24 novembro 2016

Resenha Hellraiser - Renascido do Inferno




De leitura rápida e devastadora, HELLRAISER - RENASCIDO DO INFERNO conta a história de um homem obcecado por prazeres pouco convencionais que é tragado para o inferno. Inspirado nas afinidades peculiares do autor, o sadomasoquismo é um tema constante em sua arte.

  Título: Hellraiser- Renascido Para o Inferno
160 páginas || Skoob  || Editora: Darkside || Onde Comprar
   
          









Frank é um cara libertino, que não se prende a nada e nem a ninguém, obcecado apenas em maneiras de encontrar prazer para si mesmo, porém todas as formas convencionais já não o saciam e ele quer algo que o faça ir além de todos os limites que conhece, e é nessa busca desenfreada que ele consegue para si a Caixa de Lemarchand. Diz a lenda que quem conseguir desvendar os enigmas da caixa e conseguir abri-la conhecerá prazeres inimagináveis para o homem.

Quando Frank consegue finalmente solucionar o enigma da caixa, descobre que ele conseguiu muito mais do que ele queria e gostaria. O conceito de prazer dos Cenobitas não é exatamente igual ao dos seres humanos. Ele então é transportado para o reino dos Cenobitas, onde primeiro é submetido a experiências sensoriais que o levam à beira da loucura, e depois tem o seu corpo mutilado em um ritual que mistura sadomasoquismo e tortura, e que durará por toda a eternidade.

Meses depois do sumiço de Franck, seu irmão Rory e sua esposa Júlia decidem mudar para o antigo casarão da família a fim de mudar de ares e quem sabe até mesmo salvar um casamento desgastado e em ruína. Rory ama sua mulher e notamos o quanto ele faz de tudo para resgatar o amor que um dia um sentiu pelo outro, sendo mesmo até capaz de perdoá-la sempre. Já Júlia claramente não ama mais seu marido e esconde um segredo sórdido que a persegue por um bom tempo.

Júlia, logo que se muda para a casa, percebe que o quarto principal tem algo de estranho. Como se tivesse uma presença ali que ela não sabe explicar e vai adquirindo uma obsessão pelo local, indo várias vezes lá, mesmo descrevendo-o como um quarto vazio, escuro e úmido e às vezes até capaz de causar medo.

Quando Rory sofre um incidente perdendo sangue, Júlia descobre finalmente que a presença no quarto é Frank pedindo ajuda para se libertar. O que ela precisa fazer para conseguir ajudá-lo a fugir dos cenobitas é um verdadeiro horror, cheio de carnificina, e em momento algum ela exita ou pensa no que está fazendo, pelo contrário, faz tudo que está ao seu alcance.

Kirsty, uma amiga de Rory, e que no fundo é apaixonada por ele, aceita o pedido dele para conversar com Júlia e descobrir o porquê dela estar cada dia mais estranha e parecer doente. Ela aceita ajudá-lo e logo desconfia que a mulher do amigo possa o estar atraindo, sem saber na verdade no que está se envolvendo e no perigo em que colocou sua vida.




[ - Minhas Impressões - ]

Hellraiser- Renascido do Inferno é um livro de horror escrito pelo aclamado Cliver Baker, já com a intenção de que virasse filme. Eu assisti ao filme já faz um tempinho, e quando descobri que ele era a adaptação de um livro e que a Darkside tinha publicado, não pensei duas vezes antes de adquirir meu exemplar. Claro que entre as duas versões existem algumas diferenças entre os enredos, porém no contexto geral as histórias estão bem parecidas uma com a outra.

A escrita do Cliver é super fluída e intensa, deixando leitor a todo instante tenso para saber mais do desenrolar da história. A todo momento eu queria saber o que aconteceria a seguir, tanto que li o livro em pouco mais de uma hora, e acho que isso pode dizer bastante sobre o anseio que senti.

Embora o livro seja de horror, não é uma leitura que cause medo em si, mas que pode causar mal estar ou deixar enojados os de estômago fracos. Entretanto, não apresenta detalhamentos explícitos sobre as torturas que os Cenobitas fazem. Então quanto a isso, para quem tem receio de livros assim, pode ler esse tranquilamente.

Um ponto negativo e que me fez tirar uma estrela foi o fato de Cliver não explorar os Cenobitas, explicando de fato o que eles realmente são ou de onde são. Acho que ficou uma explicação rasa e que não saciou a minha curiosidade sobre eles. Rsrs.

Falar da diagramação dos livros da Darkside acho que é quase dispensável, uma vez que todos sabem que as edições deles são de uma beleza indescritível e apaixonante. Mas para quem ainda não conhece, a capa é dura, fita de cetim preta para ser utilizada como marcador de livro, ilustrações do Hellraiser, uma apresentação linda sobre quem foi Cliver. Páginas amareladas, fonte e espaçamento confortáveis para a leitura. Em resumo mais uma edição linda de morrer da editora.


Recomendo a leitura desse livro para quem é fã de terror e para aqueles que já viram o filme e gostam é uma leitura quase obrigatória.

19 comentários:

  1. Olá Camila
    Essa é a primeira resenha que leio a respeito desse livro. Eu sou fã mesmo de terror, por isso tenho curiosidade em fazer essa leitura sim. Já assisti ao filme, apesar de que faz muito tempo, por isso não lembro detalhes. Ainda espero conferir esse título sim, e sem contar que não tenho dúvidas de que a edição deve estar ótima.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Camila! Esse livro está na minha wish list há um bom tempo. Apesar de querê-lo muito, não sabia exatamente do que se tratava, mas achei a premissa dele muito peculiar e instigante, fiquei muito curiosa para saber o que o protagonista terá de fazer para desvendar o enigma e o que ele sofrerá após isso. Além de que a edição da Darkside Books está simplesmente incrível. Beijos.

    thehouseofstorie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Cliber é muito aclamado mesmo no gênero de horror mas deve ser por isso que eu fujo um pouco dele porque definitivamente esse não é meu gênero. Sou muito medrosa. Achei curioso o fato desse ser um livro já com intenção de virar filme. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre quis ler algo da Darkside, visto que todos falam tão bem de seus livros, mas não me interessei muito por esse.
    Apesar de gostar do gênero, não me identifiquei com a trama, então acho que vou deixar pra conferir outros livros dele.
    Mas adorei a dica!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Eu não gosto de terror, seja em filmes, séries, livros ou em qualquer outro lugar. Eu sou uma pessoa medrosa, então não adianta kkk' acho que já tinha visto esse livro antes, mas não me lembro da premissa, então a sua resenha é certamente a primeira que eu li sobre ele. Fico feliz em saber que você curtiu, apesar do ponto negativo que mencionou lá em cima. E a DarkSide arrasa, né? Sem comentários...
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  6. Olá Cami,
    Sabe que esse livro não despertava minha curiosidade até eu ler sua resenha? Adorei conhecer suas impressões e fiquei muito contente por saber que você leu esse livro em tão pouco tempo e que, mesmo sendo um livro de horror, ele causa medo em si. É uma pena que você tenha tirado um ponto do livro por não ter explorado os Cenebitas.
    Vou anotar a dica, pois acho que vou curtir, fiquei animada com sua resenha.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Oi Camila, tudo bem?
    Admito que ainda não tive a chance de ver o filme, porém, depois de ler a sua resenha fiquei curiosa com a premissa dele. Adoro terror e poucas vezes um livro conseguiu me deixar nauseada ou com mal-estar por conta de algum elemento assustador na trama e gostei de saber que isso está presente no livro, haha. Sou até uma pessoa meio medrosa, mas que não consegue fugir do gênero mesmo assim, sabe? Meio que me fascina. A diagramação realmente deve estar impecável, disso não tenho a menor dúvida. Espero muito ler em breve, me parece ser uma leitura rápida mesmo.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  8. Olá amore,
    Nossa sério... Esse livro não me instiga nem um pouco, seja pela capa que é muito estranha a meu ver... e o título não me instiga... mas... quem sabe num outro momento!
    A única coisa que me chamou a atenção é o sadomasoquismo, gosto de conhecer coisas diferentes.
    Parabéns pela resenha e pelo blog que está uma graça!
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  9. Assisti ao filme há tempos! Era moleque. Realmente o fato de ser da dark já é um bom motivo, as ilustrações, a qualidade, tudo me deixa louco pra ter. Nem lembrava direito da estória, e pude relembrar com sua resenha. Quero muito!!! Adorei.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bom?
    Não curto nada que envolva terror. Pense em uma pessoa medrosa, multiplica por dez e bem, sou eu! rs Por esse motivo não leria esse livro, mas, não posso deixar de elogiar essa edição maravilhosa e sua resenha, claro. Curti saber que este livro tem uma escrita super fluida, intensa e instigante. Uma pena que a explicação sobre os cenobitas não tenha te convencido. Isso foi melhor no filme? Se eu não fosse um ser medroso, leria essa obra só por sua indicação! rs
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Camila

    Falar da diagramação dos livros da DarkSide realmente é redundante, eles arrasam sempre.
    Eu assisti ao filme há muiiitos anos, e só há pouco tempo soube dessa edição da DS.
    Eu gosto desse tipo de terror, que não é explícito e deixa a gente incomodada e enjoada, prefiro assim.

    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Não curto horror justamente por ter um estômago mega fraco e odiar me sentir enojada ou com mal estar. O fato de não ter detalhes sobre as torturas não é o suficiente pra eu me animar a ler, o enredo não me atrai nem um pouquinho, não tenho a menor vontade de saber nada sobre esses cenobitas, que povo doente, credo. Também não quero descobrir o que acontece com essa doente da Júlia nem saber detalhes sobre a carnificina em que ela se mete, passo a dica.

    ResponderExcluir
  13. Não li nada do Cliber Baker ainda, mas estou sim de olho neste livro. Uma pena que ele não tenha aproveitado, ou explorado melhor os Cenobitas. Confesso que eu prefiro que a parte da tortura não tenha sido tão explícita, não que isso me impedisse de ler, mas tem horas que prefiro apenas os indícios mesmo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Juro que vi esse filme várias vezes, mas não sabia que a Dark tinha publicado o livro que havia sido adaptado. Gosto de livros de terror, e não sou nenhum pouco enjoado para as cenas fortes e grosseiras, na verdade eu adoro. Mas eu queria as partes de tortura, ainda piores do que você comentou..rs

    ResponderExcluir
  15. Olá =) Não sou o público alvo desse livros, não gosto de terror. Escrita que fluída e é intensa são as melhores. Não li nenhum livro da Darkside, mas vejo que arrasa na qualidade gráfica. A resenha está incrível, mas dessa vez eu passo a dica. Beijos'

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Dos livros da Darkside, esse é um dos que menos me chamou a atenção. Eu não sabia que tinha um filme sobre ele e muito menos que essa era a história. Adoro esse livros com uma temática mais carregada, pois fugimos um pouco das leituras convencionais, mas haja estômago para aguentar, não é?
    Pena que ele não explorou muito os Cenobitas, pois eles foram os que me deixaram mais curiosa.
    Beijos e obrigada pela dica!

    www.salaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oiii.Tudo bem?
    A Dark Side arrasa nas edições eu quero muito ler esse livro, estou amando ler livros de terror.
    Adorei o post, Parabéns.
    Abraços Mary.
    Leituras da Mary

    ResponderExcluir
  18. Olá.

    Os livros da Darkside são realmente muito bonitos, bem trabalhados e com edições maravilhosas. Esse livro é bem bonito mesmo, mas estou passando a leitura. Eu não gosto muito de terror e esse gênero não me agrada, mas espero que outras pessoas leiam e gostem da leitura assim como você gostou. Amei as fotos!

    Beijos,
    Respire Literatura

    ResponderExcluir
  19. Ola, tudo bem?
    O mais engraçado sobre esse gênero é que eu assisto filme de terror "tranquila" mas já realizar leitura sou medrosa demais. Haha
    Enfim... Amei a sua resenha. Ótima dissertação!!
    #CantinhodaBruna

    ResponderExcluir