últimas resenhas

Resenha - 100 Canções para salvar sua vida




Título: 100 Canções para salvar sua vida
Autora: Camila Dornas
Editora: TheBooks
Nº de páginas: 380
Skoob
Onde comprar: Amazon
Sinopse: No aniversário de 1 ano da morte de sua melhor amiga, Alicia volta à cidade natal para desenterrar uma cápsula do tempo. Lá ela encontra uma caixa misteriosa com 6 cartas que a levam em uma jornada inesquecível pelo Brasil em uma Kombi grafitada, em busca de respostas.
100 cancões. 6 cartas. Uma estrada. E alguns amores perdidos no caminho.

Contém gatilhos. Abuso e violência sexual e suicídio. Se você passa ou passou por algo assim, cuidado ao ler e busque ajuda.



" Garota você é tão jovem e bonita. E uma coisa que eu sei que é verdadeira você estará morta antes que esse tempo acabe"We´ve gotta get out of this place- The Animal

O livro começa retratando temas sérios, importantes e infelizmente cotidianos, já começa então no 1º capítulo com essa frase que é uma tradução do trecho da música citada. São 36 capítulos e todos eles têm um trecho de uma música Nacional ou Internacional. Que dá uma linda e eclética playlist musical.

O primeiro capítulo temos a apresentação das três amigas: Alicia, Natasha e Valentina. Ambas moram numa cidade litoral do Rio de Janeiro e se conhecem há bastante tempo. Elas tinham como tradição todos os anos escreverem cartas para si mesmas ou trocar entre elas e enterrar no último dia do ano e pegar as cartas que foram deixadas no ano anterior.

Alicia é uma jovem forte que já passou por muita coisa na vida, Natasha uma garota tímida e franzina, e Valentina uma pessoa triste apesar do sorriso sempre presente, aventureira e amiga, o centro das atenções que sempre adorava um bom mistério e também idealizadora da cápsula do tempo entre as amigas.

Já não bastasse os problemas que cada uma tem na vida particular, a vida delas muda devido ao suicídio de uma das meninas por motivos que as outras duas desconhecem e não conseguem entender o porquê de ela ter chegado a uma atitude tão extrema. Foi realmente um baque para as amigas perder uma grande companheira, e por isso, essa tragédia acabou sendo determinante para a mudança de cidade e de ares para tentarem uma nova vida em São Paulo.

"Não pensamos muito na morte. Em quão e súbita e sem sentido é. Sempre pensei que apenas os covardes cometiam suicídio. Apenas aqueles que eram fracos demais para continuar".

Mais um ano se passa e as amigas decidem manter a tradição mesmo a contra gosto, mas tem esperanças de entender o que a amiga estava passando para chegar ao ponto de tirar a própria vida, já que nenhuma delas percebeu algo de errado no comportamento dela que justificasse tal atitude.

Final de ano se aproxima e assim a tradição das amigas também. Elas iniciam uma viagem em uma kombi grafitada e cheia de charme com destino a Farol da ilha onde tudo começou, e lá é a residência de Alicia, onde as meninas viveram lindos momentos. Elas viajam sozinhas em busca de explicações e para isso precisam vencer seus medos, encontrar seus caminhos e principalmente respostas para si mesmas e para a amiga que não está mais presente e não pôde se defender.


O último dia do ano chega e com ele a tensão e a saudade da amiga que se foi.
Antes da meia-noite, as duas vão até o carvalho atrás da casa dos pais de Alicia e começam a cavar até encontrar uma velha caixa prateada. Ao abrir a caixa as meninas se deparam com suas próprias cartas e uma outra caixa deixada pela a amiga o qual não estavam esperando.

Dentro da caixa dessa amiga, continha alguns itens para ajudar na jornadas das meninas em busca de respostas, mas também 6 cartas numeradas em ordem crescente com orientações para serem seguidas durante todo o trajeto, orientando as meninas a lerem uma carta por vez e só podendo passar para a seguinte quando a anterior já tivesse com o seu objetivo cumprido.

A partir daqui os questionamentos, segredos, descobertas, aprendizados começam a surgir e só levam a mais perguntas a cada caminho percorrido e a cada carta lida. Então, cada uma das cartas deixadas, geram dúvidas e trazem também muitas mágoas e segredos  inimagináveis do passado da amiga tão querida.

As meninas terão que encontrar força, determinação, coragem e um olhar diferente para a vida!

" Não acho que colecionar segredos sejam assim tão interessante. Segredos podem ser tão destrutivos quanto uma arma. Talvez mais".


São 380 páginas de um livro que te traz muitos sentimentos. Ao fazer a leitura, eu não sabia o que esperar dele e me surpreendi com a temática pela forma como foi construída. 100 canções para salvar sua vida não é um livro de romance, apesar de ter sido abordado no livro. Mas o principal objetivo é trazer a tona discussões que muitos de nós fechamos os olhos e que nos dias atuais são mais que necessários serem falados, debatidos e combatidos.

Aqui temos suicídio como tema central, abuso e violência sexual, preconceitos com a opção sexual, vícios, medos, baixa autoestima etc.

Conhecemos pessoas que estão quebradas por dentro por várias razões e de várias maneiras, e a autora nos trouxe uma história romantizada do suicídio, que a meu ver deu leveza a história, mas não sei se concordo com isso.

O suicídio é algo a ser tratado como ele é, um problema sério, sem romantizar o ato em si e os motivos que levou a pessoa a cometê-lo. 

E Por que digo que foi romantizado? porque a autora apresentou no seu livro uma menina com problemas psicológicos sérios, devido aos traumas sofridos e antes mesmo de tirar a própria vida, ela resolveu deixar pistas, cartas, instruções a uma amiga para que fosse em busca de respostas que ela não teve coragem de contar a ninguém. Até aqui então eu até entendo, se fosse fácil falar dos nossos traumas e sermos capazes de colocar para fora o que nos aflige e buscar ajuda, talvez a taxa de suicídio fosse baixa.

Ao abordar o suicídio como uma forma de busca a um tesouro, as amigas tiveram que reviver o horror que é perder alguém dessa forma e ainda ter que lidar com as respostas encontradas e com as instruções sem saber aonde isso iria levá-las.Trazendo então mais dores, dando as amigas que ficaram a sensação de inutilidade e culpa por não terem percebido que havia algo de errado com o comportamento da outra menina.

Entendemos que o objetivo das cartas deixadas não é somente para descobrir a verdade por trás da decisão da menina em tirar a própria, mas também mostra-las que a vida vale a pena e que devemos nos perdoar e buscar nosso caminho.

O livro tem uma mensagem linda, mas me incomodou bastante a forma como foi abordado o suicídio no livro. Lembrando que esta é minha opinião como uma simples leitora. Os temas abordados aqui no livro são sérios e precisam ser falados, questionados e combatidos diariamente.

A amizade, a união e o respeito retratados no livro são lindos e a busca por respostas trouxe não só o que elas estavam buscando, mas novas amizades, amores inesperados, sonhos que há muito tempo haviam sido esquecidos e abandonados por causa dos obstáculos da vida.

A escrita é maravilhosa, a construção dos personagens foi perfeita, o livro tem uma riqueza cultural muito grande, tanto musical quanto geográfica. Foi tudo muito bem descrito na história. Cada personagem acaba encontrando seu caminho e aprendendo a lidar com as diferenças e obstáculos no caminho. Todos crescem, amadurecem e entendem que na vida nem tudo é preto no branco. Que devemos sempre olhar as situações por ângulos diferentes.

E o principal recado que tiramos da história da Alicia, Natasha e Valentina é: PROCURE POR AJUDA SEMPRE, mesmo quando faltar coragem. Se você sofreu ou sofre algum tipo de abuso busque ajuda. Você não é culpada e não é a única, pois outras pessoas podem te ajudar.
SE PERDOE. SE AME. SE CUIDE.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário