10 janeiro 2018

Resenha - Outros jeitos de usar a boca

Título: Outros jeitos de usar a boca
Autora: Rupi Kaur
Editora: Editora Planeta
Skoob
Páginas: 208
Onde comprar: Submarino / Amazon

Outros jeitos de usar a boca' é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.





Uma das minhas metas de leitura para 2018 é me aventurar por gêneros literários diferentes do que estou acostumada. Poemas, quadrinhos, ficção científica, e outras coisitas estão na minha lista.

Não poderia deixar de começar por esse livro tão "rypado" e que está dividindo tantas opiniões de leitores: Outros jeitos de usar a boca.

O título e capa do livro são bem sugestivos, mas não se engane, não  se trata de mais um romance hot. Nada mais é do que um livro de poemas. Rupi Kaur traz uma proposta bem legal, retratando a feminilidade nesses poemas que são divididos entre partes: A dor, O amor, A ruptura e A cura. Cada um com um ponto de vista diferente, entretanto todos, com pontos de vista femininos.

não quero ter você
para preencher minhas partes vazias
quero ser plena sozinha
quero ser tão completa
que poderia iluminar a cidade
e só aí
quero ter você
porque nós dois juntos
botamos fogo em tudo

Alguns poemas são muito curtos, outros nem tanto, em suma, não são narrativas, por isso não poderia dar "spoiler", mas se eu me demorar em descrições estraga a surpresa e a sensação boa do leitor ao ler esse livro. Que pode ser lido em um dia só, de boa.

Li várias resenhas negativas (a maior arte, só comentários mal fundamentados) a respeito de Outros jeitos de usar a boca. E o que mais detestaram no livro segundo eles, foi a falta de conteúdo dos poemas. Alegaram que mais parecia textos de alguma página do facebook. Eu discordo.
Acho parece mais com textos do Tumblr.


você disse. se é pra ser. o destino vai nos unir
de novo. por um segundo me pergunto se você é mesmo
tão ingênuo. se acredita de verdade que o destino funciona
assim. como se ele vivesse no céu e nos observasse. como
se tivesse cinco dedos e passasse o tempo movendo a gente
como peças de xadrez. como se não fossem as escolhas que
fazemos. quem foi que te ensinou isso. me diz. quem
foi que te convenceu. de que você ganhou um coração e
uma cabeça que não pertencem a você. que suas ações
não definem o que vai acontecer com você. quero
gritar e berrar que somos nós seu idiota. somos as únicas
pessoas que podem nos unir novamente. mas em vez
disso eu sento quieta. sorrindo de leve pensando
entre lábios trêmulos. é ou não é uma coisa trágica.
quando você vê tudo tão claro mas a outra pessoa não vê nada.



Algumas pessoas até comparam com poemas de grandes poetas famosos. Sem querer ofender, mas será que não percebem que trata de um livro contemporâneo e cada escritor tem seu jeito de manifestar os pensamentos? Esse jeitinho Tumblr foi o que realmente me cativou. Fez a leitura ser rápida, fluida, ao mesmo tempo que profunda. Pois alguns poemas parecem que são escritos especialmente para você, descrevem o que o leitor está sentindo e querendo gritar pro mundo, porém não podem.

Sim, alguns poemas são curtos, não dizem praticamente nada, e você pensa: ah, ta bom, então, próximo...
Mas acho que isso se deve, a tradução do livro. Originalmente em inglês as palavras devem ser dúbias, tornando o sentindo mais interessante.


não era você quem eu estava beijando
– não se engane
era ele na minha mente
sua boca só era conveniente

O que leva o leitor a se frustrar, não só nesse, como em outros livros, são as expectativas geradas por conta da rype do mesmo. Quando se esta esperando uma coisa espetacular  é difícil se contentar apenas com o "bom". As pessoas tem que levar em consideração que muita gente gostou porque as tocou, e seus gostos são diferentes. É normal. Claro, que já detestei alguns livros e os critiquei, mas essa é diferença. Crítica bem fundamentada, e que deixe brechas pro leitor ter a curiosidade de ler e tirar suas próprias conclusões. Basta ser sincero, para começar. Vamos pensar sobre isso, OK?

A arte do livro é muito bacana, no final dos poemas encontramos ilustrações lindas. No quesito edição é um livro caprichado.

Recomendo esse livro não só para leitoras, é super válida essa leitura, para todos mundo, por se tratar de temas delicados, como violência sexual, , dor, angústia, perda, amor, empoderamento dentre outros, porém de uma forma simples e que nos deixa sedentos por mais daquilo. Posso afirmar, que o livro funcionou para mim, e espero que funcione e emocione mais gente.


sua arte

não é a quantidade de pessoas

que gostam do seu trabalho

sua arte

é

o que seu coração acha do seu trabalho

o que sua alma acha do seu trabalho
é a honestidade
que você tem consigo
e você
nunca deve
trocar honestidade
por identificação
- a todos vocês poetas jovens


Se Inscrevam e Participem!!







6 comentários:

  1. Falar que é a primeira resenha que realmente leio deste livro,mas falar também que só não o fiz, por tentar manter esse "suspense" na leitura.
    O livro foi tão bem comentado, que ficou impossível não desejar ler ele. E farei isso em breve!
    Amo poesias, poemas, contos, crônicas e quando aparece algum livro assim, meu coração até dispara!
    Adorei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá Brena!!
    Não conhecia o livro ainda, pelo tema proposto parece bacana, eu gostei da ideia do autor, vou anotar essa dica.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Brena!
    Euzinha amo livros de poesias e ando bem feliz por ver que estão voltado ao mercado, porque passaram um tempo sem serem editados.
    Adorei um livro com poemas voltados exclusivamente para o mundo feminino e achei maravilhoso que os temas foram divididos e podemos apreciar cada uma das poesias, lindo mesmo!
    Acredito que as pessoas não tem costume de ler e ainda mais entender as poesias e por isso gera o conflito, por vezes eles são apenas uma fonte de escape do escritor e temos de apreciar o lirismo transmitido.
    Assim que penso...
    Novo Ano repleto de realizações!!
    “Que a paz, a saúde e o amor estejam presentes em todos os dias deste novo ano que se inicia. Feliz Ano Novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Oi Brena!
    Confesso que a primeira vez que li o título achei que era um romance hot kkkk Uma pena pois perdi uma ótima promoção do livro kkkk Enfim também não sou de me aventurar nos poemas e entendo perfeitamente a questao do funcionar pra cada tipo de pessoa. Mesmo não sendo o meu gênero preferido eu pretendo ler pelos temas que tocam o nosso coração, adoro essa sensação e retratar isso por poemas com certeza tem seu valor!

    ResponderExcluir
  5. Poemas e poesias não são meu gênero preferido, tenho apenas um livro de poesias, gostei bastante mas não é uma leitura que aprecie sempre.
    Sinceramente quando li o título achei que era outro romance Hot, mas gostei dos quotes, e como você falou gosto não se discute, mesmo não sendo meu gênero favorito acho que vale a pena, não é que vai agradar a todos mas algum poema vai tocar você.

    ResponderExcluir
  6. Eu não sou muito fã de livros de poesia mais uma amiga me indicou esse livro dizendo que foi uma das melhores leituras dela vou tentar me arriscar mas realmente não é o meu gênero

    ResponderExcluir