é rico, imponente e ela é apenas uma menina pobre, que não mereceria essa atenção. Porém, uma amizade começa a surgir e, com ela, Douglas mostra mais desse seu lado simples. 


Voltando à trama do livro: Douglas sente que Pamela é a mulher perfeita para que seu plano de casamento por contrato aconteça. Ela não tem muitas pessoas, nada a prende na cidade em que está e precisa dele, assim como ele dela. O encontro dos dois foi um acaso, que Pamela pensa ser seu destino. Então, ao ser pedida em casamento, com poucos dias de convivência e exposta ao plano de adoção e a tudo que aconteceu com o irmão de Douglas, a menina fica apavorada, mas sente em seu coração que Deus pode ter enviado isso a ela, embora não aceite tão fácil.

Nesse ponto, temos outra morte muito importante para a história, que achei, em um primeiro momento, bem desnecessária. Poderia não ter acontecido, mas depois entendi que foi isso que acabou dando uma direção para Pamela e, enfim, consumar o contrato para o bem da bebê e lhe ajudando a criar uma relação forte com a criança.

Eu gostei bastante desse tema escolhido, não havia lido ainda algum livro que fosse com casamento de fachada e por isso achei então bem interessante. O que mais me chamou a atenção foi a questão da personalidade dos dois, por isso comecei a resenha por esse ponto. Douglas é a perdição em pessoa, enquanto Pamela é quase uma santa.

A religião é algo que aparece muito forte no livro, atrelada a Pamela, que expõe suas convicções, seus desejos e pede por Deus em diversos momentos. Achei que isso ajudou a dar um ar de "inocente" para ela e foi importante para a construção da personagem, pois ela foi criada tendo seus desejos sexuais reprimidos e por pessoas religiosas mais rígidas.

"E o que mais me encantou: ela fez uma pequena prece antes de comer. Sorri largamente ao vê-la comer depois daquele agradecimento celestial. Pam era quase de outro mundo. Nunca havia conhecido uma garota assim."

Existe, desde o prólogo, uma tensão sexual bem grande, visto que Douglas é um "touro" louco, que todos sabem que é mulherengo, e isso continua durante todo o livro. A tensão fica bem maior quando é entre ele e Pamela, ela por desejar viver momentos que nunca viveu e ele por ter a sua linda e jovem "esposa". Muitas discussões irão surgir por esses motivos, confusões e cenas bem quentes descritas de uma forma sensual e que mostra os dois lados do casal. Como Pamela é muito mais nova, ela não tem toda a maturidade que Douglas tem, assim, com certeza tivemos brigas calorosas por mal entendidos e momentos inconsequentes entre os dois. 

"Eu estava fascinada ao sentir aquele beijo tão quente e molhado pela primeira vez. O som de sua respiração se misturando com a minha me perturbava, excitando-me."

Além disso, notei que a questão do "tradicional" é muito forte no livro, sendo uma característica passada dos pais de Douglas para eles. Isso também é importante para toda a trama e as cenas com o pai dele foram bem construídas, com diálogos necessários e que acrescentam ao todo. 


Gostei bastante da escrita da Christine, eu nem senti as páginas passando e, por mais que diga que possui 600 páginas, não se assustem! A diagramação está excelente, somada a uma escrita não tão coloquial, mas que é muito boa de ler. Acredito que levei uns quatro dias para ler. Conforme os capítulos passavam, mais eu queria ler, pois queria saber o desenrolar desse casamento por contrato, da reação dos personagens coadjuvantes, se os segredos iriam vir à tona ou não e, claro, temos momentos de raiva, direcionados especificamente a uma personagem, que adora causar uma confusão.

Como falei, ela soube construir e levar essas duas personalidades tão diferentes de modo bem convincente, sem cair em um clichê de menina inocente enganada por um cara rico, mas criou uma menina que, embora não tão madura, sabe o que é melhor para si e não aceita tudo que um homem tenta lhe impôr. Uma menina que provou ser mulher, que mostrou que o amor de mãe não somente é direcionado a filhos do próprio sangue e que se tornou muito forte.

Ambos os personagens principais progrediram muito durante a leitura e, inclusive, eu mudei meu ponto de vista sobre Douglas e passei a ver ele como um homem mais digno e que passado não define futuro. E ele certamente criou uma armadilha para si mesmo quando assinou aquele contrato com Pamela. E ela se desenvolveu como mulher, mais segura de si e aceitou que merecia uma vida boa. 

Esse é um livro para quem gosta de um romance, sem muito drama ou acontecimentos impactantes, mas que, mesmo assim, causa muitas emoções no leitor!


Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. ahhhhhh, adorei! coloquei esse livro no meu kindle na semana passada, to doida pra ler mas to tentando seguir uma ordem kkk

    abraços
    Mulher Conectada

    ResponderExcluir