03 janeiro 2018

Resenha - Tudo Junto e Misturado


Título:
 Tudo Junto e Misturado
Autor: Ann Brashares
Cortesia: Cia das Letras / Seguinte
Skoob 
Páginas: 336
Onde comprar: Amazon

Sasha e Ray sempre passam o verão na velha casa de férias da família. Desde pequenos, os dois dividiram muitas coisas — leram os mesmos livros, correram pela mesma praia, comeram pêssegos colhidos na mesma fazenda, tomaram café da manhã sentados à mesma mesa. Até dormiram na mesma cama, mas nunca ao mesmo tempo. Afinal, eles jamais se encontraram.







Tudo Junto e Misturado, nos passa a impressão de ser um YA super fofinho e previsível que vai nos apresentar uma historia bem levinha e fim. - como me enganei com as impressões!

Apesar de ser um YA fofinho, em certo ponto, me surpreendi bastante pelo que a obra carrega em suas entrelinhas. 

Conhecemos Sasha e Ray, que compartilham parte da mesma família, uma casa de praia, o mesmo quarto e até os mesmos livros. Porém, em 17 anos, nunca se conheceram. Sim, parece bizarro, mas não é. O pai de Sasha foi casado com a mãe de Ray e tiveram uma separação nada amigável. Sendo assim estas duas figuras principais, são frutos de casamentos posteriores à separação.

"– Tem casais que se divorciam de maneira amigável. Continuam amigos. Jantam juntos. Viajam nos feriados, compartilham as férias. Conheço um monte de gente assim. Nossos pais não ficam a menos de trinta metros um do outro há mais de vinte anos. O que aconteceu com eles? E por que não podem nos contar?". 

A casa de praia é habitada intercaladamente pelas duas famílias, que além de toda amargura do passado em comum, ainda dividem suas três filhas: Emma, Quinn e Mattie, as "meia - irmãs" de Sasha e Ray.

Apesar de começar um pouco confusa esta junção das famílias, de saber quem é quem, quem é pai/ mãe de quem, a autora consegue ir desenrolando este emaranhado de informações que, chega certo ponto, tudo flui com uma naturalidade sem igual. 

Considero esta trama muito bem amarrada e muito bem pensada, pois, por mais previsível que fosse o encontro de Sasha e Ray, acontece de uma forma muito inesperada e os acontecimentos que circundam após este primeiro encontro acidental, marcam o enredo de uma forma dolorosa, mas que traz inúmeros ensinamentos sobre família, valores e perdas.

"É uma coisa muito triste da natureza humana. Passamos muito mais tempo pensando no que não temos ou no que perdemos do que pensando no que temos.". 

Por mais trágico que possa ser o ponto chave desta história, isto me fez pensar em como as vezes é necessário um empurrão que machuca para tudo se encaixar no devido lugar. A carga emocional trazida na obra é inexplicável, a ponto de conseguir arrancar risadas e ao mesmo tempo muitas lágrimas. 


Foi genial entender que entre as duas atordoadas família havia um ponto de equilíbrio e que a sua presença era sinônimo de paz. Me apeguei desde o princípio nesta personagem e com sua personalidade única que é de uma serenidade inexplicável - desde a forma descrita como ela se veste desde os diálogos entre pessoas distintas colocando o enfoque nela. 


"tinha que ser cuidadosa e se segurar  na beira do precipício. Não cair, mas também não recuar. Esse era o desafio da vida. Não recuar diante da dor. Não a negar, mas a acolher. Dar-lhe uma voz, se necessário. Acreditar que a dor tinha direito de existir.". 

De certa forma, a arte imitou a vida em Tudo Junto e Misturado. Nos mostra os sentimentos, muitas vezes ocultos que rodeiam inúmeras famílias e, também, a peculiaridade de cada uma em enfrentar os obstáculos, além de todo ensinamento que pode ser extraído das situações. 

A vida é cheia de altos e baixos e a obra não romantizou os problemas de família, muito pelo contrário. Fez o leitor sentir na pele a dor e a alegria. A história emociona e cativa e é impossível parar de ler enquanto não descobrirmos se tudo fica certo no final!

O trabalho da SEGUINTE está sem igual! Sou muito suspeita para citar elogios, pois não é surpresa para ninguém que é a minha editora do coração. A capa condiz muito com o enredo e após finalizar a leitura, tudo fez ainda mais sentido. 


Os personagens são sensacionais e a problematização criada na obra é um belo ponto chave que desencadeiam reflexões, sobre a importância que damos aos nossos ressentimentos e como isso afeta os momentos alegres.
"você aprende a confiar mais na amargura do que na doçura.". 

Quero dizer que ainda que pareça uma leitura leve, tem que ser muito forte para encarar os acontecimentos finais. Acredito que muitos leitores verão suas próprias histórias estampadas em Tudo Junto e Misturado e vão sofrer e se alegrar juntamente com os personagens. 

Indico a leitura para quem esteja aberto a presenciar os impasses destas famílias e para aqueles que não se importam de viver tudo junto e misturado. 


Se Inscreva e Participe!!!

10 comentários:

  1. Quando li pela primeira vez a resenha deste livro, também tinha esta impressão: que era apenas um livro fofo, sobre famílias. Mas não é de forma alguma!
    É só a bagunça que é ser família! Ainda mais quando parte deste lance de virem personagens de todos os lados, juntando no mesmo ponto.
    Amor!
    Quero muito ter a oportunidade de ler o livro e me impressionar também!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Amanda!
    Pelo jeito o título tem tudo haver com o enredo, cheio de dualidades e sentimentos contraditórios, uma protagosnista como contra ponto para o caos familiar que vivem, enfim, acredito que seja uma leitura de fácil identificação, talvez por isso os leitores se comovam profundamente.
    Livros com impasses familiares são sempre bons...
    Desejo Um Novo Ano repleto de realizações!!
    “O objetivo de um ano novo não é que nós deveríamos ter um ano novo. É que nós deveríamos ter uma alma nova.”(G. K. Chesterton)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Olá Amanda!
    Amei essa capa, sem contar o enredo, pra mim caiu como uma luva, adoro livros que raga o tema família, qro ler!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  4. Pela capa e pelo título achei que fosse um livro de comédia. A história parece bem bobinha mas depois que li a resenha vejo quanto me enganei e acabei ficando bem curiosa, como eles se conhecera? O que pode nos levar a lágrimas? Quero muito ler para descobrir.

    ResponderExcluir
  5. Achei bem bonita a capa deste livro, gosto de livros que mechem com o sentimento do leitor, como no caso deste livro que arranca sorrisos e lágrimas do leitor, simplesmente fiquei muito curiosa e ansiosa para ler este livro após ler sua resenha, adicionei Tudo Junto e Misturado em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  6. Oi Amanda!
    Primeiro que amei a capa desse livro, encontrei ele em uma livraria e tinha ficado admirada, mas, como você falou no começo, achei que seria só mais um YA fofo. Ainda bem que não! A sua resenha me fez olhar o livro com outros olhos, espero conseguir ler ele em breve!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda!
    Li algumas resenhas do livro já, e ele sem dúvidas me conquistou. Tenho uma curiosidade enorme de saber o que aconteceu de tão ruim na separação dos pais, a ponto de Sasha e Ray nem se conhecerem, e ainda assim compartilharem de certa forma várias coisas. Quando me deparei com o livros pela primeira vez, imaginei que seria bem leve, mas já percebi que o drama é o ponto central da história, sem dúvidas a leitura vai me emocionar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Amanda, que capa linda, é em relevo os blocos? Os problemas familiares com certeza estão presentes em quase todos os lares em graus distintos. Descreve-los sem romantizar é um trabalho que não é nada fácil. Tenho certeza que me emocionarei muito ao ler devido aos meus próprios problemas, sei que lidar com uma separação dos pais problemática não é fácil e esse ponto de equilíbrio é o que devemos buscar de fato. Muito interessante a história, tentarei ler e depois venho contar os litros de choro que derramei :')

    ResponderExcluir
  9. Gente mas que livrinho de capa fofo e conteúdo pesado, na verdade quando você começou a resenha logo de cara eu lembrei do livro Mentirosos que por coincidência também é da seguinte. E agora eu to muito curiosa pra saber o que levou ao encontro das crianças e mais ainda qual foi a reação dos pais depois disso, não irei resistir e vou provavelmente procurar um spoiler por que sou altamente curiosa. Adorei a resenha mana e esse livro entrou ma lista.

    ResponderExcluir
  10. Quando eu comecei a ler esse livro eu achei que seria uma coisa que fosse focar só nos problemas que ela tem com a família mas no desenrolar da história você vê que ela começa a bordar outra coisa não sei se foi a intenção dela ou se acabou se atrapalhando no andar da história mas por já conhecer outra obra dessa autora eu acho que vou ler essa e conferir o resultado

    ResponderExcluir