05 setembro 2017

Resenha - A Hora do Lobisomem


Título: A Hora do Lobisomem
Autor: Stephen King
Cortesia: Companhia das Letras / Suma de Letras
Skoob 
Páginas: 152
Onde comprar: Submarino / Saraiva / Amazon

UMA CRIATURA CHEGOU A TARKER’S MILLS. A HORA DELA É AGORA, O LUGAR DELA É AQUI.
O primeiro grito veio de um trabalhador da ferrovia isolado pela neve, enquanto as presas do monstro dilaceravam sua garganta. No mês seguinte, um grito de êxtase e agonia vem de uma mulher atacada no próprio quarto. Agora, a cada vez que a lua cheia brilha sobre a cidade de Tarker’s Mill, surgem novas cenas de terror inimaginável. Quem será o próximo? Quando a lua cresce no céu, um terror paralisante toma os moradores da cidade. Uivos quase humanos ecoam no vento. E por todo lado as pegadas de um monstro cuja fome nunca é saciada. Um clássico de Stephen King, com as ilustrações originais de Bernie Wrightson.







O terror absoluto se dá início no primeiro mês do ano e logo uma série de assassinatos terríveis e brutais se tornam frequentes na cidade de Tarker’s Mills. Mais precisamente, à noite, a cada lua cheia. No início, os moradores não dão muita importância, mas conforme as pegadas se manifestam e se revela o modo que os corpos foram destroçados, os rumores sobre haver um lobisomem morando ali se tornam cada vez mais intensos. Aos poucos, as pessoas passam a ficar amedrontadas com a ideia de ficar fora de casa no período noturno e com o passar do tempo, um grupo se reúne para planejar a morte da criatura. Porém, fica a reflexão: será que esse monstro tem plena consciência do que faz quando se transforma ou por trás daquela força e brutalidade há uma pessoa assustada que não possui controle nenhum de seus atos noturnos? 

Depois de ler várias obras grandiosas e consagradas de Stephen King, como “O Iluminado”, “It – A coisa“, “A zona morta” e muitas outras, não me surpreenderia se para muitos leitores A Hora do Lobisomem lhes parecesse uma história um tanto incomparável e até inferior, já que não contém páginas suficientes para desenvolver melhor os ataques da criatura e também falta um maior aprofundamento dos personagens que estamos habituados em encontrar nos outros livros, de modo que suas mortes, em sua maioria, não causam nenhum sentimento de tristeza para nós leitores, já que mal fomos apresentados a eles e logo somos obrigados a dizê-los para descansarem em paz. Senti falta dessa conexão, porém, a notoriedade atribuída aos personagens mais frequentes da história foi ótima e levando em conta as circunstâncias, me deixou satisfeita.


Por ser um livro bastante curto, não nos sobra tempo para refletir e criar teorias sobre o mistério de quem é o indivíduo por trás de tantos pelos, garras e dentes afiados, mas devo admitir que fiquei bastante impressionada com a escolha do autor sobre quem é a pessoa responsável pelas mortes brutais e sangrentas, pois causou um certo impacto em mim e me fez refletir sobre várias coisas. Em certos momentos, até que me permiti sentir um pouco de empatia pelo lobisomem, mas como ressaltei, é curto demais, logo, o sentimento não durou muito. Apesar do gênero, não acredito que A Hora do Lobisomem foi criado para nos assustar e causar pesadelos, mas sim para nos impressionar pelo heroísmo e coragem manifestados pela pessoa que menos esperamos e nos deixar incrédulos por essa possibilidade quase remota.

"As nuvens se abrem. A lua cheia surge entre as remanescentes. O gelo que cobre a rua principal brilha como osso morto. Nessa noite, todos na cidade ouvem um uivo."

Acredito que, até o momento, essa é a história mais simples e leve de Stephen King. Para quem está acostumado a ler histórias bem estruturadas, com personagens complexos e com tantos dramas para nos revelar, à primeira vista, esse livro pode parecer estranho, como se estivéssemos conhecendo um lado da escrita do autor que jamais vimos antes nas outras histórias. É diferente, mas também intrigante, nos estimula a virar as páginas com um anseio maior, ao mesmo tempo desejando que não acabe tão rápido para tornar essa incrível experiência de leitura a mais duradoura possível. E por ser uma história-calendário, é irresistível ficar pensando no que virá nos próximos meses, especialmente nas épocas que todos adoram e anseiam. Stephen King utilizou uma abordagem diferente, mas ainda assim conseguiu chamar a minha atenção e me prender à história, e somando isso com as ilustrações lindas do livro, tornou essa viagem literária ainda mais fascinante e imersiva.


Nem preciso dizer que fiquei completamente apaixonada pela edição no mesmo minuto que chegou em minhas mãos, né? Mais caprichado que isso, impossível! Alguns detalhes da capa estão em alto relevo, nos dando a impressão de que estamos tocando os pelos do lobisomem, e achei isso sensacional. As ilustrações presentes no livro são lindas e incríveis, cumprem o propósito de deixar os leitores completamente envolvidos na história. E é claro, a revisão ortográfica, espaçamento entre linhas e fonte também estão perfeitamente em ordem. Definitivamente entrou para a lista dos livros mais lindos das minhas prateleiras!  

Enfim, como podem ver, não falei muito da história para não estragar a experiência de leitura de vocês, já que contém poucas páginas, se assemelhando mais a um conto. É possível ler em poucas horas, portanto, A Hora do Lobisomem é a escolha certa para quem deseja uma leitura interessante e rápida ao mesmo tempo. Para aqueles que já estão habituados à escrita do autor, tenham cuidado e não vão com muita sede ao pote. É uma história para ser apreciada sob um olhar diferente, mas que não deixa de merecer valorização e reconhecimento.

Se Inscreva e Participe !!

14 comentários:

  1. Oi Amanda.
    Eu tenho muita curiosidade em conhecer a escrita do Stephen King, mas ainda não tive oportunidade e coragem, eu gostei dessa premissa, porém não tenho certeza se esse é um bom livro para começar a conhecer a escrita do autor, já que comentou que esse livro ele narra de maneira diferente, eu não gosto muito de livros que tem poucas páginas não, porque na maioria das vezes não consigo me apegar aos personagens, gostei de saber que gostou da edição, a capa é realmente instigadora.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Amanda!
    Não tem como um livro do King não ser bom, né?
    Adoro história com lobisomens e se tem mesmo tanta carnificina como diz, deve escorrer sangue pelas páginas, do jeitinho que gosto.
    Quero descobrir quem é esse danado que anda aterrorizando a pequena cidade.
    E gostei de ver que tem ilustrações, torna a leitura amis visual.
    Uma semana de alegrias.
    “A sabedoria é um adorno na prosperidade e um refúgio na adversidade.” (Aristóteles)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  3. Olá Amanda,
    Stephen King é um dos meus escritores favoritos a muito, muito tempo!!
    Eu li esta estória a um bocado de tempo, e esta não deve ter me mercado, pois não consigo me lembrar nada dela! Tem alguns livros dele que me lembro de todos os detalhes, mas este me foge completamente a memória. Talvez seja pelo fato de ser mais curto e ter uma narrativa um pouco diferente, não houve tempo para nos apegarmos aos personagens.
    Entretanto, é um livro que vou fazer questão de ler novamente. Estas edições em capa dura são lindas demais! Consegui o livro Cujo desta mesma coleção através de uma troca no Skoob, mas ainda não tive a oportunidade de relê-lo.
    Existem alguns livros de King que mostram uma narrativa mais leve, com menos terror e mais acontecimentos diversos, como Joyland, Novembro de 63 e Under the Dome. Talvez "A hora do lobisomem" se encaixe neste grupo.
    Este livro parece ter recebido uma edição ainda mais especial, pelo fato de vir todo ilustrado. Com certeza, uma edição imperdível!

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda tudo bem?
    Como não li nada do autor ainda infelizmente, acredito que este seria um ótimo livro introdutório. Não gosto muito de histórias sobre lobisomem, mas acho que eu ficaria bem curiosa para desvendar a identidade dele. Essa edição está maravilhosa mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Confesso que nunca li nenhum livro do Stephen King (me julgue kkk) então não poderia fazer essa comparação que você fez sobre o enredo ser mais fraco que os outros e o livro ter poucas paginas para um enredo melhor. Mas se você se surpreendeu com a escolha do autor para com a identidade do lobisomem, então acho que esta valendo né? rs
    Eu vou guardar bem guardadinho o titulo desse livro, pois como não li nenhum livro do autor, acho que seria um livro bom para começar, pois pelo que entendi, não sofrerei tanto com a morte dos personagens!
    Obrigada pela resenha sincera <3

    ResponderExcluir
  6. Stephen King realmente é um Rei, sabe como escrever uma boa historia! Mesmo com poucas paginas ele consegue fazer o leitor ficar vidrado na historia e tirar seu folego. Estou louca pra ler esse livro, ainda mais depois desta resenha maravilhosa e bem empolgante!
    E capa dura que linda, apaixonada!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda!
    Voltei pra dizer que me interessei tanto que já li o livro! Nossa, acho que li ele em uma hora no máximo! Super curtinho e eu já desconfiei da identidade do lobisomem desde o sonho que a pessoa teve :x

    ResponderExcluir
  8. Oi Amanda ;)
    Nunca li nada do King, mas como ele está sendo muito falado ultimamente pela adaptação de It que saiu agora, fiquei curiosa para ler alguns livros dele.
    Não conhecia Hora do Lobisomem ainda, mas te confesso que nenhum livro com lobisomens me agradou muito no passado (pode jogar vampiro, anjo, demonio, elfo, fada que eu aguento kkkkk, mas lobo não)!
    Que pena saber que esse livro não é tão grandioso quando os outros do autor, mas pelo menos eu, gosto de ver um outro lado da escrita de um autor que admiro, então os fãs dele não devem ter ficado decepcionados com esse livro.
    Enfim, não me interessei muito em ler, uma pena :/
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Oiiiie!!
    Confesso que não sou fã número 1 de livros de terror, mas que esse me chamou a atenção, chamou. Gosto muito dessa pegada de monstros, principalmente lobisomem, pois vejo uma série sobre lobisomens chamada Teen Wolf, não sei se voc6e já ouviu falar, mas gosto muito.
    Nunca tinha ouvido falar esse livro do Stephen King, na verdade o único livro que conheço dele é o IT: a coisa, que está uma febre, ainda mais com a chegada do filme, que apesar de eu morrer de medo, estou louca para ver kkkkkk.
    Enfim, agora fiquei curiosa para ler esse livro, pois quero saber o que vai acontecer com a criatura, se ela vai ser morta, se vai fugir, ou se alguém vai captura-la, já estou com diversas teorias aqui.
    A arte da capa e as fotos de dentro do livro parecem ser bem elaboradas, mostrando bem o lobisomem.
    Não é o livro no topo da minha lista, mas se eu visse ele em promoção ou ganhasse de alguém eu o leria de boas.
    Beijooooos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    impossível não gosta dos livros do senhor King, eu particularmente os livros dele estão no topo de minha lista para que eu possa obter-ló e ler. Esse livro estar para mais um conto do que para uma historia de terror. King, fez um conto que envolve um lobisomem, onde há mistério envolado para nisso, que literalmente não sabemos quem é. Eu com certeza leria esse livro sem problema nenhuma, apesar de ser um livro bem curtinho.

    ResponderExcluir
  11. Oi! Ainda não li nenhum livro do King, e acho que eu iria gostar bastante de começar por esse livro. Deve ser bem gostoso de ler e passar o tempo, já que possui bastante imagens. Beijos

    ResponderExcluir
  12. Stephen King não decepciona nem quando faz diferente das clássicas obras dele. Acho que deve ser muito interessante ver uma lenda tao típica, como a do lobisomem nas mãos de um autor tao consagrado. Nunca li nada do King, mas estou querendo mergulhar nesse gênero, que é atípico para mim, começando por alguma obra dele. Tenho interesse em It, no momento. Pelas fotos vi que a edição é realmente incrível e as ilustrações são muito bem elaboradas. Vou adicionar à minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  13. Acho que sou uma das poucas leitoras que nunca leu nada do King, esse parece ser um ótimo livro para conhecer sobre o autor.

    ResponderExcluir
  14. Uau! Sempre tive medo de ler qualquer coisa do Stephen King, por ser considerado o Rei do Terror e eu ser muito medrosa. Estou esperando chegar o meu "It - a coisa" para conhecer esse autor consagrado, mas acho que esse livro também seria um bom começo para me inserir no mundo do terror. Adorei a resenha e suas observações.

    ResponderExcluir