22 novembro 2016

Resenha - Império do Oprimido




O primeiro governo popular assume prometendo libertar o país da opressão dos ricos. Filha de um dos homens mais ricos do país, a jovem Luana Maxwell rompe com a família aristocrática no dia da eleição. Sufocada, aos 25 anos, ela sai de casa só com a roupa do corpo, afrontando duplamente o pai magnata: abre mão da herança da sua rede de hotéis e vai procurar a “vida real” ao lado dos adversários políticos dele. Sua ponte para o universo progressista é o advogado Beto Leal, seu professor de mestrado, por quem ela está fascinada. Beto acaba de criar uma ONG e Luana começa a trabalhar com ele no momento em que a organização conquista um contrato com o governo – graças ao publicitário Marivaldo Valadares, operador invisível do partido do novo presidente. Vendo o dinheiro cada vez mais abundante nas mãos dos defensores dos pobres, Luana
Maxwell vai descobrindo seu novo mundo como uma Alice no país das maravilhas progressistas: o amor, a verdade e a solidariedade num balé alucinante com as verbas, os votos e o poder. Neste romance sobre a vida política no século 21, o jornalista Guilherme Fiuza levanta o véu das ideologias para exibir os personagens trágicos e cômicos que circulam no mercado da bondade.

           Título: Império Oprimido
352 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Planeta  || Onde Comprar

     










O país acaba de assumir um novo governo que promete acabar com a elite para que haja igualdade social entre as classes. Promessas de um governo limpo e sem corrupção. De um governo cheio de projetos para ajudar os mais necessitados. Mas será que esse conto de fadas realmente é real? Luana acredita que sim e cansada de viver na elite branca, tendo como pai um empresário milionário e dono da maior rede de hotéis do país, ela decide dar um basta e abandonar tudo isso. Saindo de casa apenas com a roupa do corpo para seguir seus ideais.

Logo ela começa a trabalhar para Beto Leal, seu antigo professor de mestrado, em uma ONG filiada pelo governo com o propósito de ajudar as classes baixas. A ONG conta com projetos como leis que protegem as empregadas domésticas, projetos sociais para as crianças de ruas, projetos para os afro descendentes que tiveram suas terras na época dos quilombos ocupadas por outras pessoas. Na teoria projetos lindos e necessários. Mas na prática, será que o apoio do governo com essa ONG tem só o intuito de fazer o bem e corrigir os erros políticos dos outros partidos do passado, ou será que existe jogo de interesse maior ali? Interesses esses que Luana nem desconfia por ser ingênua e acreditar que agora tudo será diferente. Que o Brasil vai finalmente mudar e ir para frente.

"...E, daqui pra frente, sob o nosso tão esperado governo popular, vai ser sempre assim: onde houver poder, haverá povo. E onde houver povo haverá poder!"

O que Luana não contava é que caiu em uma rede de mentiras e intrigas que pode custar até mesmo a vida de quem se opor a elas, ou tentar delatar o que está acontecendo no congresso nacional. Mas uma pessoa será capaz de investigar até o fim as falcatruas e levar tudo à tona. O motivo? Além do senso de justiça, ela quer vingança de todas as pessoas que a passaram para trás.

"- É do governo mesmo que eu tô falando - respondeu Caio. - Governo de uma gente cada vez mais poderosa, rica e coitada. É o crime perfeito. Estamos sob o Império do Oprimido."


        
[- Minhas Impressões -]

Império Oprimido é um verdadeiro jogo de intrigas políticas em que ninguém pode confiar em ninguém, e um está sempre pronto para passar em cima do outro em busca de mais poder e uma posição melhor no governo. É um livro de ficção, porém nos dá uma ideia clara de tudo aquilo que acontece de verdade no governo do nosso país.

O presente está rodeado de pessoas que o ajudam a elaborar esquemas para, de uma forma singela, como dizem, conseguir destravar o dinheiro público e fazer ele andar. E a forma que encontraram isso é fazer de laranjas ONGs e projetos sociais. Mas nem metade do dinheiro é repassado, de fato, para o destino certo. E a pergunta que não quer calar é: para onde vai esse dinheiro? Quem ousar fazer esse questionamento pode ter um custo bem alto como a própria vida.

Logo de cara eu achei a proposta desse livro muito interessante, ainda mais por tratar de um tema que é a realidade que vivemos hoje no Brasil: a corrupção e o roubo descarado que acontece todos os dias. O livro trará exatamente disso, da forma como o governo usa da crença das pessoas populares para esconder através de um véu o que de fato realmente eles estão fazendo. Para quem conhece, aquela expressão romana antiga "Pão e Circo aos Pobres", não poderia fazer mais jus a esse livro.

O começo dele foi bem lento e confesso que até mesmo chato. Tanto que levei duas semanas para chegar na metade do livro, que tem pouco mais de trezentas páginas. Porém, quando tudo começa a se encaixar, as investigações surgirem, o pessoal do governo com medo de ser descoberto, as coisas começam a ficar bem mais interessantes e a leitura passa a fluir melhor. Além da gente cair na rede de intrigas e mentiras querendo descobrir quem de fato está lutando pela verdade e como tudo vai terminar.

Não vou falar dos personagens pois são muitos, e cada um teve sua importância para a história de uma forma ou de outra. Agora, para ser sincera, a pessoa que eu mais odiei foi a Crystal, secretária da ONG Resgate, local onde a Luana trabalha. Nunca vi uma pessoa mais falsa e dissimulada como ela. Gente, tinha hora que eu tinha vontade de entrar dentro do livro e dar umas boas sacudidas nela.

Quanto à diagramação não tenho do que reclamar, pois está impecável. As páginas são amareladas, fonte e tamanho de forma confortável para a leitura. A capa está simples porém bonita.

Eu recomendo esse livro para quem gosta de política, pois ele tem uma boa dose de crítica nesse assunto. Quem não se interessa tanto pelo tema também pode acabar gostando, pela rede se intrigas e vinganças encontrada no enredo que nos surpreende até o final, que nos deixa uma mensagem para refletir sobre até onde uma pessoa é capaz de ir por ganância.

20 comentários:

  1. Olá
    Eu tinha visto a capa desse livro hoje mais cedo, mas sua resenha é a primeira que leio a respeito. Gostei de poder conferir suas impressões, mas eu não sei se teria interesse em fazer essa leitura, primeiro porque a premissa não me deixou curiosa e segundo porque não sou muito chegada em política e críticas relacionadas.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, Camila! Achei a premissa do livro bastante complexa e interessante. Por ser uma obra que trata de muita política e questões de âmbito social, acredito que seja uma leitura pesada, mas cheia de aprendizado e reflexões. Apesar de gostar da ideia de pensarmos em "possibilidades" para o país, não é uma leitura que me interesse no momento pelo seu grau de complexidade. Mas adorei a dica. Beijos.


    thehouseofstorie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia nem o livro nem o autor!
    Apesar da sua resenha ser bastante atrativa, não me agradei da história, sem contar que a capa não ficou tão legal. Mas parabéns, vc soube contar a história que leu!

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Eu não conhecia a obra,,mas estou necessitando ler alguma coisa que envolva nossa realidade, mas que não seja algo como biografias, e pelo UE você falou,esse livro é uma boa pedida rsrs. Eu conheço a esprema romana e saber que ela se encaixa ao livro só me deixou minha curiosidade mais aguçada do que já está. Quanto a capa, eu achei ela linda de mais. Enfim, espero muito poder ler a obra em breve. até mais ver

    ResponderExcluir
  5. Acho que essa abordagem política do enredo vale a pena vencer esse inicio mais lento que você sentiu na história. Ainda não conhecia o livro, mas fiquei interessada, por ser algo diferenciado. Adorei a dica.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oie Camila!
    Não conhecia esse livro e infelizmente a sinopse não me chamou atenção em nada. A começar pela capa que achei bem simples, o enredo que envolve essa leitura não me agrada muito. Política realmente não é meu forte e confesso que acabou não me interessando por livros que abordam esse tema.
    Bjo

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu não conhecia o livro e não gosto do gênero, é muito difícil alguma coisa desse tipo me despertar interesse e esse livro não conseguiu também. Eu gostei da sua sinceridade na resenha, eu já não curto muito tramas assim e ter um começo chato já me desmotiva completamente, se você levou esse tempo todo eu imagino eu. Infelizmente, dessa vez eu vou passar a dica.

    ResponderExcluir
  8. Um livro que se passa entre a política e a corrupção que vivemos já me interessou e muito. Vou querer ler. Ate para poder ver o trabalho de pesquisa do autor. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá Cami!
    Ainda não conhecia esse livro, mas achei a premissa bem interessante e bem perto da realidade que vivemos. Adoro histórias assim, sério 💙
    É uma pena que o começo tenha parecido lento e até chato para você :/
    Vou anotar a dica, mas não sei o que esperar de verdade haha
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Não conhecia esta obra e confesso que não conseguiu captar meu interesse, principalmente pela premissa se tratar de uma ONG que tem ajuda governamental, o que é quase um absurdo, afinal, o que significa a sigla ONG mesmo? Apesar disso, fiquei até um pouco curiosa por essas intrigas políticas, mas ainda assim não consegui me interessar o suficiente para ler esse livro e saber que a leitura demorou a fluir bem, me desanima mais ainda. Vou passar a dica dessa vez, mas sua resenha está muito boa e sincera, deu um ótimo vislumbre do que esperar ou não do livro.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  11. Oi.
    Dá para perceber claramente a posição política do autor somente pela sinopse.
    Admito que estou cansada dessa interminável discussão entre esquerda e direita, oprimido e opressor.
    Não tem nenhum lado totalmente certo e nem totalmente errado.
    As discussões começam a ficar complicadas quando beiram ao fanatismo.
    E o livro não me interessa justamente por isso.
    Apesar de ser interessante um livros que discute política e traz uma rede de intrigas e vingança ambientado Brasil.

    ResponderExcluir
  12. Difícil construir um enredo com o tema política e não termos intrigas. Não conhecia a série, mas gosto de enredo com esta pegada. Só achei uma pena este início moroso. Pelo menos quando eu for ler já saberei disso.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Juro que eu imaginava que o livro era mais para a fantasia hahahahaha
    Acho que por ter feito uma ligação errada com o título....
    Você tem certeza de que é um livro de ficção????
    Porque durante boa parte dos seus comentários parecia mesmo que era um livro de história/biografia, algo bem real. Ainda mais no atual momento da política - principalmente no Brasil, mas não só por aqui já que nenhum governo consegue não ter seus corruptos no meio...
    achei a premissa mais do que interessante e embora não seja meu estilo (e que é bem possível que eu tenha o mesmo problema que você em demorar para pegar o ritmo), mas fiquei bem curiosa e querendo ler :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  14. Oie!
    EU não conhecia o livro, e mesmo achando a trama interessante, não sei se vou ler o livro.
    Só pelo começo ser bem lento, já fiquei desanimada para a leitura. Eu vou sofrer muito para continuar a leitura, já que o começo não vai me prender a atenção. Vou deixar para um outro momento.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Apesar de o livro falar sobre uma coisa muito comum aqui no Brasil, livros com temáticas políticas simplesmente não me chamam atenção. Adicione isso ao começo extremamente lento e confesso que não teria nem terminado a leitura. Enfim, deixo essa dica de lado porque não faz mesmo o meu estilo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Confesso que não conhecia o livro, mas gostei bastante da premissa.
    Toda a história, a ousadia que o autor teve em escrever sobre algo tão atual me fascinou. É algo que vemos todos os dias nos noticiários, sempre há algum escândalo de corrupção, mas nunca vi ninguém ser tão aberto em falar sobre isso.
    Não é o meu gênero preferido. E acho que também terei o mesmo problema em pegar o ritmo. Mas não tem como ler sua resenha e não se sentir tentada a ler.
    Bjs, Mila

    http://a-viagem-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá,

    Sou uma pessoa que aprecia bastante uma capa bonita, e tenho que dizer que se não houvesse lido sua resenha, nunca saberia que o livro se trata de política. Não sou muito fã de política, mas você citou investigações e disso sim, sou fã. Por esta razão estou bem curiosa para conhecer a obra e tirar minhas próprias conclusões *------*

    Beijos,
    http://entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá,esss parece ser um livro realmente interessante,pelo momento politico que estamos passando não só no Brasil mas em vários paises
    Várias pessoas deviam ler um livro assim para acordar para a realidade que vivemos,porém uma pena que ele tenha demorado tanto pra engatar

    ResponderExcluir
  19. Oiee ^^
    Poxa, é uma pena que o começo tenha sido chato e cansativo *-* mas ainda bem que você conseguiu seguir em frente com a leitura e terminou de ler. Eu não gosto muito de falar sobre política, até porque eu tenho tendências socialistas/comunistas, então sempre vou ficar sonhando com a sociedade perfeita e criticarei a que vivemos...hehe'
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Eu adorei o livro, ainda mais por ser um tema bem atual e nos mostrar como é a realidade do nosso país. Pena o livro ser arrastado no começo, por que tem leitores que acabam desistindo.
    Assim que tiver oportunidade quero ler.
    Amei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir