11 maio 2018

Resenha - Jovens de Elite


Titulo: Jovens de Elite
Autora: Marie Lu
Editora: Rocco
Páginas: 304
Skoob / Goodreads
Onde comprar: Amazon

Bestseller do The New York Times com excelente repercussão entre público e crítica, Jovens de Elite é o primeiro de uma série de fantasia ambientada na era medieval e protagonizada por jovens que desenvolvem estranhas cicatrizes e poderes especiais ao sobreviverem a uma febre que dizimou boa parte da humanidade. Entre eles está Adelina, que, após se rebelar contra o destino imposto a ela por seu pai, encontra um novo lar na sociedade secreta Jovens de Elite, vista por alguns como um grupo de heróis, por outros como seres com poderes demoníacos. Heroína ou vilã? Num mundo perigoso no qual magia e política se chocam, Adelina descobre o lado sombrio de seu coração. Da mesma autora da aclamada trilogia Legend, Marie Lu, Jovens de Elite é o início de uma saga arrebatadora. Perfeita para fãs de histórias de fantasia medieval como Game of Thrones, com vilões dignos de Star Wars e X-Men.






A trama se inicia em um mundo assolado por uma doença mortal, A Febre do Sangue, onde muitas pessoas morreram, principalmente crianças; aqueles que sobreviveram à febre ficaram marcados com cicatrizes ou marcas no corpo e passaram a ser chamados de malfettos. Além das cicatrizes, alguns desenvolveram habilidades, uma espécie de superpoder que varia de um para outro. Esses malfettos que tinham tal habilidade eram perseguidos e mortos em praça pública pela Inquisição, pois para o governo eles representavam uma ameaça à população e para quem estava no poder. Por serem desprezados e perseguidos, alguns deles formaram um grupo secreto chamado de Jovens de Elite.

Nossa protagonista, Adelina, é um malfetto, ficou com “marca”. Assim, Adelina não tem um olho e seu cabelo é prateado. Ela foi criada pelo pai, sua mãe morreu em decorrência da febre; sua irmã também teve a febre, mas não ficou com cicatriz nenhuma, tendo assim toda a atenção e carinho do pai enquanto Adelina tinha todo seu desprezo e crueldade por ser considerada uma aberração.


Durante muito tempo seu pai tentou de tudo para invocar algum poder em Adelina para que pudesse obter alguma vantagem. Como não o consegue, decide vendê-la, mas Adelina descobre e decide fugir. Seu pai a segue e acontece algo grave que faz com que desperte o seu poder, algo sombrio e extremamente perigoso para ela e para qualquer um que esteja ao seu redor. Com isso, ela é perseguida e presa. Durante sua execução, Adelina é salva pelos Jovens de elite, quando descobre que, na verdade, eles se chamam a Sociedade dos Punhais.

“Vou morrer amanhã de manhã. Pelo menos é o que os Inquisidores dizem quando vêm á minha cela. Estou aqui há semanas - sei por que contei quantas vezes ás refeições chegaram. Um dia. Dois dias. Quatros dias. Uma semana. Duas semanas. Três. Depois parei de contar.”


A Sociedade dos Punhais tem como objetivo derrubar o Rei, liderada por Enzo, o príncipe herdeiro exilado pela irmã. Adelina deverá dominar seu poder e se provar digna de confiança para permanecer entre eles.


“Consigo pensar. Para sobreviver, tenho que entrar nesse jogo. E preciso jogá-lo bem.” 


[ -Minhas impressões -]


Esse é meu primeiro contato com a escrita da Marie Lu, e gostei bastante. Em Jovens de Elite, temos uma fantasia épica na era medieval, com elementos fantásticos. Narrado em primeira pessoa por Adelina, e em terceira pessoa por Enzo e Teren, parece confuso, mas pra mim fluiu muito bem. Preciso ressaltar que não se trata de uma história de heróis, não há mocinhos e personagens honrados, todos têm um ar sombrio. Jovens de elite é uma história sobre vingança e luta entre política e magia.


Adelina me surpreendeu muito, seu dom é meio assustador, pois se alimenta de todo o ressentimento, raiva, tristeza dentro dela e de quem estiver ao seu redor. E por ter sido criada em um ambiente de muito desprezo e repulsa se tornou uma pessoa dura, instável uma verdadeira arma. Adelina é destemida, forte qualidades de uma heroína, mas também violenta, sádica e egoísta como uma vilã.


“ Tudo ao meu redor é um borrão de caos e cores, rostos mascarados e a sensação do medo dos outros. Fios de energia brilham no ar. A energia pulsa por mim em ondas implacáveis, me alimentando enquanto tento ignorar seu fluxo nas veias. Apesar de tudo, sinto uma estranha alegria. Fui eu quem criou todo esse caos.”

Enzo, príncipe malfetto que foi exilado, seu único objetivo é derrubar o rei e tomar o trono, se tiver que sacrificar os seus ele fará. Adelina o admira e o teme, mas existe uma atração entre eles que cresce aos poucos. A contra ponto temos Teren, líder da Inquisição, extremamente cruel, sarcástico, que é manipulado pela rainha por quem tem uma verdadeira adoração. Teren quer livrar o mundo dos malfettos.

Raffaelle, meu personagem favorito, um malfetto sem marcas, mas que carrega uma tristeza e melancolia imensa, a conexão que ele tem com Enzo é forte, ambos se entendem e se protegem.

O livro se desenrola naturalmente até a pagina 200 é tudo muito ok, mas depois tem muita ação e informação que fica difícil largar, as cenas de luta são muito bem escritas, narradas nos mínimos detalhes, tanto que você visualiza a cena com perfeição em sua mente. E com um final que me deixou em choque.

A diagramação é simples, mas muito boa, também gostei muito da capa apesar de não contar muito da história, o livro seria perfeito se tivesse um mapa, a autora cita várias cidades e às vezes eu ficava perdida com a geografia do local. Enfim, Jovens de Elite é um livro cheio de ação, emoções, com uma fantasia que te leva para um mundo totalmente diferente e faz você quer conhecer cada vez mais esse universo. Louca para ler a continuação e saber qual o destino de Adelina.


“Alguns nos odeiam, pensam que somos fora de lei a serem pendurados na forca. Alguns nos temem, pensam que somos demônios a serem queimados na fogueira. Alguns nos adoram, pensam que somos filhos dos deuses. Mas, todos nos conhecem.”

Se Inscreva e Participe!!!

9 comentários:

  1. Ainda não tive contato com as letras da autora, mas este livro está na minha lista de desejados faz um bom tempo. Me recordo que na época do seu lançamento ele ficou entre os assuntos mais falados e com certeza,um dos livros mais desejados da maioria dos leitores.
    Não só por trazer isso de fim do mundo,doenças, vírus e afins, mas por trazer um grupo de jovens lutando por sobrevivência em meio ao caos.
    E o poder de Adelina é sem sombra de dúvidas, peculiar..rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. I Fabiana!
    Eu gamei nessa capa e já está nos meus desejados para comprar. Capas bem feitas e lindas são o que chamam atenção primeiro nos livros. Como não sou de ler histórias que contenham guerras então com esse livro será minha primeira vez. Adoreeeei as foto e a resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá Fabiana
    Para mim, tanto o livro como a autora são desconhecidos. Inicialmente, eu achei o livro bem interessante, apesar de não ser o tipo de gênero literário que me agrada. A personagem Adelina me parece um pouco bizarra, porque ao mesmo tempo que ela é uma mulher forte e destemida, ela também é sádica é egoísta. Esse é, realmente um livro que me deixou intrigada!

    ResponderExcluir
  4. Olá! Esse livro já faz parte da minha lista há algum tempo, e fiquei ainda mais empolgada em iniciar a leitura depois dessa resenha, já estou aqui na campanha para adaptação (se bem que tenho receio de adaptações). Gosto de histórias onde não existe aquela divisão dos bons e dos ruins acho que fica mais perto da realidade. Fantasia é um dos meus gêneros favoritos, o problema agora é aguardar a continuação.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Fabiana!
    Nunca li nada da Marie Lu, e confesso que a trama de Jovens de Elite não faz o meu estilo de leitura, até gosto de livros com magia mas não curto a parte política, e apesar de ter achado Adeline bem diferente não sei se iria simpatizar por ela, não gosto de personagens violentos, sádicos e egoístas, nunca li um livro em que o protagonista série um vilão... Por isso, acredito que Jovens de Elite não é pra mim, mas ficarei aguardado suas resenhas dos próximos livros da série, quem sabe eu acabe me interessado e decida ler?!
    Abraços, amei as fotos!

    ResponderExcluir
  6. Também acho essencial um mapa em livros como esse onde o autor nos apresenta um mundo diferente. Outro dia li sobre essa autora e até então não a conhecia e também não tive contato direto com nenhum livro dela. Eu não conhecia a série, mas o fato dela conseguir escrever de forma que o leitor visualize cada movimento e ação é muito importante. Fiquei interessado.

    ResponderExcluir
  7. Oi Fabiana
    Nunca ouvi falar nessa autora, mas gostei da resenha,histórias medievais são muito interessantes. Adelina é um personagem ambíguo e curioso, Fiquei curiosa pra saber onde entra o romance nesse livro, deve ser bem legal mesmo, só não gostei de saber que tem continuação.

    ResponderExcluir
  8. Fabiana!
    Com muita vontade de ler toda a série.
    Ver que a mocinha está mais para vilã é um diferencial imenso, principalmente em livro de fantasia, onde muita coisa é igual e aqui ela se diferenciou...
    Sem contar com toda ação que disse ter no livro, já estou curiosa.
    “Eu gosto de escutar. Eu aprendi muito escutando cuidadosamente. A maioria das pessoas nunca escuta. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  9. Ainda não tive o prazer de ler nenhum livro da autora, mas essa trilogia está na minha lista!
    Adorei a resenha e creio vou adorar a leitura também pois gosto bastante deste gênero.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir