11 agosto 2015

Resenha - A promessa da rosa





Século xix: status, vestidos pomposos, carruagens, bailes… Kathelyn Stanwell, a irresistível filha de um conde, seria a debutante perfeita, exceto pelo fato de que ela detesta a nobreza; é corajosa, idealista e geniosa. Nutre o sonho de ser livre para escolher o próprio destino, dentre eles inclui o de não casar-se cedo. No entanto, em um baile de máscaras, um homem intrigante entra em cena… Arthur Harold é bonito, rico e obstinado.Supondo, por sua aparência, que ele não pertence ao seu mundo, à impulsiva Kathelyn o convida a entrar no jardim – passeio proibido para jovens damas. Nunca mais se veriam, ela estava segura disso. Entretanto, ele é: o nono duque de Belmont, alguém bem diferente do homem que idealizava, só que, de um instante a outro, o que parecia a aventura de uma noite, se transforma em uma paixão sem limites.Porém, a traição causada pela inveja e uma sucessão de mal-entendidos dão origem ao ciúme e muitas reviravoltas. Kathelyn será desafiada, não mais pelas regras sociais ou pelo direito de trilhar o próprio caminho, e sim, pela a única coisa capaz de vencer até mesmo a sua força de vontade e enorme teimosia: o seu coração.

Livro:
A Promessa da Rosa
432 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Novo Século || OndeComprar



"Cabia a uma dama educada dentro dos conformes sociais pensar em casar, ter filhos e... talvez, não pensar em nada mais."








Kathelyn não é o tipo de jovem que se encaixa nos rígidos padrões da nobreza do século XIX. Idealista e aventureira, ela sonha em se casar por amor, algo quase impensável para uma dama. Mesmo assim, sua vivacidade e beleza atraem pretendentes, homens que ela nunca escolheria para ficar ao seu lado pelo resto da vida. Até que surge um misterioso cavalheiro, obstinado o suficiente para surpreendê-la, mas será que ele também conseguiria fazer com que ela se apaixonasse?

Arthur é rico, bonito e está decidido a encontrar uma noiva durante a temporada. Ele não esperava um grande amor, mas encontrar uma moça bonita e com os mesmos interesses que ele seria um bônus. Logo decide fazer de Kathelyn sua duquesa, mas para isso teria que convencê-la a aceitar o pedido.


A protagonista é cheia de personalidade, tem sonhos e atitudes consideradas muito escandalosas para a época e por causa de uma dessas atitudes ela acaba ficando de castigo e volta aos bailes no meio da temporada social, quando conhece Arthur, por quem se sente muito atraída, mas não imaginava que ele fosse um duque, nem que pudesse cortejá-la. Mesmo estando apaixonada por ele, Kate não deixa de ser ela mesma, o que ocasiona uma série de mal-entendidos.

O duque é um homem decidido e não está acostumado a ser contrariado, afinal, seu título impõe além do respeito até um pouco de medo nos demais nobres. Quando encontra Kathelyn, ele se surpreende com sua beleza, interesse por antiguidades e suas atitudes ousadas. Ela seria a duquesa perfeita para ele, mas ninguém contava com os ciúmes que a jovem poderia causar, nem com as situações embaraçosas que aconteceriam.

"As pessoas acham que a rosa é comum demais. preferem a raridade das orquídeas ou a fragilidade das camélias. O que me intriga nisso é que ela é perfeita, e por ser perfeita, todos a querem. Então, quando a possuem, ela passa a ser vulgar. Comum."

Os protagonistas do livro são extremamente convincentes, ambos tem atitudes diferentes do que encontramos em outros romances de época, então a leitura foi uma deliciosa surpresa. Kate tem uma rebeldia que hoje consideramos normal, mas que no século XIX trouxe confusões e certo sofrimento para sua vida. Mesmo com tudo isso, ela não deixa de lutar contra o que considera errado, a força da personagem fez com que eu torcesse muito pela felicidade dela.

Arthur, diferente da mocinha, me irritou durante boa parte do livro. Não gostei de como ele agiu, como se fosse superior aos outros por causa de um título, nem de como tentou manipular Kathelyn para que ela fizesse o que ele desejava. O que ficou claro foi sua paixão por ela, de certa forma o redimindo, mas só foi me convencer completamente no finalzinho do livro.

Uma coisa que chamou a atenção foi a forma como a autora colocou os criados como parte importante da história. Eles geralmente não têm papel de destaque em romances históricos, mas em A Promessa da Rosa, tiveram papel fundamental no enredo. Principalmente Elsa, a preceptora de Kathelyn, que a acompanhou e apoiou sempre.

O momento histórico em que um enredo acontece é sempre algo que eu presto atenção e nesse livro ele foi muito bem construído. Nele acompanhamos o início da primeira revolução industrial, com as cidades ficando superlotadas de trabalhadores com péssimas condições de vida e a relutância de alguns nobres em aceitar as mudanças. Ficou claro o trabalho de pesquisa que a autora fez sobre a época.

A narrativa em terceira pessoa acompanha principalmente os protagonistas e é em sua maioria no presente, mas conta com alguns flashbacks do casal. A mistura de romance e drama, com muitas reviravoltas, é extremamente envolvente e a escrita fluida e delicada prende o leitor de tal forma que não dá para perceber as mais de quatrocentas páginas passarem.

A diagramação está impecável, a capa é linda e os tons claros dão um ar bem romântico. As páginas são amareladas e a fonte é de um tamanho confortável. Encontrei pouquíssimos erros de revisão, nem de longe algo que pudesse atrapalhar a leitura.

"Enquanto houverem histórias de amor nascendo e vivendo em nossos corações, todas as rosas cumprirão a sua promessa."

Para os fãs de romance de plantão, não tenho como deixar de indicar A promessa da Rosa. Uma história arrebatadora, com personagens fortes e um toque de drama super especial. Essa foi minha primeira experiência com a autora e já posso contar que virei fã!

Recomendo a leitura!


23 comentários:

  1. Oie Eve.
    Menina eu já queria esse livro por causa da capa lindíssima e depois a sinopse me intrigou o bastante para querer dar uma conferida, mas depois dessa resenha eu mais que quero ler esse livro e conferir essa trama e imagino que o cenário esteja mesmo bem construído, a Babi faz isso muito bem.
    Bjokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Agatha!
      A capa é mesmo linda e a história ainda melhor! Espero que goste quando ler :)
      Bjs

      Excluir
  2. Pois é, essa capa é mesmo linda! Amo romances históricos e faz um tempinho que estou curiosa com esse aí, principalmente porque a autora é nacional. Gostei de saber que a autora deu importância aos criados e realmente ninguém se preocupa muito com eles...
    Adorei a resenha,,, bjus
    http://reticenciasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Como falei na resenha, foi minha primeira experiência com a autora e não poderia ter sido melhor! Pois é, isso chama atenção em meio a outros livros do gênero...
      Fico feliz que tenha gostado da resenha!
      Bjs

      Excluir
  3. Para ser sincera não gosto muito de romances de época não , então nem me interessei pelo livro , sua resenha esta muito bem escrita gostei muito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Se você não gosta do estilo, então não é uma indicação muito boa mesmo, mas ico feliz que tenha gostado da resenha...
      Bjs

      Excluir
  4. Eve olha tenho que confessar que gostei bastante da sua resenha, principalmente por conta do Romance abordado. Já estava bastante curiosa para saber sobre a história do livro e para você ter uma ideia até hoje eu não li a resenha de nenhum blog porque queria ser pega de surpresa, mas como eu tenho que ler as resenhas antes de postar, eu me agradei muito com tudo que você escreveu. Ficou belissimo. Fiquei com gosto de quero mais após terminar de ler e espero ter um exemplar pra mim em breve! PARABÉNS !!! ORGULHOSA DE VOCÊ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil, que bom que você gostou da resenha!
      Eu já tinha lido algumas resenhas antes do livro chegar, mesmo assim a história me surpreendeu. Espero que goste da leitura tanto quanto eu :)
      Obrigada!
      Bjs

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?

    Eu já vi esse livro circulando pelas redes sociais e confesso que fiquei bem curioso porque achei essa capa muito bonita, mas ao ver o tamanho do livro me desanimou um pouco, enorme, né? Apesar de não ler muitos livros desse gênero, tenho vontade de ler esse, a premissa é bem instigante.

    Adorei a resenha, beijos.
    http://marcasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      O livro é bem grandinho mesmo, mas não desanime com isso, porque a história é tão boa que nem dá para sentir as páginas passando!Se você quer começar a ler romances históricos esse é com certeza uma ótima opção.
      Bjs

      Excluir
  6. Nossa estou mega louca para ler esse livro, inclusive estive numa livraria semana passada e esse lindo estava lá, fiquei tão tentada a comprar, mas precisei escolher entre ele e um de James Petterson e acabei comprando o outro por ser policial que adoro, não sabe a tristeza que foi isso, doeu tanto kkk mas ainda vou comprar, quero muito ler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Como não sou tão fã de policiais teria escolhido esse, mas entendo sua situação isso de ficar indecisa sobre qual livro comprar sempre acontece comigo rs
      Compre na próxima :)
      Bjs

      Excluir
  7. Adoro livros de época e esse parece marcar bem o século XIX! Pelo título achei que era um drama sobre "princesas" mas parece ser bem diferente disso e a protagonista é bem marcante e com personalidade. Ótima resenha!
    Beijos, Helo.
    http://anneandcia.blogspot.com.br/2015/08/especial-suicide-squad-parte-3-o.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      O título dá uma ideia diferente, não é mesmo? Mas tem tudo a ver com a história! Fico feliz que tenha gostado da resenha :)
      Bjs

      Excluir
  8. Oi Eve, tudo bem???
    Amei a sua resenha... porque curto muito romances de época... e eu adoro a escrita da Babi que é uma linda... atenciosa.... e eu tive o prazer de encontrá-la por duas vezes nos eventos... nossa ela é um primor de mulher e tão delicada que dá até medo de abraçar e ela quebrar... estou com o meu exemplar aqui para ler... e logo darei inicio a leitura... eu estou bem curiosa para conhecer Kate... sei que a autora a fez com muito desenvolvimento... porque ela sabe construir personagens perfeitamente bem e que a gente se encanta demais... enfim... quero muito ler... Xero!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dih!
      Que bom que você gostou da resenha :)
      Eu também sou fã desse estilo de romance e me encantei com a escrita da babi, fiquei muito curiosa sobre o outro livro dela que já foi publicado... Espero que você goste muito da história!
      Bjs

      Excluir
  9. Olá Eve
    Li somente coisas maravilhosas sobre esse livro tanto que estou muito curiosa para conhecê-lo. Já o comprei e pretendo ler em breve.
    Gostei muito da sua resenha, parabens

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mayara!
      Os comentários sobre o livro são mesmo ótimos e com certeza a leitura vale a pena! Vou torcer para você também gostar dessa história :)
      Bjs

      Excluir
  10. Amei as páginas do livro! Aliás páginas decoradas assim me encantam, ainda não conhecia essa estória mas confesso que já a capa me atraiu.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Minhas fotos não ficaram das melhores, mas essas páginas são mesmo lindas! se você puder ler, a história é mesmo muito boa :)
      Bjs

      Excluir
  11. Oi eve, tudo bom? Gostei bastante da sua resenha!
    Todavia, A promessa da rosa não me atrai tanto quando Entre o amor e o silêncio, da mesma autora. Mas como você disse que como uma primeira leitura da autora foi ótimo, talvez eu leia. Nunca li um romance de época, mas acho que não veria problema em fazê-lo.
    Beijos,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jessica!
      Fico feliz que tenha gostado da resenha! Eu também tenho curiosidade sobre Entre o amor e o silêncio, mas como sou fã de romances históricos não consegui resistir a esse rs
      Bjs

      Excluir
  12. Amo, amo, amo romance de época!
    E essa estória ainda não li, fiquei louca desde que vi a capa e me parece um romance arrebatador!
    Também achei a mocinha bem ousada e com personalidade forte o que é uma qualidade no romance de época.
    Amei a resenha! ♥
    XOXO, Carol.
    http://anamatosferreira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir