17 novembro 2016

Resenha - Xeque-Mate da Rainha



A corte do rei Henrique VIII, repleta De intrigas e traições, é palco para esse Romance histórico avassalador Um romance histórico avassalador, repleto de intriga e traição. Elizabeth Freemantle conduziu extensa pesquisa para recriar o universo da corte do rei Tudor, Henrique VIII. Katherine Parr, sexta do rei, trilha um caminho perigoso entre paixão e lealdade. Muito mais nova que seu marido, ela precisa aprender rapidamente a lidar com os perigos da corte Tudor, especialmente no que diz respeito à sua fé e ao seu verdadeiro amor. Divorciada, guilhotinada, morta, divorciada, guilhotinada. Esse é o histórico das ex-mulheres do meu noivo. Estou apaixonada por um homem que não posso ter e prestes a casar com um homem que ninguém desejaria - meu noivo é Henrique VIII, que já guilhotinou duas esposas e divorciou outras duas e assistiu uma morrer durante o parto. Como sobreviverei uma vez que me tornar a rainha da Inglaterra?

Título: Xeque-Mate da Rainha
328 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Cia das Letras || Onde Comprar








“Sabe como uma pérola se forma”, ele pergunta.
“Claro que sei”, ela diz rispidamente, de repente com raiva de si por ser arrebatada por esse homem com fala amável e platitudes, imaginando todas aquelas donzelas dando risadinhas, atentas a cada palavra conforme ele descreve a formação de uma pérola, torcendo e contorcendo a metáfora até que revelem na cama suas próprias ostras. “ E você é um grão de areia na minha concha”, ela arremata, virando-se para ir embora. Seymour não aceita ser rejeitado tão facilmente e segura sua mão, planta nela um beijo molhado e diz, antes de subir os degraus dois de cada vez, a capa balançando em seus ombros largos: “Mas talvez com o tempo me torne uma pérola.”

O livro se inicia com o segundo marido de Katherine Parr no seu leito de morte. Ele está programando o que irá acontecer após eu falecimento, deixando boa parte de sua herança para a esposa, que tem passado os dias cuidando de sua saúde e tentando fazer com que seus últimos dias não sejam tão sofridos. Ele recebe diariamente a visita do médio Huicke, enviado de acordo com as ordens do rei Henrique VIII. Enquanto aguarda a iminente morte do marido, Katherine mal planeja seu futuro, mas sabe que, além de terras, ficará responsável pelos cuidados da enteada Meg.

“Tudo na corte é estranho”, diz Meg. “Ninguém diz o que quer dizer, mesmo mamãe fala por enigmas. E o único assunto que tinham comigo era quando me casarei e com quem.” Ela faz uma careta. O filhote de spaniel Rig pula em seu colo e ela o abraça, dizendo: “Se pudesse escolher, nunca me casaria.”

Assim que o marido falece, Katherine é chamada na corte, um pedido de Mary, filha do rei. Por fazer parte da alta sociedade da Inglaterra, Katherine já foi dama de companhia da moça e sabe o que a aguarda. Há semanas surgem boatos sobre o rei estar à procura de uma nova esposa, visto que seus últimos cinco casamentos não foram bem sucedidos. Estão sendo cogitadas duas moças novas, mas, assim que Katherine chega na corte, escuta rumores sobre seu nome também estar associado à futura esposa do rei.

"Katherine ouve o barulho dos cascos no pátio. Olha pela janela do quarto, esperando ver um dos pajens do rei. Tinha a esperança de que sua ausência da corte a afastasse da mente dele, mas não foi o caso, pois cada dia veio uma entrega: um broche com dois diamantes e quatro rubis, uma gola de pele morta com luvas combinando, uma saia de fios de ouro (…).Trocaria tudo aquilo pela menor coisa trazida por um pajem de Seymour – um dente-de-leão, um pouco de cerveja, uma conta de vidro. Não consegue controlar seus sentimentos. Por que está esperando como uma garota apaixonada por uma pequena lembrança daquele homem fútil?"

O rei, um sujeito gordo, fétido e com problemas de saúde, é famoso por ter bruscas oscilações de humor e opinião, o que foi decisivo na execução de suas últimas duas esposas, ambas mandadas à morte e guilhotinadas. Como Katherine já fora casada duas vezes, ela tem mais conhecimento de como funcionam os casamentos, portanto, mais experiência e idade que as últimas esposas e outras pretendentes do rei.

Meio a essa grande probabilidade dela se tornar a próxima rainha da Inglaterra, ela se apaixona por Thomas Seymour, um bonito galanteador que arranca suspiros por onde passa. A paixão avassaladora entre eles logo é interrompida pelo pedido de casamento do rei, que manda Seymour para bem longe da corte e trata de tomar posse de sua mais nova esposa. Então, como não se diz não aos desejos do rei, Katherine tem pela frente uma difícil e complexa jornada ao lado do tão falado Rei Henrique VIII.

"Ela pensa nos votos que está prestes a fazer, em Deus lá em cima inspecionando sua alma manchada, e se pergunta - não pela primeira vez - se este é seu castigo disfarçado de prêmio. Seu corpete está apertado demais, o que deixa sua respiração curta, e seus joelhos doem apesar da almofada de veludo; ela tem medo de se levantar e desmaiar; arruinando este fragmento da história sobre o qual escreverão no futuro, e que será lembrado para sempre."


[ - Minhas Impressões - ]

Comecei a ler esse livro sem ter ideia do que encontraria pela frente. A premissa parecia muito interessante, visto o histórico abominável dos casamentos do rei. Junte a isso um romance proibido, e pronto, receita para um bom romance. No decorrer da leitura percebi que, de fato, ele era muito interessante. Denso, mas muito rico e repleto de fatos históricos que transbordam as páginas do mesmo.

Pela sinopse, eu não sabia que o livro era com personagens reais e baseado na história do reinado do Rei Henrique VIII. Claro que eu imaginei que o rei existiu, mas não que a narrativa fora tão bem estudada. Não se iluda, ele é um romance, com três narrativas que se intercalam, porém os fatos são reais. A autora deixa claro no final do livro que o sentimento dos personagens e alguns detalhes foram inventados, entretanto, a história, assim como as datas, descrições dos acontecimentos e ambientes fizeram parte da história da Inglaterra.

Não vou entrar em detalhes sobre os personagens, acredite, são muitos, e muito menos vou destrinchar o que acontece. As três narrativas que comentei anteriormente se tratam da visão de Katherine, Dot e Huicke. Katherine é a recém viúva e futura rainha; Dot é a criada de Kathrine; Huicke é o médico de confiança e preferido do rei e, ao mesmo tempo, melhor amigo e aliado da rainha. Todas as três narrativas são detalhadas e muito interessantes de serem acompanhadas, cada uma com seus detalhes. A narrativa que mais chamou minha atenção foi a da criada, fui conquistada por sua simplicidade e honestidade.

Através deles, conhecemos os bastidores de um reinado pra lá de polêmico, quando a religião estava sendo reformada e a caça às heresias estava em alta na Europa. Nos são apresentados diversos castelos, já que o rei parte com sua comitiva de tempos em tempos. Aprendemos que não se pode confiar em muitas pessoas, principalmente no rei, que muda de opinião com muita frequência, levando cabeças de pessoas consideradas aliadas nesse processo. Uma palavra errada, um comentário mal entendido, já era o suficiente para acabar com seus dias na corte e/ou na vida.

Apesar de trazer muita informação histórica e, por isso, ser uma leitura densa, a escrita é fluida e me prendeu desde o início. A diagramação é simples e direta. A edição possui páginas amarelas, com bom espaçamento e fonte normal. A capa é emblemática, já que o terço e o colar que a personagem segura são muito citados no decorrer da história.

Não se trata de um romance arrebatador, mas tenho certeza que é o tipo de leitura que vai acrescentar informação ao que você já viu nas aulas de história. Eu, por exemplo, mal me lembrava quem tinha sido Henrique VIII, e, assim que acabei o livro, corri na internet para ler o que aconteceu com suas falecidas esposas e sua linhagem. Só então caiu minha ficha que ele fez parte da famosa dinastia Tudor. Sim, o da série! Sim, o filme da rainha Elizabeth (filha do Rei Henrique VIII). A série se passa antes de Katherine e o filme bem depois, mas fica a dica!

Indico a leitura a quem se interessa por romances históricos baseados em fatos reais.

19 comentários:

  1. Adoro quando alguém faz uma resenha cheia de quotes :)
    Adoro romances históricos e esse já está na minha lista
    Beijos,
    Juliana.
    Fabulônica
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  2. Olá Heloisa
    Eu não conhecia esse título, mas já fiquei bem curiosa por conta do Gênero, ao qual eu adoro. Não posso ver um romance histórico que já quero ler na hora rs. Adorei poder conferir suas impressões a respeito, e realmente me deixou bem motivada para conferir. Gostei do fato de haver vários personagens e sobre os bastidores do reinado e suas polêmicas diversas, entre outros aspectos relevantes.. melhor ainda por ser baseado em fatos reais!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Heloisa
    Nunca li um livro de época. Sempre vi várias pessoas comentando que eram bons, mas nunca me aventurei neles.
    Fiquei super interessada na história desse livro, principalmente para saber o que Katherine irá fazer agora que está casada com o rei (que de rei só tem o título, não é? rsrs)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Eu também não sabia que se tratava de um livro que traga fatos reais da história, descobri isso quando li a primeira resenha do livro. Eu particularmente tenho um amor e ódio com livros desse gênero, por isso não li tantos quanto eu queria ter lido. Acho essa capa linda, mas a fonte meio estranha! Espero ter a chance de ler a obra em questão. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Helo, tudo bem?
    Não sou acostumada a ler esses romances mais "de época" ou de realeza e afins, mas confesso que morro de curiosidade. Essas capas são sempre lindas, e as sinopses intrigantes.
    Gostei da resenha!!
    Beijos,
    Carol | Fantasma Literário
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. O que mais me chamou a atenção na sua resenha foi a coisa da história e dos fatos históricos que a trama deve trazer. Adorei os quotes que você compartilhou e dá pra ter uma ideia da escrita da autora.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Helô,
    Gosto muito de livros nesse estilo e acho fascinante essa mistura de ficção com fatos reais. Achei muito legal a autora ter deixado claro que baseou sua trama em coisas que realmente aconteceram.
    Também achei muito legal que, mesmo o livro tendo uma questão histórica forte, parece ter sido tão bem construído que a leitura fluí muito bem. Tenho certeza que esse livro vai me acrescentar algo se eu o ler e é o que pretendo fazer.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Esses livros me chamam muito a atenção porque simplesmente amo quando os autores incluem fatos históricos verdadeiros na trama. Confesso que não conhecia a personagem ainda mas fiquei morrendo de vontade de conferir essa obra que parece ser sensacional. Já estou adicionando na minha lista de compras.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Este livro com certeza é para mim! Já me coloco fazendo exatamente o que você fez e indo atrás de informações após a leitura. Fiqueiega curiosa com os acontecimentos e também não me lembro muito da história do rei, que diga-se de passagem já fiquei com raiva.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bom?
    Não sabia que esse livro contava a história de Henrique VIII, nem que a autora fez todo esse trabalho para incluir tantos fatos históricos reais. Ainda que não seja um livro arrebatador, parece ser muito interessante justamente por causa desse ponto que você levantou, de conhecimento histórico complementar ao que recebemos na escola. Gostei muito da resenha e anotei a sugestão!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  11. Oi Helô, eu não sou fã de romances de época no geral mas a proposta desse livro me pegou desprevenida e aguçou minha curiosidade por seu conteúdo histórico ser baseado em uma gosto real. E acho que esse ponto mas o fato do odioso rei e tudo que eles fez com as esposas dos casamentos anteriores me deixaram bem instigada.
    Mas meu medo é que a leitura se torna lenta para mim pelo excesso de descrição que me cansa.
    Acho que vou pensar mais um pouquinho antes se decidir se vou ler ou não.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi!

    Eu adoro romances históricos que realmente apresentam fatos históricos. Já me conquistou por ai. Adorei a proposta do livro e sua premissa e com certeza é um livro que eu leria e me apaixonaria, pois é o estilo de narrativa que me agrada. Adorei conhece-lo e adorei suas considerações. Dica anotada.

    beijos =)

    ResponderExcluir
  13. Seria essa a Catarina de Aragão? Não lembro de nenhuma mulher com sobrenome Parr como esposa de Henrique VIII. Não sei se o nome da Catarina de Aragão era Parr também. Eu gosto muito da monarquia Inglesa, particularmente do reinado de Henrique VIII e Ana Bolena.
    Adoro histórias que mesclam fatos reais com ficção, e adoro histórias sobre reinados, adoro o ar das cortes...acho que em uma outra vida eu fiz parte da monarquia! Hahahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamires, não. A Catarina de Aragão era espanhola e foi a primeira esposa do rei Henrique VIII, já a Katherine Parr era inglesa e foi a sua sexta e última esposa. ;)

      Excluir
  14. Se há fatos históricos já fico empolgada com a leitura. Amo ler livros que se passem em períodos históricos e fico muito feliz quando percebo o quanto o autor se esforçou para construir a história dentro daquele momento da história, nos ensinando assim muito. <3
    Xeque-mate da Rainha parece ser um livro maravilhoso e com certeza gostaria de realizar a leitura uma dia!!!!

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito da premissa do livro. Eu amo estudar história e saber que os fatos narrados são reais deixou tudo mais interessante. Fiquei curiosa sobre o romance proibido da Katherine com Seymour e como ele se desenrolou. Anotei a dica.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    Não lembro de ter lido nenhum romance histórico que fosse baseado em fatos reais e isso me chamou muito a atenção.
    A premissa do livro é bem interessante e fiquei curiosa para conferir todos os fatos e ambientes descritos em mínimos detalhes contando a história do rei e assim conhecer um pouco mais sobre ele. A menção sobre um romance proibido também tem um certo peso no meu interesse pela leitura!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Heloisa, tudo bem?
    Uau que livro é esse? eu sou suspeita de falar pois adoro um bom romance histórico, e se tratando de um que foi baseado em fatos reais já me anima mais ainda. Adorei conhecer a obra e saber todos esses pontos positivos sobre ele, melhor ainda ver que você aprovou o livro, ele já está na minha listinha e com certeza lerei no ano que vem!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Em nenhum momento imaginei que esse livro fosse inspirado em gatos reais. Eu estou em uma fase de ler muitos romances históricos ou livros histórico e. Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir