17 novembro 2016

Resenha - Suzy e as Águas-Vivas



Às vezes, quando nos sentimos mais solitários, o mundo decide se abrir de formas mágicas.
Suzy Swanson está quase certa do real motivo da morte de Franny Jackson. Todos dizem que não há como ter certeza, que algumas coisas simplesmente acontecem. Mas Suzy sabe que deve haver uma explicação — uma explicação científica — para que Franny tenha se afogado.
Assombrada pela perda de sua ex-melhor amiga — e pelo momento final e terrível entre elas —, Suzy se refugia no mundo silencioso de sua imaginação. Convencida de que a morte de Franny foi causada pela ferroada de uma água-viva, ela cria um plano para provar a verdade, mesmo que isso signifique viajar ao outro lado do mundo... sozinha. Enquanto se prepara, Suzy descobre coisas surpreendentes sobre o universo — e encontra amor e esperança bem mais perto do que ela imaginava. Este romance dolorosamente sensível explora o momento crucial na vida de cada um de nós, quando percebemos pela primeira vez que nem todas as histórias têm final feliz... mas que novas aventuras estão esperando para florescer, às vezes bem à nossa frente.

Livro: Suzy e as Águas-Vivas
223 páginas| Skoob| Editora: Verus | Onde comprar



Já pensou em perder uma pessoa que ama de repente? Pois é. Suzy e as Águas-Vivas é um lançamento da Editora Verus, de autoria de Ali Benjamin. Uma narrativa simples e comovente, capaz de transmitir no primeiro momento inocência, mas não se engane! Esse livro traz uma reflexão interessante da qual extraímos para a nossa vida.

Suzy é uma garota simples e cheia de sonhos, mas recentemente perdeu a sua melhor amiga, depois que ela sofreu uma picada de água-viva (isso é o que ela pensa!). Essa tragédia tomou conta da sua mente, do seu corpo e tirou qualquer espaço para coisas novas ou interessantes na vida da menina. Inconformada com toda essa situação ela se depara com uma tese científica e decide traçar um plano na tentativa de explicar a morte de Fanny, pela ferroada das águas-viva.

"Uma água-viva, se você olhar por um bom tempo, começa a parecer com as batidas de um coração. Não importa qual espécie: atolla wyvillei e seus tentáculos coloridos, a espécie Frilly Flower ou a água-viva transparente." 

Para ela, as águas-vivas tem uma ferroada venenosa capazes de levar aqueles que amamos (uma metáfora a ser entendida com a leitura). É nesse momento que ela pesquisa horas e horas, estuda a anatomia, o processo de digestão, etc.; tudo relacionado a esses animais aquáticos. De fato ela está determinada a provar a sua teoria, mas não pense que é só isso... Qualquer tentativa de impedi-lá é perda de tempo. Será que Suzy irá conseguir comprovar a sua teoria? Será que esta foi a causa da morte de sua amiga Fanny?

Um livro delicado, simples e cativante, narrado em primeira pessoa. É impossível não se comover ao decorrer dos capítulos, mesmo lendo em e-book, é possível terminar a leitura no mesmo dia. Ali Benjamim consegue nos emocionar e comover de maneira simples, sem forçar o enredo. Um ponto positivo é a linguagem simples e marcante, trazendo uma ambientação leve como o reino colorido e mágico das águas-vivas.O lado forte da trama é a morte da sua melhor amiga, descrito nos capítulos iniciais. É possível sentir a Suzy entrando em depressão por causa desses acontecimentos, e a sua válvula de escape é tentar desvendar os mistérios por trás desse animal, para provar o porquê não é possível o contato dele com o ser humano.

“As vezes você quer tanto que as coisas mudem, que você nem consegue ficar no mesmo lugar junto com as coisas do jeito que estão.”

Ainda sobre o livro, há uma mescla entre passado e presente que facilita uma compreensão maior sobre o quão grande era a amizade entre as meninas. Mesmo ela sendo adolescente e, ainda em idade escolar, a menina nos passa lições de vida fascinantes. Uma curiosidade notável na escrita de Bejamim é o tecer dos fios da trama em cima dos saberes científicos. Confesso que não gostava de biologia no ensino escolar e fiquei abismada por tantas descobertas legais sobre o reino das águas-vivas.

É por isso que a personagem principal consegue amadurecer comparado ao início da história. Através da morte de sua melhor amiga é que ela reacende sua vontade de viver, se tornando menos introspectiva e mais interessada pelos estudos e com uma vontade enorme de errar cada vez menos. É incrível o poder que o luto tem sobre as pessoas, nos transforma de tal modo e nos arrebata a tomar de escolhas que antes não seriam possíveis.

"É o pulso delas, a forma que elas contraem rapidamente e depois descontraem. Como um coração fantasma – um coração que você pode ver através , direto em um outro mundo onde tudo que você já perdeu foi para se esconder."

Esta obra tem uma leitura singular e única pelo modo como olhamos a morte. De início, encaramos a ida de Fanny como algo ruim, mas, quando finalizamos a leitura, entendemos o quão foi necessário para a vida de Suzy e as pessoas que a amam. Afinal, não é fácil sair da nossa zona de conforto com a perde de alguém querido. É por este motivo que recomendo a obra para todos aqueles que estão sensíveis a se comover e amadurecer com uma menina tão jovem mas com tantas lições a serem apreendidas.


19 comentários:

  1. Ainda bem que estão mudando a visão que crianças e adolescentes tem da vida, criando histórias mais realistas que retratem a dor, a perda, a morte.
    Com certeza vou procurar esse livro para ler .
    Obrigada pela dica :)
    Beijos,
    Juliana.
    Fabulônica
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  2. Olá Amanda
    Estou esperando chegar meu exemplar, então estou bem curiosa para conferir essa obra, especialmente porque já li alguns comentários bem positivos a respeito. Penso mesmo que deve ser uma obra bem delicada, especialmente por conta da tematica abordada, referente a morte e suas implicações. Ansiosa para ler mesmo ♥
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Eu tenho uma grande vontade de ler esse lançamento. Não li muitos livro que te retrate mortes que deixam marcas! Achei bem legal a dedicação de Suzy sobre provar a morte e tudo mais. Também fico feliz que a protagonista evolui com o decorrer das páginas, pois raramente isso acontece nos livros que andei lendo. Sobre a capa, eu só posso dizer que ela está mais do que fofa! Espero poder ler em breve. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Amanda, vem aqui me abraçar porque eu adorei este livro e fiquei pensando na Suzy muito tempo depois de ter concluído a leitura. Gostei demais de saber que você também apreciou a leitura e como você, também ache o livro singular!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Amanda!
    Ainda não li esse livro, mas preciso dele para ontem, dá para entender isso? hahah
    Gostei muito de conhecer suas impressões e confesso que me senti um pouco tocada pelas suas palavras. Imagino que lições a protagonista passa para o leitor e como deve ser uma obra cheia de metáforas.
    Adorei conhecer suas impressões e espero ler muito em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Amanda, assim como você, eu não era muito ligada em biologia e confesso que a primeira resenha que li sobre esse livro não me chamou atenção. Porém, suas considerações já me deixaram com muita vontade de entender o que aconteceu de verdade com a amiga da Suzy. Certeza que vou perder um tempinho querendo saber um pouco mais sobre ele! Abraços

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Confesso que esse livro não me chamou a atenção, nunca achei águas-vivas um tema muito interessante e o livro me parece mais uma história juvenil, então imagino que seja ótimo para trabalhar com adolescentes. No momento não leria, mas quem sabe mais para a frente?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bom?
    Recebi esse livro da editora e ainda não realizei a leitura. Se eu soubesse que se trata de uma obra tão delicada e peculiar que fala de perda de uma forma sensível eu já teria realizado a leitura, sem dúvidas. A forma carinhosa que você falou do livro e essa passagem por um momento de dor de Suzy me ganharam. Lerei a obra o quanto antes. Parabéns pela resenha!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  9. Oi Amanda, tudo bem?
    Nossa eu me suspendi quando você disse que a Suzy era uma adolescente pois a forma dela encarar a morte de forma tão inocente e a obsessão em estudar as afuady vivas me fez acreditar no início da resenha que se tratava de uma criança aprendendo a lidar com a perda.
    Embora eu saiba que perder alguém é um processo bem doloroso e que muitas vezes na vida é tão difícil aceitar que procuramos escape.
    Infelizmente no momento o enredo não me atraiu mas quem sabe futuramente eu venha dar uma chance ao livro?
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi!

    Eu adoro livros com esse tema, acho muito pertinente a discussão sobre o assunto. Eu estou interessada nesse livro, mas estou aguardando o momento certo. Achei a capa bem bonita e fico muito feliz que você tenha gostado do livro, porque eu vou mais tranquila lê-lo haha

    beijos =)

    ResponderExcluir
  11. A perda de alguém querido e amado é sempre dolorido e complicado e cada um reage de uma forma diferente. Não li este ainda, mas é uma temática que eu gosto e que sempre me faz ter boas reflexões.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Olha, não sei bem o que pensar. Pois se de um lado achei interessante, por outro achei meio peculiar demais, entende? Mas fiquei aqui curiosa para saber se a Franny morreu mesmo por causa da água-viva, e toda essa pesquisa dela me parece bem interessante. O livro é bem juvenil, então não sei se eu leria, mas ele me soa diferente e acho que até arriscaria, vamos ver...

    Bei

    ResponderExcluir
  13. Adoro livros que contam a história de crianças, pela forma que elas enxergam a vida! <3 Suzy e as Águas-vivas me parece ser pela sua resenha uma livro maravilhoso e tocante, que todos deveriam ler. É sempre bom ler livros que nos faça refletir sobre a vida e a perda...
    A edição pelo vista está linda demais!!!!! <3

    ResponderExcluir
  14. Eu gosto de livros YA, principalmente quando tratam assuntos difíceis como luto e doenças. Suzy e as águas vivas parece ser um livro leve mas com grandes mensagens. Fiquei curiosa para saber mais sobre a personalidade da Suzy e como ela lidou com toda a situação e sua tese.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Desconhecia a obra, mas achei a premissa muito interessante.
    Confesso ter ficado bem curiosa para entender sobre a metáfora utilizada envolvendo as águas-vivas no decorrer da trama.
    Suzy parece ser uma personagem muito cativante e quero saber como ela nos fará refletir sobre nossas vidas e como ela encarou a perda.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Adorei a sua resenha. Eu adoro livros que mexem com a nossa emoção e pelo que li parece que esse livro é bem assim, não é?
    Estou bem curiosa para conhecer a história mais afundo.
    Ah! Essa capa me deixou apaixonada!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Oi Amanda, tudo bem?
    Desde que a editora lançou esse livro já tinha chamado minha atenção, eu adoro historias comoventes e que falam de perdas, eu sou suspeita de falar, então com certeza o livro chamou minha atenção e tentarei ler em breve. Fico feliz em ver que você gostou da obra e recomenda, espero gostar tanto quanto você!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Eu já li esse livro e não sei lhe explicar de fato como me sentir. Ele comove e te deixa embriagada com cada parte. Foi um livro que eu li durante um bom tempo, só na metade conseguir sentir uma ligação com ele.

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Eu já li esse livro e não sei lhe explicar de fato como me sentir. Ele comove e te deixa embriagada com cada parte. Foi um livro que eu li durante um bom tempo, só na metade conseguir sentir uma ligação com ele.

    ResponderExcluir