29 junho 2017

Resenha - Perdas e Danos




Título: Perdas e Danos
Autora: Diane Chamberlain
Editora: Arqueiro
Skoob / Goodreads
Páginas: 256
Onde comprar: Saraiva  / Amazon

Travis Brown é um rapaz diferente da maioria dos jovens de sua idade. Aos 23 anos, já conheceu – e perdeu – seu grande amor, já precisou lutar pela guarda da filha na justiça e agora trabalha incansavelmente para sustentá-la. Sua rotina não é fácil, mas ele consegue levar uma vida digna.
De repente, tudo começa a dar errado: ele perde o emprego, sua casa pega fogo e sua mãe morre. Sem ter a quem recorrer, precisa ir morar com a filha em um acampamento para trailers. Lá, conhece Savannah, uma jovem linda e sexy que realmente parece querer ajudá-lo.
É ela quem lhe fala sobre a vaga em uma obra em Raleigh, uma cidade próxima. Travis não quer se mudar, mas não tem alternativa: seus últimos dólares estão acabando e ele não vê a menor perspectiva de conseguir mais dinheiro.
No entanto, ao chegar a Raleigh e conhecer Roy, seu suposto empregador, ele descobre que o trabalho na verdade é um roubo. Roy garante que será a única vez e que a quantia que Travis receberá será suficiente para tirá-lo do sufoco por um bom tempo.
Agora, de frente para a maior encruzilhada de sua vida, Travis precisa decidir que caminho seguir para continuar sendo um pai exemplar.







Perdas e Danos é um livro que escolhi para ler sem criar muitas expectativas. Sabe aquele livro que você olha a capa, lê a sinopse e pensa: vou tentar e se não me agradar, deixo pra depois? Pois bem, foi assim que aconteceu. E não me arrependo da decisão porque foi uma leitura gratificante e envolvente.

O livro é narrado em primeira pessoa por três personagens que de um jeito meio louco se conectam. Começa com Travis relatando como é duro ser um jovem pai solteiro, ainda mais em tempos de crise quando não se tem perspectivas de emprego e a única alternativa de cuidar da filha, pode ser cometendo um ato ilícito.

Nesse percurso entre a busca de um emprego e atitudes extremistas, Travis conhece Erin, a terceira narradora. Ela é uma mulher de trinta e poucos anos que está vivendo tempos nebulosos. Sofreu uma perda imensurável recentemente e não está conseguindo lidar com o fato. Então ela conhece Travis e Bella (a filhinha de quatro anos de Travis) e começa a pensar se é um sinal que está recebendo que chegou a hora de se reerguer do luto.

Vamos conhecer também Robin, que começa a narrar sua história quando tinha quinze anos. Nessa época, ela sofria de uma doença cardíaca e que começou a ser privada de viver uma vida normal de adolescente por sua condição física estar se deteriorando. Mas eis que surge Travis, trazendo um sopro de vida. Porém esse sopro pode se tornar um furacão e para quem está com um coração muito debilitado, pode não ser algo positivo. E é justamente o que acontece. O desastre se forma e a tragédia é inevitável.

A narrativa feita por Robin e Travis é alternada entre passado e presente para podermos entender como eles chegaram onde estão. Então vamos saber detalhadamente como foi o romance vivido entre eles na adolescência, como Bella foi parar com Travis e porque Robin não está junto deles.

A participação de Erin na história parece ser desnecessária, mas quando a trama vai se desenrolando, percebemos que ela é muito fundamental e que ela precisa do vínculo com Bella tanto quanto a menininha precisa dela.

O ápice da história está na busca desenfreada de Travis por um emprego para sustentar a filha e a si próprio, a ponto de se envolver com pessoas de má índole e se meter em muita confusão, fazendo com que o caminho desses três personagens sofridos se cruzem. Uma situação que pode ter vários finais prováveis.



[ - Minhas Impressões - ] 

Pensei seriamente que seria uma leitura arrastada e exaustiva, mas me peguei lendo e lendo e não querendo largar até saber o que aconteceria com esses personagens.

Travis Brown é guerreiro. Não tem como discutir ou não chegar a essa conclusão. Eu o achei um pouco ingênuo, mas qual homem nas mesmas condições e situações em que ele se encontrava que teria sangue frio de manter a cabeça no lugar e agir tranquilamente? Sei que há, e quero apenas esclarecer que entendi o lado dele. Não acho, de maneira alguma, corretas as atitudes que Travis tomou, mas no momento do desespero, ele não teve suporte nem apoio para fazer diferente. E acima de tudo, em momento algum ele fez o que fez pensando apenas em si próprio, estava com os pensamentos ligados o tempo todo em Bella.

Sobre Robin Saville, quando ela começa a contar o momento mais delicado de sua história com Travis na adolescência, quis muito bater nela, muito mesmo. Só que aconteceu com ela o famoso drama de interferência paterna no relacionamento, então não teve como jogar a culpa pra cima dela e já sabemos que faz parte da trama o casal se separar e tudo o que vem depois... Já a Robin adulta, me deixou numa linha tênue entre o orgulho e a decepção. A vida que estava levando a colocava no patamar de noiva/garota troféu, e não tem nada que me indigna mais que essa posição. A reviravolta vem já quase no final, mas mesmo assim ela conquistou meu afeto.

Erin, a moça da cafeteria, foi uma personagem que não gostei muito no início. Evidentemente que estava enfrentado um luto intenso, mas mesmo assim ela não me agradou. O que me fez amolecer a respeito dela, foi a forma como tratava Bella, sempre muito atenciosa e carinhosa. E depois quando ela revela o que aconteceu, me coloquei em seu lugar e compreendi o sentimento. Graças a Deus não passei por experiência semelhante e peço a Ele para nunca passar, mas consegui entender o porquê dela agir com o egoísmo que demonstrava. Ela recebeu um presente com a companhia de Bella e isso se encaixou bem na história.

Bella é o que podemos chamar de "a cola que conecta tudo e todos". Além de ser uma garotinha meiga, linda e muito doce, ela é o conector que leva todos a se encontrarem quando não era mais provável. Ela ajuda a tornar a história muito cativante e emocionante.

A leitura em si é simples, leve e pode até ser considerada um clichê, mas fiquei muito satisfeita e não me arrependo de ter escolhido como o livro da vez. O início dele é um pouco confuso por começar num ponto da história, o capítulo seguinte volta um pouco no passado, o próximo capítulo conta uma parte diferente da história e assim vai até chegar no ponto de partida, que é a atualidade. Tive um pouquinho de trabalho, mas quando chega a parte principal, conseguimos estar conectados e entender perfeitamente o início. Não senti pontas soltas nem cenas sem nexo. Me emocionei e fiquei comovida com a situação em que cada personagem se encontrava.

Li o ebook e não encontrei erros, a edição estava ótima, a capa é sugestiva e linda. Confesso que só não dei mais estrelas por causa da escrita, que achei um pouco "iniciante" demais, mesmo a autora já tendo uma vasta experiência. Porém não tiro o mérito e nem desmereço a obra, que é linda e emocionante. A princípio não consegui associar muito bem o título com o enredo e a explicação é que o título original é THE GOOD FATHER, e pelo visto a editora optou modificar para PERDAS E DANOS, que também faz sentido, mas achei que não combinou tanto quanto o original.

Está aí um livro que recomendo com gosto e indicarei para quem estiver à procura de uma leitura leve e gostosa. Espero que tenham gostado!


PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



10 comentários:

  1. Jessica!
    Vou apenas discordar quando diz que é uma leitura leve, porque não foi isso que senti quando li, achei uma leitura tensa, porém muito boa.
    Adoro quando os livros trazem crianças para ajudar nas ligações entre as personagens.
    Recomendo também o livro, é muito bom.
    “Será que você vai saber o quanto penso em você com o meu coração?” (Renato Russo)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá !
    Algum tempo atrás li uma resenha sobre esse livro e ele me interessou bastante e estou a espera de uma oportunidade para o ler ..
    Estou curiosa para saber o que cai acontecer com Travis e Bella..

    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Tinha colocado esse livro pra possível leitura na minha lista, mas acabei não conseguindo e caiu no esquecimento. Mas achei legal ver umas coisas sobre ele agora.
    Essa coisa da história ser um pouco confusa no começo e o jeito que vai sendo contada me deixou animada quando vi, porque quando leio umas coisas assim a curiosidade que desperta vale a pena a confusão, a leitura acaba sendo mais instigante e tal. Ele parece ter bons personagens também. Travis me chamou atenção já na sinopse e gostaria de entender melhor as atitudes dele, como lida com as coisas dando errado, o que passa... Ele tem uma história boa aí.
    O livro pode até ser clichê, mas gostei dele. Se deixa a gente satisfeito com a trama vale a pena.

    ResponderExcluir
  4. Eu li esse livro no ano passado, e confesso que só i porque tinha ganhado de aniversário e a pessoa que me deu ficava falando pra eu ler. Mas me surpreendi bastante com o livro. Achei a história fantástica e emocionante. Eu achei um pouco clichê mesmo, achei que não teve nenhuma surpresa e nem reviravolta, mas mesmo assim também gostei bastante do livro. No começo também fiquei um pouco confusa, mas depois deu pra entender tudo muito bem.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá, já vi algumas resenhas sobre esse livro, está na minha lista de leitura, porém ainda não tive tempo de ler.

    Beijinhos.

    http://birdsalsocry.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eu não conseguia parar de virar as páginas! Eu só tinha que saber como este livro ia acabar! Fiquei tão preocupada com Travis e as escolhas que ele estava fazendo, realmente ele ama sua filha e só queria o melhor para ela, é uma narrativa surpreendente, uma mistura de tristeza, drama, romance, ação e suspense.

    ResponderExcluir
  7. Nunca tinha lido nada sobre o livro mas achei a proposta muito legal o protagonista toma as decisões que ele acha melhor e entre elas podem vir as piores consequências realmente esse livro vai para lista de desejados.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Jessica,
    Li esse livro em 2015 e simplesmente essa história me conquistou. AMO dramas, sempre busco ler um livro que arrebata meu coração, e apesar desse livro não ter um enredo tão intenso, os temas que a autora inseriu na história proporcionaram um leitura com uma carga reflexiva bem envolvente. Lembro que só não dei 5 estrelas por causa dos personagens.
    Agora quero ler Segredos e Mentiras da autora.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Ainda não conhecia o livro mas fiquei super interessada pela premissa! Fiquei curiosa com as escolhas do Travis, realmente deve ser uma história muito emocionante e bonita.
    Espero poder ler em breve <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oii
    Acho que nunca ouvi falar desse livro, e olha que sou meio doida pelo livro da arqueiro ahahahah As vezes aqueles livros clichesões são os melhores, porque se é clichê, tem a formula certa pra agradar. A estória parece ser maravilhosa e a ligação dos personagens única, impossível não quero ler <3 Dica anotadissima.
    Bjos

    ResponderExcluir