12 janeiro 2018

Resenha - Aniquilação


Título: Aniquilação
Autor: Jeff VanderMeer
Editora: Intrínseca
Páginas: 198
Skoob
Onde comprar: Saraiva / Amazon

Aniquilação, o primeiro livro da trilogia Comando Sul, apresenta um grupo de quatro mulheres enviadas para a Área X, um lugar incompreensível e isolado do restante do mundo há décadas, onde a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana. Elas fazem parte da décima segunda expedição ao local, cujos objetivos são explorar o terreno desconhecido, tomar nota de todas as mudanças ambientais, monitorar as relações entre elas próprias e, acima de tudo, não se contaminarem. Uma missão mortal, visto que todas as expedições anteriores tiveram resultados assustadores, como suicídios em massa, tiroteios descontrolados e casos de mudança de personalidade súbita seguidos de morte por câncer. As mulheres partiram para a Área X esperando o inesperado… e foi exatamente isso que encontram.



Uma Bióloga, uma Psicóloga, uma Antropóloga e uma Topógrafa. Essas são as quatro mulheres que compõem a 12ª missão com destino a Área X.

A Área X é um lugar desconhecido e hostil, que foi tomado pela natureza e expulsou qualquer traço de civilização que existia ali. Essa área é uma incógnita para a humanidade, que busca entender o motivo de sua presença e de seu surgimento.  Por isso, ao longo dos 30 anos de existência desse lugar, onze expedições foram enviadas para tentar fazer um reconhecimento ou algum descobrimento em relação aos mistérios que vivem ali. Contudo, nenhuma das expedições até agora deu certo. E todas terminaram em tragédia.

Todas essas quatro mulheres anônimas (sim, nós ficamos sem saber o nome delas) foram arduamente treinadas e capacitadas para estar naquele lugar tão inóspito e cheio de segredos. Elas deveriam estar preparadíssimas para todas as adversidades que encontrariam no caminho. Deveriam, mas não estão.

"Quando passamos a ver beleza na desolação, algo muda dentro de nós. A desolação tenta nos colonizar." 


Sua missão é testada e colocada à prova a cada novo raiar do sol. E quanto mais o tempo passa, mais a desconfiança e os problemas fazem o relacionamento entre elas ruir, deixando-as mais aptas para serem tomadas pela selvageria da Área X.

Tudo o que elas encontram, dia após dia, são segredos escondidos, problemas de relacionamento entre elas e mistérios que seus preparadores não lhes contaram: Por que o Farol é tão importante? E o que acontece com aquele túnel – ou torre – tão misterioso que não aparece em nenhum dos mapas que elas carregam? Qual o problema com as criaturas estranhas que se esgueiram pela floresta? Uma delas está mentindo?

Tudo parece estar contra elas – até elas mesmas. Agora elas terão que encontrar um meio de lidar com todos esses contratempos de modo que eles não se tornem a suas ruínas e não acabem fazendo com que elas sejam mortas. Ou pior.

"Fingir muitas vezes nos transforma em um fac-símile razoável do que a gente está imitando, mesmo que a distância."

A Bióloga nos permite entrar na sua mente nessa leitura, onde nós acompanhamos a sua jornada por entre as matas fechadas da Área X. A narrativa é em primeira pessoa e nos faz ler o diário da personagem principal, onde ela reporta todos os acontecimentos do dia.

Isso faz com que a leitura seja extremamente pessoal, afinal, estamos encarando os fatos pelo ponto de vista de um personagem exclusivo. E acreditem, nessa narrativa pontos de vista são extremamente importantes. 

A personagem principal é muito complicada. É uma pessoa fechada, beirando a ser desagradável com outras pessoas. Contudo, quando ela começa a se abrir em seu diário, fica mais fácil para nós leitores criarmos um vínculo com ela, que até um ponto do livro parece ser uma pessoa extremamente sem coração. Mas mesmo assim, a Bióloga continua sendo completamente racional e tomará decisões difíceis ao longo de sua trajetória que nos fará duvidar da sua humanidade.

As outras personagens são abordadas de maneira bem superficial e, como eu já citei, sob o ponto de vista da Bióloga. Então não sabemos se podemos confiar no julgamento dela sobre as personalidades de suas colegas. 

 "Existem alguns tipo de morte que não se pode obrigar alguém a reviver, um tipo de conexão tão profunda que, quando se rompe, você sente o estalo do elo se partindo dentro de você." 

A edição está maravilhosa, com detalhes metálicos e artes na parte interna da capa. O livro é pequeno e curto, mas a leitura é extensa.

Esse não é um livro fácil de ser lido. A leitura é densa, demorada, detalhada, mas extremamente recompensadora. A narrativa perde o foco muitas vezes, já que nós acabamos indo e voltando no tempo junto com a Bióloga que conta os fatos que estão acontecendo e os fatos que já aconteceram, para se justificar.

Além disso, esse livro é um thriller de ficção científica, ou seja: completamente técnico e uma eterna viagem. É, por diversas vezes, difícil de conseguir imaginar aquilo que o autor está narrando.

Vi muita gente relacionando esse livro com as obras de Lovecraft, só para vocês terem uma ideia de como a obra é complexa e excêntrica.  


Essa é uma leitura agitada desde a primeira página. Os mistérios vão surgindo e vai ficando cada vez mais difícil entender o que está acontecendo. E exatamente por isso nós queremos logo chegar ao final e desvendar os segredos da Área X. Mas, caros amigos leitores, devo lhes avisar que muitos mistérios ficarão pairando no ar. Mistérios que deverão ser melhores abordados nas continuações da obra.

Mas o livro é realmente bom, nos faz perder o fôlego, sentir medo, angústia... nos faz refletir e parar por alguns segundos para absorver tudo aquilo que nos está sendo mostrado. Ou seja, é uma leitura completamente imersiva, que vai provocar nos leitores as mais adversas sensações. Inclusive ruins, já que esse livro divide muito as opiniões a seu respeito. Os seus leitores ou o amam, ou o odeiam.

Mas, para mim, acredito que o Jeff VanderMeer fez um ótimo trabalho quando escreveu esse livro. Ele tem todas as qualidades de um ótimo thriller e todas as descobertas de uma ficção científica. Essa mesclagem deu muito certo e o resultado é extremamente agradável.  Eu me encontro muito ansiosa para ler a continuação e descobrir quais mistérios a Área X ainda guarda e quais deles serão revelados.

"Alimentem a Área X, mas não a antagonizem e talvez alguém, um dia, por sorte ou mera repetição, descubra algum tipo de explicação ou solução, antes que o mundo se torne a Área X."

 PS: aos que interessarem, a live action dessa obra será lançada em fevereiro desse ano (2018). Ainda dá tempo de ler o livro para assistir o filme!

Se Inscreva e Participe!!!

7 comentários:

  1. Oi Steh, a história parece bem interessante mas infelizmente a ficção científica não é um dos meus gêneros preferidos apesar de adorar os livros do Isaac Asimov. Em geral me custa ler outros livros na área. Mas o filme eu gostei da notícia, estarei no cinema em 2018 pra ver kkkkk Ainda mais que se fazer sucesso vem a continuação tbm no futuro!

    ResponderExcluir
  2. Oi Steh!
    Eu adoro esse gênero, esses mistérios e aventuras que que trazem consigo, o enredo me prendeu bastante atenção,, ainda mais pq as personagens são mulheres, adoro livros com temas assim, vou anotar a dica.
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  3. Mesmo não sendo tão fã de ficção, já tinha dado uma olhada neste livro pelo mundo literário,mas havia dado uma desanimada quando li que era um pouco confuso.
    E eu, justo eu, que sou lerda?rs
    Mas o fato de misturar thriller psicológico à ficção, claro que isso me animou novamente.
    O livro está na lista de desejados!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Stephanie!
    A louca das ficções científicas aqui gostou muito do plot (embora tenha achado um tanto parcida com Maze Runner em alguns trechos).
    Na verdade o que me deixou bem curiosa é o fato de querer saber o que há nesse lugar, porque a narrativa é feita apenas pela Bióloga e se elas conseguirão completar a missão, diferente das outras equipes enviadas...
    Bom final de semana e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Que a paz, a saúde e o amor estejam presentes em todos os dias deste novo ano que se inicia. Feliz Ano Novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo blog..Visitei é gostei!

    ResponderExcluir
  6. Li poucos livros desse gênero, mas gostei muito da história, principalmente por ser narrado em primeira pessoa, gosto de saber os sentimentos do personagem principalmente por ser ficção científica, acho que fica mais fácil de entender o mundo ao redor. Quero ler antes que vire filme, principalmente porque depois eu não consigo mais ler.

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi falarem muito sobre essa trilogia mas nunca fiquei interessado em ler ela sinceramente acho que eu também não vou ler ela mas eu vi que ela vai ser adaptada para o cinema acho que o primeiro filme sai esse ano

    ResponderExcluir