28 novembro 2016

Resenha - Uma Mulher Livre



Dos deslumbrantes salões de baile de Manhattan para os horrores da Primeira Guerra Mundial, Danielle Steel nos leva para um mundo fascinante de uma jovem de espírito indomável. Nascida numa vida de luxo e glamour, Annabelle Worthington carrega o sobrenome, e a nobreza, de uma das famílias mais influentes de Nova York. Até que, num dia cinzento de abril, o Titanic afunda, levando junto o seu mundo. Seus pais e seu irmão mais velho estavam na viagem inaugural do majestoso navio, e apenas sua mãe sobreviveu. Para tentar confortar seu coração, Annabelle se voluntaria para trabalhar em um hospital, ajudando a cuidar dos enfermos, onde descobre sua verdadeira vocação. E, quando um homem nobre a pede em casamento, ela acredita que, enfim, voltará a ter dias felizes. Porém, novamente, o destino lhe prega uma peça, colocando-a no centro de um escândalo. Para fugir da tristeza que sua vida se tornou, ela vai para a Europa trabalhar no front da Primeira Guerra Mundial, ajudando a salvar os feridos. Na França, no auge do conflito, Annabelle consegue realizar um grande sonho: estudar medicina. O problema é que, mais uma vez, sua fé é colocada à prova, e ela precisará tentar retirar forças de uma grande tragédia se quiser renascer para uma nova vida. Com uma narrativa de tirar o fôlego e repleta de detalhes históricos, Danielle Steel nos apresenta uma de suas personagens mais fascinantes e singulares, e sua história inspiradora de dignidade, coragem e amor pela vida.


Título: Uma Mulher Livre
294 páginas || Skoob || Editora: Record || Onde Comprar










"Seus pais se amavam, e ela e Robert sempre foram próximos e se deram bem. Nada jamais havia acontecido que pudesse aborrecer ou abalar a família. Os pequenos problemas que surgiam eram imediatamente minimizados e resolvidos. Annabelle cresceu em um mundo perfeito, foi uma criança feliz, cercada de pessoas gentis e amorosas. Os últimos meses haviam sido bem empolgantes, apesar de temperados por um desapontamento recente. Em dezembro, pouco antes do Natal, ela foi apresentada à sociedade em um baile espetacular oferecido pelos pais. Era seu début, e todos garantiam que foi o baile de debutante mais elegante e extravagante que Nova York viu em anos. Sua mãe adorava dar belas festas. O jardim havia sido coberto e aquecido. O salão de baile da casa estava magnífico. A banda era a mais cobiçada da cidade. Quatrocentas pessoas compareceram, e o vestido que Annabelle usou a fez parecer uma princesa de conto de fadas."

Anabelle Worthington era uma moça de dezenove anos no ano de 1912 e havia acabado de ser apresentada para a sociedade de Nova York por sua família rica. Quando os pais resolveram fazer uma viagem para a Europa, Anabelle estava com uma gripe intensa e acabou ficando em casa e, no dia em que os pais e o irmão deveriam retornar ao lar, uma tragédia abala toda a família, pois a volta seria realizada no Titanic, um imenso navio que afundou levando mais de mil pessoas a morte, inclusive o pai e o irmão de Anabelle, restando-lhe apenas a mãe. Tomadas pela tristeza e pelo luto, as mulheres passaram a ser a única companhia uma da outra, e criaram também uma forte amizade com Josiah Millbank, um funcionário do banco da família. Ao mesmo tempo, Anabelle resolve ser voluntária em um hospital, e lá pode desenvolver uma grande paixão que já possuía, em relação a cuidar das pessoas enfermas.

"Havia aprendido muita coisa com os médicos e as enfermeiras do Hospital de Ellis Island e continuava estudando todos os dias. E mesmo que tudo o que lhe permitissem fosse dirigir uma ambulância, ela pelo menos teria mais serventia lá do que se ficasse em Nova York escondida dos olhares de todo um mundo de pessoas conhecidas e do qual agora havia sido excluída."

Logo, Anabelle é pedida em casamento e ela e a mãe ficam radiantes, pois o futuro daquela menina-mulher que era preocupante agora que ela não tinha mais o pai e o irmão por perto, fica subitamente garantido. Porém, após um curto período de felicidade e ingenuidade sobre as coisas do mundo, Anabelle é mais uma vez surpreendida pela vida com uma sucessão de tragédias ao seu redor. Desesperada e perdida, ela logo parte para a Europa em busca de um novo lar, e lá estudando medicina e trabalhando em hospitais que cuidavam de feridos de guerra, ela encontra seu lugar, mas incansável, a vida não deixa de lhe dar surpresas, e logo traz a mudança mais significativa da vida de Anabelle, que lhe será um choque mas também um acalento para seu coração.

"- Acho que sim - respondeu, olhando novamente para a Estátua da Liberdade. Era um lembrete de que a luz da liberdade nunca se apagava. Mesmo quando você fecha os olhos, ela ainda está lá, iluminando o caminho de todos, homens, mulheres, ricos e pobres. A liberdade pertencia a todos, e agora pertencia a Annabelle também."

Envolvendo um período histórico e nos mostrando vislumbres da primeira guerra mundial e do mundo luxuoso de Nova York, Danielle Steel cria uma história envolvente que não queremos parar de ler até o virar da última página.

"- Nós nunca sabemos o que vai acontecer - murmurou ele. - Tem de ser grata pelo que tem, pelo tempo que tiver. O destino é imprevisível, e às vezes não sabemos o quanto somos abençoados até que as coisas mudam."



[ - Minhas Impressões - ]

Quem me conhece e já teve a oportunidade de conversar por uma hora comigo sobre livros, sabe que Danielle Steel é uma das autoras mais divas para mim, e eu comecei a lê-la com treze anos. Hoje em dia, no entanto, de tanto conhecer suas obras, já li umas cinquenta, mais ou menos, eu conheço para onde seguem seus enredos e ela pouco me surpreende, mas mesmo assim eu gosto muito de ler seus livros para matar a saudade dessa escrita cativante e de suas personagens extraordinárias. Quando foi lançado Uma Mulher Livre, pela Editora Record, imediatamente percebi que a sinopse era familiar para mim, e notei que já tinha lido esse livro há vários anos, em uma edição de Portugal, mas como sou fã da autora, resolvi lê-lo mais uma vez, principalmente para lembrar do enredo.

E assim que comecei a leitura, fui imediatamente tragada pela escrita fluida e cativante que na minha opinião é um dos melhores atributos de Danielle. Mas como eu já conhecia o livro, e mesmo não recordando dele inteiramente, à medida em que ia lendo, as coisas voltavam a minha mente, por isso nada foi uma grande surpresa, mas foi uma leitura de certa forma prazerosa, embora seja um enredo razoavelmente fraco em vista de outros livros de drama dela que foram mais pesados e mais bem construídos.

Como ponto positivo eu destaco principalmente a ambientação do livro, que é muito boa e a autora nos conduz por cada cenário de uma forma que conseguimos nos sentir nos lugares descritos. Também devo acrescentar que cada personagem é criado com características muito bem destacadas e que nos fazem sentir amor ou ódio de uma forma intensa. Ainda, outro fator que me chamou atenção foi a inserção de um acontecimento de proporções mmundiais como o nalfrágio do Titanic, gosto dessa menção a esse acontecimento nos livros, embora aqui tenha sido muito pequena, e também toda a época em que é ambientado, trazendo os costumes das jovens da época do início do século XX e também um pouco sobre a primeira guerra mundial é fascinante. Além disso, gosto do lado dramático que Danielle aborda em seus livros.

Porém, nem tudo foi perfeito, por isso achei o livro um pouco fraco, e o principal motivo é o fato de ter sido tudo muito corrido. Achei que a autora quis inserir muitos fatos na vida de Anabelle, e para dar conta de nos transmitir todos, ela os contou por vezes de uma forma superficial e bastante rápida, o que fez com que a emoção não chegasse de forma tão intensa e em algumas partes eu queria muitos outros detalhes.

Os personagens, como já mencionado, são cativantes. Anabelle é surpreendente e forte, uma mulher que vai de salões ricos para os lugares mais degradantes sem perder a compostura, e lida com todas as pessoas com igual gentileza. Outro personagem cativante foi Josiah, um homem cheio de segredos mas que conseguiu me cativar. Outra personagem que se tornou minha favorita, chamada Consuelo, foi alguém que aparece mais para o fim do livro e que foi de uma importância imensa na vida de Annabele.

O livro é dividido em vinte e sete capítulos, todo narrado em terceira pessoa e, durante a minha leitura realizada em e-book, não encontrei erros de ortografia.

Recomendo esse livro para os fãs de Danielle Steel, ou mesmo para aqueles que não a conhecem e que desejam acompanhar um bom romance, cheio de drama e sentimentos.


24 comentários:

  1. Olá Tamara
    Eu sou muito suspeita ao falar desse livro, ainda mais porque ele entra na minha lista de melhores leituras do ano. Eu admiro muito o trabalho da Danielle Steel, inclusive já li vários livros seu e esse me surpreendeu mais uma vez. A ambientação é mesmo muito boa, apesar de que preciso concordar que alguns fatos foram mesmo corridos.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tamara. Eu ainda não li esse livro mas já tenho uma grande eversão com essa leitura. Não faço a menor questão de ler! Uma amiga leu e conforme ia lendo ela me contava o que acontecia e fiquei revoltada com a questão do estupro e pelo fato dela ser agradecida ao estuprador por ele lhe ter dado uma filha. Outra coisa que me fez não me interessar pelo livro é o fato de detalhar essas coisas, totalmente desnecessário. Eu gostei de saber sua opinião sobre a obra mas não é um livro que eu pretenda ler algum dia.

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Eu já conheço o livro,,mas nunca li o mesmo. Achei a sua resenha bem bacana, e principalmente gostei de saber que você já é fã da autora rsrsrs. É interessante você já conhecer a autora ao ponto de saber quais serão seus próximos passos em qualquer obra que ela lançar rsrs. É umanepna quenalfumas partes tenha ficado um pouco corridas de mais. Até mais ver
    Bjks

    ResponderExcluir
  4. OI Tamara, já li muita coisa da Steel, mas as mais antigas e lembro que adorava os romances e a forma como ela descrevia os lugares. Esse aqui eu li também, mas não me agradou tanto. Achei que a dose dramática do livro foi muito carregada e que a mocinha sofreu demais. Como você bem pontuou na resenha, algumas coisas foram muito corridas.
    Amei conferir a sua opinião.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Todo mundo acha essa autora o máximo e já leu inúmeras coisas sobre ela, mas eu não li nada dela o que é uma vergonha!!!!!!! Eu quero muito comprar esse livro e poder conferir todos esses personagens cativantes que você fala aqui. Gostei muito da premissa desse livro.

    ResponderExcluir
  6. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas a autora sim, claro!! :) Ainda que tenha perdido fama nos últimos tempos..! :) ahah

    Adoro que a ambientação esteja assim tao boa, isso ajuda muito a entrar na historia... :) Mas esses defeitos me fazem passar a leitura! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  7. oi Tamara,
    Gostei também da ambientação do livro. Desde a parte do titanic à primeira guerra mundial. Fora isso, acho que eu não leria porque a história em si não me chamou a atenção e, como você disse, foi tudo muito corrido. =/ Apesar da ótima resenha me desanimei totalmente.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu li várias obras da Danielle há muitos anos atrás, mas não me lembro dessa em particular. Gosto muito das suas histórias também mas essa, por ser tudo muito corrido, me deixou com um pé bem atrás. Mas, como grande fã da autora, acho que devo dar uma chance de me apaixonar por essa trama também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Olá Tamara,

    Eu confesso que adoro as premissas do livro da autora e esse em especial tem uma excelente ambientação. No entanto, diferente de você, acho a escrita dela nada fluida, sério, acho um pouco rebuscada demais e também detalhista, o que acaba me desanimando a ler, por isso embora tenha ficado muito intrigada com este livro, fiquei com medo de comprar e acabar não conseguindo prosseguir com a leitura. Ainda assim, adorei sua resenha e achei um máximo você gostar da autora desde dos 13 anos, é muito bom ter um ídolo literário assim.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li nada da Danielle mas tenho uma imensa vontade de conhecer sua escrita. Eu gosto de drama e adorei a capa de Uma Mulher Livre e também a ambientação do livro. Fiquei curiosa sobre as outras coisas que acontecem com a Anabelle que mudam o rumo da vida dela assim. Anotei a dica e vou procurar o ebook.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Tamara,

    Muita gente fala super bem dessa autora. Tenho vontade de conhecer seu trabalho, mas apesar da premissa desse livro ser bacana, o fato de ter sido corrido me deixa meio na defensiva. Não gosto disso dentro da narrativa. De qualquer forma, por causa da premissa e da boa ambientação, quem sabe eu não leia um dia né?

    bjs!

    ResponderExcluir
  12. Olá Tamara,
    Nunca li nada da autora e não tenho muita curiosidade.
    Uma coisa que chamou minha atenção nesse livro foi a questão de ter sido inserido a menção do acontecimento do Titanic, mas esse foi o único positivo e não foi o suficiente para eu querer lê-lo.
    É uma pena que a história tenha sido corrida.
    Sua resenha está incrível, como sempre.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  13. Olá, Tamara. Tudo bem?
    Olha, vejo que você realmente é fã da escritora. Eu ainda não a conhecia, mas achei a ideia desse livro bem interessante. Achei incrível ela trazer como referência à história o naufrágio do Titanic, bem criativo. Pelo que você comenta, o livro tem muitos fragmentos históricos, né? Ela vou confessar que foi esse o motivo que mais me chamou a atenção nesse livro. Gostei bastante do enredo do livro e talvez, em breve, eu arrume um tempinho para ter a oportunidade de conhecer a autora. Espero que eu fiquei encantado com a leitura dele assim com você. Obrigado pela dica. Adorei!
    Abraço!

    meuniversolb.wixsite.com/meuniverso

    ResponderExcluir
  14. Oi Tamara!
    Eu li poucos livros da autora, acredito que dois no total, se não me engano.
    Lembro que um eu gostei, e no outro, eu fiquei com um pouco de raiva na história.
    Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas vou anotar a dica para conferir essa história.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  15. Oi Tamara!
    Eu já ouvi falar da autora, mas nunca li nada dela. Imagino que os livros dela seja algo parecido com o que o Nicholas Sparks escreve - as histórias não mudam muito de uma para a outra e seguem +- o mesmo ritmo e caminho, mas é sempre gostoso de se ler algo deles.
    Porém, apesar disso não tenho muita curiosidade a respeito dos livros dela, então dessa vez passo a dica.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/11/um-livro-ok-o-grande-gatsby.html

    ResponderExcluir
  16. Oii!!!
    Acredite, até hoje nunca li um livro dessa autora. Eu até tenho um aqui em casa, mas por falta de tempo, ainda não tive a oportunidade de ler. Gostei da história, pelo que eu li em sua resenha. Envolver o Titanic na história, deve ter dado um toque especial a história, e saber que a personagem perdeu o pai e o irmão nesse acidente, da até um aperto no coração. Fiquei interessada em ler esse livro, mesmo você dizendo que é o mais fraco dos que você já leu da autora.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, Tamara

    Eu tenho esse livro, ganhei em um evento literário, mas ainda não li. E apesar da sua ressalva, falando das partes corridas, estou com as expectativas bem altas, pois o gênero é um de meus preferidos e só tenho lido resenhas maravilhosas.
    Ano que vem ele com certeza será lido!

    Beijo

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bom?
    Bem, eu adoro um romance misturada com um bom drama, por isso esse livro chamou minha atenção de cara. Conferir depois os acontecimentos históricos pelos quais o livro passa só chamou ainda mais minha atenção e estava com expectativas altíssimas. Foi muito bom saber de você - que é uma fã da autora - que apesar de um livro emocionante, tem pontos do mesmo que são corridos e não tão bem desenvolvidos. Diminuiu um pouco minhas expectativas. Enfim! Lerei em breve e espero gostar da escrita da autora. Parabéns pela resenha e pela sinceridade.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  19. Essa parece uma história incrível, a personagem, pelo que li, parece ser muito forte e decidida e adoro personagens assim, me encanto com a força que elas demonstram apesar das adversidades. Realmente gostei muito desse livro, lerei, com certeza quando tiver a oportunidade e sua resenha finalizou, muito boa e muito bem escrita, adorei!

    ResponderExcluir
  20. Acho que depois que lemos muitos livros dos mesmos autores acabamos não nos surpreendendo mesmo, acontece. No entanto, não perde o encanto, não é? Eu acho super positivo quando um autor consegue colocar a ambientação de forma crível e fluída, facilitando nossa imaginação. Já faz algum tempo que eu gostaria de ler esse livro, embora eu não tenha grandes expectativas.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  21. Olá,

    Sempre tive certa curiosidade nos livros da Daniele, pois como fã do gênero romance sempre vejo pessoas indicando suas obras, e além disso a biblioteca que eu costumava frequentar era recheada de livros da autora, até tentei ler um, mas por algum motivo que não me recordo não consegui finalizar a leitura. Assim que esse livro foi lançado ele não me despertou a curiosidade, porém fui lendo algumas resenhas e a premissa me cativou, ainda não tive a oportunidade de lê-lo, e planejo mudar isso.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Oiee, tudo bem?? Ainda não li nada da autora, e não conhecia esse livro mas também achei interessante a história ter como pano de fundo o naufrágio do titanic. Também fico frustrada quando o autor joga mil informações e acaba não aprofundando em pontos que nós, leitores, achamos importantes. Como não me chama muito a atenção esse tipo de leitura, fica pra um outro momento. Quem sabe não começo por outro livro da autora? Bjosss

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Oiee Tamara ^^
    Esse livro me surpreendeu tanto que se tornou um dos meus queridinhos, tanto que, quando vi que a resenha era sobre ele, fiquei sorrindo que nem boba, doida para saber o que você achou dele. Eu achei a Annabelle simplesmente incrível, mas não parava de pensar "poxa, coitada". Ainda não tinha lido nada da autora, mas me tornei uma fã assim que fui fisgada pela história.
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  24. Oi oi querida,
    Não conhecia a obra, e olha que adoro livros do gênero. Fico muito feliz que você tenha gostado do livro, é sempre ótimo embarcar em uma leitura que te envolve. O livro tem uma ótima premissa, e uma escrita inovadora.

    Enjoy Books

    ResponderExcluir