24 janeiro 2018

Resenha - Os 13 Porquês


Título: Os 13 Porquês
Autor: Jay Asher
Editora: Ática
Páginas: 256
Skoob
Onde comprar: Saraiva / Amazon / Submarino

Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker, uma colega de classe e antiga paquera, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.




Clay Jensen fica surpreso e assolado quando recebe fitas cassetes que parecem ter vindo de Hannah Baker, sua paquera da escola e colega de trabalho de verão. O problema é que ouvir a voz dela nessas fitas é algo desconcertante, pois há pouco tempo ela cometeu suicídio. E na primeira fita que Clay ouve, ela diz que todos aqueles que receberam as fitas é um dos 13 porquês que a fez acabar com a própria vida. Ele não entende a razão de seu nome estar ali no meio, pois não se recorda de ter feito algo que pudesse ter magoado Hannah. Mas mesmo não sabendo em qual fita seu nome aparece, terá que continuar ouvindo, pois, do contrário, alguma pessoa misteriosa, que fez cópias das fitas, irá se certificar de espalhar cada um dos segredos que contém nelas. E não são coisas exatamente leves de se ouvirem. Como Hannah mesma disse... uma garota morta não mentiria, certo?

Junto às fitas, Clay recebeu um mapa com os pontos destacados da cidade em que cada uma das situações que Hannah relata aconteceram. Conforme vai ouvindo sua narrativa, ele irá até a esses lugares para sentir o peso e veracidade dessas histórias e, principalmente, ser capaz de compreender a Hannah, que sempre foi um mistério para ele. Agora, ele terá que ouvir pacientemente cada uma das fitas na ordem certa enquanto sua perspectiva sobre as outras pessoas da escola muda drasticamente. Será que acontecerá o mesmo quando chegar na sua vez? Será que existe algum motivo especial para Hannah ter feito isso, além de simplesmente deixá-los desconfortáveis com a sua história? E se tiver, sua missão teria sido bem-sucedida, ou as coisas continuarão exatamente igual?

“Me digam, o que vocês queriam ouvir? Porque eu ouvi tantas histórias que não sei qual é a mais famosa. Mas sei qual é a menos. A verdade. Agora, a verdade é a que vocês não vão esquecer.”

Aposto que a esmagadora maioria de vocês que está lendo essa resenha já assistiu a série 13 Reasons Why, que foi adaptada para a Netflix. Afinal, ela fez um enorme sucesso no ano passado e gerou muitas questões polêmicas que, certamente, fizeram muitas pessoas pensarem fora da caixinha e se pegarem realizando diversas reflexões. Bem, é muito comum o seguinte pensamento: “como eu assisti o/a filme/série do livro, não preciso mais ler, já sei a história toda!”, não é verdade? E o engraçado é que eu quase havia me permitido pensar assim também. Fui vendo a série gerando cada vez mais burburinho e, por fim, não aguentei esperar uma oportunidade para ler o livro e a assisti. Mas leitora assídua como sou, eu precisava conhecer a obra que provocou toda aquela agitação. E posso dizer que não me arrependi nem um pouco! Sim, a essência da história é exatamente igual a adaptação, mas correr os olhos pelas palavras te encanta de uma forma que imagens e sons não podem fazer. Quem é leitor de verdade, sabe!


Os 13 Porquês é uma história que consegue te tocar profundamente. Se trata de um livro que, à primeira vista, passa a impressão ao leitor de que é apenas mais um Young Adult bonitinho como qualquer outro, mas na realidade é uma história muito intensa e pesada. Ele te coloca na mente de Hannah através de seus diálogos de um modo que compreendemos cada um dos pontos que ela menciona em suas fitas. Ou melhor, os seus porquês. Eles são bem específicos e bem explicados, de um jeito que não sobra espaço para outras interpretações. Conforme Hannah vai nos revelando seus segredos e sentimentos, é fácil visualizar tudo que ocorreu em sua vida para que ela não enxergasse outra saída e decidisse dar um fim.

Eu desejava fazer a leitura desse livro havia anos. Mais especificamente, 5 anos. E apesar de ter demorado bastante e ter passado por várias mudanças significativas em minha personalidade desde então, eu sabia desde o início que iria amar esse livro e acabaria tornando-o um dos favoritos da vida. Chame isso de intuição de leitora, se quiser. A verdade é que suicídio sempre foi um tema que gostei de estudar e refletir bastante, e encontrar essa questão sendo muito bem abordada na literatura é algo extremamente gratificante.

A adolescência é uma fase muito delicada e é onde os pais devem redobrar o cuidado com seus filhos. Não digo isso no sentido de fazer todo o possível para protegê-los dos males da humanidade, mas sim em fazê-los notar que se importam com os seus filhos em todos os ângulos, principalmente com a saúde mental, e que estão dispostos a ouvirem os seus problemas e mostrarem que sempre estarão de braços abertos para acolhê-los em qualquer questão, por mais boba e desnecessária que seja em comparação às grandes preocupações e situações estressantes que enfrentam no trabalho diariamente. Eu notei que é comum os adolescentes verem os pais como uma presença assustadora e opressora em suas vidas. E isso não devia ser nada comum..


Talvez esse livro assuste ou incomode tantas pessoas justamente porque não se parece com uma história fictícia; Os 13 Porquês conversa conosco de uma forma que nos convence que Hannah é real, e eu tive uma sensação muito forte e estranha de que a qualquer momento em que estava virando as páginas, acabaria encontrando uma foto dela disponibilizada pelo autor. Quando cheguei a última página e vi que a tal foto imaginária não apareceu, até que me permiti sentir um pouco de alívio, mas a realidade sempre arranja um modo de nos dar um belo tapa na cara e infelizmente, várias cenas terríveis e abusivas descritas no livro acontecem com muitas pessoas até hoje.

“Se você escuta uma canção que te faz chorar quando você já está cansado de lágrimas, não a escuta mais. Mas não dá para fugir de si mesmo. Não dá para tomar uma decisão de deixar de se ver para sempre. Não dá para tomar a decisão de desligar aquele ruído dentro da sua cabeça.”

A Hannah existe, sim, mas não percebemos. Pode ser você mesmo, alguém da sua família, seu namorado, sua amiga, seu vizinho, seu colega. Não sei como deixamos as pessoas suicidas passarem batido em nosso cotidiano. Não sei se nós ficamos tão ocupados com nossa própria vida que acabamos nos tornamos insensíveis às pessoas que estão ao nosso redor. Mas o fato é que ignoramos, sim, várias coisas que podem estar bem claras e que bastavam apenas levantar a cabeça e olhar para a frente para fazer a diferença. Às vezes, algo simples basta! E para a Hannah, apenas um pouco de atenção e principalmente compreensão, teria sido mais do que o suficiente para salvá-la. É algo realmente devastador se dar conta de que nunca conhecemos verdadeiramente alguém e o que está se passando dentro dessa pessoa.

Minha leitura foi em ebook e todos os requisitos da parte técnica do livro estão bem satisfatórios. Acho essa capa muito bonita, ainda mais que a original. A escrita é em primeira pessoa, intercalando entre os pensamentos de Clay e os monólogos de Hannah, e essa forma de narrativa é muito interessante pois assim vemos suas reações e sentimentos a cada relato.

Os 13 Porquês é um Young Adult recheado de mistério e carrega consigo uma elevada carga que causa um certo impacto naquele que o lê. Porém, se trata de um impacto realmente necessário. Me sinto uma pessoa muito mais consciente agora que terminei o livro e espero que ele propicie o mesmo efeito naqueles que ainda não o conhecem. Recomendo fortemente. ♥ 


Se Inscreva e Participe!!!







7 comentários:

  1. Também pertenço ao time que já viu e claro, amou a série. E que aguarda ansiosa pela Segunda temporada.
    Mas também pertenço ao time que já leu algumas resenhas do livro e sabe bem, que precisa ler e urgente.
    Afinal, há detalhes diferentes, pontos que não foram tocados e também, sentimentos a serem sentidos!
    Já está na lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda!
    Eu amo essa série, infelizmente não consegui ler o livro ainda, estou ansiosa pra temporada nova, torcendo pra q não demore mto!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Amanda!
    Falar sobre um tema como suicídio e ainda assim deixar a narrativa carregada de mistério, não é um tarefa fácil.
    Acredito que o verdadeiro sentido do livro seja realmente mostrar para as pessoas que levaram a protagonista a cometer tal ato, o quanto elas a fizeram mal e aí ela consegue retribuir na mesma altura, todo sofrimento imposto a ela.
    Devemos mesmo pensar em nossas atitudes e palavras, porque elas podem afetar alguém de uma forma que nem imaginamos… E prestarmos mais atenção as pessoas ao nosso redor, porque de algum modo, elas transmitem os sinais de seus distúrbios...
    Não li e nem assisti a série ainda, mas vou.
    Desejo um ótimo domingo!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Tinha uma amiga que estava lendo o livro a mais ou menos uns 7 anos atrás e ela amou, mas nunca quis me emprestar então ele sempre esteve na minha lista de quero ler, até ano passado quando lançaram a série e eu o li antes para assistir. Achei o livro muito melhor claro, quando assisti a série não senti a mesma coisa que quando li o livro, mas ambos são muito bons e nos fazem refletir muito sobre a vida e as pessoas a nossa volta. São um ótimo entretenimento que carrega uma boa lição, recomendo para todos.

    ResponderExcluir
  5. Oi Amanda,
    Eu conheci o livro através da série mesmo mas concordo com você, os temas retratados são muito importantes e sempre considerados tabus. Ainda não tive oportunidade de ler o livro mas imagino que se a série já me causou um impacto enorme, o livro será muito maior. Pretendo ler também pois sempre gosto de ler ao ver alguma adaptação, em geral a literatura consegue me levar mais afundo na história. A Hannah com certeza existe em várias pessoas, que muitas vezes pedem por ajuda e nós não nos permitirmos nos colocar no lugar do próximo e por isso esse livro é muito importante, pra nos mostrar uma coisa que deveria ser óbvia sim mas que fingimos nao existir. Pretendo ler com certeza!

    ResponderExcluir
  6. Eu me lembro de ter lido o livro lá o que ele lançou e a série foi uma das séries mais comentadas no ano de 2017 o que eu mais gostei foi que esse livro fez com que as pessoas realmente se abrissem os olhos em relação ao bullying e ao suicídio então isso foi o que mais me chamou atenção nessa obra apesar do texto do livro ser um pouco complexo de se entender Às vezes

    ResponderExcluir
  7. Great post. Keep up good work. Good luck Share on Facebook.

    Good job. :D
    https://goo.gl/KymrNb

    ResponderExcluir