29 junho 2017

Resenha - Eu Sei Onde Você Está



Título: Eu Sei Onde Você Está  
Autor: Claire Kendal
Editora: Intrínseca
Skoob / Goodreads
Páginas: 304
Onde comprar:  Amazon / Saraiva


Rafe está em todos os lugares. E Clarissa vai encontrá-lo, mesmo sendo a última coisa que gostaria que acontecesse. Vai encontrá-lo na universidade onde ambos trabalham, na estação de trem, no portão do prédio onde mora. As mensagens do homem lotam a secretária eletrônica de Clarissa, os presentes dele abarrotam sua caixa de correio. Desde a noite traumática que passaram juntos alguns meses antes, ela se vê em uma armadilha da qual não consegue escapar. E ele se recusa a aceitar um não como resposta. A única saída de Clarissa para esse pesadelo são as sete semanas que passará em um tribunal, onde foi escalada para compor um júri popular. A vitima em questão viveu experiências que revelam uma similaridade macabra com a vida da jurada. Conforme o julgamento se desenrola, Clarissa percebe que, para sobreviver as investidas obcecadas de Rafe, será necessário se arriscar.









Antes que pudesse se dar conta de como havia sido inserida dentro do cenário onde se encontrava, Clarissa, de trinta e oito anos, tinha amigas. Ela possuía o amor de Henry, tinha sonhos até mesmo de construir uma família com ele. Sonhos esses que foram destruídos, lentamente, a cada nova tentativa de inseminação in vitro que dava errado. Então, ela e Henry se afastaram, até o ponto de estarem separados definitivamente. Suas amigas haviam se afastado também, após sua vida ser consumida pelas tentativas de inseminação, mas também pelo fato de que ela havia incentivado Henry a separar-se de sua ex-esposa para estar com ela. Nenhuma das garotas que por anos apoiavam Clarissa quisera deixar seu marido perto de uma pessoa que tomava essas atitudes. Elas não confiavam mais.

Então, quando Rafe, um escritor que era seu colega de trabalho na universidade, começou aquela sórdida perseguição, aproximando-se dela sorrateiramente como um amigo. Pouco a pouco ganhando sua confiança, com sua fala tranquila e semblante calmo. Ela até pôde encontrar breves momentos de conforto ao lado dele, pois ele parecia ser simpático, porém até a noite do lançamento de seu livro, as coisas começaram a se desencadear, pois sua obsessão por Clarissa começou a ficar nítida e assim fazendo com que ela o conhecesse quem ele realmente era.


"Eu devia ter percebido, na ocasião, que você não faz brincadeiras. Você nunca é tranquilo."


Ela não tinha a quem recorrer para clamar por ajuda ou contar sobre como estava assustada pelo que vinha acontecendo. Clarissa sabia que se quisesse ter de volta sua paz teria que conseguir provas do que Rafe fazia. Eram o que os folhetos para ajudar vítimas de abusos aconselhavam, então agora ela o faria.

"- Não quero que você se aproxime de mim. Não quero ver você. Não quero ter nada a ver com você. Nenhum tipo de contato. Nada de cartas. Nada de presentes. Nada de telefonemas. Nada de visitas. Não venha novamente à minha casa."

Ela estava sendo sempre incisiva, tal como os folhetos diziam que ela deveria ser. Ela não contava, porém, que Rafe conseguiria distorcer cada palavra. Ele e seu temperamento calculista, suas ações diante das pessoas. Nada daquilo contribuía para que Clarissa pedisse ajuda. Afinal, o que ela teria contra ele? Todos questionariam se ela perdeu a cabeça, porque ele conseguia aparentar perfeitamente a figura de uma pessoa calma, sem toda a verdadeira insanidade por trás da fachada.

"Nenhum outro homem poderá fazer com você o que eu posso. Nenhum outro homem amará você como eu amo."
"Você diria que é uma carta de amor. Eu chamo de carta de ódio."
Rafe aparecia em seu apartamento sem ser convidado, aparecia no trem em que pegava para voltar para casa, em ruas aleatórias, até mesmo no restaurante em que foi ter um tempo livre. Ele foi ao seu trabalho durante uma das sessões nas semanas em que estava de júri no caso da Srta. Lockyer, uma garota que havia sido sequestrada e abusada por um grupo de homens. Ela se sentia mal ao presenciar toda aquela investigação, pois tinha uma proximidade com a história da garota, tão similar a que ela mesma estava vivendo.

As perseguições não eram mais esporádicas. Ele estava lá durante todos os momentos, não deixando espaço para um breve suspiro aliviado. As anotações que ela tomava em seu pequeno caderno estavam alí. Muitas provas de cada momento que eles viviam enquanto Rafe a sufocava com sua paixão doentia.  Em um dia Clarisse achou que tudo aquilo tinha finalmente sido dado como encerrado, mas no seguinte ele ainda a queria como antes.

"Você precisa ser amordaçada para as outras coisas que ainda vou fazer. Não vamos querer que você incomode os vizinhos com seus gritos."



[-Minhas impressões-]

Que história e tanto que temos aqui!

Toda a obra, desde as primeiras folhas até o ponto final, conseguiu fisgar minha atenção. Os personagens, os acontecimentos... tudo é escrito de uma forma tão cativante que, mesmo sendo uma leitura muito pesada que me deixou aflita logo de início, as páginas simplismente voavam.

"- Como pode me tratar assim, Clarissa?"

O fato de Rafe agir como se ela não estivesse lutando contra ela, lhe dizendo incessantemente que não o quer, é revoltante e angustiamente ao mesmo tempo. Ele é louco e obsessivo por Clarissa em níveis que deixa o leitor perplexo.

O suspense sobre como isso irá se desenrolar perdura por cada linha. Desde os momentos mais tensos, onde está claro que Rafe faz mal física e psicologicamente para a protagonista, ou mesmo os breves instantes em que o assunto abordado é uma trivialidade qualquer (se comparado ao foco principal), como quando as amigas de Clarissa lhes deram às costas ou sua relação degradada com Henry.

Clarissa narrando o que lhe acontece como se estivesse contando diretamente para o seu perseguidor, Rafe, nos faz sentir parte daquela apreensão gerada por toda a história. Também há pequenos trechos onde a narrativa acontece em terceira pessoa, ou dá lugar para conhecermos um pouco da história vivenciada pelos personagens secundários.

São 304 páginas. Cada capítulo leva o título  de acordo com qual das sete semanas em que Clarissa está trabalhando no júri do caso da Srta Lockyer, e pelos dias que ela documenta os acontecimentos. Os dias não estão em sequência cronológica, o que torna um pequeno emaranhado inicialmente, mas eu consegui me adaptar e passei a entender, então acredito que vocês leitores também conseguirão.

A capa está incrível, muito caprichada. Dando um vislumbre do que pode-se aguardar dessa trama maravilhosa.  Não tenho nenhum comentário negativo. Realmente amei, mesmo me sentindo mal após a leitura (o que é um efeito da intensidade e não de qualquer falha na escrita) eu adoraria reler tudo novamente.

Recomendo muito e desejo que curtam tudo da mesma forma que eu.



PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!




13 comentários:

  1. Emily!
    Nossa! Deve ser um livro angustiante ter um 'stalker' a perseguir incansavelmente a protagonista e ainda as pessoas ficarem questionando porque ela não o que e porque está 'inventando' tal perseguição...
    Deve ser um tremendo thriller e quero poder acompanhar.
    “Será que você vai saber o quanto penso em você com o meu coração?” (Renato Russo)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa amei sua resenha como sempre.

    Nunca li um livro nesse gênero e me deu muita vontade de ler e saber o que esse cara tanto esconde e qual é a sua face verdeira e conhecer essa protagonista que com sua resenha já me fez gostar.

    Um beijo.

    sussurrandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá !
    Não conhecia o livro mas fiquei interessada! Faz um tempo que não leio livros de suspense com esse tom de perseguição e obsessão !
    Incrível !! Capa linda !!

    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Eu não conhecia esse livro, mas ele parece ser muito bom! Acho que nunca li nenhum livro com obsessão e perseguição assim. Fiquei super curiosa pra saber qual será o desfecho dessa história. Percebi que o livro todo é muito bem construído, e gostei de saber que ele te fisgou desde o começo. O livro realmente parece ser ótimo, e acho que também vou gostar bastante.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse livro! Fiquei nervosa só de lê tua resenha! Sua resenha tá maravilhosa, já quero esse livro pra mim só essa capa já dar um medo kkk bjos
    aleituramagica.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Esse livro me chamou atenção pela sinopse e o gênero. Gosto de umas coisas assim e achei legal. Esses personagens me intrigaram também. Rafe e o modo de agir, essa loucura...ah, deve ser uma angustia ler mesmo porque olha, odeio quando me deparo com coisas assim em livros. Por pensar que uns troços desses acontecem. Mas gosto ao mesmo, é uma forma de alerta, sei lá. É interessante.
    Ter a personagem contando o que aconteceu e o modo como disse que é também me deixou interessada. Tem muita coisa boa nessa história pra quem gosta da tensão e curiosidade que o gênero pode trazer.
    Parece um bom livro. Acho que iria gostar.

    ResponderExcluir
  7. Nossa eu acho que sou meio burrinha para ler esses livros envolvendo tamanho mistério envolvido, a protagonista sendo perseguida o tempo todo imagino como é ficar preocupada com uma pessoa que esta sempre de olho em vc, muito louco tudo isso.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Nossa... a resenha mostra que o livro é envolvente do início ao fim, apesar do tema ser um pouco forte e pesado, com situações vividas por mulheres todos os dias, fiquei curiosa para descobrir qual será o desfecho desta história tão realista.

    ResponderExcluir
  9. Oi Emilly,
    A sinopse desse livro me fisgou quando vi o lançamento, e fico empolgada em saber que o livro vai além do que eu imaginava. Que trama mais intensa e angustiante! A forma como a narrativa é conduzida é de tirar o fôlego, a protagonista narrando os acontecimentos deixa a leitura ainda mais envolvente e aflita. Essa história é muito intrigante, é o tipo de trama que prende o leitor do inicio ao fim. Como adoro um bom suspense com certeza vou dar uma chance a esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Adorei a premissa desse livro, o único que li que tinha algo parecido foi "Os 13 porquês", mas ainda não era o foco do livro. Gosto muito de ler sobre esses assuntos diferentes e gosto ainda mais quando o autor consegue nos mostrar tudo o que o personagem está sentindo (:
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oii

    Gente para tudo que livro é esse??? Ja quero ler. Fiquei presa só com seu relato sobre ele imagina lendo. COnfesso que foge totalmente do meu estilo literario, mas gente, quero saber todo esse mistério sobre a vida da Clarissa. Amo quando os livros passam uma carga maior pro leitor e esse parece estar no ponto, e ver você com tanta empolgação falando dele só me fez querer ler mais <3.

    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Oii

    Gente para tudo que livro é esse??? Ja quero ler. Fiquei presa só com seu relato sobre ele imagina lendo. COnfesso que foge totalmente do meu estilo literario, mas gente, quero saber todo esse mistério sobre a vida da Clarissa. Amo quando os livros passam uma carga maior pro leitor e esse parece estar no ponto, e ver você com tanta empolgação falando dele só me fez querer ler mais <3.

    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Adorei o post e o blog, estou seguindo
    http://amorliterarioblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir