19 setembro 2017

Resenha - O casal que mora ao lado

Título: O casal que mora ao lado
 Autora: Shari Lapena
Editora: Galera Record
Páginas: 294
Skoob
Onde Comprar:Amazon 

Tudo começou em um jantar... Um thriller psicológico surpreendente da autora best-seller internacional Shari Lapena. É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa; afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora e da depressão pós-parto. Porém, Cynthia pediu que não levassem a filha. Ela simplesmente não suporta crianças chorando. Marco garante que a bebê vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha. Tudo vai dar certo. Porém, ao voltarem para casa, a porta da frente está aberta; Cora desapareceu. Logo o rapto da filha faz Anne e Marco se envolverem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.






Anne e Marco Conti são um jovem casal com uma filha ainda bebê, eles vivem suas vidas em uma bela casa muito parecida com a do casal de vizinhos Cynthia e Graham, e justamente na noite do jantar em comemoração ao aniversário de Graham eles têm o rumo de suas vidas completamente alterado quando sua filha Cora, uma menininha de apenas seis meses de vida desaparece misteriosamente levando-os ao total desespero tentando descobrir quem pode tê-la levado e por qual motivo.

"- O que foi? - pergunta Marco logo atrás dela, a voz tensa.
Anne mantém os olhos fixos adiante. A porta está entreaberta, uns cinco centímetros.
- Tenho certeza de que a tranquei! - exclama Anne, a voz estridente.
Marco diz, sóbrio:
- Talvez você tenha esquecido de trancá-la. Bebeu muito.
Mas Anne não dá ouvidos a ele. Já está dentro de casa, subindo correndo a escada e atravessando o corredor até o quarto da filha, com Marco ainda em seu encalço.
Quando chega ao quarto do bebê e vê o berço vazio, ela grita."

Os dois não fazem a menor ideia de quem teve a coragem e sangue frio de tirar Cora do conforto de seu berço e muito menos o por quê dessa atitude cruel e desumana. Anne pensa nas maiores barbaridades e atrocidades que sua filhinha indefesa possa estar sofrendo nas mãos de seu sequestrador, e as imagens são terríveis de mais para o seu pobre coração de mãe. Então ela mais que depressa liga para a polícia e conta o que aconteceu.

"Quando a funcionária do serviço de emergência atende, Anne grita:
- Alguém levou minha filha!
Ela mal consegue se acalmar para responder as perguntas feitas pela atendente.
- Senhora, procure ficar calma. A polícia está a caminho."

Após a chegada da polícia e também da mãe e do padrasto de Anne os dois repassam novamente todos os acontecimentos que antecederam ao desaparecimento de Cora, e o detetive Rasbach, responsável pela investigação do sumiço da criança percebe que o casal está passando por algum tipo de problema no relacionamento, e isso o faz se perguntar se um dos dois ou até mesmo os dois juntos não seriam os responsáveis por algo de ruim ter acontecido ao bebê, já que infelizmente quando algo assim acontece o culpado é sempre a mãe ou o pai, e muita das vezes os dois agem em comum acordo.

"O detetive Rasbach observa o casal com atenção. Uma bebê desapareceu. Foi raptada de seu berço. Não há como negar a aflição da mãe. E do pai, que parece muito abalado. Mas toda a situação é estranha. Rasbach se pergunta o que de fato aconteceu."

Anne não consegue se conformar por ter deixado a filhinha sozinha em casa e sabe que aos olhos da polícia tanto Marco quanto ela são suspeitos de terem feito algo de ruim à filha. Ela se culpa por ter deixado a bebê em casa e ter dado ouvidos às exigências de Cynthia, que ao fazer o convite para o jantar praticamente exigiu que eles não levassem a filha junto.

Os dias passam e nada acontece, eles estão transtornados pois nenhum contato foi feito exigindo algum pedido de resgate. Anne e Marco não sabem mais o que pensar e ela teme que o pior tenha acontecido a Cora e que a menina esteja morta.

Anne pertence a uma família rica e sabe que pode contar com os pais para ajudá-la com o que for preciso para ter a filha de volta, mas o suspense e a falta de contato com o responsável pelo rapto da filha estão deixando seus nervos a flor da pele. Mas o que ela nem imagina é que sua própria mãe esteja desconfiando dela, pois em seu passado aconteceram algumas situações que deixaram Anne em maus lençóis, obrigando-a a passar por um tratamento médico.

Então em um determinado momento do livro foi se descortinando bem diante dos meus olhos a verdadeira essência de cada um dos personagens envolvidos na trama, especialmente dos dois personagens centrais, e eu me vi sendo cada vez mais fisgada e envolvida pela estória, que me surpreendeu inúmeras vezes e em muitos aspectos.

Todos os personagens têm algo a esconder e principalmente, uma parte de si mesmo que não querem que venha a tona. Porém, o sequestro de Cora desencadeia uma série de acontecimentos onde os segredos mais obscuros de cada um será descoberto, revelando assim o caráter de um por um e o que cada um deles é capaz de fazer para manter tudo às sombras.

Anne não faz a menor ideia do que as pessoas de seu convívio são capazes de fazer para esconder uma parte nada agradável e muito menos bonita de si mesmas, mas ela descobrirá da pior forma possível. E a partir desse momento será primordial manter o sangue frio para lidar com todas as verdades que serão jogadas na mesa, pois algo de muito ruim ainda está prestes a acontecer na vida de Anne devido a todo o estresse, medo e dor pelos quais ela está passando.

O que será que vai acontecer com Anne? Se você ficou curioso (a) para descobrir, recomendo ler o quanto antes o livro"O casal que mora ao lado".



[- Minhas Impressões -]

Eu já tinha lido algumas referências feitas a esse livro antes e por conta disso despertou em mim a vontade de conhecer a história. Imaginem então a grande surpresa que eu tive com o enredo maravilhoso e muito bem construído que a autora me apresentou a medida que fui ficando mais a par de cada um dos personagens e conhecendo mais a fundo um por um.

Esse é um daqueles livros que a gente só para de ler quando chega na última palavra da última página. Completamente viciante, tenso e intenso, onde nada é o que parece ser e ninguém é tão bonzinho quanto faz questão de parecer. Sua trama foi primorosamente bem desenvolvida, com personagens extremamente interessantes que agregaram uma série de fatores e elementos que me fizeram acreditar piamente que o que eles falavam era a mais pura verdade, mas, em contrapartida aconteceram várias outras coisas que me fizeram duvidar completamente dos mesmos. Acredito que por essa explicação dê para vocês perceberem que a palavra "tédio" e "lentidão" não fazem parte da narrativa do livro, pois em momento algum a estória caiu no marasmo, muito pelo contrário, era ação atrás de ação.

A todo momento algo foi sendo revelado, e eu fui conhecendo cada um dos personagens em sua essência, e com isso foi ficando mais claro para mim o que cada um deles seria capaz de fazer para salvar a própria pele.

Em vários momentos senti empatia pela Anne e morri de pena pelo seu sofrimento, mas a medida que fui conhecendo mais de seu personagem comecei a duvidar de suas ações e achei sinceramente que ela tivesse feito algo contra a própria filha e o final dado a ela foi simplesmente arrepiante, mas devo dizer que não me agradou. O Marco me surpreendeu bastante, eu fiquei de queixo caído por conta de seus atos, não imaginei que ele fosse capaz de fazer aquelas coisas. Os pais de Anne foram cruciais para a trama e eu fiquei chocada com os dois, mas por motivos totalmente diferentes um do outro.

O livro foi excelente para mim, todavia sempre tem uma coisa ou outra que eu gostaria de mudar na trama, mas que não me impediu de jeito algum de me deliciar com uma estória maravilhosa, cheia de questionamentos e descobertas impactantes e com muitas reviravoltas. Ele é narrado em primeira pessoa e cada um dos personagens envolvidos tem o seu momento de contar um pouco da história, tornando a trama muito mais dinâmica e interessante aos olhos de quem lê.

Mesmo correndo o risco de me tornar repetitiva não posso deixar de dizer que me tornei fã de Shari Lapena e que espero ler muito em breve outros livros dessa autora incrível e que sabe contar histórias como ninguém.

Se Inscreva e Participe !!



12 comentários:

  1. Kaline!
    Super trama, hein? Adoro thrillers psicológicos também e já me interessei pelo livro. Curiosa em saber o que acontece com o bebê e como tudo será solucionado para que seja encontrado.
    Nem imagino o que Anne sentiu, porque ver sua filha ser 'sequestrada' deve dar o maior desespero.
    Desejo uma semana de muito amor no coração!
    “Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.” (Bertolt Brecht)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Olá Kaline, tudo bem?
    Depois que li meu primeiro thriller psicológico, Caixa de Pássaros, me apaixonei pelo gênero. Adoro sentir aquela tensão no decorrer da leitura. O Casal que Mora ao Lado já foi muito bem recomendado a mim, mas fico pensando, como um casal deixa sua neném recém nascida sozinha?? É uma leitura que estou louca para fazer!! está na minha wishlist!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá Kaline, tudo bem?
    Conheci esse livro no mochilão da Record, e desde então, quis lê-lo. Mas, ainda não comprei pois está com um precinho alto,rs. Enfim, amei a resenha, fiquei mais curiosa ainda para descobrir o desenrolar dessa história e o que aconteceu com a Anne.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Kaline, tudo bem?
    Eu ja vi opiniões positivas e negativas sobre este livro, então preciso tirar minhas próprias conclusões. Já to desconfiando de todos os personagens deste livro, principalmente dos pais, que vamos combinar, que irresponsabilidade viu, de deixar um bebê sozinho. Estou bem curiosa para desvendar esse mistério.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Kaline,
    Estava louca para ler este thriller, e felizmente o consegui através de uma troca no Skoob.
    Devorei em dois dias!! Que agonia! Também já me tornei fã da autora!
    Gostei muito da forma em que os capítulos são divididos, temos o ponto de vista de vários personagens. Os pais geram mesmo empatia no início, e depois vamos analisando as reviravoltas e mudando nosso julgamento.
    Também foi uma leitura excelente para mim!

    ResponderExcluir
  6. Oi Kaline ;)
    Esse é um livro que está na minha listinha imediata, que será um dos próximos que irei ler. Adorei sua resenha, me deixou mais animada ainda para descobrir os segredos do livro!
    Gosto quando o autor tenta despistar o leitor assim, não deixando transparecer quem de verdade o personagem é, e só revelando isso mais para o final. Tenho minhas suspeitas quando a Cynthia e Graham, mas só lendo para descobrir haha
    Enfim, estou ansiosa para ler o livro da Shari, e espero gostar do livro e da escrita da autora tanto quanto você!
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Olá! Tudo bem?
    Que thriller envolvente, hein? Logo de cara já me senti que devo ler esse livro o mais rápido possível. O livro trás um mistério que envolve um desaparecimento de um bebê, desconfianças e muita intriga. Fiquei mega curiosa pra saber o final dessa historia. Parece-me ser um livro que se lê em menos de dois dias! Já quero!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Kaline.
    Que premissa mais intrigante.
    Como já falei por aqui eu sou apaixonada por livros que tem cenas de investigação e esse com certeza um deles sei que vou ficar um pouco triste por se tratar do desaparecimento de um bebê mas ainda assim é bem intrigante estou ansiosa para saber o que cada personagem esconde e os segredos que eles não querem que vem à tona enfim estou ansiosa para ler e sei que vou gostar.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Como eu amo livros assim, eu adoraria ler essa história. Gosto tanto de suspenses que parece que vou voar quando estou lendo (brincadeira kkkkk 😂) obrigada pela dica! Mais um livro na minha lista de "quero".
    Mas pela resenha, já desconfio da Cynthia e da Anne 🤔

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu particularmente, já li tantas resenhas desse livro e me faz sempre ficar com raiva pela incapacidade dos pais de deixa a bebê em casa sozinha, eu não sei o que fala disso, mas a historia é um triller muito incrível, faz nós leitor ficar presso na trama e também tenta descobrir o que de fato aconteceu com a bebê.

    ResponderExcluir
  11. Oi! Que bom que você gostou das histórias da autora. Faz um bom tempo que quero ler esse livro, inclusive está marcado como meta de leitura no skoob. Adoro esse gênero de livros e quero muito saber o responsável pelo desaparecimento da Cora. Beijos

    ResponderExcluir
  12. E eu fico aqui me perguntando por que ainda não li esse livro? Adorei a premissa do livro, parece ser emocionante e ao mesmo tempo angustiante para saber o final.

    ResponderExcluir