17 abril 2017

Resenha - A Rainha de Tearling



Título: A rainha de Tearling
Autora: Erika Johansen
Cortesia: Companhia das letras
Páginas: 352
Skoob / Goodreads
Onde comprar: Amazon / Saraiva

Quando a rainha Elyssa morre, a princesa Kelsea é levada para um esconderijo, onde é criada em uma cabana isolada, longe das confusões políticas e da história infeliz de Tearling, o reino que está destinada a governar. Dezenove anos depois, os membros remanescentes da Guarda da Rainha aparecem para levar a princesa de volta ao trono – mas o que Kelsea descobre ao chegar é que a fortaleza real está cercada de inimigos e nobres corruptos que adorariam vê-la morta. Mesmo sendo a rainha de direito e estando de posse da safira Tear – uma joia de imenso poder –, Kelsea nunca se sentiu mais insegura e despreparada para governar. Em seu desespero para conseguir justiça para um povo oprimido há décadas, ela desperta a fúria da Rainha Vermelha, uma poderosa feiticeira que comanda o reino vizinho, Mortmesne. Mas Kelsea é determinada e se torna cada dia mais experiente em navegar as políticas perigosas da corte. Sua jornada para salvar o reino e se tornar a rainha que deseja ser está apenas começando. Muitos mistérios, intrigas e batalhas virão antes que seu governo se torne uma lenda... ou uma tragédia.











Desde que consegue se lembrar Kelsea vive numa cabana no meio da floresta isolada de todos, isso porque, sua mãe, Rainha Elyssa a enviou como tentativa de proteger a filha dos horrores e morte certa que a corte de Tearling lhe esperava assim que morresse. Longe de todas tramas politicas, intrigas e cobiça por poder, Kelsa completa 19 anos e a antiga guarda de sua falecida mãe vai a seu esconderijo buscá-la para destronar seu tio, e retomar seu lugar como rainha.

"- Este reino não tem visto nada extraordinário, muito menos bom, há muito tempo - continuou Andalie. - O Tearling precisa de uma rainha. Uma Rainha Verdadeira. E, se viver, a rainha Kelsea será exatamente isso. Talvez até uma rainha lendária."

Totalmente despreparada e ainda a caminho da corte, Kelsea comprova que não será nada fácil visto que seu tio a deseja morta. Antes mesmo de começar seu reinado ela se vê na mira de mercenários sanguinários que desejam evitar sua chegada, mas com muita luta e morte de recém colegas, Kelsea chega ao seu destino, e lá na corte Tearling ela percebe que sua batalha nem ao menos tinha começado, e apôs algumas decisões justas e feitas com o coração, a jovem desperta a ira Rainha Vermelha tornando cada situação em vida ou morte.



[ - Minhas Impressões -]

Distopia e fantasia são um dos generos que mais amo na literatura. Então imaginem minha felicidade quando me deparo com uma estória que reúne os dois numa única estória? Não tinha como não ter gostado. Aqui vemos magia e um toque da ferocidade que encontramos em Jogos Vorazes, porque algo que nos deparamos é com muitas mortes e sede por sangue. Não creio que essa seja uma estória para qualquer pessoa , pois ela fala abertamente sobre violência e até mesmo estupro, a própria personagem fica com medo quando esses assuntos entram em pauta.

Narrado em terceira pessoa conhecemos a estória de Kelsea, Rainha de Tearling. Confesso que o começo da estória é um tanto arrastado e de lento desenvolvimento, mas não demora muito e o livro começar a andar, e, a partir daí, não consegui mais parar de ler. O fato da estória ter me agradado tanto foi justamente pela nossa protagonista. Kelsea é diferente das mocinhas que encontramos por aí, além de não ter vivido na corte, ela cresceu para se tornar uma rainha e seguir aquilo que acha justo, por isso ela não é influenciada por nada. Suas decisões são feitas a partir daquilo que ela credita ser justo, e lógico, isso incomodou muita gente.

"- Consigo matar qualquer um neste reino. Sou mais perigoso que os mort, mais perigoso que os Caden. Roubei muitas coisas do regente, e seu pescoço já esteve sob minha lâmina. Eu poderia tê-la matado inúmeras vezes, se não tivesse de esperar.
- Esperar o quê?
- Esperar você, rainha tear."

Outra coisa que gostei bastante foi do fato dela não ser extremamente bonita, pelo contrário, ela é normal e até mesmo igual a qualquer outra mulher. Isso deu um toque de realidade e fez com que me sentisse mais próxima a ela. Mesmo com a safira tear (uma joia de extremo poder) e se sentindo totalmente despreparada para reinar, Kelsea é justamente aquilo que Tearling precisava.

Por falar em Tealing, é um mundo distópico a frente do nosso tempo mas com aspectos medievais. Me lembrou muito a construção do reino da estória Shannara Chronicles. Os homens andam com armaduras, lutam com espadas, levam a honra muito a sério, além das mulheres andarem com vestidos bem ornamentados etc... Tudo foi muito bem feito e pude visualizara cada aspecto conforme fui lendo.

A estória possui vários personagens secundários, como a guarda pessoal dela, o tio, além é claro da própria Rainha Vermelha que demostra ser tão ruim quanto todos acreditam. Também não esperem um romance pois isso mal se vê, a estória é sobre as intrigas e tramas do reinado de Kelsea, e mesmo sendo uma romântica incorrigível, achei fantástico a estória não possuir um romance, não é como se todo livro fosse obrigatório ter para ser bom, pelo contrário, seria totalmente alheio aqui.


"A marca do verdadeiro herói é que a mais heroica de suas proezas é feita em segredo. Nunca ficamos sabendo dela. Contudo, meus amigos, de algum modo sabemos."

A edição física está sensacional. A capa é bem diferente da original mas gostei mais da escolhida pela editora. A arte é numa tonalidade azul trazendo ornamentos em dourado com temas medievais. Internamente está igualmente impecável, com um boa fonte para se ler, orelhas em ambas as capas e folhas levemente amareladas.

No geral o livro é muito bom, mas ainda senti que faltou algo para ser sensacional ao ponto de favoritá-lo. Ele é sim muito bom, mas o que senti foi que tudo que foi mostrado é base para uma estória ainda maior que será desenvolvida em outros livros, e sim, isso é possível já que se trata de uma trilogia. Mesmo assim, aqui fica evidente o caráter e integridade da personagem, e, só por isso, já vale muito a pena de se ler. É uma estória de descobertas, ação e muitas lutas a se travar. Recomendo a todos que amem o gênero e desejem ler algo totalmente diferente daquilo que estamos acostumados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário