12 julho 2018

Observatório Literário #23 - Abandonar Livros

Três semanas atrás, assisti uma resenha super animada sobre o livro Tamanho 42 Não É Gorda, da autora Meg Cabot. O livro é antigo e, quando o mesmo se encontrava no auge, eu costumava ignorá-lo. Sempre achei que o enredo não falaria comigo e que das obras da Meg, apenas a série O Diário da Princesa e A Mediadora eram os livros que mereciam meu interesse. Entretanto, o mundo dá suas voltas. Entediada com as minhas últimas leituras, passando por uma fase de ressaca literária muito forte, pensei que sairia desse estado com essa leitura leve e que tinha tudo para me fazer rir. Tendo lido mais de duzentas páginas, decidi dar um ponto final nesta história entediante e abandonar o livro que não me levava a lugar algum.




Eu sempre procurei ler livros do início ao fim. Sempre achei que se uma obra chegava até mim era porque ela tinha algo de interessante para me dizer. Todavia, de um tempo para cá, tenho repensado sobre esta atitude que tem se tornado muito comum na minha vida literária. Normalmente, quando começo a pular parágrafos e pegar no sono muito facilmente, durante uma leitura, é porque algo no enredo não está funcionando comigo como deveria.

Abandonar livros não deveria ser ação abominável. Para ser bem honesta, deixar leituras de lado nos tem como culpados por nossa loucura insana por fazer compras desenfreadas, de obras que mais permanecerão encalhadas em nossas estantes, do que prazer ao conhecer mundos diversos deste no qual vivemos. 


Semana passada assisti inúmeros vídeos sobre leitores se desapegando de seus livros. Obras intactas, semi novas, páginas que nunca foram tocadas por mãos ávidas, de leitores compulsivos por enredos viciantes. Será que não estamos consumindo materiais à torto e a direita apenas com o intuito de ter o exemplar em nossa estante? Ou talvez estejamos consumindo diversos canais e blogs que nos dizem o quanto as obras são maravilhosas, quando na realidade os enredos nem ao menos são bem construídos? 

Infelizmente, vejo muitos youtubers que dizem não gostar de falar sobre suas experiências ruins de leitura. Dizem que a sua honestidade pode afastar futuros leitores em formação. Posso ser bem honesta? Dizer que uma obra é ruim não desestimula o leitor, seja ele novo ou antigo. Uma resenha bem escrita ou bem elaborada consegue levar à discussões saudáveis, questionamentos interessantes e, por mais “chata" que a obra se apresente, a mesma possui pontos que merecem ser levados à tona.

Quando eu ainda postava vídeos em meu canal no Youtube (vocês podem procurar meu canal por Bella Nine que encontrarão meus vídeos com facilidade), me recordo das muitas resenhas que fiz, de livros que não gostei, mas que encontrei assuntos que mereciam ser levados à tona. E, por mais que eu falasse que a leitura não funcionou comigo, as discussões a cerca dos temas que eu colocava na pauta geravam comentários extraordinários. 


Três anos atrás li Fangirl, da Rainbow Rowell. Na época, eu estava louca por esse livro porque a autora estava escrevendo sobre algo que sempre gostei de fazer: escrever FanFics. E, de fato, no início da história, a autora me dava sinais de uma discussão super empolgante e questionável sobre escritores de FanFics considerarem sua escrita digna de um original. Porém, a cada nova página, minha empolgação ia diminuindo e o que tinha tudo para ser um enredo empolgante, transformou-se em tédio e ranço. Na mesma época, TODAS AS RESENHAS em vídeo e escrita que encontrava na Internet, diziam coisas muito positivas. Não me recordo de ter lido ou visto alguém falar os pontos negativos das obras da Rainbow. Okay, me recordo da Tati Feltrin falando sobre suas leituras  e dos três livros lidos da Rowell, Fangirl era de longe o enredo mais fraco, atrás de Eleanor e Park e Anexos.

Eu não estou dizendo que devemos duvidar das resenhas que vemos e lemos. Mas no mínimo devemos questionar resenhistas que dizem ter lido uma obra perfeita, sem qualquer tipo de problema. Por mais legal que o livro seja, ele possui suas limitações, assim como nossos gostos podem simplesmente mudar porque estamos amadurecendo e vivenciando coisas novas.


A verdade é que abandonar livros é algo muito comum e nós precisamos nos ater ao que nos fez deixar a leitura de lado. Algumas vezes, largar uma obra significa que não nos identificamos mais com as atitudes do protagonistas. Outras vezes, a história que nos é contada ainda nos soa “muito madura” para que a mesma nos seja melhor apreciada. Contudo, o que é preciso compreender são nossas verdadeiras razões acerca do abandono literário. Afinal de contas, quais livros da sua estante merecem uma segunda chance e quais você pretende passar pra frente? O livro só se torna livro quando pessoas o manuseiam e se sentem dentro de seus encantadores enredos.

Inscrições Abertas - Participe!!



14 comentários:

  1. Eu acho que isso de livros, seja algo tão j pessoal que fica complicado sair por aí acreditando em tudo que de ouve ou lê.
    Livro é questão de gosto, então pode ser que para um funcione muito bem e para outro, nem tanto.
    Tipo, eu adorei Tamanho 42. Não, não achei uma leitura maravilhosa, mas...apenas leve e descontraída.
    É tipo os que lêem King e não curtem..eu amo!rs
    Então o importante e ler!! Seja o gênero Air for, da maneira que for!!?
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá! Se não deu certo com a Meg tenta a Patrícia (risos), brincadeiras a parte, até um tempinho assim não muito distante eu simplesmente não conseguia desistir de um livro e mesmo achando a história desanimadora a trancos e barrancos continuava a tortura... ops leitura. Mas agora desencanei, se pego um livro e sinto que a leitura não tá fluindo já deixo logo ele para depois (afinal, aquele não era o momento dele), além disso a lista de livros esperando é bem longa. Acompanho muitos blogs e vira e mexe me deparo com opiniões completamente opostas em relação ao mesmo livro e concordo com você quanto a apontar pontos negativos na história, acredito que isso não desanima em nada o leitor, pelo contrário, ajuda e o prepara a não criar grandes expectativas.

    ResponderExcluir
  3. Oi Bella!
    Eu abandonei apenas um livro até hj acredita?
    O enredo não me agradou, infelizmente, mas qro um dia tentar de novo, quem sabe dessa vez vai né?
    Tem livros que msm resenhas negativas sendo muitas eu qro ler, acho bom qdo se tem opiniões diferentes sobre, particularmente eu aprendei que a gte deve ir com menas expectativas e tem funcionado cmg...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Menina disse tudo nessa postagem lindíssima, eu já estou a muito tempo nesse vibe de se não gostar do livro eu deixo de lado mesmo e vou passar pra frente, outra pessoa pode gostar afinal. Eu parei de consumir livros me baseando na opinião dos outros sabe ? Teve uma época que cheguei a comprar muitos livros por indicação de vários blogueiros mas sabe que não gostei da metade que comprei, talvez eles tivessem realmente gostado do livro ou foi pra agradar a editora mas isso não imposto. Eu gosto de blogs que mostram o lado positivo e negativo da leitura, afinal iludir o leitor não ajuda em nada kkk Hoje só compro livros apos ler pelo menos um critica boa e positiva.

    ResponderExcluir
  5. Bella!
    Não gosto muito de polemizar, mas aqui terei de discordar um pouco da sua opinião em dizer que 'desconfie' das resenhas que falam de livros perfeitos...bem, acredito que análise de livro é algo bem pessoal e cada pessoa faz sua análise de acordo com seus próprios parâmetros e não podemos questionar essa análise. É meu ponto de vista. Acho sim que tem livros que mesmo tendo alguns pontos questionáveis, podem ser perfeitos na forma que nos atingem como leitores.
    Quanto a abandonar os livros, não costumo fazê-lo. Quando algum empaca e a leitura não está rendendo, costumo deixar ele de lado por um tempo, ler outros e depois volto para ler, sou teimosa e sempre vou até o fim. E até entendo as pessoas que abandonam, porque acreditam que tem livros melhores a serem lidos e estão 'perdendo tempo', fazendo uma leitura insatisfatória, mas commigo não acontece, mesmo porque, para fazer uma análise precisa, mesmo que não seja boa, tenho de ter lido todo o livro, concorda?
    Gostei do observatório.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Oi, Bella!
    Da Meg Cabot li apenas a série A Mediadora - exceto o sétimo livro que foi lançado - mas li porque ganhei, e para a minha surpresa eu curti a leitura...
    Quanto a abondonar livros, é raro de isso acontecer comigo, muitas vezes, por pior que o livro esteja sendo chato eu continuo a leitura pois quero saber de uma ou duas coisas da história, mas sim, já abandonei livros, penso que se a leitura não está fluindo e há tantos outros livros me esperando para ler porque insistir na leitura?!
    E concordo com você, dizer que uma obra é ruim não desestimula o leitor novo ou antigo, sem falar que pode acontecer de que os pontos negativos que o resenhista citou o leitor acabe achando positivos, muitas vezes isso aconteceu comigo...
    Mas enfim, amei o post! Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Eu nunca li Meg Cabot. Então não vou opinar sobre esse livro.Mas à respeito do Observatório sobre abandonar livros, sou das que nunca abandonam. Sofro, demoro, intercalo a leitura do chato com outro mais levinho...e assim vou. Mesmo que sirva para dizer "não leiam esse livro".
    Gosto das resenhas e dos vídeos mas não sou influenciada por nenhum ,até porque livro custa dinheiro e eu não compro por impulso.Todos livros que tenho serão lidos, isso é uma certeza que tenho.

    ResponderExcluir
  8. Nossa concordo muito cm vc, ultimamente tbm estou assim se o livro nao esta me agradando vou para outro ou dou um tempo assisto filmes e series pra tentar novamente em outro momento ou parto pra outra leitura de outro livro e tbm acho q nao devemos consumir algo q mil pessoas estao comentando e estao lendo temos q comprar aquilo q realmente nos agrada!!!

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto bastante da escrita da Meg, então sou meia suspeita para falar. Minha série favorita dela é A Mediadora e comecei o Diário de um Princesa que acabei não terminando.
    Eu nunca gosto de abandonar um livro, então isso ocorro bem pouco comigo.
    Eu sempre tento ir até o fim, mas quando vejo que a trama não vai me ganhar de jeito nenhum ai eu abandono a leitura.
    Adorei a ideia do post.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  10. Muito bacana tua postagem, também sofria demais para abandonar a leitura, mas bem como disse se esta lendo e a historia não te prende em momento nenhum, e dá sono e você acaba “ pulando capítulos ou cochilando” é porque a leitura não esta rendendo. E pior que é ficar forçando a leitura é ficar com ressaca por isso. Eu este ano tive experiência com Piano Vermelho, li até a metade e tive que abandonar.Ainda não tive a oportunidade de ler nada da Meg =(

    ResponderExcluir
  11. Oi Bella,
    Muitas vezes leio resenhas positivas e não sinto vontade de ler o livro, mas, se tenho oportunidade leio, para definir se me convence ou não! Não gosto de abandonar leituras, e foram pouquíssimas as que fiz isso, mas concordo com o que disse, não vejo problemas nenhum nisso, a leitura é algo para nos envolver, se isso não acontece porque insistir não é? Também já fui uma consumidora de livros e não dá leitura, prateleira cheia e muitos sem ler e que nem me despertavam interesse, até que me desapeguei, comecei a doar, vender, e com isso compro os que de fato quero ler!!
    Enfim, hoje, se tiver que abandonar, não terei problemas com isso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oiee!
    Eu também era esse tipo de leitora que morria mas não abandonava um livro. Porém depois que comecei a faculdade e meu tempo diminuiu consideravelmente parei de me sentir culpada por abandonar uma leitura, coloquei na minha cabeça que o tempo que tô perdendo insistindo numa leitura que sei que não vai rolar tem tantas outras boas me esperando.
    Hoje, se passo da página 120 e o livro ainda não me pegou não tenho mais pena de largar não. Largo lá e vida que segue.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Tenho uma filosofia de vida no mundo literário hahaha. Não posso abandonar um livro antes mesmo de ler 100 páginas do mesmo. É uma coisa pessoal e que eu pude comprovar a mim mesmo lendo algumas obras.

    Claro que existem aquelas que te cativam do início ao fim, porém nem todas são assim. Faço então da maneira que falei: leio até certo ponto e depois vejo o que farei, apesar de nunca ter conseguido abandonar um livro.

    Já sobre o pegar no sono não posso falar nada ��. Eu pego no sono facilmente em qualquer situação, mas aí você se pergunta se é verdade. É verdade sim! Não adianta. Então, no meu caso, sei que cochilar não é um dos motivos do livro ser ruim.

    Uma das coisas que menos me fazem desistir de ler uma obra antes mesmo de começar, são resenhas com olhares e críticas negativos. As vezes me fazendo até mesmo me fazendo querer ler e poder comprovar se aquilo é realmente verdade.

    Isso que falei anteriormente me faz pensar bastante em caso spoiler etc. O impacto que a pessoa sentiu e me fala, não chega perto do impacto que sentirei podendo ler a mesma coisa.

    Uma obra que tive vontade de largar, porém não consegui por já estar no final e já gostar muito e estar no ápice, foi "Todo Dia", porém foi só um detalhe bem pequeno que seria desprezível coloca-lo no livro, porém que precisamos nos ater para uma discussão séria.

    Como você, sou a favor das resenhas que realmente expõe a opinião sinceramente! E por favor, gente, leiam para poder comprovar se é realmente aquilo que a pessoa falou. Se não for, chama para uma conversa ou debate sobre o livro, que aliás eu amo!!!

    ResponderExcluir
  14. Achei interessante demais esse post!

    Quando comecei a ler fiz a promessa de que jamais iria abandonar um livro, não importaria quão ruim para mim ele estivesse sendo. Iria aguentar firme até a última página, por mais que levasse 3 meses para chegar lá. Porém, de um tempo pra cá fui percebendo que isso atrapalhava demais na leitura de obras que eu realmente queria ler, pois levava séculos para terminar uma leitura ruim que me deixava muito frustrada e empacava para ler o que eu realmente tinha vontade. Então pensei que deveria mudar esse meu esquema.

    Um dos livros que mais me decepcionou, e que até hoje vejo resenhas super positivas, foi "Garota Exemplar", da Gillian Flynn. Sou completamente apaixonada por ela e pela escrita dela! Mas por algum motivo "Garota Exemplar" foi um completo desastre pra mim e levei muitos meses para terminar ele, ficando muito desapontada. Já havia visto o filme e amado, considero o filme realmente incrível, e fiquei chateada que a leitura foi desgastante. Nesse meio tempo de terminar o livro não conseguia ler nenhum outro, pois ficava me culpando por não estar lendo esse. Louco, não?

    Hoje em dia sou mais desencanada com isso, se não estou gostando mais do livro eu paro a leitura sem culpa alguma e sigo para outro. Por mais que eu leia muitos livros e no fim da minha vida terei lido um número considerável, a vida é curta demais para perdermos tempo lendo um livro ruim sendo que há milhões de outros que realmente queremos ler.

    Sobre as resenhas negativas: tenho um bookstagram e não costuma fazê-las, principalmente quando é um nacional. Se gostei muito do livro, mas houveram pontos que me desagradaram eu digo quais foram. Mas se não teve nada nele que gostei eu prefiro não publicar sobre. Acho que os autores não merecem ter uma resenha inteiramente negativa voltadas para eles. Mas isso depende de pessoa para pessoa.

    ResponderExcluir